Andrade

2

time to dance // panic! at the disco

não se mate

Carlos, sossegue, o amor
é isso que você está vendo:
hoje beija, amanhã não beija,
depois de amanhã é domingo
e segunda-feira ninguém sabe
o que será.

Inútil você resistir
ou mesmo suicidar-se.
Não se mate, oh não se mate,
Reserve-se todo para
as bodas que ninguém sabe
quando virão,
se é que virão.

O amor, Carlos, você telúrico,
a noite passou em você,
e os recalques se sublimando,
lá dentro um barulho inefável,
rezas,
vitrolas,
santos que se persignam,
anúncios do melhor sabão,
barulho que ninguém sabe
de quê, praquê.

Entretanto você caminha
melancólico e vertical.
Você é a palmeira, você é o grito
que ninguém ouviu no teatro
e as luzes todas se apagam.
O amor no escuro, não, no claro,
é sempre triste, meu filho, Carlos,
mas não diga nada a ninguém,
ninguém sabe nem saberá.

Carlos Drummond de Andrade

6

Since I didn’t make it to the USWNT’s 5th game of the 2015 World Cup (the only one I missed), I’d like to share this defensive sequence from the 4th game: Ali Krieger (and Tobin Heath) vs. Lady Andrade. 

2015 World Cup: USWNT v Colombia. Commonwealth Stadium, Edmonton, Alberta, Canada. June 22, 2015.

Photo cred: ME (allthingsarecuredbysaltwater)