Guilherme

Cap. 83

**Marcele**

   A semana passou voando eu não vi mais a Ana mesmo e não foi por falta de tentativas eu liguei pra ela várias vezes mas ela desligava, pra não dizer que não tentei de outra forma no dia em que fomos na escola buscar nossos papeis ela estava lá mas fez questão de sair de perto e me ignorar Marcela até tentou fazer algo mas não deixei, Felipe estava tão deprimido com a nossa ida que até tinha esquecido o vídeo eu até pedi para ele me enviar mas ainda não tinha feito nada com ele.

  - Oi. - Disse Marcos entrando no meu quarto.  

  - Oi. - Respondi sem vontade.

  - Não se acostumou com nossas idas e vindas? - Perguntou ele pegando minha ultima mala.

  - Eu só vou sentir saudades como sempre senti mais ainda pelo fato de que vocês vão demorar pra ir pra lá. - Disse.

  Marcos me abraçou e beijou o topo da minha cabeça.  

  - Eu vou sentir muitas saudades suas você sabe mas acho até bom pra mim ficar longe de você. - Disse ele.

  Eu apenas concordei, sabia do que ele estava falando.

   - Bom melhor você descansar já que vamos sair daqui pouco. - Disse ele.

   - Mateus vai junto? - Perguntei.

   - Vai sim, vamos nós quatro e o Felipe. - Disse ele.

   Foi inevitável não sorrir teria a companhia do meu melhor amigo até eu chegar lá seriam 18 horas de muita conversa já que a Marcela sempre dorme, ainda eram três horas da tarde me deitei na minha cama e era impossível dormir, fiquei lembrando de tudo que vivi naquela casa e foi impossível não lembrar do Guilherme e em como eu queria me despedir dele, me lembrei dos seus beijos e das nossas noites juntos mas logo tratei de expulsar aqueles pensamentos pra longe de mim.

  - Cheguei. - Disse Felipe entrando no meu quarto.

  - Delicado. - Disse rindo. - Que bom que vai comigo.  

  - Não correção eu vou com o Marcos pois foi ele quem me convidou sabe. - Disse ele cruzando os braços.  

  - Avá sei que você deve ter implorado pra ficar comigo mais um pouco. - Disse rindo.

  Ele se deitou ao meu lado e me abraçou e eu o olhei.

  - A gente podia … - Ele foi falando baixinho perto do meu ouvido e eu me virei pra ele.

  Felipe me beijou com vontade …

 **Marcela**

  Hoje era o dia que iriamos embora, na noite em que eu queria me despedir do Lorenzo a mulher com quem ele estava mais cedo ligou avisando que era pra ele ir encontrar com ela ou seja eu não me despedi dele, mas não fiquei brava e tratei de aproveitar aquela noite com ele, ele já sabia que eu iria embora então ele teve todos esses dias para vir se despedir ou pelo menos para mandar uma mensagem nem que fosse pelo Felipe mas não então cheguei a conclusão que ele não queria mesmo, afastei as lembranças que tive com ele e coloquei um biquíni que fui dar um ultimo mergulho na piscina.  

  Uma das coisas que mais sentiria saudades daqui seria o calor e poder entrar nessa piscina sempre que eu quisesse, já fazia mais de uma hora que o Felipe tinha se trancado com a Marcele no quarto dela aqueles safados poderiam ter dado certo juntos, continuei nadando não sei por quanto tempo mas os dois acabaram aparecendo.

  - Você não sabe nem disfarçar. - Disse jogando água no Felipe.

  - O que? - Perguntou ele tentando não sorrir.

  - Que vocês transaram. - Disse rindo.

  Marcele gargalhou da cara do Felipe e eu também.

   - Cara dessa vez, desculpa sua irmã se superou. - Disse ele balançando o cabelo.

   - Ai meu Deus me poupem dos detalhes sórdidos. - Disse rindo.

   Ficamos jogando bola e os meninos se juntaram para jogarmos um pouco.

   - Vamos morrer de saudades até irmos embora. - Disse Michel.

   - Nem me fale. - Disse.

   - Marcela telefone pra você. - Gritou Maísa da janela.

   - Já to indo. - Gritei de volta.

   - E vocês saiam já dessa piscina para jantar e depois todo mundo dormindo. - Gritou Maísa.  

   Todos riram e ela riu, entrei e peguei o meu celular era o Lorenzo.  

   “ - Oi. - Disse

      - Será que eu posso passar ai pra te dar um tchau? - Perguntou ele.

      - Se sua namorada não achar ruim por mim. - Disse.  

      - Ótimo. - Disse ele.

      Eu fiquei em silêncio.

      - Ma ta ai ainda? - Perguntou ele.

      - Sim. - Respondi.

      - Mais tarde eu passo ai. - Disse ele.

      - Melhor você se adiantar pois já vou jantar e depois já vamos. - Disse.

      - Ta eu vou tentar chegar rápido. - Disse ele.

      - Ok então, até mais. - Disse.

      - Até. - Disse ele.”

      Desliguei e Maísa não me deixou voltar para a piscina então corri pela casa e dei a volta na casa e pulei na piscina.  

      - Ah vocês não tem jeito eu nem vou falar mais nada a lasanha vai esfriar. - Disse ela.

      - Ma deixa a gente comer aqui fora. - Pedimos.

     - Ta peguem o prato na janela eu vou fazer pra vocês. Não acostumem é só porque é a ultima noite das meninas. - Disse ela.

      Assim que pegamos os pratos nossos pais chegaram e se juntaram a nós, meu pai pediu para que o Marcos e o Michel ficassem ali na mesa com a gente assim que os meninos foram saindo.

      - Ta aqui. - Disse meu pai entregando pra ele uma chave.  

      - É de vocês quatro só tenham juízo é tudo que eu peço, não quero vocês naquela casa pequena da vó de vocês ainda mais com a alergia da Marcela. - Disse minha mãe.  

      - Perai os meninos vão ficar? - Perguntou Marcele.

    - Sim não contamos antes mas os dois já fizeram tudo também o Felipe volta de avião na segunda-feira ele a mãe dele acertaram assim e então ta tudo certo. - Disse meu pai.  

      Ficamos muitos felizes com a noticia mas meu pai ainda passou uma lista do que podíamos ou não fazer, eu olhava no relógio a cada minuto que passava e nada do Lorenzo não sei porque eu ainda achei que ele viria.  

     Subi para tomar um banho e assim que terminei Felipe me chamou no andar de baixo.

    - Lorenzo ta ai fora mas seja rápida seus irmãos já estão arrumando o carro. - Disse ele.

    Concordei e sai de casa, Lorenzo estava de costas para o portão com as mãos no bolso batendo o pé no pneu do carro.

    - Oi. - Disse.  

    - Eu vim viu. - Disse ele sorrindo.

    Forcei um sorriso e ele me abraçou.  

    - Você já vai? - Perguntou ele.

    - Sim. - Respondi.  

    - Você volta? - Perguntou ele.

    - Não. - Respondi

    - Então isso não é um tchau não é mesmo. - Disse ele me soltando.

    - Não isso é um adeus Lorenzo. - Disse.

    - Que pena.

    - Marcela cinco minutos. - Gritou Marcos.

    - Obrigada. - Gritei de volta.

    Lorenzo acenou para o Marcos que acenou de volta.

    - Bom acho que é isso não é mesmo. - Disse.

    - Será que eu ganho um beijo de despedida? - Perguntou ele.

    - Claro. - Disse dando um beijo na sua bochecha.  

   - Marcela. - Disse ele me olhando sério.

   - Você tem namorada Lorenzo se comporte. - Disse me afastando dele.

   - Não. - Disse ele me puxando e me beijando.  

   …