Preconceito

A adversidade provoca mudanças. Alguns preferem o caminho mais fácil e mediante as diferenças optam pelo comum. Muitos sofrem por não se adaptarem à obviedade hipócrita da sociedade e têm uma vidinha de merda, bem-sucedidos porém infelizes. Eu tenho em mim um espirito revolucionário. Quero assumir integralmente meus desejos, ser pró-ativa frente à covardia padronizada do sistema que só limita e lobotomiza nossos sonhos. E existe uma forma mais perfeita de ser feliz sendo exatamente aquilo que se é por essência?
—  Elisa Bartlett
Você precisa dar um basta nisso. Chega de se lamentar, de desejar ser outra pessoa ao invés de você. Você não tem que negar o seu cabelo encaracolado, sua pele da cor do pecado, seu cabelo liso ou seu cabelo crespo, seu corpo magrela ou gordinha, não existe corpo ideal, não existe ninguém perfeito, você não tem que se sufocar assim, não tem que desacreditar em você, deixar com o que digam entre no seu psicológico e te deixe acabada, não importa o seu jeito de ser, não importa se a sociedade te julgue, você é você, tudo bem que as vezes nos olhamos no espelho e tudo que desejamos é o oposto do que somos, mas temos que nos aceitar da mesma maneira, alta, baixa, média, gorda, magra, magrela, morena, negra, branca, albina, com lábios finos , grossos, nariz achatado ou empinado, com pouco seios ou com muito, pouca bunda ou muita bunda, gay, hetero, lésbica ... Cada um de nós temos nosso jeitinho e cada característica combina com o que somos.