9 temporada

Estoy enamorado de ella, ¿de acuerdo?
Si te refieres a la palabra que significa preocuparse por alguien más allá de lo sensato y querer que tenga todo lo que desea sin importar cuánto te destruya, esa palabra es “amor”. Y cuando amas a alguien no dejas de hacerlo básicamente nunca. Incluso cuando los demás te miran con pena o te llaman “loco”. Incluso entonces. ¡Especialmente entonces! Simplemente, no te rindes. Porque si te rindes, si fuera tan fácil seguir el consejo de los demás, y superarlo y encontrar a alguien más, entonces no sería amor, eso sería… Eso sería alguna otra cosa desechable por la que no vale la pena pelear…
—  How i met your mother- Temporada 9, Episodio 17

Se nada der certo eu dobro minhas roupas arrumo meu quarto rego minhas plantas limpo meu chão e exorcizo meus fantasmas um a um. Com a calma da vida pela frente, com o cuidado do trabalho feito com excelência. Se nada der certo abraço meu pai, dou um beijo na minha mãe, converso com minha cachorra e brigo com o espelho pra desabafar. Se não der, ainda tenho 45 páginas pra escrever, ainda tenho franceses pra ler e um série de 9 temporadas para terminar. Se não der eu vou fazer exercício 3 vezes por semana, beber água e me amar compensando o tempo perdido. E pode ser que eu ouça uma música triste, que eu me contradiga porque apesar do pessimismo eu sou feita célula por celular de esperança. Se certo não der eu choro com aquele filme e fico alguns meses mais chorando até encontrar algum jeito de converter o meu pranto em flor.

Indice de la Pagina: 

Aca dejo una lista de lo que se ha publicado en la pagina, separado por categorias. 

Indice Juegos: (Actualizable)

Age of Empires: Gold Collector’s Edition | Español | [Iso]
Age Of Mythology: Extended Edition (1.58 GB)  
Age of Mythology: Extended Edition “Tale of the Dragon”
Alice Madness Return (9.5 GB) (Pc) (resubido)
Assassin’s Creed PC [Mega] (resubido)
Batman: Arkham Asylum
Batman: Arkham City GOTY (Game of the Year) Edition
Bootfighter Windom XP
Call of Duty 2
Convierte tu pc en una completa retro-consola con GameEx
COUNTER STRIKE 1.6 (Pc)
Colección Juegos de Pokémon [Roms] [NDS] 
Deadpool: The Game (resubido)
Devil May Cry 3: Special Edition (3.39 GB) (Pc) 
Dishonored [PC Full] MEGA
Emulador WinDS PRO V.2016.01.28 + WinDS PRO Apps 
EMULADOR FINAL BURN ALPHA (PEDIDO)
Emulador PSP [PPSSPP]
F.E.A.R. 3 [PC]
Game of Thrones - A Telltale Game Series [Ep 1, 2, 3 y 4] [5,3GB]
Goat Simulator GoatZ (Iso) (Pc)
GTA SAN ANDREAS ANDROID APK
Grand Theft Auto III - 10 Year Anniversary [Android + Instalación]
Ghost Recon
Gun PC (resubido)
Injustice: Gods Among Us Ultimate Edition (18.4Gb) | Repack 
I’m Not Alone | PC | (Survival Horror)
Legend of Zelda - The Majora’s Mask [+ Emulador y Juegos]
Manhunt (Pc)
Megaman Project  Zero (Pc)
Megaman Zero Collection (Nds)
Megaman X5
Megaman X8
Metal Slug X (Android) (Apk)
Mega Colección Pokémon [GB/GBA] [Español]
Mount & Blade: Warband
Neo Geo con 181 juegos - NeoRageX 5 [Mega]
OpenEmu (Emulador de videojuegos clásicos para Mac)
Ore no Imouto ga Konnani Kawaii Wake ga Nai [Juego]
Pack Isos PSP
Penumbra - Black Plague
Portal 2 | Multilenguaje | (6.59 GB)
Prototype (Pc) (resubido)
Return to Castle Wolfestein (Pc) (link caido)
Resident Evil Director’s Cut (Pc)
Resident Evil 3: Nemesis (+ Capsula de Mascotas)
Rise of Nations Gold Edition + Expansión
Rocksmith [PC] + Tutorial para no usar cable Realtone (resubido)
Saga Megaman Zero 1- 4 (GBA)
Saga Zx (Nds)
Silent Hill (Pc)
Super Mario Bross Crossover
Stronghold 2 - Deluxe
The King Of Fighters ‘99 (Portable)
Tom Clancy’s H.A.W.X
Tribes Vengeance
Ultimate Knight Windom XP - Extreme Vs Mod
Ultimate Knight  Windom XP [+ Power Up Kit]
Warcraft III: Reign of Chaos
Warcraft III - Frozen Throne
Wolfenstein (2009)

Indice Peliculas: (Actualizable)

All Star Superman
Bajo la misma estrella - [Subtitulada] - [Mega]
Batman - Asalto en Arkham
Batman Gotham Knight
Batman under the red hood
Batman Year One (Pelicula)
Birdman
Boyhood
El Maestro borracho
El Viaje de Chihiro 
Evil Dead Remake [2013] (link caido)
Fury - Corazones de Acero [BrRip 720] [MEGA]
Godzilla (1998) [Latino]
Godzilla (2014) [BdRip] [Mega]
GREASE
Halloween Brrip 1080p (1987) (link caido)
Into The Wild -  Hacia rutas salvajes (link caido)
Interstella 5555 - “ The 5story of a 5secret 5star 5ystem  +  Discovery (2001) [Pedido]
KICK-ASS [1 & 2]
La Teoria del Todo - [2014] [720p] [Ing-Sub] [Mega]
Liga De La Justicia: La Paradoja Del Tiempo
Liga de la justicia: Guerra
Necessary Evil - Maldad Necesaria
Pacific Rim (2013) [720p] [MG]
Parasyte: Live Action 1 y 2
Persepolis (2007)
Redline (2009) BDRip Español Latino
Shaolin soccer
Son of Batman  (link caido)
Top Secret! [Latino]
Tokyo Godfathers
Un dia de Furia (1993) [BrRip] [Pedido]

Indice Series: (Actualizable)

Batman: La serie animada
Breaking Bad [Serie Completa] [Mega] (link caido)
Cuentos de la Cripta - Temporada 1 Completa
El narrador de cuentos [Latino][MEGA]
Game of Thrones - Temporada 1
Hora de Aventura [Tres Temporadas] [Dual + Subs]
Invasor Zim - [Latino] [MF]
Las Aventuras de Super Mario Bros  3 [Mega]
Liga de la Justicia + Liga de la Justicia Ilimitada [Latino][MEGA]
Malcolm in the Middle [Serie Completa] [Latino] (resubido)
Pinky & Cerebro 65/65 [MEGA] (link caido)
Samurai Jack [52/52] [Latino]
Skins Temporada 1 [9/9] (link caido)
Skins Temporada 2 [10/10] (link caido)
Superman: La serie animada [Latino][MEGA]
True Detective - Temporada 1 [HBO] (link caido)

Indice Comics:

1001 Cómics que hay que leer antes de morir
5 RONIN (COMIC)
Aprende a Dibujar Cómic + Gonvisor (link caido)
Avatar - La leyenda de Aang - La búsqueda - La promesa [Cómics] (link caido)
Batman:
- Batman: Arkham Knight [#1 - #13] [Español]
- Batman Arkham Knight || (#14 - #33) || Español
- Batman Detective Comics Vol. 2 (New 52)
- Batman - Año Cero
- Batman: Juego Final
- Batman: Dark Victory
- Batman: Hush
- Batman: La Noche de los Búhos
- Batman: La Corte de Los Buhos
- Batman: The Dark Knight Returns
- Batman Gotham Knight (Película animada)
- Batman: Justicia Ciega (link caido)
- Batman: La Espada de Azrael (link caido)
- Batman Adventures - Mad Love
- BATMAN: LA BROMA ASESINA
- Batman - El Regreso de Bruce Wayne
- Batman: Qué le paso al caballero de la capa?
- Batman R.i.P
- Batman Tierra Uno
- Batman: The Long Halloween
- Batman / Doc Savage Special
Crisis en Tierras Infinitas + Extra
Crisis Infinita
Crossed
Dc Universe Online Legends
Deadpool:
- Comic - Deadpool Pecados del Pasado
- Comic Marvel Zombies Completo
- Deadpool: Wade Wilson’s War (4 de 4) (Español)
- Deadpool Kills The Marvel Universe [Mediafire] [Completo]
- Deadpool (Masacre) Volumen 1
- Deadpool (Masacre) Volumen 2
- Deadpool Vol. 3 (Marvel Now)
- Return of The Living Deadpool (4/4)
- Night of the Living Deadpool - [4/4]
- Deadpool vs Thanos
- Dark Avengers (2009)
Diablo:
- Diablo
- Diablo/Sicario: La Fortaleza
Damn Nation (Nación Maldita)
Daredevil: Born Again
Eventos Marvel:
- Avengers Disassembled (2004)
- House of M + Tie-Ins (2005)
- Civil War (2007)
- Fear Itself (Evento Marvel)
- Secret Invasion (2008)
- Dark Reign (Evento 2009)
- Siege (Asedio)
- X-Men: Era del Apocalipsis (2011)
- Avengers v/s X-Men (Evento 2012)
- Original Sin (2014)
- The Black Vortex (Evento 2015)
- Secret Wars (Evento Marvel) (2015)  
El Guantelete del Infinito
El Abismo del Infinito
El Capitán Alatriste (2/2)
El Diablo de la Perversion (Edgard Alan Poe)
Fall of Cthulhu (Lovecraft)
Forever Evil & Trinity war (Eventos DC)
Green Lantern:
- Green Lantern Rebirth - DC COMICS
- The Brightest Day - El día más brillante
- Blackest Night  (Evento DC) 
- La Guerra del Sinestro Corp - Dc Comics
Hulk:
- Planeta Hulk
- World War Hulk
Joker [DC]
Invincible
Injustice Gods Among Us:
- Injustice Gods Among Us (Año 1) en Español
- Injustice: Gods Among Us (Año 2) en Español
- Injustice: Gods Among Us (Año 3) en Español
- Injustice: Gods Among Us (Año 4) en Español
- Injustice: Gods Among Us (Año 5) en Español
Kat Box (Comic Chileno)
Kick Ass:
- Kick Ass
- Kick Ass 2
- Kick Ass 3
- Hit Girl
Locke & Key:
- Locke & Key Vol 1: Welcome to Lovecraft
- Locke & Key Vol 2: Head Games
La Cruzada del Infinito (Infinity Cruzade)
La Guerra del Infinito
Left 4 Dead: The Sacrifice (link caido)
Lucifer - [Vertigo Comics] DC
Necronomicon
Nemesis
Onslaught:
- Onslaught Saga (1996)
- Onslaught Unleashed (Desencadenado)
- Onslaught Reborn (2007)
Palomar (Sopa de Gran Pena) | Vol. 1 y 2
Pacific Rim - Tales from year Zero 
Postal (Image Comics)
Resident Evil:
- Resident Evil Vol. 1
- Resident Evil: Fire & Ice (4 de 4)
Salem (Comic Chileno)
Secret War (2004)
Secret Wars (Evento Marvel) (2015)
Spiderman:
- Spider Gwen (5 de 5)
- Spider-Verse (Evento Marvel)
- Spiderman - El Otro “Evoluciona o Muere” | Español
- Spider-Man & Batman - Mentes Desordenadas 
Scott Pilgrim [COMIC]
Spawn Dark Ages (links caidos)
Suicide Squad (New 52):
- Suicide Squad Vol. 1 (New 52)
- Suicide Squad Vol. 2 (New 52)
- Suicide Squad Vol. 4 (New 52) proximamente
Superman:
- Superman: Tierra Uno
- Superman Desencadenado (New 52)
- Superman Doomed-Superman Condenado - Dc Comics
Star Wars:
- Star Wars: Darth Vader (13/13)   
Terminator vs Robocop: Kill Human
Thor:
- Thor god of thunder - Marvel
The Avengers:
- Age of ultron
- Avengers Disassembled (2004)
- Los Vengadores N° 1 - 78
The Boys
The Deal
The Flash:
- Flashpoint - (Evento DC)
- Flash Rebirth- DC COMICS
- The Flash: Rebirth
- The Flash (Vol. 1) #123 (Flash de dos mundos)
The Last of Us - Comic
The Preacher (El Predicador)
The Thanos Quest
The Walking Dead:
The Walking Dead: Cómic (#150 - ???)
Trojan War - Cómic (link caidos)
V for Vendetta
Wolverine:
- Wolverine Vol. 0 (Completo) (en Español)
- Wolverine - Origen (Mega)
- Wolverine: Old man Logan - Marvel [Cómics]
- Death of Wolverine - Muerte de Wolverine 4-4 Marvel
- Wolverine Snikt! 
Wanted
Warlock y la Guardia del Infinito
Watchmen:
- Before Watchmen
- Watchmen
X-Men:
- X-Men: Fatal Attractions
- Onslaught Saga (1996)
- House of M + Tie-Ins (2005)
- Diezmados (Decimation)
- X-Men: Messiah Complex (2007)
- X-Force / Cable: Messiah War (2009)
- X-Men: Endangered Species (2007)
- X-Men: Era del Apocalipsis (2011)
- Second Coming

Indice Manga: (Actualizable) 

Así habló Zaratustra (El Manga)
A girl by the Sea
Akira (Manga)
Batman: Mascara de Muerte
Berserk (Manga)
Black Paradox (Junji Ito)
Dragon Ball Super (Manga En Emision) 
Dragon Ball Z: Fukkatsu no F (Manga)
Dead Heads (Oneshot)
Death Note (Manga)
Drifters
El Increible Show de Fenómenos del Sr. Arashi
El Anticristo (El Manga)
Fullmetal Alchemist (Manga)
Great Teacher Onizuka (GTO) Manga
Hunter x Hunter (Manga)
I Am a Hero
La Espada del Inmortal (Manga)
La Heroica Leyenda De Arslan Senki
Love Live! Doujinshi HENTAI
Litchi Hikari Club
Los Carruajes de Bradherley
Lovesick Dead (Junji Ito)
Mantis Woman (Kamakiri Onna)
NEON GENESIS EVANGELION (MANGA)
NISEKOI MANGA
One Piece (Manga)
Ousama Game
Old Boy (Manga)
Panorama Infernal
Parasyte - Kiseijuu: Sei no Kakuritsu (Manga)
Prison School
Roc: Cabro Chico Bioacelerado (Manga Chileno)
Resident Evil: Heavenly Island (En Emision)
Saint Young Men
Sexual Hunter Riot (En Emision)
Shingeki no Kyojin  (Manga)
Shin Yami no Koe (Nuevas voces en la Oscuridad)
Star Wars (Manga)
Sun-Ken Rock (Manhwa)
Terra Formars
Uzumaki (Junji Ito)
Vagabond
Yami no Koe (Voces en la Oscuridad)
YURI & FRIENDS

Indice Anime: (Actualizable) 

Akira [1988]
Ao no exorcist
Aoki Hagane No Arpeggio [12/12]
AnoHana
Another
Asa Made Jugyou Chu!
Baby Princess 3d Paradise Love
Basilisk The Kouga Ninja Scrolls
Bakuman
Battle Angel Alita
Beyblade
Berserk 25/25 Japones sub. Español
Black Bullet [13/13]
Blade of the Inmortal
Bleach 366/366 Japones sub. Español
Blood + [50/50]
Boku Wa Tomodachi Ga Sukunai [13/13]
Corpse Party Missing Footage & Torture Souls
Campione! [13/13]
Clannad - Clannad After Story [Finalizado]
Code:Breaker [13/13 + 2 Ovas]
DATE A LIVE | 12/12 + OVA
DATE A LIVE II [10/10 - Finalizada]
Detroit Metal City (DmC) (12/12) (link caido)
Detective Conan - En Emision
Digimon Adventure - [54/54]
Digimon 2 - [50/50]
Digimon Tamers - [51/51]
Dragon Ball | Serie Completa | Latino
Dragon Ball Z [291/291 + Peliculas + Especiales y Ovas]
Evangelion 1.11: You Are (Not) Alone  (link caido)
Evangelion 2.22: You Can (Not) Advance (link caido)
Evangelion 3.33: You Can (Not) Redo (link caido)
Fate/Stay Night 2006 [24/24]
Full Metal Panic (24/24)
Ghost In The Shell (1995)
Great Teacher Onizuka (GTO) [43/43 + 05 Ovas]
Gundam Wing | Serie Completa + OVAS
Guilty Crown [22/22 + Ova]
Hajime no Ippo (Espíritu de Lucha) (76/76) | Latino
Hajime no Ippo: New Challenger (26/26)
Hajime no Ippo: Rising (25/25)
JoJo’s Bizarre Adventure – Stardust Crusaders
Jinrui wa Suitai Shimashita
Kakushi Dere (Hentai)
KENZEN ROBO DAIMIDALER [10/??] EN EMISIÓN
Kill la Kill
Kiss×Sis [12/12]
Kinnikuman el hombre musculo 52/52
Love Live! [Temporadas 1 y 2]
Lucky ☆ Star [24/24 + OVA]
Mayo Chiki [12/12]
Medabots - Temporada 1 [26/26] [Latino]
Mikami La Cazafantasmas (45/45)
Mirai Nikki [26/26 + Final Del Manga]
Nazo No Kanojo X
Neon Genesis Evangelion
NISEKOI [20/20]
NO GAME, NO LIFE 12/12
Noragami [12/12]
Nube - El Maestro del Infierno [49/49] [MG] + Pelis y Ovas
One Punch Man (06 - 12) En Emision
Oreimo (1 Temporada) [16/16]
Oreimo (2 Temporada) [16/16]
Oruchuban Ebichu 24/24 [MEGA]
Pokemón (3 Temporada) Los Viajes Johto
Pokemón: Orígenes [4/4]
Redline (2009) BDRip Español Latino
Robotech: Macross
Sakura Cardcaptors (Serie Completa + Peliculas)
Sakurasou no Pet na Kanojo
SAINT SEIYA (CABALLEROS DEL ZODIACO) [114/114]
SAINT SEIYA SAGA DE HADES
SAINT SEIYA THE LOST CANVAS 
SAINT SEIYA: SOUL OF GOLD [8/??] (En Emision)
Saint Young Men
Serial Experiments Lain
School Days [12/12]
Shaman King [64/64]
Shingeki no Kyojin [25/25] [Sub Esp] [MEGA]
Shingeki no Kyojin [4 Ovas] [MG] (link caidos)
Slam Dunk (Serie Completa en Audio Latino)
Strike The Blood [24/24]
Sword Art Online [25/25 + 6 Ovas]
SWORD ART ONLINE (SAO) || 25 CAPÍTULOS + 2 ESPECIALES
SWORD ART ONLINE 2 || [7/24] (EN EMISIÓN)
Sword Art Online [Edición Extra]
Tengen Toppa Gurren Lagann [27/27 + OVA + Extra]
Usagi Drop
Yu Yu Hakusho (Serie Completa)
Yu Gi Oh | Duel Monster | 224/224 | Latino
Yu-Gi-Oh: La pirámide de la luz (La Película)
Zero no Tsukaima [Temporadas 1, 2, 3 y 4]
Zoids | Serie Completa | 67/67

Indice Libros: (Actualizable)

Colección Libros - Resident Evil  - [PDF] 
Coleccion 160 Libros de Star Wars [PDF] 
Colección Libros de H.P. Lovecraft   
Divina Comedia - Dante Alighieri 
Dracula - Bram Stoker 
Diario de un Zombi - Sergi Llauger [PDF] (link caido)
El Yermo - Sergi Llauger (link caido)
El Gran Libro del Diseño Web (link caido) 
El Faro del Fin del Mundo - Julio Verne (link caido)
El Tunel (Ernesto Sabato)
El Anticristo (Friedrich Nietzsche)
Guía de Supervivencia Zombi - en Español [PDF] (link caido) 
Julio Cortazar - Rayuela 
Los Juegos del Hambre (The Hunger Games)
Megapost de Libros de Stephen King 
Patxi Lanceros: El Destino de los Dioses (Escatologia Nórdica) 
Rockman Zero Official Complete Works
Saga Hush, Hush en Español [Epub - Pdf] (link caido) 
Saga Canción de Hielo y Fuego - Juego de Tronos [PDF]
Saga Las Crónicas de Narnia - PDF (link caido)
Sistema de Entrenamiento - Hollywood Body (link caido) 
Sword Art Online [Novelas Ligeras]
Stephen King - Doctor Sueño  (link caido)
Trilogia - El Elfo Oscuro [PDF] (link caido)
Trilogia “Alexandros” - Español - [Epub - Pdf] (link caido)   
84 recetas para preparar Bebidas Alcohólicas (link caido)

Nota: aun me queda hacer un lista de musica y programas, no se preocupen dentro de la semana estara listo. sobre los links caidos ire resubiendolos de a poco.

PD: Si encuentran algun post con links caidos, dejen un comentario en el mismo. o manden un mensaje a la pagina. saludos

10

ARK: QUÉ HABRÁ DENTRO!!? #9 Temporada 4 | ARK: Scorched Earth

Jajajaja Como amo leer los comentarios después de ver los videos XD

PD. Yo veo los videos dos veces, una para no perderme nada del juego y otra para ver a willy *u*

PD2: Hay que rescatar a Willy!!! Nadie lo puede secuestrar!!!!……. Bueno tal vez  Vegetta y yo XD…. OH DIOS!!! Vegetta lo tiene secuestrado!!!! *o*

youtube

Los bloopers de la temporada 9, la calidad no es la mejor, pero es lo que hay, gracias a una cuenta amiga en Instagram @bigbangtheory.updates

2 Temporada - Cap 9

- Você está bem? – Luana se aproximou com uma caneca de chocolate quente e sentou ao meu lado na varanda. O clima estava começando a esfriar e não se via o céu azul, somente uma cobertura acinzentada por cima dos prédios.

- Acho que vou ficar.

- Você gostava muito dele, não é?

- A gente acaba se apegando, né? Ele me ensinou um monte de coisa, eu sabia de sua família, era um homem maravilhoso. Não merecia partir agora. – fechei os olhos para sentir a leve brisa gelada que batia em meu rosto e respirei fundo. – Fico imaginando como está a Sra. Jones e a filha dele.

- Tenho certeza que Deus tem um plano maior para elas. Não se preocupe, todos ficarão bem. – ela alcançou minha mão e me lançou um olhar terno. Sorri fraco e dei um gole no chocolate quente. – Eu sei que essa carinha não é só por causa do Dr. Jones. – olhei para ela, que me observava. – Quer conversar?

- Não consigo esconder nada de você, não é? – abaixei a cabeça e suspirei. Olhei para o líquido dentro da caneca e balancei um pouco em minhas mãos. – Eu fiz uma coisa hoje de manhã que não tinha que ter feito.

- O que você fez?

- Eu quase me entreguei pra Clara na sala dela.

- O que?! – Luana deu uma leve engasgada e me olhou incrédula. – Como assim, Van?! Ela te forçou?

- Pelo contrário, ela que me parou. – dei de ombros e senti meus olhos marejarem. – Clara teve força para me parar, disse que se não fizesse aquilo, seria pior para mim e pra ela.

- Ela estava certa. Imagina se acontece alguma coisa, como ficariam depois?

- Eu sei, mas.. eu estava sentindo falta dela. Quando a desgraçada me prensou na parede, meu corpo pegou fogo e eu perdi a noção de tudo, até de quem eu sou. – massageei a têmpora esquerda e bufei. – Você precisava ver como ela estava, fora de si, assim como eu. O problema é que Clara sempre teve mais controle das emoções e vontades, por isso conseguiu parar.

- E eu agradeço a Deus por ela ainda ter isso. Cuidado da próxima vez, ok? Pensa em você e nela. Siga em frente. – assenti com a cabeça e mais uma vez, fechei os olhos para sentir a brisa. Ouvimos a campainha e olhei para Luana, dando a certeza de que eu não levantaria de onde estava para atender a porta. Ela riu fraco e levantou-se, me deixando sozinha na varanda.

Cadê a moça? – ouvi a voz de Juli vinda da sala e passos se aproximando de onde eu estava. Ela colocou a cabeça para fora e abriu um enorme sorriso para mim, que não consegui evitar de sorrir junto. – Como você está? Fiquei sabendo do Jones.

- Vou ficar bem, não se preocupe.

- Bom, vai ter que ficar mesmo. Temos uma festa para ir depois de amanhã.

- Que festa?! – Luana apareceu novamente e voltou a sentar-se ao meu lado.

- Festa para os calouros da Columbia.

- Meu Deus, um médico e professor acaba de morrer e a faculdade vai dar uma festa?!

- Não, a faculdade não está organizando nada. Nós que organizamos. Apenas pedimos o pátio emprestado, é o suficiente e eles permitiram. – Juli retirou um papel do bolso e nos entregou. Tinha todas as informações da festa, line-up, o que serviriam de bebidas. – O que me diz?

- Acho que estou precisando mesmo, nós vamos. – entreguei o flyer para Luana e a pequena negou com a cabeça. – Vamos, para com isso!

- Não, Van, eu tenho namorado. O Tom me mata se souber que eu fui em um lugar desses.

- Não é um “lugar desses”. – Juli fez aspas com as mãos e revirou os olhos com impaciência. – É a festa de boas vindas aos calouros. Para de dar uma de Ave Maria e vamos logo.

- Mais respeito, Julia. – Luana fechou os olhos e suspirou em derrota. – Tudo bem, mas eu só estou indo porque a Van vai.

- Obrigada, Lu. – sorri fraco pra ela e Juli avisou que teria que sair para resolver algumas coisas com Mariana. Deu um beijo em nossas testas e deixou o apartamento. Eu não sabia se estava pronta para encarar uma festa logo agora, mas ficar reclusa em casa era algo fora de cogitação. – Você acha que eu devo ir?

- Sinceramente?! Eu acho que sim. Já está mais do que na hora de você curtir um pouco e sair dessa fossa. Sei que o que aconteceu com a Clara ainda te machuca muito, mas ficar aqui e se excluir do mundo não vai melhorar.

- Eu sei. Vou nessa festa e me distrair. – fitei as ruas da Broadway e respirei fundo. Precisava esquecer, seguir em frente e deixar o que aconteceu no passado. Clara ia superar mais rápido que eu, afinal, foi ela quem terminou. Espero que essa festa não me traga mais problemas. – Luana, vou pro meu quarto deitar um pouco. Mais tarde podemos pedir o jantar ou fazemos algo, pode ser?

- Claro, Van, vou descansar também. Tenho alguns trabalhos da faculdade para fazer, nos vemos mais tarde. – sorri para ela, levantei da cadeira e fui em direção ao meu quarto. Assim que entrei, tranquei a porta e me dirigi à escrivaninha. A carta de Clara estava lá, dentro de um livro de anatomia. Apanhei e reli palavra por palavra, sentindo meu coração apertar. Já estava na hora de parar de sofrer. Amassei o papel e joguei na lixeira.

Enquanto divagava com a cabeça enfiada no relatório que teria que entregar para ela na semana que vem, ouvi meu celular tocando enlouquecido na mesa de cabeceira. Nem quando eu decidia me focar nos estudos, Deus me dava uma trégua. Levantei e me arrastei, pegando o aparelho e notando a foto de Mayra no visor. Abri um sorriso leve e deslizei a tela, atendendo o meu anjo da guarda.

- Como estamos?

- Não sei, diga você.

- O que aconteceu dessa vez?

- O Dr. Jones faleceu esta manhã, aquele que eu fui escolhida para acompanhar durante a feira.

- Nossa, Van, meus pêsames.

- Tudo bem, ele só era um cara bem legal. Mas me fala, a que devo a honra da ligação?

- Preciso de um motivo especial para ligar pra minha melhor amiga?

- Devido aos recentes acontecimentos, acho que sim. – ela riu do outro lado da linha e eu me joguei na cama, fechando os olhos para ouvir sua voz, como se ela estivesse bem ali comigo.

- Para de se lamentar. Falando desse jeito, não parece que foi só a morte do Dr. Jones que te abalou hoje.

- Mais uma vez, você acertou. Se tivesse aqui, aposto que me daria um belo tapa.

Vanessa.. – seu tom de voz era sério e eu já estava me preparando para ouvir o maior dos sermões. – O que você fez?

- Eu e Clara quase transamos na sala dela hoje de manhã. – franzi o cenho como se evitasse ouvir o berro que viria em seguida.

- Vanessa Andre Mesquita! O que você está me dizendo? – era definitivo, eu estava surda de um ouvido. – Pode me explicar por que isso quase aconteceu?

- Não sei, May, foi o calor do momento. A gente estava discutindo, a Clara trancou a porta e falou que estava cansada de mim, cansada de um monte de coisa e me tacou na parede. Eu provoquei e ela quase cedeu, mas..

- Mas o que?

- Mas ela foi mais forte e saiu de perto, disse que não faria isso porque ia fazer mal a nós duas e me deixou plantada na sala. Foi embora e nem olhou pra trás.

- Bem feito! Sua descarada!

- Bem feito?! De qual lado você está?

- Vanessa, presta bem atenção. Tem alguma noção do que essa transa podia ter feito com vocês?! Ambas estão acabadas, magoadas, se tivesse rolado alguma coisa, seria mais difícil ainda de se recuperar. Caramba, por que você não pensa um pouco antes de fazer as coisas?!

- Nossa, falando assim, parece até que fui eu a única culpada.

- Mas foi. Pra que você foi procurá-la?

- Porque ela estava pegando no pé do Harry de propósito! É injusto que ele pague o pato por algo que ele não tem nada haver.

- Que Harry?!

- É um menino lá da faculdade.

- Decidiu mudar de time agora?!

- Não, não é nada disso que você está pensando. O Harry é gay.

- Juro que estou tentando entender, mas está difícil. Seja mais clara, por favor. – seu tom impaciente já estava me deixando irritada. Mayra parecia minha mãe e eu odiava quando ela fazia isso.

- Harry é um amigo do namorado da Bruna, só que ele é gay. O problema é que o engomadinho do Lucas..

- Quem é Lucas?

- Namorado da Bruna. Continuando, o problema é que ele é um homofóbicozinho de merda e não pode sonhar que seu melhor amigo é um enrustido. Digamos que eu e o Harry estamos nos ajudando.

- Vanessa.. você está usando esse garoto para colocar ciúme na Clara?!

- Na verdade, estou ajudando ele com essa situação do Lucas, o problema é que vem esse adicional de deixar Clara com ciúme.

Sabe que vai dar merda, não é?! Sabe que a Clara não vai aceitar isso tão bem, exemplo é o que ela já começou a fazer com ele dentro de sala. Você vai prejudicar esse garoto.

- Não vou nada, para de falar bobagem.

- Tudo bem, não está mais aqui quem falou. Eu vou desligar, tenho que terminar uns trabalhos e só liguei para saber como você está e, pelo visto, me decepcionei um pouco.

- Se decepcionou por que?!

- Porque você está entrando em uma situação que pode atrapalhar sua volta com a Clara, não percebeu ainda?! Ela estava insegura exatamente por causa disso e na primeira oportunidade, você arruma um garoto para esfregar na cara dela. Qual o seu problema, Vanessa?! Ela te ama, não adianta tentar enganar a si mesma dizendo que não. Você acabou de colocar sua cabeça na degola e, sinceramente, eu esperava muito mais de você. Pense bem no que está fazendo e pare, antes que isso destrua tudo.

- Tudo bem, Mayra, pode deixar. Vou desligar também, tenho que terminar um relatório que a Clara pediu. Ela me zerou de novo.

- Já vi essa cena antes. – sua risada fraca do outro lado da linha me fez suspirar e lembrar dos tempos de escola, como eu gostaria de voltar. – Joga o jogo dela ,Vanessa.

- Você está com crise de bipolaridade?!

- Não, sua idiota! Jogue o jogo dela dentro de sala, faz o que você fazia na época da escola. Se ela voltou a ser a Aguilar que nós conhecíamos, volte a ser a Vanessa de antes. Só não se envolva com outra professora, por favor.

- Não, isso eu não vou fazer. Obrigada, Mayra.

Você não é nada sem mim. – pude imaginar sua cara de convencida, colocando a mão no peito e levantando a cabeça. Precisava dela por perto. – Estou indo, Van, qualquer problema, me liga. Aliás, ligue para sua mãe, né?! Dar notícias faz bem as vezes.

- Tem razão, vou ligar. Beijos, May.

- Beijos, garota problema.

Dei uma risada alta e desliguei. Virei de lado na cama e fiquei encarando o céu escuro pela janela. A velha Clara Aguilar estava de volta, então a velha Vanessa Mesquita também teria que voltar. Tentei ligar para minha mãe, mas depois de sete tentativas, desliguei. Dona Sol provavelmente estava com seu namorado e eu não estava nem um pouco afim de atrapalhar o que quer que fosse. Fechei os olhos e me permiti dormir. Aquela noite sonhei com Clara.. e Pepa.

O relógio marcava 20:35hrs. Luana e eu estávamos na sala vendo televisão enquanto esperávamos o jantar chegar. Definitivamente, teríamos que aprender a cozinhar. Brigamos por cerca de vinte minutos para decidir entre comida japonesa e tailandesa. Acabou que optamos por italiana mesmo, massa fazia bem e eu precisava comer algo mais pesado. Desde meu término com Clara, não me alimentava direito porque estava sem fome alguma, mas pelo visto, voltou com tudo. Enquanto a pequena passava impacientemente pelos canais, ela parou em um especial, que falava sobre as mais badaladas festas do país. Foi ai que uma me chamou atenção por ser em Miami.

“A famosa festa Life In Color desembarca em Miami amanhã e promete ser o maior evento do ano. Não percam e venham se lambuzar de tinta e curtir o melhor da música eletrônica.”

- Nossa, essa festa parece ser fora do comum. Gente suja de tinta, aquela música bate estaca na cabeça. – Luana mudou o canal e voltou a correr por eles. Por um momento pensei que Mayra e Coyote iriam e, se eu estivesse em Miami, acompanharia os dois. Será que Clara ia? Não seria possível, ela estava em Manhattan e duvido que sairia daqui para dirigir até Miami apenas por uma festa. De alguma maneira, aquilo me confortou.

- Eu iria nessa festa, parece legal.

- Van, você é louca! – a pequena deu um risada e eu dei um leve tapinha em seu braço. A campainha tocou e ela quase caiu quando pulou do sofá com pressa. Spaghetti à bolonhesa com almôndegas, literalmente, o paraíso. Comemos com tranquilidade enquanto falávamos da faculdade. Era bom ter uma pessoa que te entendia em tão pouco tempo e te dava liberdade para que você a conhecesse também.

- Acho que devemos comprar algumas roupas para a festa. – comentei, enquanto mordia uma das enormes almôndegas.

- Verdade, é depois de amanhã, não é? – assenti e ela fez uma cara de pensativa, pegando o celular em seguida e mandando uma mensagem. – Quero saber uma coisa.

- Como assim?

- Mandei uma mensagem para Juli me falar qual é o tema da festa, assim teremos mais ou menos a ideia do que comprar.

- Você é um gênio. – ela fez uma cara de convencida e eu revirei os olhos. Após o jantar e de limparmos tudo, fui deitar. Mesmo cochilando de tarde, meu corpo parecia ter sido atropelado por um caminhão. Lembrei do sonho com Clara e Pepa e me perguntei por que diabos eu tinha sonhado com aquela criatura. Aquele sorrisinho cínico e sua pose de superior. Desgraçada. O pior de tudo, é que era inegável que Pepa era linda, charmosa e.. chega, tenho que parar de pensar e de sonhar com isso.

Luana me acordou com tanta pressa, que parecia que estávamos sendo atacadas, ela me chacoalhava de um lado para o outro e me batia com o travesseiro. Lógico que acordei com um humor do cão por conta disso. Tomei um banho gelado para despertar e depois de vinte minutos, estávamos nas ruas de Manhattan, procurando o que comprar para a festa. Entramos em diversas lojas, nada parecia nos agradar.

- Quero ir na Chanel.

- Como é?! – olhei para ela assustada e ela riu fraco. – Ficou louca?!

- Vai que tem alguma coisa lá que me interesse?

- Não duvido que tenha, mas vai querer vender o corpo pra pagar?!

- Para de ser estraga prazeres.

- Vamos na Forever 21, não sei.

- Não, vamos na Chanel e depois na Gucci. Qualquer coisa você me paga depois.

- Luana, não.

- Sua opinião não é válida pra mim, anda. – ela me puxou pelo braço e entramos na luxuosa loja da Chanel. Eu estava perdida no meio de tantas roupas maravilhosas e acessórios. – O que acha desse? – ela me apontou um vestido preto curto tomara que caia, com listras brancas nas laterais. Fiquei apaixonada por ele no mesmo momento. – Pelo visto, gostou. Vai experimentar, escolhi ele pra você.

- Luana, acho melhor não.

- Vanessa, se você falar não mais um vez, arranco sua roupa no meio dessa loja e você vai passar vergonha. – ela nem precisou falar outra vez e eu corri para o provador. O tecido do vestido era confortável e ele ficou perfeito no meu corpo. – Sai dai, Van, deixa eu te ver. – saí do provador e encontrei Luana sentada em uma poltrona de couro no corredor do provador. Seus olhos brilharam e ela levantou batendo palminhas. – Você está deslumbrante! Tem que ser esse.

- Ele é lindo mesmo, mas não posso aceitar, Luana, é muito caro.

- Se olha no espelho por um minuto. – me virei para o enorme espelho que cobria toda a parede e fiquei impressionada. Eu estava mais.. mulher. Aquele vestido era perfeito. – Tenho certeza que depois daremos um jeito de você ajeitar esse valor comigo, não se preocupe. É meu presente pra você de.. hmmm.. seu aniversário já passou, mas vai ser isso. – ri fraco e ela gargalhou, pedindo que eu fosse tirar o vestido para que a vendedora embalasse. – Agora é minha vez, vou ver um vestido e você me fala se ficou bom.

- Tudo bem, ficarei sentada nessa mesma poltrona, senhorita. – ela deu um tapinha no meu braço e depois de quinze minutos, escolheu um vestido azul marinho de manga curta, mas bem justo. Ela estava maravilhosa e eu abri um enorme sorriso, o que fez com que Luana soubesse que aquele era o escolhido.

Passamos por mais algumas lojas até que a pequena se encantou por um sapato da Louboutin. Eu quase infartei ao ver os preços, mas Luana nem pareceu ligar, entrando na loja e me puxando pelo braço. Claro que babei em cada um dos sapatos e botas. As famosas solas vermelhas, marca registrada da marca, realmente davam um toque especial. Luana escolheu seu sapato e cismou para que eu decidisse entre uma bota e um scarpin para mim. Claro que preferi o menos exagerado. Um scarpin preto de salto treze. Maravilhoso.

- Ally, acho que agora podemos ir pra casa, não é? Antes que você decida gastar mais dinheiro comigo e minha dívida aumentar.

- Van, calada. Ainda temos que ver a lingerie.

- Lingerie?! Pra que?! Luana, pra quem não queria ir nessa festa, você está adorando a ideia. – deu de ombros e um sorriso surgiu em seus lábios. Ela me levou até a Victoria’s Secret, claro. Enquanto observávamos os diversos modelos, vi algo que me chamou atenção. Um dos manequins utilizava um belíssimo conjunto e estava assinado por Taylor Aguilar. - Aguilar?!

- O que foi Van?

- Nada, é que esse conjunto está assinado por uma tal de Taylor Aguilar.

- Será que é parente da Clara?

- Não sei, não cheguei a conhecer ninguém da família dela. Mas lembro dela ter comentado que um irmão estava no Japão e a irmã em Madrid.

- Então deve ser irmã dela, seria muita coincidência, não é?

- É.. claro. – minha voz saiu fraca e eu olhava a peça. Realmente, a tal Taylor tinha um bom gosto absurdo. – Que tal se você comprar esse conjunto pra você, Luana?

- Que tal se eu comprar pra você? – ela apontou para mim com o dedo indicador, sorrindo feito uma criança. – Quem sabe até rola um autógrafo no sutiã.

- Deixa de ser besta, Luana. – revirei os olhos e observei a lingerie preta com detalhes vermelhos. – Tudo bem, eu topo.

- Ótimo, a minha eu já escolhi. Também é assinada pela Aguilar, mas é branca.

- Vai aproveitar com o Tom depois, né? – ela corou na mesma hora e deu as costas para mim. Adorava quando Luana se entregava dessa maneira. Pagamos as peças e eu senti uma vontade absurda de tomar um café. – Ei, Luana, vamos na Starbucks?

- Starbucks?! Mas você não queria ir pra casa?

- Só um mocaccino, depois vamos.

- Ai.. tudo bem. – ela agarrou meu braço e paramos na Starbucks onde eu sempre ia com Clara. Senti um certo enjoo ao ver a loira oxigenada parada do outro lado do balcão. Ela me olhava com desprezo e simplesmente ignorei, sentando em uma das mesas com Luana. Um rapaz novinho veio nos atender, claro que foi a mando da vadia. Pedimos nossos cafés e me distraí enquanto olhava para a rua, não percebendo uma aproximação desagradável.

- Você é rápida né, fedelha?! – virei para olhar aquela mulher presunçosa e coloquei as mãos em cima da mesa, entrelaçando os dedos e sorrindo para ela. – Mal terminou com a namorada e já arrumou outra. Mas não tem problema, ela já veio aqui e pegou meu telefone.

- Como é que é?!

- Isso mesmo que você ouviu. A Clara veio aqui e pediu meu telefone, me chamando para tomar alguma coisa com ela.

- Você só pode estar brincando! – minha voz saiu um pouco alta e Luana me cutucou por baixo da mesa para que eu abaixasse o tom.

- Não estou brincando, fedelha, você perdeu uma mulher daquelas. É muito burra mesmo! – levantei e sem medir meus movimentos, acertei um forte tapa no rosto da mulher, que cambaleou para trás. Claro que ela não ia deixar barato, mas antes que chegasse até mim, foi segurada pelo rapaz que nos atendeu. – Você me paga por isso, sua putinha.

- Te pago até com juros, sua vadia oxigenada. Luana, vamos embora. – a pequena levantou e me seguiu, mas antes de sair, o rapaz me chamou com os dois copos na mão.

- Seus cafés, senhoritas, não vão levar?

- Claro, só um minuto. – caminhei até onde a loira estava, abri a tampa do copo e despejei o líquido em sua cabeça, arrancando risadas dos clientes que estavam no estabelecimento. - Não mexa com o que é meu, eu sou capaz de muita coisa. – não esperei uma reação dela, apenas puxei Luana e saí da Starbucks.

Caminhamos por longos minutos até onde meu carro estava estacionado, estava irritada e a cada passo, podia sentir o chão tremer sob meus pés. Luana não falava nada, apenas segurava as bolsas do que compramos. Parei por um tempo em frente a uma loja de doces e sentei em um banquinho na calçada, colocando a cabeça entre as mãos. Mulherzinha petulante, eu tinha que voltar lá e partir a cara dela ao meio, mas não estava no direito.

- Van, você está bem?

- Não sei, Luana, não faço ideia do porque eu fiz aquilo.

- Eu sei porque fez. Ficou com ciúme da Clara ter ido até lá e pego o telefone daquela mulher. – a pequena afagava minhas costas e suspirou. – Van, você precisa superar isso. Não pode explodir com qualquer pessoa que a Clara venha dar sinais de que quer alguma coisa.

- Eu tento, Lu, juro que tento. Mas ainda tenho direito de ficar irritada, não acredito que ela já foi lá atrás daquela puta oxigenada.

- Devo confessar que também fiquei surpresa, mas deixa isso pra lá, esquece. Vamos comprar algumas bobagens nessa loja de doce e ir para casa ver filme. Amanhã temos a festa de noite e você desconta. – deu uma piscadinha e eu sorri fraco, levantando do banco e caminhando com ela para dentro do estabelecimento.

O resto do dia passou tranquilo. Chamamos Julia e Mariana para fazer uma maratona de filmes e mostramos o que compramos para a festa. Claro que Mariana surtou com os sapatos e me fez prometer que emprestaria para ela depois de um tempo. Foi até divertido e distrai sobre o assunto Clara e a garçonete da Starbucks, eu não podia me deixar levar por isso e cobrar alguma explicação dela. Já passava das 02:00hrs quando o último filme acabou. Luana dormia em um sofá, Mariana e Julia dormiam abraçadas no chão e eu.. bom, ainda estava muito bem acordada. Fiquei imaginando o que Clara estava fazendo, se estava bem, se.. tinha pensado em mim depois do ocorrido na sala dela. Decidi deixar as meninas na sala e fui para o quarto, tomei um banho e deitei, louca para que os minutos passassem logo e a bendita festa chegasse. Precisava esquecer.

Meu celular berrava na mesa de cabeceira. Tateei o móvel para ver e percebi que eram 10:30hrs. Xinguei os antepassados todos de Mayra ao ver que era ela quem me ligava tão cedo. Ignorei a chamada e voltei a fechar os olhos, mas a maldita continuou insistindo, até que perdi a paciência e atendi o celular quase berrando.

- O que foi, caralho?!

- Primeiro de tudo, não fala comigo nesse tom porque eu não sou tuas negas. Segundo, pega o notebook agora e entra na página de fotos do Life In Color.

- Pra que?! Essa merda de festa não foi em Miami?!

Vai por mim, você vai querer ver isso. Agora, eu vou desligar, não estou afim de ouvir seus berros. – ela desligou a chamada e eu bati com força na cama, praguejando e levantando para pegar o notebook. Se fosse alguma gracinha de Mayra, ela ia me ouvir, me acordar cedo à toa seria o cúmulo.

Andei até a sala e vi que Luana ainda dormia, pois estava tudo fechado. Abri as portas e deixei que um vento gelado invadisse o apartamento. Sentei na mesa e liguei o notebook, indo até a página da maldita festa. Por que será que Mayra queria que eu visse isso?! Fui passando foto por foto, já estava começando a perder a paciência, quando finalmente vi o que minha amiga queria que eu visse. Fiquei boquiaberta, meu coração batia em um ritmo descontrolado e comecei a respirar fundo. Não podia ser, não podia. Abri e fechei os olhos diversas vezes afim de perceber que não passava de um sonho, mas não.. a realidade era realmente dolorosa.

Na foto que mostrava uma multidão se sujando de tinta, estava ela. Clara beijava uma menina e sorria. Em outras quatro fotos, elas se abraçavam e Clara até colocou a garota no ombro. Pareciam felizes. Aquilo me deu um embrulho no estômago e corri até o banheiro para colocar metade do que eu tinha comido na noite anterior para fora. Levantei e limpei a boca na pia, olhando meu reflexo no espelho. Chorei. Chorei até meu pulmão doer pela falta de ar. Cobri o rosto com as mãos e deslizei pela fria parede de azulejo do banheiro. Clara estava em Miami, tinha ido em uma festa e parecia feliz com aquela menina. Me senti mais do que traída, apesar de não ter esse direito. De tanto chorar, acabei apagando no banheiro.

Ouvi fortes batidas na porta e despertei um pouco assustada. Abri a porta e Luana estava parada com uma cara desesperada e a mão no peito. Em um impulso, abracei a pequena e me permiti chorar mais uma vez. Ela me levou até a sala e sentou comigo no sofá, afagando meus cabelos enquanto eu pousava a cabeça em seu colo. Era uma dor diferente, como se eu percebesse que Clara não precisava mais de mim e por isso, conseguiu outra pessoa.

- Pode me explicar por que você dormiu no banheiro e agora está chorando?! – ela segurou meu rosto e eu fechei os olhos com força.

- A Clara.. ela.. tava.. aquela festa.. Clara.. – não conseguia pronunciar uma frase completa e Luana revirou os olhos com impaciência.

- Vanessa, levanta, enxuga o rosto e fala direito.

- A Clara.. – passei a camisa no rosto limpando algumas lágrimas e tomei um pouco de fôlego. – A Clara foi na Life In Color, eu vi as fotos. Luana, ela estava se agarrando com uma menina na primeira fila e sorria, de uma maneira que só sorria pra mim.

- Ela pode nem ter conhecido essa menina antes da festa, Vanessa.

- Não, Luana, aquele olhar, o sorriso, conheço bem. Essa menina foi pra lá com ela, eu tenho certeza.

- Como pode ter tanta certeza assim?!

- Porque foi assim, com aqueles olhares, que nós começamos. Eu acho que perdi ela.

- Quanta bobagem. – a pequena se levantou do sofá, colocou as mãos na cintura e respirou fundo, olhando pra mim. – Se ela já arrumou alguém, não fica pra trás. Hoje tem a festa, nós vamos nos divertir e se der, você se ajeita. Não vou permitir que fique com uma tromba maior que a cara por causa disso.

- Acho.. acho que você tem razão.

- Não é acho, eu tenho. Agora vai tomar um banho, vou ligar pro restaurante e pedir para que eles entreguem. – assenti com um pouco de relutância e caminhei arrastadamente para o banheiro. Deixei que a água quente batesse em minha pele e levasse algumas lágrimas. É, Vanessa, estava na hora de aceitar e mudar de vez.

Fiquei cerca de meia hora embaixo da água, até que Luana bateu na porta me chamando para almoçar. Desliguei o chuveiro e me enrolei na toalha, saindo dessa maneira para comer. A pequena gargalhou ao ver meu estado e negou com a cabeça.

- Não acredito que você vai comer desse jeito.

- Qual o problema?

- E se chegar alguém, Van? – ela colocava os pratos na mesa e eu me sentei, cruzando as pernas.

- Está esperando alguém?

- Não.

- Nem eu, anda.. vamos comer que eu estou faminta. – Luana negou com a cabeça e sentou-se. Comemos tranquilamente enquanto fazíamos planos para a noite. Eu não sabia mais o que esperar dessa festa, só queria beber, dançar e claro.. esquecer de Clara.

- Acho que vou tirar um cochilo, quero estar cem por cento de noite.

- Mas não tem muito tempo que você acordou. – eu levei os pratos para a cozinha e comecei a lavá-los, sem olhar pra ela.

- Eu sei, mas passei grande parte da noite deitada em um sofá, estou quebrada.

- Se é assim, pode ir.. eu vou.. terminar meu relatório.

- Promete que não vai ligar?

- Claro que não, Lu, pode dormir.

- Não.. digo.. ligar pra ela. – levantei a cabeça para olhar Luana que estava sentada na mesa ainda.

- Sim.. eu.. eu prometo, não vou fazer isso. Não quero sofrer mais ainda caso escute algo que não quero.

- Assim que se fala, nos vemos mais tarde, Van.

Luana se levantou e foi para seu quarto, me deixando sozinha na cozinha. Desliguei a torneira, sequei e guardei a louça. Deitei um pouco no sofá com o notebook ainda no colo e continuei a ver as fotos. A festa tinha sido um daqueles eventos que param uma cidade, como não esperar que Clara fosse? Quem era aquela menina com ela? Minha curiosidade estava me matando, mas eu não podia perguntar diretamente para ela. Peguei meu celular e disquei o número de Mayra, antes mesmo que eu pudesse falar algo, ela já me parou.

- Olha aqui, se for pra gritar no meu ouvido ou chorar, pode desligando.

- Nossa, quanto amor.

- Você está tranquila?!

- Sim, estou. Já chorei o que tinha pra chorar.

- Estou impressionada. – respirei fundo e olhei mais uma vez para a foto que Clara carregava a menina no ombro. Aquilo estava me matando, mas não conseguia tirar.

- Preciso que me faça um favor, May.

- Que tipo de favor?

- Já que você está em Miami, quero que descubra quem é essa menina que a Clara estava pegando na LIC.

- LIC?!

- Life In Color. – revirei os olhos e massageei a têmpora direita. – Pode fazer isso por mim?

- Van, deve ser uma garota aleatória.

- Não, Mayra, não é. Conheço muito bem a Clara, aquele olhar dela pra menina, o sorriso. Elas já se conhecem. Por favor.

- Pra que você quer saber disso?! Vai acabar sofrendo mais ainda.

- Julgue menos e faça mais. Pode ser ou não?! – ela bufou do outro lado da linha e um silêncio se instaurou por mais ou menos dois minutos.

- Tudo bem, vou ligar pra Clara e marcar um encontro com ela. Se eu souber de alguma coisa, te ligo.

- Obrigada, May, te devo essa.

- Essa e mais quinhentas, não é?! – gargalhei no telefone e neguei com a cabeça. – Vou indo, tenho aula agora. Nos falamos de noite.

- De noite eu não estarei em casa, vou para uma festa. Recepção de calouros aqui da Columbia.

- Hmmm.. – eu sabia muito bem o que aquele sussurro significava, mas apenas esperei para ver o que ela ia soltar. – Tudo bem então, aproveite, beija a festa toda e dá para alguém, pra ver se esse seu mau humor passa.

- Farei isso, não se preocupe.

- Essa é a minha garota. Agora eu vou, beijão, Van, boa festa e juízo.

- Beijão, May, boa aula. – ela encerrou a chamada e um sorriso fraco surgiu em meus lábios. Eu ia aproveitar aquela festa como se fosse a última de toda a minha vida.

Banho tomado, vestido e saltos colocados, maquiagem feita e um leve perfume. Já eram 22:00hrs quando Juli e Mariana batiam na nossa porta para que fôssemos para a festa. Luana, como sempre, nos atrasou e só conseguimos sair de casa 22:30hrs. O lugar estava lotado, o som alto saía de enormes caixas de som e as pessoas dançavam animadamente. Um bar improvisado foi montado, mas estava muito bem arrumado com todos os tipos de bebidas imagináveis e inimagináveis. Luzes azuis, vermelhas, amarelas, brancas, verdes, saíam de enormes globos e parafernalhas que estavam no pequeno palco do DJ.

Enquanto andávamos entre as pessoas, reconheci três em especial. Lucas, Harry e.. Bruna. Uau, ela estava maravilhosa. Acenei para eles e o primeiro a falar comigo foi Harry, dando um selinho surpresa. Corei na mesma hora e ele piscou para mim, parte do plano para que Lucas não surtasse.

- Vanessa, nossa.. você está maravilhosa. – Bruna e Lucas se aproximaram de nós e ela me encarava dos pés a cabeça. – Nem parece que tem só dezoito anos.

- É verdade, está linda. Harry tem sorte. – Lucas sorriu de lado e Bruna o fuzilou com os olhos. – Calma, amor, ela está linda, mas você.. está perfeita.

- Não tenta me comprar com elogios, Ferraz. – cruzou os braços e fingiu irritação. Típico dela. Harry me puxou para o meio da pista e apontou para um rapaz que estava apoiado em uma das caixas de som. Claro que entendi na mesma hora o que ele quis dizer, mas pedi que esperasse até umas 02:00hrs, assim seria mais fácil de distrair todo mundo. Ele assentiu e me levou de volta para o bar, onde Juli, Mariana e Luana tomavam shots de tequila.

- Olha só quem chegou! – Mariana me abraçou pela cintura e deu um beijo estalado em minha bochecha. – Vem, Van, vamos tomar uns shots.

- Vocês estão loucas, eu não vou tomar isso.

Claro que não adiantou nada e, depois de seis shots, meu mundo já girava um pouco. As meninas me puxaram para a pista de dança, onde uma música animada tocava a todo vapor. As pessoas dançavam se agarrando e eu sorri com tudo aquilo, até sentir dois braços me agarrem pela cintura e lábios encostarem na minha nuca. Me virei rapidamente e meus olhos encontraram os de Bruna, que sorria.

- Oi, Van.

- O que.. o que voc.. – eu nem tive tempo de terminar a frase e seus lábios avançaram nos meus. Sua língua pediu caminho e eu dei, me entregando completamente àquela antiga sensação. Meus braços envolveram seu pescoço enquanto ela me apertava. A batida da música, misturada com a quantidade de tequila que eu tinha ingerido, mais o beijo de Bruna, estavam me deixando completamente zonza. Quebrei o beijo um pouco assustada e ela gargalhou. – Ficou louca?! E se aquele engomadinho do seu namorado aparecer aqui?!

- Ele não está aqui, a mãe ligou precisando de algo e Lucas não pensou duas vezes antes de me deixar sozinha. – Bruna me puxou novamente e nossos corpos se chocaram. Ela beijava meu pescoço e senti meus olhos se fechando, junto com o calor que crescia entre as minhas pernas. – Eu estou com saudade de você, do seu gosto, do seu corpo. Vem comigo.

- Não, Bruna, eu.. eu não posso.. – minha voz saía fraca, enquanto minhas mãos enrolavam o cabelo dela.

- Vem, Van, vem ser minha de novo. – Bruna falava no meu ouvido enquanto mordia o lóbulo, tirando aos poucos minha sanidade. O ambiente estava escuro e as pessoas bêbadas demais para perceber que tinham duas mulher se agarrando na pista. – Juro que você não vai se arrepender, só vem comigo.

- E pra onde você quer ir?

- Pra minha casa. – nos entreolhamos e senti um frio na espinha. Aquele maldito sorriso, junto com as maçãs de seu rosto, davam a Bruna um charme indescritível. – O que me diz?

- Eu não sei.. – ela me puxou mais uma vez e selou nossos lábios. Sua língua explorava cada canto e batalhava com a minha por dominação, claro que perdi, mas com muito gosto. – Que se dane, vamos logo. – Bruna abriu um sorriso e mordeu o lábio inferior, pedindo um minuto para que fosse buscar a bolsa. Enquanto ela fazia isso, corri para encontrar as meninas. Elas estavam sentadas em uma mesa com outros três rapazes e Harry.

- Nossa, Van, que cara é essa. Parece que fez sexo. – Juli comentou e todos da mesa gargalharam, revirei os olhos e sorri fraco, mordendo o lábio inferior. – Ai, meu Deus, você fez!

- Não! Mas eu vou fazer, vim me despedir.

- O que?! E vai fazer com quem?! – Luana me olhou incrédula, mas sua boca se abriu assim que Bruna parou atrás de mim com um sorriso malicioso.

- Vamos? – Harry arregalou os olhos, ia falar algo, mas Bruna fez um sinal para que ele fizesse silêncio e piscou o olho, que o fez rir de lado assentindo.

- Tchau, meninas, até amanhã! – todas se despediram, ainda boquiabertas com a minha atitude. Bruna me levou até seu carro, abrindo a porta do carona para mim. Pensei ainda duas vezes antes de entrar, abaixando a cabeça e fitando o chão.

- O que aconteceu, Van? Desistiu? – olhei para ela, que estava parada do outro lado do carro com uma cara séria. Pensei em Clara. Pensei em como eram as coisas com ela e por um segundo, quis desistir. Mas de repente, um flashback das fotos do Life In Color surgiu e eu bufei.

- Desistir é para os fracos, vamos, me mostre o que sabe fazer de melhor. – entrei no carro e ela sorriu maliciosamente, sentando no banco do motorista e arrancando dali. Essa noite tudo ia mudar. Essa noite eu esqueceria de Clara.

SORTEO PACK 9 TEMPORADAS DE SUPERNATURAL

Desde Wayward Daughters SPN queremos celebrar que hemos llegado a los 300 seguidores en nuestro Twitter, y vamos hacerlo sorteando ni más ni menos que el ¡PACK DE LAS 9 TEMPORADAS DE SUPERNATURAL!

Para conseguirlo os damos tres opciones:

1. Seguir nuestro Tumblr (éste) y rebloguear ESTE POST (sólo contará rebloguear este post concreto).

2. Ser seguidor de nuestra página de Facebook ( Wayward Daughters ) y darle a Me Gusta al post del concurso (sólo contará el Me Gusta de ese post concreto).

3. Seguir a nuestra cuenta de Twitter (@ WDFangroup) y hacer RT al tweet del concurso (sólo contará el RT a ese tweet concreto).

Si participáis en las tres redes sociales contaréis con 3 participaciones, ¡el triple de probabilidades de ganar el pack!

Tras este post publicaremos las bases. Es MUY IMPORTANTE que las leáis detenidamente :)

¡Mucha suerte #SPNFamilySpain! 

Segunda Temporada - Capítulo 9

Senti um toque delicado em minha bochecha e abri os olhos lentamente, acostumando-me com a claridade que entrava pela janela. Clara me encarava com um sorriso largo nos lábios, seu rosto preguiçoso e o cabelo levemente bagunçado. Visual típico de alguém que acabou de acordar, porém, mil vezes mais belo.
-Bom dia. -Sussurrei arrastadamente, franzindo o cenho e tentando dar o meu melhor sorriso matinal.
-Estava pensando em algo… -Clara disse, assim que percebeu minha lucidez. - nós temos que morar juntas. -Ela completou, encarando-me receosa. Pisquei algumas vezes e fiz uma careta para Clara. Mal tinha acordado e ela já estava jogando uma “bomba” em cima de mim.
-Podemos começar novamente… Bom dia, Aguilar. -Ironizei e ela riu nervosa.
-Eu estou falando sério, Mesquita. -Ela disse, e em seguida me deu um selinho demorado. -E bom dia, amor. -Ela sussurrou assim que se afastou.
-Agora sim… -Sorri manhosa e Clara riu, acariciando levemente o lado de meu rosto. Eu percebi que ela estava aguardando uma resposta e grunhi baixo, pensando no que eu deveria fazer. Nós já estávamos vivendo praticamente no mesmo lugar, já que eu não saía de se apartamento, então oficializar isso não seria algo difícil. -Nós já estamos vivendo aqui mesmo… -Disse e ela soltou um gritinho de satisfação. Ri e puxei Clara para mais um beijo, quase perdendo a linha quando percebi que nós estávamos completamente nua. Encerrei aquilo antes que tomasse proporções maiores.
Clara pôs um vestido, e eu coloquei uma camisa longa. Nós apenas desceríamos para fazer o desjejum, então não precisávamos nos arrumar tanto. Ela foi direto para a cozinha, e eu fui para o quarto de Max, pegá-lo. O pequeno estava começando a acordar, então tive sorte de ter chegado antes que começasse seu choro. Abaixei a barra de proteção e peguei o pequeno no colo, dando uns beijinhos em seu rosto e tentando mantê-lo acordado. Max sempre mantinha-se sonolento ao acordar.
-Olha o lindão da mamãe, aí… -Clara disse com a voz doce, sorrindo para Max. Eu levei  o pequeno até ela para que ela pudesse dar-lhe um beijo, e em seguida o pus em sua cadeirinha. Fiquei entretendo Max até Clara acabar de arrumar as coisas para o desjejum. Nós comíamos apenas o necessário nessa refeição, assim como Max, que precisava de um maior número de cálcio para seus ossos.
Não tínhamos uma programação para o dia. Hoje mamãe não estaria em casa, então nós não iríamos para lá, e Mayra e Thaís estavam acabando de resolver algumas coisas para voltarem para Vegas e Los Angeles. Estávamos sem programa nenhum, então passar o dia fazendo nada, era o mais interessante.
Tomamos um banho e demos outro no Max. Sentei-me no sofá e Clara jogou-se em cima de mim, ligando a TV logo após. Max estava em um tapete feito especialmente para ele, brincando com seu favorito carrinho azul. Eu fiquei observando-o, e depois dele entreter-se com os seus brinquedos, ele levantou-se e começou a tentar andar. Seria algo normal para uma criança de dois anos, principalmente por ter aprendido a locomover-se sozinho e tal, mas Max tinha um pequeno problema de atraso com a formação e formatação de seus ossos da perna. Ele conseguia andar, mas não tanto. O pequeno deu alguns passos, mas assim que tentou andar mais apressadamente, tombou no chão. Max riu consigo mesmo e tentou de novo, aproximando-se cada vez mais de nós.
-Ele tem melhorado. -Clara disse. Eu nem havia percebido que ela estava observando o pequeno.
-O que o médico disse da última vez? -Perguntei e Clara franziu o cenho, sorrindo de canto.
-Ele disse que é algo raro, mas não que não tenho que me preocupar com isso. Ele só precisa de mais algum tempo para que os ossos consigam voltar ao normal. Nada de mais. -Ela disse, deixando a voz mais relaxada possível.
-Ele é um garoto saudável, logo vai estar fazendo uma bagunça aqui. -Eu disse, e Max finalmente chegou até nós. Clara sorriu largamente e pegou ele no colo, fazendo algumas caretas e brincando com o mesmo.
-Estou imaginando Max correndo nessa casa, quando tudo estiver pronto. -Clara disse e eu encarei ela confusa.
-Quando tudo estiver pronto? -Perguntei desconfiada e ela riu.
-Vamos reformar o apartamento, Van. -Ela disse. -Vamos adaptá-lo mais para Max, acho que tem muitas coisas aqui que ele pode se machucar.
-Não podemos reformar o apartamento, Clara. -Eu disse.
-Podemos sim! Vamos comprá-lo. -Ela disse. Eu encarei Clara e sorri o mais largo possível, logo juntando nossos lábios ternamente. Quando nos afastamos, pude notar Max encarando ambas com o rostinho vermelho e o semblante risonho. -Ele está com vergonha. -Clara disse, rindo e indo beijar a bochecha de Max.
-Teremos que levá-lo para outro lugar quando formos reformar isso. -Eu disse, referindo-me ao apartamento. Clara concordou.
-Vai dar tudo certo para nós três. Ficaremos todos juntos e isso é o que importa. -Clara disse. Eu sorri, mas o meu interior queimou. Ela havia dito a mesma frase que Pepa quando nós pensávamos em nos mudar. Independente das duas serem mulheres totalmente diferentes, elas tinham alguns aspectos em comum. Acho que foi isso que acabou me encantando.
-Vou levar Max para conhecer Andrew. -Eu disse e Clara me encarou na mesma hora, com a expressão receosa.
-Tem certeza? -Ela perguntou, sua voz no mesmo tom.
-Acho que seria uma boa. Já pensou se Andrew se dá bem com Max? Seria mais fácil para mantê-lo perto. -Eu disse. Clara suspirou.
-Não acho que é realmente uma boa ideia. -Ela disse, mudando um pouco o seu semblante. -Eu não queria te falar isso, mas ainda não consigo lidar com o fato dela ter aceitado tão fácil a separação de vocês. Quando as coisas acontecem fáceis demais para mim, é poque há algo por trás, e eu acho que com Pepa foi a mesma coisa…
-Não é como se ela fosse me esquecer tão facilmente, né, Clara. -Rebati..
-Eu sei, mas mesmo assim mantenho um pé atrás com ela. -Clara disse. Eu bufei e peguei Max no colo, indo em direção à porta. -Onde você vai? -Ela perguntou, levantando-se também e vindo atrás de mim.
-Levar Max para conhecer Andrew, você vem? -Perguntei, deixando claro que eu iria levar Max com ou sem o consentimento dela. Clara bufou. Ela não gostou nem um pouco da ideia, mas assentiu e veio logo atrás de mim.
Não demoramos muito para chegar até a casa de Pepa, mas isso não me preocupava tanto. Clara estava perceptivelmente desconfortável atrás de mim, e eu tinha receio de que isso pudesse atrapalhar algo. Toquei a campainha e Andrew veio nos receber. Ele ficou completamente animado ao me ver em sua porta, e pulou em meu colo, dando-me aqueles abraços de urso com os seus braços mirrados. Dei seguidos beijos no rosto do garoto, ainda com ele agarrado em mim.
-Pensei que você não voltaria! -Ele disse, sorrindo largo.
-Vim trazer alguém para você conhecer, tudo bem? -Perguntei, e coloquei-o no chão. Pedi para que Clara trouxesse mais para mais perto e assim ela o fez. Clara colocou Max no chão e Andrew foi até ele, tentando decifrar as novidades do menino.
-Quantos anos ele tem? -Andrew perguntou, quando estendeu a mão para Max e o pequeno escondeu-se nas pernas de Clara.
-Apenas dois anos. -Eu disse e Andrew assentiu lentamente. Provavelmente aquilo estaria explicado para ele.
-Andrew, quem … -Pude ouvir a voz de Pepa aproximar-se e logo a morena estava em minha vista. Sorri gentilmente para ela e adentrei a casa, indo direto abraçá-la. Pepa rodeou minha cintura e levantou-me do chão, dando um beijo firme em minha bochecha assim que me levou de volta ao mesmo. -Pensei que você não voltaria. -Ela disse e eu ri.
-Andrew disse a mesma coisa. -Eu disse. Pepa sorriu e procurou o menino. Seus olhos travaram na loira que estava nos observando e segurando a mão de Max perto da porta, e eu sorri de canto para as duas, numa tentativa de amenizar a situação.
-Nunca pensei que uma Aguilar cruzaria a minha porta. -Pepa disse, tentando ser simpática. Infelizmente não deu certo.
-Nunca pensou ou nunca desejou? -Clara perguntou, tomando uma expressão séria. Pepa riu sarcástica.
-Clara… -Tentei repreender, mas ela mantinha o olhar em Pepa.
-Por que está tão afiada, Aguilar? Você não já tirou ela de mim? -Pepa perguntou perceptivelmente alterada e eu engoli seco.
-Por que me pergunta isso, Pepa? Você não tinha aceitado essa situação? -Clara rebateu, no mesmo tom de voz.
-Clara! -Disse mais firme, porém fui novamente ignorada.
-Engraçado… Você está tão confiante agora, mas não acho que esteve confiante quando abandonou ela para viver o seu casamento falso. -Pepa disse, e aquilo foi o ápice de tudo.
-Você deveria ter cuidado com as palavras. -Clara disse entre dentes. Ela colocou Max atrás de si e Andrew foi se pôr um pouco mais distante, cabisbaixo.
-Eu deveria? Você vem na minha casa e dá um show, e eu deveria ter cuidado com as palavras? -Pepa perguntou cínica. -É tão difícil ouvir a verdade?! Você abandonou ela mesmo! Ela teve que passar por diversas situações por sua culpa, e mesmo assim você deixou ela.
-Pra mim chega, Van. -Clara disse, irritadíssima. Eu segurei o braço de Pepa e ela me encarou. -Você vem comigo? -Clara perguntou, encarando-me furiosa.
-Vai me deixar novamente, Vanessa? -Pepa perguntou, olhando firmemente meus olhos. Eu encarei Clara e joguei o olhar mais compreensivo para ela. Clara suspirou pesadamente e pegou Max no colo, saindo sem mesmo dizer uma palavra. Pepa sorriu vitoriosamente.