Qualquer

Eu me salvei

Meus pulmões se encheram de água e meu corpo retomou o controle. Me fez perceber o quão louca eu estava sendo por deixar qualquer pessoa ter tanto poder sobre mim. Eu respirei com dificuldade, tudo queimava, mas não me matou. E foi nesse momento que eu percebi que o único jeito de me salvar era te deixando ir. E eu deixei. 

Minhas intenções por você cresceram rápido. Eu tenho essa mania ruidosa de me apegar, de criar esperanças, de imaginar coisas, criar toda uma história fantasiosa sobre nós dois, filhos, cachorros e a tal da casa com jardim e cerca branca - bem coisa de comédia romântica que passa dez vezes na mesma semana no Telecine. Mas é que contigo, dessa vez, tudo parece diferente. Não é só sobre conversarmos sobre tudo e nada, em qualquer tempo. Não é só sobre o silêncio gostoso e reconfortante quando estamos juntos. Não é só sobre a falta de precisar fazer declarações óbvias de amor a cada momento. É sobre meu coração acelerar de forma ridiculamente honesta quando nossos olhos se encontram e eu saber que você sente o mesmo. É sobre te sentir sem ao menos te tocar. Sentir tua respiração decifrar meus reais sentimentos e poder encostar minha cabeça em seu ombro e saber que ficaria ali por horas e horas no conforto dos seus braços… entrelaços de almas. Seu sorriso é a coisa mais bonita que já vi, logo, te fazer sorrir é o que mais quero. Não é nenhum favor que faço, porque é desse jeito que você me faz sentir. Feliz. Soltando suspiros na fila do pão ou rindo sozinha enquanto atravesso a rua. Até minhas inseguranças resolvem fugir quando você está por perto, o teu caminho cruzando com o meu me trouxe certezas. Não sei como faz isso, mas todas as fantasias de um futuro cheio de amor, que antes pareciam só utopias, hoje se mostram reais e possíveis. Por isso, meu único desejo é que o aconchego do teu abraço seja sempre meu lugar, deixando-me segura, exatamente assim, como me sinto agora.
—  Escrito por Paula, Lidiane e Camila em Julietário.
Oi… ou seria tchau? Não me importa. Não mais… Suas lembranças já não mais me fazem arder com o calor do sentimento que tenho, tinha, talvez ainda venha a ter por você. Sua risada contida e sem muito som já não mais me soa como um chamado desesperado por atenção ou qualquer tipo de pedido que venha a ser. Sinto muito se não lhe dei chance de falar enquanto eu falara sozinho comigo mesmo sobre nós dois. Ou como quando eu planejei os nossos futuros de maneira onde apenas eu desfrutava de um… Sinto muito estar a jogar o pano sem que você nem tenha conhecimento disso, apesar de, quem sabe, já nem fazer mais diferença pra você. E que não faça. E que não tenha feito, nem efeito… E que não tenha mais do que palavras jogadas ao vento como todas que joguei enquanto não tive pra quem falar nada durante todo esse tempo. Sinto muito, mas já não sinto o suficiente pra continuar a sentir. Sinto muito por não ter compreendido o que sentira quando achava não sentir nada. E quem sabe fosse um nada, de fato… Que seja. Desisto. Desisti. Fim. Acabou. Chega disso. Se tenho um objetivo desde o inicio disso era de que isso tornasse fato aquela frase de que se esquece alguém tornando esse alguém literatura. Ok, isso não é bem literatura de primeiro mundo literário, porém não me faz diferença quando se trata de você ser algo incrível ou não. Pois é, você sempre deixou qualquer coisa que tivesse seu “ar” incrível, não importa o quão escroto seja o ar que você venha a “tocar”. Você é incrível, apesar de não ser. Você é você, não sei como nem por onde, mas é. Você é grande. Seus ossos não mais se fazem desse tamanho (que você tanto odeia) do que pra simplesmente pra suportar o quão fascinante você é. E que ossos bonitos… que corpo bonito! Que mulher bonita! Que coisa, não? Me pergunto o que seria de mim hoje se não tivesse aceitado chamar você pra conversar… Que esquina da vida teria virado? Quem eu seria agora se não mais alguém que fez de um ser algo pra se superar? O que tem feito? O que fez com os meus restos? E as suas roupas, são as mesmas? O cabelo ta menor? Ainda criando gatos? Que esquina você vira ao sair de casa? Ainda é a mesma casa? Te desenhei na minha pupila, espero que não se importe. Quando as pessoas olham nos meus olhos enxergam você… mas acabou. To acabando. Chega disso! Chega dessas coisas ruins (não que você seja assim, porque na verdade você é!) Talvez eu já esteja com alguém quando resolver mandar isso, assim como você também. Aliás, espero que esteja. Sinto que te esquecer me evita problemas. Aliás, já esqueci. ESQUECI. Nem sei de quem estou falando… quem é você? Pra quem escrevo? Quem é você que me faz perder horas do dia pra pensar sobre alguma coisa que não sei o que é? Nem me lembro… De onde vem? Pra onde está indo? Com quem ta indo? Ah, esqueci, não me lembro. Não me importo. Não quero saber… mas só pra você saber… não, não precisa saber de nada. Nem eu sei. Não sei mais. Já fui e não volto. Hoje foi um dia feliz, hoje foi um dia feliz porque resolvi exorcizar você. Hoje foi um dia feliz porque sua falta já não me faz falta e não me rende mais vida. E que vida! Tenho uma, lembrei… Tenho uma e você não mais faz parte dela. Tenho uma e sinto que será melhor de agora em diante, pois tenho uma e sei que ela me tem por inteiro. E não por partes, como havia sido desde que você partiu e me partiu junto. Adeus. Mas, antes de mais nada… quem é você? Não sei, e, cara… desisti de saber.
—  Marcos Filipe - A Última Carta.
O que você DEVE dizer para as pessoas que estão lidando com:

Ansiedade: Isso também vai passar, mesmo que isso pareça fraco e clichê. Sua ansiedade diminuirá, você não está morrendo, você não morrerá disso, tudo vai ficar bem. Continue respirando profundamente, tente manter o foco.


Depressão: você é válido e suas emoções são válidas. Você é uma pessoa boa e forte, mesmo que não se sinta assim no momento. As coisas VÃO melhorar, você sabe que vai conseguir passar por isso.


Orientação Sexual: seu corpo, sua vida, seu quarto. Você escolhe o que você faz com isso, e eu não falo no assunto, porque eu não sou você. Eu vou respeitá-lo, não importa o que.


Bipolar: O sol também nasce. Para todos os seus dias ruins, semanas, ou mais - você também vai ter bons dias além do horizonte. Você sabe disso melhor que qualquer um o que significa finalmente atingir esses “altos” em sua vida, e espero que você continue crescendo e fortalecendo-se através do seu tratamento para prolongar esses momentos felizes.


Auto-dano: Este é o seu corpo e nunca vou julgar você pelas coisas que você escolheu fazer com ele. No entanto, você realmente deve considerar falar com um psicólogo/psiquiatra sobre isso. Não porque você é “ruim”, mas porque eu só quero que você esteja bem.


Transtornos alimentares: é bom comer, você tem permissão. Comer não vai fazer você gordo, feio ou sem valor. Comer irá torná-lo forte, saudável e animado. Você merece comer, você merece a felicidade.


Abuso: o que eles fizeram foi errado, e você não teve nenhuma parte de consentimento nele. Você não precisa se sentir culpado ou envergonhado, embora eu entenda que pode ser exatamente o que você está sentindo agora. Eles são os que estão culpados aqui, e a bola está inteiramente no seu tribunal se você optar por denunciá-los para isso, o que você tem legitimamente o direito de fazer.


Suicídio: o suicídio é uma solução permanente para um problema temporário. Você é valioso e sua existência é valiosa. Há bilhões de pessoas neste planeta, e mesmo se você acha que todo mundo te odeia e ninguém se importa, eles se importam. Você pode encontrar tantos amigos e entes queridos, se você permitir o tempo para procurá-los. O mundo acaba sendo um lugar bonito e você merece estar vivo para ver isso.


Ataque sexual: o que eles fizeram foi vil e nojento. Sim, agora você fica com esse acontecimento horrível e traumático sempre voltando em sua mente, mas sua vida não está completamente perdida. A recuperação é possível e, infelizmente, um grande número de pessoas tem que passar por isso -, mas eles chegam ao outro lado. Então você pode, você pode fazer isso. Você não está sujo, você não é uma “puta” ou uma “prostituta”, você é um ser humano cujos direitos foram violados. Mas você é forte, e eu sei que você pode passar por isso.


Transtorno de personalidade múltipla: Eu sempre vou te amar, não importa quem você é. Eu só espero o melhor absoluto para você durante sua recuperação e tratamento, e talvez um dia eu seja tão privilegiado quanto te amo como um todo.


Transtorno de estresse pós-traumático: a dor de repentinamente reviver eventos horríveis é quase inimaginável para mim. Por favor, tente lembrar que, embora pareça ser real e está acontecendo agora, não é assim. Você está bem, você está bem e está a salvo. Você está no presente aqui e agora, e esse passado não pode se manifestar novamente para vir e feri-lo fisicamente. Tudo está bem, esses sentimentos passarão e você vai ficar bem.


Esquizofrenia: Eu sou real e posso te prometer isso. Eu me importo. Tente encontrar algo de base para você, um objeto para o qual você pode se apegar para ajudá-lo a distinguir se você está alucinando ou não. Você não é uma aberração, você não é um monstro. Você é um ser humano com direitos e emoções.


Fonte: illusoryacid.tumblr.com

Espalhem o amor! É disso que o mundo precisa. Abrace e sorria mais, diga que ama, que gosta e que te faz bem. A vida é um sopro e tudo aqui é passageiro, nem tudo que vai, volta. Acredite na reciprocidade, ajude o próximo, aceite desculpas e saiba ouvir. O mundo está cheio de pessoas maldosas que não pensam no outro, que acreditam que o desprezo é a fonte da felicidade e que plantar o ódio e colher rancor é alimento para gerações futuras. É preciso ser forte e suportar todo o caos que nos rodeia e aflige diariamente. É preciso seguir de cabeça erguida e ignorar o pessimismo e a hipocrisia humana. É preciso ajudar o outro sem que ele peça seu apoio, é preciso ser presente mesmo que não queiram a tua presença. É preciso viver e saber dos riscos que a vida te apresenta. É preciso acreditar que nada está perdido e que mesmo diante de qualquer dificuldade encontrada, ainda há esperanças nesse mundo de tanto ódio. É preciso acreditar que o amor tudo vence e que, no final de tudo, estaremos a salvo de todo o mal daqueles que tentaram nos derrubar!
—  Poetologia
Você sempre me conheceu tão bem, Jack. Sinto tua falta mais do que qualquer coisa, me sinto totalmente sozinha sem você. Era o único que sabia como me acolher, na verdade era o único que se importava comigo. Sem você fiquei perdida, sabe? Fiquei sem um ponto de paz. Sabia como me sentia só de olhar em meus olhos, era tão bom isso. Até hoje eu não sei o porque tudo acabou, mas a vida tem dessas e o que me resta é sentir tua falta a cada dia.
—  Ilusões de Esther.