3722b

Ah, desculpa Tati Bernardi, mas eu não consigo ser a garota das boas intenções que supera um relacionamento e deseja que a pessoa seja feliz com outra. Eu espero que ele sofra, que seja frio, que tenha frio, que congele junto com toda a dor que me causou. Não quero ver a felicidade naquele sorriso que me deixava completo, não quero que os olhos dele brilhem a não ser que seja pra refletir todas as vinte e oito lágrimas. Eu não quero que ele seja feliz, não desejo sua felicidade, pois o motivo deveria ser eu, o sujeito da frase tinha de ser eu, e se não sou eu, não é ninguém. É infantil e imaturo, mas eu não to pedindo pra ser julgado como um adulto emocionalmente resolvido, eu só to pedindo pra ele sofrer, assim como eu sofri. Ficamos quites.
Conheço pessoas que não têm ciúme. E admiro, admiro mesmo. Já ouvi falar que ciúme é sinal de insegurança, que ciúme é imaturidade, que ciúme é bobagem. Já ouvi dizer que ciúme é prova de amor. Olha, eu não sei definir o que é o ciúme, só sei dizer que a gente fica meio cega, meio burra, meio surda e fala muita besteira. E depois se arrepende.
—  Clarissa Corrêa.