Sant

River Phoenix: How do you feel about the way women are portrayed in modern-day cinema?

Gus Van Sant: It’s hard for them to find themselves, really. They’re not really portrayed at all, except in a man’s world.

RP: How do you feel about that? Because in this film you have this character, Carmella, who’s kind of a female cliché.

GVS: Yeah, she’s one of those.

RP: But then you want to do Even Cowgirls Get the Blues, which has to be one of the first books -

GVS: Tracing the notion of a female hero.

RP: Right, so you’re doing that, so that balances this. Some people won’t know that you’re doing that when they see this film and I guess it’s no big deal, except I’ve been kind of curious about that myself. I can’t imagine being an actress today. If I was a woman, I wouldn’t be who I am now. I wouldn’t have had the chance to grow to this point. It’s like a real hard road for someone to get to be like Sissy Spacek or Meryl Streep.

- ‘’My Director and I’’,  Interview Magazine, March 1991.

STATUS: SANT

Coração estilo faixa de Gaza, saca?

Esquece sua residência, meu coração é seu abrigo.

O que a distância não explica, o amor compreende, né não?

Sem tempo pra se estressar. O resto? Depois planeja.

Seja bem-vinda, linda, sei que sem você não dá.

Feita pra mim como manda o protocolo.

Nós não somos dois, nós somos um solo.

Nosso futuro, deixa que é nosso, porque debaixo dos lençóis só a gente se entende.

Só pelo faro eu vi, é raro esse seu aroma.

Difícil de descrever, com classe ela me desperta.

Então vem pra cá que ainda tem tempo pra aproveitar.

Plena felicidade do modo que a gente almeja.

Seu riso é uma razão pra esse Universo existir.

Como eu adoro o jeito dela conversar, mexendo o cabelo e o sorriso só pra acompanhar.

E sempre sonhei em ter alguém com quem pudesse dividir a vida e quando ela surgiu, diva,  fez a cena cinza, ficar colorida.

Amor não se define e nas coisas que eu não sei quero que você me ensine.

Ela é primavera, verão, outono, inverno, tudo e se não for já era.

Parado no meu cantin já vejo nosso futuro, dois velhin balançando na rede presa ao muro.

Ela é brisa da manhã que chega e pra toda eternidade é minha nega .

Raro mesmo é tu ser humilde quando o poder tá em porte teu.

Deixa os outros pra lá, e quem quiser falar o importante é nós, então faz favor e vem.

Fácil de se apegar e se aconchegar, nos meus braços te pegar, difícil de negar.

Vive com independência, não precisa de ninguém, mas ela em quatro paredes vira a minha refém.

Não dá pra tentar controlar essa vontade de ter você me deixa rouco.

Sem espaço pra emoções, a rua ensina, que se eu seguir só o meu coração, me fodo na próxima esquina.

Sem rumo e sem dano, só que é foda ver que só chapado ou culpado que ele me diz “eu te amo”.