O-SEU-INTERIOR

Com o tempo as dores vão se tornando vagas, sendo armazenadas em lacunas vazias dentro do seu íntimo,mas são necessárias para o aprendizado. Cada aperto dentro de ti é o reflexo de um mundo em pranto,clamando por cuidados. Cada lágrima que desce pela sua pele castigada pelas manchas da agonia, é apenas a alma transbordando o que já não cabe. Cada suspiro que esmaga seu peito é o sufocamento do seu interior ferido. Não fuja da sua dor,sinta, reflita,entenda. Ela não esta ai atoa, ela faz parte dessa existência sofrida. Compreenda seu sofrimento e use ele da melhor maneira possível.

youtube

QUANDO VOCÊ SE ENCONTRA COM O SEU VERDADEIRO EU…

Ótimo conceito da marca de luxo LOUIS VUITTON. 

Em nenhum momento ela friza o luxo, a superficialidade ou mostra seus produtos, muito pelo contrário, questiona o ser humano, tocando em seus VALORES e PRINCÍPIOS mais profundos – O SEU INTERIOR.

E alia nada mais nada menos do que o ESPíRITO LIVRE, AVENTUREIRO (viagens, jornadas) com o seu produto – MALAS E BOLSAS.

A paixão da leitura, de que tantos se prezam como de preciosa qualidade intelectual, é tara, é paixão em tudo semelhante às demais paixões que absorvem e perturbam a alma, retalhando-a de correntes confusas que lhe esgotam as energias. Leia-se com inteligência, não com paixão. Vamos aos livros como a dona de casa vai à praça, depois de cumpridas as ocupações quotidianas de acordo com as leis da higiene e da boa administração. A dona de casa não vai à praça com o mesmo intuito com que vai à noite ao cinema. O mesmo sucede com a leitura: é questão, não de gozar e de se embriagar, mais de governar e administrar bem a casa. A leitura desordenada não alimenta, entorpece o espírito, torna-o incapaz de reflexão e concentração e, por conseguinte, de produção; exterioriza-o no seu interior, se assim se pode dizer, e escraviza-o às imagens mentais, ao fluxo e refluxo das ideias que ele se limita a contemplar na atitude de simples espectador. É embriaguez que desafina a inteligência e permite seguir a passo os pensamentos alheios e deixar-se levar por palavras, por comentários, por capítulos, Por tomos. A série de excitações assim provocadas arruína as energias, como a constante vibração estraga o aço. Não esperemos trabalho verdadeiro de quem cansou os olhos e as meninges a devorar livros; esse encontra-se, espiritualmente, em estado de cefalalgia, ao passo que o trabalhador, senhor de si, lê com calma e suavidade somente o que quer reter, só retém o que deve servir, organiza o cérebro e não o maltrata com indigestões absurdas. Ide antes dar um passeio, ler no livro imenso da natureza, respirar o ar fresco, distrair-vos. Depois da actividade tomada voluntariamente, organizai a distracção voluntária, em vez de vos entregardes a um automatismo que de intelectual só tem a matéria, mas que em si é tão banal como o escorregar por uma encosta ou o escalar uma montanha.
—  Antonin-Gilbert Sertillanges.
Das cinco línguas que falava, nenhuma lhe fora útil para falar consigo mesmo; nenhuma lhe dera condições de compreender o idioma de seus fantasmas interiores.
—  Augusto Cury
Me aconteceu algo intrigante, recebi uma ask há mais de uma semana perguntando: Quem é você?
Eu sinceramente não consegui uma boa resposta até hoje.
Que pergunta mais simples não é? E que resposta mais complexa…
Passei dias refletindo, para chegar a uma conclusão nada agradável: Eu simplesmente não sei quem eu sou.
Isso é péssimo, não saber quem você é, não conhecer seu próprio interior, não entender, é assustador pensar que você é uma pessoa que não sabe quem é.
Continuarei buscando quem eu sou, espero encontrar logo.
Mas agora é sua vez, você mesmo, que está lendo esse texto. Eu te pergunto: Quem é você? Você sabe?
—  Aluador

Solitude

Há um deserto dentro.
A conexão do visível e invisível, manifesto e não manifesto.

A compreensão mediúnica,
Tente entender de maneira que não existem palavras para explicar.

Quando você reflete dessa maneira encontra o entendimento além das palavras.

Tente olhar para dentro e imaginá-lo no deserto,
Fique aí, agora aguarde tudo que pode acontecer dentro de você.

Analise os ventos de emoção que passam pelo seu interior.

Quando estou em duplicidade tenho a ligação dos véus,
A raiz não se fortalece sobre a areia do deserto da alma.

Os filhos solar tem acesso a raiz,
Eles são semelhantes ao infinito vento.

Em meio o deserto, não beba água de outra fonte.

Alguns se desviaram do caminho.

A raiz é uma passagem secreta dentro de você,
Ela está oculta.

O primeiro passo.
— Aprender caminhar dentro de você, a pratica desse conhecimento abre as cores da percepção da sua mente.

Fazendo seus pensamentos que nascem do silêncio permanecerem coloridos dentro de você.

Quanto mais nítida a mente mais você pode ver e descobrir.
Nitidez pineal

Reserve um momento para refletir sobre sua saúde emocional.
A reflexão adormece as dores, porque ela está inclinada sobre a solução da harmonização.

— Rhenan Carvalho

anonymous asked:

Estou bem sim fisicamente,mais sei la preciso de amigos estou muito sozinha entende,o que acha sobre isso?Eu adoro fazer amizades, e vi no sua caixa de perguntas que é boa em conselhos hahaha desculpe se foi um pouco estranho essa pergunta ! ^^

Te entendo, mas não fica triste por causa disso, faz de você a sua melhor companhia, aprenda a precisar mais de você do que nos outros, eu sei que é difícil, mas tenta alegrar o seu interior também :(

Orar é como voltar pra casa, voltar pro éden, voltar pro céu.
Pensar na palavra de Deus e falar com Ele sempre manterá sua mente protegida.

Uma vida de oração fará farto seu celeiro.
E no dia da fome terá mantimento para alma.
O dia que tiver sede terá rios de água viva.

Orar é sair do tempo e passear em uma estrada onde o que será já foi e o que É vem vindo.

Orar é trazer pra cá o que sua mente já alcançou, pela Fé.

Platão dizia que o tempo é a eternidade em movimento, eu digo que a eternidade em movimento é você.

Se o seu interior medita dia e noite na palavra de Deus, e seus lábios não se cansam, seu espírito transborda e todos são transformados.

Todo o seu potencial será desenvolvido em uma vida de oração. e dia a dia, de Glória em Glória viverá o brilho de cada fase, até que seja dia perfeito.

Bianca Toledo.

Pela descrição ela era encantadora. Lá dizia que seu coração era espaçoso, que as curvas do seu sorriso eram hipnoticamente lindas, e seus lábios tinham um toque de jardim. Mais abaixo, outro trecho dizia que sua voz era como o vento batendo no rosto enquanto a gente observa o pôr-do-sol na praia, que seus olhos transpareciam tanta certeza, que ainda que eu tivesse qualquer dúvida sobre amor, eles me esclareceriam num piscar. Diferente dos demais anúncios, aquele tinha mais valor do que qualquer outro, porque deixou de lado o que todos gostam, para arriscar na sua vida ser o que poucos dão valor. Ela era linda, porque se vestia de si mesma, virava ao avesso, e que lado fantástico era o seu interior. Arranquei o anúncio da parede, dobrei com cuidado e guardei no bolso da jaqueta próxima ao coração. Juntei o que era perfeito ao que me fazia viver, e fui buscá-la nos meus sonhos, dentro da minha liberdade para sermos um só.
—  Welber Oliveira
Tem horas que você lembra e aquele sentimento ruim que te faz tão mal começa invadir o seu interior, e você não sabe pra onde fugir, então escolhe sua cama.
—  Lívia Concilia
Ela estava perdida no tempo. Os dias eram resumidos em hoje, ontem e amanhã, eles não tinham horas e nem nomes. O relógio tinha sido esquecido há tempos e a menina vivia em um eterno agora. Porém ela sabia que logo, logo teria de voltar a se preocupar com os minutos, que a rotina voltaria a ser sua companheira e a liberdade ficaria guardada na gaveta debaixo da cama.
A garota estava começando a apreciar o diálogo que fazia consigo mesma, estava começando a gostar da voz que ouvia dentro de si, ela era sua única parceira naquele momento. Não que a menina não tivesse amigos, ela tinha e muitos para falar a verdade, porém nenhum deles a entendia como a voz, até porque a voz era o seu eu interior. Ela gostava do seu eu interior, ele era engraçado e um pouco acéfalo ás vezes, somente ás vezes, na maioria do tempo dava a menina conselhos preciosos que nem mesmo a menina sabia onde ele tinha achado, ele a acompanhava em suas viagens estranhas e fora do comum até mesmo para os padrões da garota.
A pequena que costumava ser falante, passou a se sentir mais relaxada no silêncio, tinha prazer em ouvir atenta a cada som a sua volta, porque todos eles pareciam ter virado melodia depois que a menina descobriu o ato de curtir o não falar. Ela ainda se comunicava, é claro, mas não como antes. Agora preferia ouvir e acenar com a cabeça, porque adorava receber informação e sentir o ser transbordar de conhecimento. Parece que depois que a menina descobriu a voz que tinha dentro de si, esqueceu da que podia usar no lado de fora.
E no término da história, ter se perdido no tempo não foi tão ruim assim, porque durante esse desaparecimento, de tão desamparada que estava, acabou que a garota foi de encontro consigo mesma e no mudo fim se achou.
—  Rebeca Martins.
Orar é como voltar pra casa, voltar pro éden, voltar pro céu.
Pensar na palavra de Deus e falar com Ele sempre manterá sua mente protegida.
Uma vida de oração fará farto seu celeiro.
E no dia da fome terá mantimento para alma.
O dia que tiver sede terá rios de água viva.
Orar é sair do tempo e passear em uma estrada onde o que será já foi e o que É vem vindo.
Orar é trazer pra cá o que sua mente já alcançou, pela Fé.
Platão dizia que o tempo é a eternidade em movimento, eu digo que a eternidade em movimento é você.
Se o seu interior medita dia e noite na palavra de Deus, e seus lábios não se cansam, seu espírito transborda e todos são transformados.
Todo o seu potencial será desenvolvido em uma vida de oração. e dia a dia, de Glória em Glória viverá o brilho de cada fase, até que seja dia perfeito.
—  Bianca Toledo 
don’t you fall in love...

Ah, o doce sabor do pecado. O deste pecado em questão carregava um bem especifico; o dos lábios de Jake Meireles. Era errado desejá-lo da forma como o desejava, estava ciente disso. Quando estava na companhia do rapaz seus escrúpulos permaneciam trancafiados a sete chaves, e a libertação só vinha quando ele já não estava mais ao alcance de seu toque. Abrir mão dos próprios princípios e comprometer seus ideais era uma tarefa árdua, mas, com o tempo, esquivar-se dos truques que a própria mente pregava em si tornou-se algo menos complicado. Os resquícios de cautela eram a única coisa que continham o poder de puxá-la de volta para a realidade com uma simples oscilação, como uma válvula, capaz de trazer os fantasmas da culpa para assombrá-la. E, consequentemente, assim que a culpa lhe invadia, seus desejos eram ofuscados pelo pesar de seus atos e a decepção tomava conta de seu interior. Culpa era um sentimento estrangeiro para Alison, assim como o medo de decepcionar ou, pior, magoar os seus pais. Era cruel querer alguém que nunca lhe pertenceria de uma maneira tão intensa. Mas não poderia simplesmente se render a uma amnésia temporária, varrendo o fato de que aquela noite havia sido a chave que causou o desencadeamento de seus desejos mais profundos. Por outro lado, poderia culpá-lo e esquecer de seus próprios pecados? Colocar-se em um pedestal de vidro, fingindo esquecer das impureza que banhavam seus pensamentos toda vez que via-se ao lado de Jake, não adiantaria, pois, no instante em que a verdade viesse à tona, Alison desmoronaria em meio a cacos afiados. No entanto, os murmúrios desesperados de sua consciência, que clamavam por prudência sempre que a morena fantasiava sobre o conforto dos braços de Jake, falavam mais baixo do que os desejos que a cercavam o tempo todo. 

O impacto de sua mão no carvalho fez com que as batidas tímidas na porta de Jake ecoassem de forma sutil pelo corredor vazio. A maçaneta girou por entre seus dedos e, com pés descalços, Alison adentrou o quarto do irmão. Os passos cautelosos e hesitantes deduravam a incerteza contida no ato, entregando a insegurança que a assombrava, tornando-a quase palpável. No instante em que seus olhos repousaram no rosto de Jake, Ali tentou resistir ao impulso de sair correndo. Olhar para Jake era como levar um soco no estômago, ele fazia com que ela se sentisse extremamente vulnerável - completamente exposta. Pequenos vislumbres da noite em que havia tido a sua virgindade tomada de si rondavam a sua mente, como pequenos alertas de que Alison deveria manter uma distância considerável de Jake… Mas como conseguiria? A incerteza que manifestava-se nos resquícios de coragem fazia com que a morena repensasse sua decisão pela décima terceira vez naquela noite. É claro, a decisão deliberada de conversar e, eventualmente, confrontar o irmão deveria ser a correta a se tomar, mas algo parecia convencê-la do contrário. Suspirou audivelmente, desviando o olhar. - Precisamos conversar, Jake. 

A mente pode ser, às vezes, um alçapão cheio, em seu interior, de outras armadilhas ainda mais perigosas, das quais, inconscientemente, fazemos a manutenção.
—  Kleber Braga.

Estive pensando sobre almas, almas que se reconhecem. Pessoas aleatórias que entram em saem de nossas vidas. Algumas mal entram e logo já saem, tão depressa que não conhecemos nem o seu interior. Mas algumas são diferentes, você vê e logo sabe, que achou uma alma parceira, uma conexão inexplicável. Ela diz coisas que te faz bem, você mais sorri do que chora, na companhia dela. Compartilham entre sí coisas que alguém normal nunca entenderia, mas essa é a questão é muito amável encontrar alguém que seja do seu planeta. Dividem tristezas extremas e alegrias intensas, e sem problema algum, ninguém se acha dramática. Ninguém se julga por gostar de algo que a outra não gosta. Só a compreensão mutuá. Não existem brigas, nem desentendimentos. É quem você procura quando o dia amanhece nublado e chuvoso. Alguém que você divide seu chá favorito, alguém que não te critica por você com a idade já de adulta, ainda assaltar o pote de nescau.   Alguém que tem afeto para oferecer quando ninguém mais de perto tem. Alguém que ama você do jeitinho que você é, e ainda ama quem vier de você um dia. Alguém que conversa com você todos os dias da semana, e mesmo assim não enjooa. Que ouve todos os teus áudios, e não diz que a sua voz (chata demais) é irritante. Alguém que chora com você todos os términos e partidas da sua vida ( que não são poucos, por sinal). Que xinga seus ex’s com você, e também elogia se por acaso você quiser de novo. Alguém que você faz planos de viagem, Porque não conhecer paris e tirar uma foto de trancinha em frente a torre Eiffel? Claro que sim. ♡                                            É alguém por quem você faria tudo, que não é do seu sangue, mais tem o mesmo dele percorrendo pelas veias. Alguém que não pode ficar um dia sequer sem aparecer. Porque você quase morre de preocupação, que você tem todo o cuidado do mundo por ela. É alguém que aguenta suas esquisitices e ainda ri de você. Se você pensa que o amor é só entre mulher e homem está enganado. Isso é porque você ainda não conheceu o amor de uma amiga, que é filha e companheira. É alguém que você nunca imaginou conhecer, e que nunca mais vai conseguir viver sem. É uma alma conectada para sempre a sua. 💕 Love yú !

De Mia  Para  Sihinho Isa 

Parece que o mundo está de ponta cabeça, ou nós estamos. O mundo gira e nós nos atordoamos. O mundo tem seu interior quente, mas nós queimamos. Tudo está fora do lugar, todos estamos.

(Mc 7, 14-23)
Em seguida, Jesus chamou a multidão para perto de si e disse: “Escutai, todos, e compreendei: o que torna impuro o homem não é o que entra nele vindo de fora, mas o que sai do seu interior. Pois é de dentro do coração humano que saem as más intenções, imoralidades, roubos, assassínios, adultérios, ambições desmedidas, maldades, fraudes, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. Todas estas coisas más saem de dentro, e são elas que tornam impuro o homem”.