LevA

Que bom viver, como é bom sonhar !

Caro pai, como é bom ter por quê se orgulhar
A vida pode passar, não estou sozinho
Eu sei se eu tiver fé eu volto até a sonhar … 

Como se o silêncio dissesse tudo
Um sentimento bom que me leva pra outro mundo
A vontade de te ver já é maior que tudo
Não existem distâncias no meu novo mundo …

Hoje estou feliz porque tenho vocês comigo

Se vocês vierem comigo, aí nós vamos adiante
Com a cabeça erguida e mantendo a fé em Deus
O meu dia mais feliz vai ser o mesmo que o de vocês
A vida e vocês me ensinaram a nunca desistir
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir
Podem me tirar tudo que tenho
E eu sou feliz …

“Então, quero que vocês entendam, que o melhor que a gente pode ter na vida, são as coisas básicas: é a nossa saúde, é a família, é um amigo, é um lugar pra viver, ta ligado?!…
É ter no que acreditar, é viver em função
de um sonho…
Eu tenho uma alma, que é feita de sonhos !” - Chorão

Como vai você?

Oi, como você está? Como foi seu dia? Dormiu bem? E a sua insônia como anda? Os remédios estão fazendo efeito? E no seu trabalho tudo tranquilo?
E sua família, como está? Quando vai vê-los? Ainda está se sentido sozinho? Querendo cafuné? E aquela história do seu amigo como anda? Espero que você tenha conseguido ajuda-los. E ai anda se apresentando muito? Cantando tocando bastante pelas festas? Encantando muitas garotas? Falando em garotas, deixaram você em paz? Acho difícil viu, ninguém consegue esquecer você, você é marcante de mais, que quando você parte leva consigo uma boa parte da gente.
Meu amor, você talvez não me perdoe por esse meu sumiço ridículo, e tenho certeza que não entenderia meus motivos, só queria pedir perdão, e dizer que penso em você todos os dias, estou aqui sempre torcendo pro seu dia ser o melhor possível, eu não sei se ainda acompanha minha pagina aqui, afinal isso aqui foi criado pra duas finalidades, escrever sobre você e organizar minha mente toda bagunçada né? Olha não ando conseguindo fazer muitas coisas autorais, mais ando encontrando pensamentos dos quais eu concordo, não sei se te interessa, mais eu não tô bem, sem você grandão é bem difícil viu, nesse exato momento estou em prantos, ouvindo nossas músicas, tentando deixar isso aqui o melhor possível, pra que você possa ver.
Não tenho e nem vou tentar explicar nada, eu simplesmente sai da sua vida, sem dar tchau, não gosto de despedidas, sou péssima nisso também sabia, rs’ alias em que mesmo eu sou boa? Ah sim, em machucar quem não merece né? Tipo você, não vou voltar pra tua vida pode ficar tranquilo, não vou ficar no seu pé, só vou continuar aqui escrevendo pra você até que eu o esqueça,
não vou dizer o que me fez tomar uma atitude dessa, e acho que você não deve estar interessado, e caso esteja, eu sempre estou aqui postando algo, ou pode me perguntar se quiser, ainda tenho o mesmo número e estou no mesmo lugar, disse que não vou voltar pra sua vida, mais se ainda precisar falar comigo continuo aqui sempre que quiser,
eu realmente queria saber como você está, me importo com você apesar de não parecer, você feliz é tudo que eu quero.
Então grandão, eu desejo que você tenha dias maravilhosos, que sua saúde esteja ótima, espero de coração que encontre uma mulher maravilhosa e que esteja a sua altura, que seja merecedora de um homem como você, e mais uma vez, me perdoa por qualquer dano causado, por ferir seus sentimentos, eu realmente não sou boa nisso, acabo fazendo tudo errado, minha maneira de amar é bem estranha sempre disse isso, eu prefiro dar a liberdade do que te sufocar com meus sentimentos transbordados, me afastar é sempre a melhor opção pra mim, porque eu não sei como lidar com tanto sentimento, ainda mais me sentindo sozinha,
sinto muito, muito mesmo
mais sinto mesmo é sua falta, tô acabada meu anjo,
você foi o meu último suspiro, 
eu não quero mais tentar com ninguém, não vou conhecer mais ninguém, 
não quero mais amar, nem sentir mais nada, 
eu já estava a ponto de desistir, só faltava a hora certa, e então eu consegui mais uma vez machucar quem amo, chega, eu desisto desse tal amor, 
eu não nasci pra isso, 
me perdoa!
Fica bem por favor.
Posso te pedir só uma coisa?
Não esquece de mim, eu sei que fiz muita merda, mais acho que deixei algo de bom, e se possível nunca use “pequena” pra ninguém,
porque você será meu único e eterno “grandão”.
te adoro  ♡


Fernannda Santos

* (serial-killer-de-colheres)- Pedido

* Faz um em que o liam é um bad boy e ele vive humilhando a sn que é apaixonada por ele então um dia ela o vê em uma briga de rua onde o mesmo é deixado inconciente e ferido ela o leva para a dela cuida dele ate acordar. Depois que acorda ele pergunta pq ela fez isso tendo em vista ele humilha ela e por aí vai. Então rola um hot com final feliz, por favor. 😊 detalhe: ela pode ser aquelas bichas nerds gatas que não deram sorte na hora de serem notadas na vida.🙃

* Espero que goste.

* Contém conteúdo hot, se não gosta, não leia.

S/n Point of View


- Olha por onde anda sua nerd inútil - disse Liam assim que esbarrei no mesmo

- Me desculpe Liam - falei sem graça o olhando

- Que seja, agora sai do meu caminho - falou e saiu esbarrando no meu braço

Liam Payne, o amor da minha vida, o cara por quem eu sou apaixonada desde o primeiro ano, e o cara que faz questão de me humilhar todos os dias na escola.

Ele é o top da escola, o popular, e o capitão do time de futebol, porém ele não é daquele tipo galinha, que sai pegando todas, pelo menos aqui na escola parece que ninguém é boa o suficiente pra ele.

Estava indo em direção a aula de química, e por acaso tenho ela junto a Liam. Assim que entrei o vi sentando no final da sala.

O sinal tocou e logo o professor entrou na sala.

- Turma antes de começarmos a aula, tenho um aviso - disse o professor Rank - Vocês terão que fazer um trabalho em dupla, quero que apresentem uma experiência química, vocês podem escolher a que quiserem - ele disse e logo foi falando o nome das duplas - Liam Payne e S/n s/s - disse

- O que? - perguntou Liam irritado

- Algum problema senhor Payne? - perguntou senhor Rank

- Mas é claro, eu não vou fazer trabalho nenhum com essa estranha - falou ele em pé

- É uma pena senhor Payne, essa nota será metade do semestre, portanto, se não quiser repetir de ano, aconselho que faço o trabalho com a senhorita s/s - disse grosso e Liam se sentou com raiva

Assim que a aula acabou recolhi meu material e sai da sala. Coloquei o que estava na mochila no armário e fui caminhando em direção a saída. Porém uma mão forte puxou o meu braço me fazendo olhar para trás.

- Liam - falei o olhando

- Olha aqui sua inútil, é bom que saiba que eu não irei fazer trabalho nenhum com você - falou me olhando segurando meu braço com força

- Está me machucando Liam - falei

- Você ouviu o que eu falei? É melhor que coloque meu nome nesse trabalho - disse rude

- Eu já entendi Liam, pode deixar, irei fazer o trabalho sozinha e colocarei seu nome - falei

- Ótimo, boa garota - riu sínico

- Agora me solta - falei

- Garota idiota - disse e saiu andando

Alguns dias depois…

Eu não aguentava mais pensar e pensar em um experimento para apresentar ao senhor Rank.

E como se não bastasse ainda tem o grosso do Liam no meu pé, infernizando a minha vida todo dia. Parece que me humilhar é o passatempo preferido dele.

Decidi da uma saida pra esfriar a mente, e talvez quando eu voltasse teria alguma ideia.

Resolvi ir até a praça que tinha próxima a minha casa.

Assim que passei pelo beco escutei uns barulhos estranhos, como se fosse gemidos, só que gemidos de dor. Como eu sou curiosa me escondi atrás de uma lata de lixo e estiquei um pouco a cabeça para ver do que se travava, e só ai me dei conta de que haviam três meninos batendo em um que se encontrava no chão.

Depois de um tempo eles largaram o menino ali e foram embora. Eu só não fiz nada antes porque eu sou uma menina né, sem contar que eu estava sozinha, eu não queria apanhar também né, nunca se sabe.

Me aproximei do menino que estava desmaiado no chão e assim que o vi não acreditei.

- Ah meu Deus, Liam, Liam acorda por favor - falei já desesperada com os olhos cheios de lágrimas - Vamos Liam, por favor, você não pode morrer, acordar - falei chorando e lhe dando uns tapinhas na cara - Acorda por favor - pedi deitando em seu peito

- Ai - gemeu

- Ai Meu Deus, Liam - falei

- O que você está fazendo aqui? - perguntou ele

- Eu te achei aqui, jogado e desmaiado - falei - O que aconteceu Liam? - perguntei fazendo carinho em seu rosto

- Nada - falou e tossiu cuspindo sangue logo em seguida

- Vem, eu vou te ajudar - falei o ajudando a se levantar

- Consegue andar algumas quadras? - perguntei

- Acho que sim, por que? - perguntou já em pé apoiado a mim enquanto caminhávamos

- Vou te levar pra minha casa - respondi

- Por que? - perguntou confuso

- Eu vou cuidar de você - falei e ele ficou em silêncio

Felizmente não estávamos tão longe da minha casa e logo chegamos.

- Olha, você pode usar o banheiro para tomar um banho, eu vou deixar uma roupa do meu irmão pra você aqui em cima, e depois você volta aqui no quarto pra eu cuidar desses ferimentos - falei e ele assentiu

(…)

- Ate que a roupa coube - falou assim que chegou no quarto sem graça

- Sente aqui - apontei pra cama

- Por que está fazendo isso? - perguntou enquanto eu limpava seus machucados

- Isso o que? - perguntei

- Cuidando de mim, por que esta fazendo isso? - perguntou mais uma vez me olhando

- Por que eu gosto de você Liam - confessei

- Como pode gostar de mim? Eu só te maltrato e humilho - ele disse

- Eu não sei Liam, o que você faz comigo doi, e machuca, mas eu não consigo deixar de gostar de você - falei

- Me desculpe - falou

- Não precisa se desculpar se irá fazer tudo de novo quando sairmos daqui - falei um pouco rude

- Não, você não entendeu - ele disse - Me desculpa de verdade, eu prometo que não vou mais fazer isso - falou desesperado

- E por que eu deveria acreditar nisso? - perguntei o olhando parando de limpar os machucados

- Por que eu gosto de você - falou

- O que? - perguntei indignada, como ele poderia gostar de mim se vive me zuando

- É isso mesmo - falou

- Por favor né Liam, suas ações mostram o contrário - falei

- Mas é verdade, eu gosto de você - disse e pegou minhas mãos segurando - Eu apenas não queria aceitar isso, eu não queria me apaixonar de novo e ficar com o coração quebrado mais uma vez - falou

- Então por que me trata tão mal? - perguntei o encarando

- Acho que isso foi um jeito de defesa, uma forma de não me aproximar de você, e nem deixar você se aproximar de mim - falou

- Você é um idiota Liam, você não podia ter feito isso, você sabe ao menos como eu me senti, eu pensei que você me odiava - falei me levantando

- Me desculpa, por favor, me dê uma chance, uma segunda chance, é só isso que eu te peço - falou em pé de frente pra mim

- Eu não sei se posso fazer isso - falei

- Eu sei que você está desapontada, e que eu fui um estupido e que brinquei com os seus sentimentos, o seu coração, e nenhuma mulher no mundo merece isso, mas eu to aqui, te pedindo mais uma chance - ele disse, e ele estava sendo sincero realmente

- Você jura que está falando a verdade? - perguntei ainda insegura

- Sim, eu juro, é verdade, e eu prometo que se você me der uma chance eu vou te fazer a garota mais feliz do mundo, prometo compensar todo o sofrimento que eu já te fiz passar - falou chegando perto de mim e fazendo um carinho em meu rosto

- Não me decepcione novamente Payne - falei olhando em seus olhos cor de avelã que eu tanto amo

- Prometo - respondeu e selou nossos lábios

Deus, como eu esperei por isso. Os lábios de Liam são tão macios.

Ele me deitou na cama de forma carinhosa e ficou por cima de mim continuando com o beijo. Assim que ficamos sem ar fomos encerrando o beijo com selinhos.

- Acho que estou sonhando - falei fazendo carinho em seu cabelo

- Você não sabe o quanto esperei por isso - ele falou ainda em cima de mim porém distribuindo o peso para não me machucar

- Você poderia ter feito tudo diferente - falei

- Eu sei, me perdoa por isso, porém daqui pra frente tudo vai ser diferente - disse e sorriu

- Confio em você - falei retribuindo o sorriso

Liam deitou na cama e me puxou para cima dele logo atacando meus lábios novamente. Suas mãos estavam passeando pelo meu corpo enquanto as minhas estavam em sua nuca.

Em instantes ele virou ficando por cima de mim e atacou meu pescoço com mordidas, chupões e beijos, estava me levando a loucura literalmente.

Levei minhas mãos até suas costas e a arranhei por de baixo da blusa ainda, arrancando um gemido dele. Tomei a iniciativa e tirei a blusa dele enquanto ele apertava minha cintura.

Logo depois Liam arrancou minha blusa do corpo a jogando em algum lugar do quarto.

Ele apertou meus seios ainda por cima do sutiã, mas não durou muito pois logo ele o tirou também deixando meus seios despidos.

Ele começou a chupar um enquanto apertava o outro, Liam passou a língua em volta do meu bico logo o deixando rígido o que me custou um gemido sofrido, e logo fez a mesma coisa com o outro.

Ele se levantou e tirou a calça junto com a box e… Wow era grande, bem grande, e ele estava tão excitado.

Ele voltou pra cima de mim e tirou meus shorts junto com a calcinha também me deixando completamente nua.

Parece que temos alguém com presa aqui não é mesmo!? - pensei

Ele colocou seu membro na minha entrada e me penetrou me fazendo soltar um gritinho, afinal eu só tinha feito aquilo uma vez na vida, e Liam tinha o pacote bem grande.

Ele iniciou um vai e vem frenético, sem parar, ele é tão bom com isso.

Virei ficando por cima e comecei a cavalgar no mesmo, ele se inclinou pra frente e tomou meus lábios pra um beijo onde nossas línguas travavam uma batalha, depois passou seus beijos para o meu pescoço segurando em minha cintura, o que foi ótimo pois meus seios ficaram na sua cara e ele logo começou a “mamar” enquanto mantinha as mãos na minha cintura e de vez em quando na minha bunda dando fortes apertões.

Depois de mais algumas entocadas de Liam eu gozei, e ele não demorou muito também.

- Não deveríamos ter feito isso - falei deitada assim que me dei conta do que havia acabo de acontecer

- E por que não? - perguntou ele
deitando ao meu lado me olhando

- Por que não deveríamos ter ido rápido demais - falei

- Isso não importa, eu gosto de você, e você gosta de mim, não há nada de errado aqui - falou me encarando

- Tem razão, desculpe - disse e sorri para ele

- Vem aqui - disse me puxando para seu peito nos cobrindo com o lençol da cama - Eu amei o dia de hoje - ele disse fazendo carinho em meu cabelo

- Ah é mesmo - falei apoiando meu queixo em seu peito para vê-lo melhor

- Sim, valeu a pena aquela surra - ele disse e rimos

- Bobo - disse e selei nossos lábios

Fim!

Jag är definitionen av komplex, svart på vitt. 
Jag skrattar högst eller inte alls.
Bryr mig för mycket eller ingenting. 
Kan inte sluta prata eller säger inte ett ord. 
Sover 13 timmar i sträck eller ligger sömnlös. 
Hatar av hela mitt hjärta eller älskar totalt. 
Är full med energi ena sekunden för att nästa inte orka någonting. 
För stunden tror jag att jag är lycklig, men sen rasar jag alltid ner igen.
Glädje och sorg, livslust och hopplöshet. 
En ständigt pendlande bergochdalbana, ett evigt krig inom mig. 
Det finns inget lagom med mig, inga gråskalor eller medelvärden.
Jag är för mycket och för lite på samma gång. 
Jag vill se hela världen nu nu nu och jag vill gömma mig under täcket. 
Jag vill leva så himla mycket men samtidigt vill jag bara dö.