AMO

A verdadeira violência, a violência que eu percebi que era indesculpável, é a violência que fazemos com nós mesmos, quando temos medo de ser quem realmente somos.
—  Sense8
A volte ci penso sai, al fatto che mi accetti così come sono.
Conosci i miei punti di forza e mi sproni a migliorare.
Sai quali sono le mie debolezze,
ma non hai mai osato usarle contro di me.
Sai in che posizione dormo, cosa mangio e cosa no,
cosa detesto, cosa amo, e sai perfino il mio libro preferito.
Conosci a memoria i miei difetti e con tenerezza li accarezzi.
Mi ami come molti non sanno amare, ma cosa più importante;
Mi lasci libera, senza mai lasciarmi andare.
O amor não é algo em que damos corda, algo que arranjamos ou controlamos. O amor é exatamente como a arte. Uma força que entra em nossas vidas sem regras, expectativas ou limites. O amor, como a arte, deve sempre ser livre.
—  Sense8.