Magic-Markers

  • Listen
Play

 

Hartford, Connecticut, Estados Unidos. Inicio do século XXI. Pete Nolan, farto de improvisar sozinho a tocar bateria na cave da casa onde vivia, convida Leah Quimby e Elisa Ambrogio a tocar com ele. Elisa nunca tinha tocado guitarra na vida. Dessas improvisações ruidosas e persistentes, nascem os Magik Markers.

Desde 2001 até aos dias de hoje, os Markers foram criando um som próprio; actualmente, têm uma discografia que, para além de CD’s e LP’s, inclui uma extensa colecção de gravações domésticas lançadas em k7 e CD-R. Segundo eles próprios, gravaram praticamente todas as sessões de estúdio que foram fazendo ao longo destes anos.

Em 2006 Leah sai da banda e, depois de uns anos a tocar em duo, Pete e Elisa convidam John Shaw a tocar com eles.



A stress.fm esteve com os Magik Markers na tarde de de 4 de Outubro, durante a edição de 2014 do Festival OUT.FEST, no Barreiro. Uma conversa descontraida em que, para além da história da banda, falou-se de edições caseiras, diy, afinação de guitarras e de algumas referências musicais da actualidade.
 
Estiveram presentes nesta entrevista Elisa Ambrogio (200 Years), Pete Nolan (Spectre Folk), John Shaw e Paul LaBrecque (Head of Wantastiquet, Astral Blessing, Sunburned Hand Of The Man, etc.), que acompanhou os Magic Markers nesta tour europeia.

Agradecimento especial à  organização do OutFest.

FOTOS: Marta Pina

AUDIO: Filipe Quaresma