Que-Bonito-Amor

Todavía creo en el amor bonito.
Todavía creo en caminar de la mano,
Compartir la comida y apoyarse
en su hombro. Obsequiarle dulces
y que te deje su comida. Prestarse
los suéteres e ir por helado. Que
procure que tengas sábanas
limpias y comer palomitas aún
sin peli. Desayunar juntos. Comer
juntos. Cenar juntos. Compartir
todo juntos pero independientes
y aún así estar al pendiente el
uno del otro.  Cuidar su espalda
y él la tuya. Y recostarse juntos,
cobijarse juntos y quedarse dormidos
juntos de forma inocente o no
y dejar que pase si hay amor
del bonito…
Creo que todavía queda amor bonito…
Con el nombre que tenga ahora…
—  Clara Ajc

Te quiero.
Te juro que lo hago, que se me iluminan los ojos al verte, que esta estúpida distancia me está matando, cariño, tanto como las hojas en otoño. Podría decirte que lo bonito del amor no es el desinterés, ni las canciones ni los cursis poemas para dedicar, lo bonito del amor eres tú, siempre serás tú y todo lo bello que me haces sentir, como si pudiera volar, armarme de todos mis miedos y amarlos, porque eso me enseñaste sin querer hacerlo. A ser tan fuerte que cuando me diera la vuelta no echara un vistazo para atrás, que pisara firme y sin arrepentimientos, tan valiente me hiciste que ahora ni mensajes nos mandamos, aunque quisiera creer que al final del camino las estaciones nos llevan al mismo sitio donde amamos la vida: en tu cama.
Por si te llegas a preguntar en las mañanas cuando hace frío y las ganas estorban, te quiero de una manera desmesurada que no me cabe en las manos y a veces tengo que ir pidiendo prestadas ilusiones para dejarlas por donde paso; eres como el eclipse de sol más grande que la humanidad haya visto, me cegaste de cariño y ahora no puedo quitármelo por más que revoloteen las mariposas a un lado.
Te quiero como sacrificio y como hecatombe, te volviste mi religión y ahora no quiero profesar ningún otro dogma que me quiera coser las heridas por si un día nos vemos en la calle no queriendo encontrarnos. Te dejo por aquí mis palabras, para cuando mi voz te falte y nada te arrulle, para cuando la lluvia te moje y nadie te calme, para cuando las canciones fallen y nadie te cante, para cuando las golondrinas emigren y nadie te abrace, para cuando extrañes mi abrazo y nadie te cure, para cuando llores una lágrima y nadie la recoja.


Te quiero siempre, amor.

—  Paulina Mora

1. amores nem sempre são concretos. e vai doer muito quando você tiver conhecimento disso. por vezes a sensação vai se igualar a de uma ferida exposta em seu corpo e você vai custar a procurar pra fecha-lá, o segredo é que ela se fecha sozinha.
2. é muito complicado você entrar na vida de outra pessoa e querer aprender tudo o que ela é em um dia. não é assim que funciona, leva tempo, paciência e chá de camomila. pode ser até que você venha a desistir na metade do caminho e é uma pena, porque o gostinho bom está sempre no final.
3. amores vem e vão, e você não precisa dar um órgão seu pra que ele volte, se ele voltar é porque era pra ser seu.
4. dividir as coisas que você gosta com a pessoa que te arranca suspiros se torna algo prazeroso com o tempo e vez ou outra você vai parar em frente ao espelho e nem vai se auto reconhecer: o amor muda as pessoas.
5. amor não é felicidade o tempo todo, vai doer ás vezes, de saudade, de medo, de insegurança. vai doer porque nada na vida foi prometido como algo fácil. absolutamente nada. e o amor de longe seria.
6. se comprometer com outra pessoa exige uma responsabilidade emocional muito grande.
7. você não precisa perder uma parte do que és em nome do amor. o amor não é sobre perdas, é sobre ganhos e mais ganhos. é sobre acréscimo.
8. compartilhar um espacinho na cama e um pedacinho do travesseiro com outro alguém é mais uma das coisas que o amor mostra o quão pode ser prazeroso.
9. amor é sobre respeitar os espaços do outro.
10. você começa a entender as músicas, os poemas, e percebe que o amor é bonito mesmo depois de pensar que não se entregaria pro maldito novamente.

amedrontei

Existe amor mais bonito do que amor á primeira vista? Você deve se perguntar várias coisas ao ler essa frase, ele existe? Pode ser possível amar á primeira vista? Amar uma foto? Uma voz? Um olhar? Eu te respondo, é sim possível amar á primeira vista, primeiro toque, primeira risada, primeiro “Alô”. Seus pais amam você á primeira vista, sua mãe te ama antes disso, te ama ao ouvir ler um teste de gravidez, ao ouvir seu coração pelo ultrassom, você ama seus sobrinhos, primos, irmãos á primeiro vista, a primeira vez que você vê aquele pequeno ser tão minúsculo que mal abre os olhos, você ama quando ele suspira, ama quando ele respira, ama por ele ter sobrevivido à gestação, você ama seu cachorro, gato, ou até passarinho ama ele mais do que muitos amigos que tem. Amor verdadeiro é aquele que sentimos quando nem conhecemos, quando você se apaixona pela ideia de amar, mas não fique pensando que tudo será um mar de rosas, que tudo será colorido e bonito todos os dias, porque não é. Seus pais sofrem quando você chora de dor, você chora quando o pequeno ser fica doente, você sofre quando seu bichinho de estimação vai ficando velhinho e sabe que ele irá morrer. Agora uma pergunta que muita gente se faz, ou fará ao ler esse texto, é possível amar alguém que não seja seus pais, irmãos, sobrinhos, primos ou bichinho de estimação á primeira vista? É possível sim! Mas você se apaixonada, ou tem um “amor repentino”, depois vem os problemas, as lágrimas, as diferenças, seja á primeira vista, ou ao primeiro “Alô”, você ama a ideia de amar, você se sente feliz, completo, uma descarga enorme de endorfina, você ama sem conhecer, sem saber dos maiores defeitos, sem conhecer as camadas da pessoa, sem conhecer o caos, a família, amigos, você simplesmente ama. Muita gente pode não concorda com isso, mas amor á primeira vista, ou ao primeiro Alô, pode durar anos, até décadas, se você souber ultrapassar as diferenças que irão aparecer, as brigas que irão acontecer. Você saberá mudar pela pessoa, mas não porque você tem mudar para a pessoa ser feliz e fazer as vontades dela, você vai querer mudar pelo seu bem-estar, pelo bem-estar do seu parceiro, pelo bem-estar em conjunto que os dois terão.
—  Anna Paula Varella.

Gracias por llegar a mi vida, gracias por compartir un poco de tu locura conmigo, gracias por apoyarme cuando mi mundo se desmorona gracias por enseñarme lo bonito que es el amor, gracias por ayudarme a no fracasar ¡Te Amo!

Ela mudou, mudou tanto que ninguém mais reconhece. Ela tenta lembra-se como era, mas sabe que mesmo que tente agir como se nada tivesse acontecido é impossível. A criança que um dia chegou a ser se se perdeu no tempo, agora tudo o que pode ser feito é aceitar as mudanças e tentar seguir em frente da melhor maneira que encontrar. Ela sabe que será questionada pelas pessoas por conta de tamanha mudança, mas também sabe que foi através destas mudanças que ela cresceu e aprendeu que nesta vida é cada um por si, e que sim pode se importar com outros, mas nunca se esquecer de si mesma, não tem amor mais bonito que o amor próprio.
—  Diário da Bella
Trocar uma amizade por um amor de uma vida ou de cinco minutos é tão bobo. Eu sempre parti do princípio que, amizades ficam, amores se vão. Não acredito que encontramos apenas um amor, imagina uma vida inteirinha com uma mesma pessoa, claro que existem sim aquelas pessoas que encontram uma única pessoa durante toda a sua vida. Mas a maioria de nós, encontra mais de um amor desses de primeira ou de quinta categoria, se apaixonamos, gostamos, amamos com facilidade. É bobo? Com certeza. Somos humanos e falhos. Quando alguém sorri para ti e você está sozinho e triste, você não vai ficar encantado com aquele sorriso? Claro que vai. Somos assim. Não existe nada de errado em sentir algo por alguém. Considero errado trocar uma amizade por um amor desses de bares, boates, faculdades, ou de vidas. Mesmo que tal amor dê certo, você não irá precisar de uma amizade ou outra eventualmente? Amizades são o tipo de amor mais bonito que existe. Aquele amor que não deveria ser trocado, passageiro, jogado de lado. Existem sim as entradas e saídas da nossa vida, é natural. Mas creio eu, que amizade mesmo aquela que você ri, sorri, chora, briga, bate o pé, são poucas, não podemos esquecer delas por um mero amor de bar, digo, o encanto vai embora, e amizade fica contigo e ainda bebe umas no bar e te ajuda a encontrar outro sorriso bonito por aí. Não se engane, acontece de maneira geral todos pelo menos uma vez na vida trocamos uma amizade bonita por um amor de bar, o importante é reconhecer o erro e pedir para beber um ou dois copos com a pessoa. Amizade de verdade, não tem data de validade, entrada, saída.
—  Anna Paula Varella.