Fazer

Somos tão jovens para acharmos que tudo está perdido. Para acharmos que ninguém nunca nos amará, para acharmos que passaremos a vida só. Vivemos tão pouco para acharmos que não vale mais a pena viver. Nossas dores são tão insignificantes para nos acharmos incapazes de resistir e lutar. O problema talvez esteja em quem depositamos o nosso presente. O problema talvez esteja em nós que conhecemos tão pouca gente, em meio a sete bilhões de habitantes, para acharmos que ninguém merece o nosso amor e confiança. O problema talvez esteja em nós quandos nos prendemos em nosso mundo e nos limitamos a ele quando há tantos outros mundos para entrarmos e fazermos algo realmente significante. O problema está em nós quando acreditamos que o nosso limite é o fim, quando na verdade somos capazes de ir bem mais além.
—  Para os corações feridos