Abandonado

--¿Cómo me siento?-- Una vez conteste la plena verdad. Que me estoy muriendo, que en ocasiones siento como si mi cuerpo estuviera harto de luchar, siento la manera desigual de mi cuerpo, y como pincha cada vez que me siento rota. Le dije, que estaba cansada, cansada de ser juzgada, controlada, porque era una alma libre, y pareciese ser que a nadie le importara. Directamente a los ojos, le conté mis penas, de como a veces siento el odio en las miradas, y como en noches no he pegado el ojo. Exhausta le dije, como la depresión había calado mis huesos, como me habían abandonado tantas veces, le dije como se sentía ser yo.

Gaby V.

Um dia você irá acordar, e irá se sentir incompleto. Você irá se levantar, e irá sentir que está sozinho. Você irá se vestir e vai sentir o cheiro daquele perfume. Então você irá se sentir abandonado, carente, um idiota. Irá chorar lágrimas de sangue, sem ter ninguém para limpá-las. Você irá viajar meio mundo á procura de algo para te completar, ou então para fazer com que você não se sinta sozinho. Você entenderá o que está acontecendo. Você correrá, deixará tudo para trás, e baterá na minha porta. E eu irei ter o prazer de lhe lembrar, que você me deixaria e que diria que não precisaria de mim para sobreviver, e se esqueceria de mim, mas eu o lembrarei, que um dia você voltaria e que me imploraria para voltar para você, e eu te diria: Admita, agora eu sou o seu oxigênio, você nunca mais irá conseguir viver sem mim. Mas desculpe-me, eu não me lembro mais de você.
—  Pedro Bial