Cachoeiras

Mergulhe nos sentimentos. Aprenda com eles. Molde seus pensamentos de forma com que seus sentimentos não sejam massacrados por eles e vice-versa. Descubra emoções. Mas jamais ache que todas as sensações da vida são sobre o amor. Nos filmes românticos, nos livros clichês, nos poemas que lemos por aí, o amor supera tudo. Mas na vida você se destrói. Na vida, você passa mais tempo stalkeando nas redes sociais do que pesquisando destinos do mundo para conhecer e eventos pra ir. Na vida, você cogitaria desistir de uma universidade pública ou de uma oportunidade de emprego longe pra não se afastar do seu amor. Na vida, você passa mais tempo se dedicando a tentar ser correspondido adequadamente do que se dedicando à própria felicidade. Ache tudo aquilo que tira seu fôlego. Encontre o frio na barriga em diversas situações. Mas lembre-se sempre de não entregar isso tudo nas mãos de uma única pessoa. Pule do alto de uma cachoeira, atravesse seu país de trem ou ônibus, valorize todos os seus amigos, convide seus pais para jantar, vá em todos os festivais de música que puder, deixe a loucura te invadir por dentro, evolua em busca de uma carreira que te proporcione conforto e estabilidade para viajar o mundo todo. Mas nunca deixe sua vida parar por uma pessoa, principalmente se ela não colabora com os teus sonhos. Principalmente se ela te cegou de que um dia você teve sonhos. “O amor é lindo e o amor é tudo.” - disseram-te a vida toda, e você acreditou. Acreditou e afastou teus amigos, esqueceu teus desejos, investiu menos na tua carreira… e de tanto amar, não se amou.
—  João Pedro Bueno, Sabedorias.