Está Escrito (Maktub) - Cap.17

- O que é verdadeiro não acaba, só fortalece a cada dia que passa meu amor, fica bem , tá bom?

- Tá bom meu anjo.

~De um lado, Mini conversava com sua mãe e explicava o que acontecia, do outro Ally já tinha dormido~

No dia seguinte, Allysson acordou mais calma,com a cabeça menos quente, desceu, foi falar com a Joana, deu um abraço. Seu pai estava na mesa a ver jornal, sua mãe, logo que a viu, foi falar com ela, e ela nada respondeu.

~Elizabeth fala baixinho : Eu sei que eu não sou uma boa mãe pra você, e sei também que você não vai me escutar, nem me entender, mas eu amo você filha.~

*Allysson simplesmente se vira e volta pro seu quarto~

Horas depois Junior a chama.

Ela demora pra descer, mas com dificuldade, desce e vai até ele.

Allysson : Diga.

Junior : Me desculpa por ontem,ok, não queria ter gritado com você daquela forma.

Allysson : Aham, ok.

Junior : Estou falando sério, você me deixou de cabeça quente ! Como sempre né, perco a paciência e acabo falando coisas sem pensar, que devem ter te machucado.

Allysson : Só tem isso pra falar ?

Junior : Por que você é tão grossa comigo ?

Allysson : Sou o retrato de como você sempre me tratou.

Junior : Não dessa forma.

Allysson : Exatamente dessa forma.

Junior : Eu juro que não queria ter tomado aquela decisão…

Allysson : Mas tomou, tá feliz ?

Junior : Não estou, mas vai ser melhor pra você, eu tenho certeza minha filha.

~Allysson prende o choro e pensa : Ele não desistiu dessa loucura~

Junior : Você vai conhecer pessoas legais lá e do seu nível, garotos que são belos, e que possam te dar futuro.

Allysson : Ok, vou subir, tchau pai.

~Allysson vira o rosto, e sobe~

Junior : Hoje ela está mais calma.

Elizabeth : Vai ver está vendo que nada vai adiantar, amor isso é uma loucura, por que irá mandar nossa filha pra tão longe?

Junior : A casa dos meus pais é um lugar seguro, um lugar onde ela irá se sentir bem e confortável, eles amam a Allysson e ela também os ama.

Elizabeth : Você quer se livrar de sua filha ?

Junior : Não diga isso Beth, você sabe como tem sido lhe dar com a Allysson nos últimos meses, tem sido desgastante. E outra, imagina se os sócios,imprensa descobre isso, seria uma vergonha, e iria sujar o nome da nossa família. Você já pensou nisso ? em como isso pode gerar queda de lucro ?

Elizabeth : Por que você pensa tanto em si mesmo ? Quando eu te conheci você era um simples homem, não queria casar comigo pois eu tinha essa herança e você dizia que não ligava pro dinheiro, depois que conseguiu investir o seu misero dinheiro e triplica-lo você se tornou outra pessoa, arrogante, ignorante, cheio da soberba, avarento, eu não conheço mais o Junior que conheci a anos atrás, ou na verdade estou te conhecendo agora.

Junior : Vamos acabar com esta conversa, tá bom ? Não quero brigar com você pois te amo demais.

Elizabeth : Se me ama , trate de mudar, ou vai ser eu quem vai acabar desistindo de você.

~Elizabeth sobe e vai ver a Allysson~

~Toc toc~

Allysson : Entra !

Elizabeth : Oi filha.

Allysson : Ah… oi mãe.

Elizabeth : Sei que não me quer aqui, nem quer conversar comigo, mas eu preciso falar com você.

Allysson : Pode falar.

Elizabeth : Ontem, quando tudo aquilo aconteceu, só fiz chorar. Eu juro pra você que doeu em mim saber de tudo aquilo e… não ter feito nada, nem te dado um abraço, nem ter dito nada, simplesmente abaixar cabeça pro seu pai, como sempre. Minha filha, eu talvez nunca tenha conversado seriamente com você, nem te dito o que falarei agora. Mas… eu amo muito seu pai, e mesmo ele sendo desse jeito, o pior homem do mundo pra você, ele é perfeito pra mim, eu sei que ele erra, ele é grosso, já faz tempo que não é o mesmo, nem comigo nem com você, mas eu o amo e não consigo deixar de ama-lo, mesmo ele me tratando mal as vezes minha vontade é ficar com ele, é louco né ? Eu sei, mas nem eu entendo.No fundo eu sinto que ele vai ser aquele mesmo Junior daquele tempo. Que me dava flores, que queria ter filhos, que me dava carinho e dizia todo dia que iríamos ser uma família feliz. Hoje ele só se importa com ele, não sei se o erro está em mim ~começa chorar~,mas eu sempre tentei ,conversar com ele, fazer com que ele mude
,e todas as tentativas parecem ter sidas em vão. Eu sei meu amor que eu nunca te dei meu total apoio,eu não queria que isso acontecesse. Filha eu te amo muito ! Desde que te carreguei aqui na minha barriga, eu sempre te amei,desde seu primeiro passo, desde levar você a primeira vez pra escola, eu sempre te amei ! Me desculpa por ter me desligado tanto a você, se preocupado mais comigo e esquecer que você precisava da minha atenção. Você já está se tornando uma mulher, inteligente, sabe o que quer, decidida, e eu pareço que nem vi o tempo passar. Foi um susto pra mim ouvir que você gostava da Mini, aquela sua amiga. Eu nunca tinha visto você se prender a ninguém, já tinha visto alguns garotos com quem você saia, mas não imaginaria que seria assim. Eu te digo, eu te aceito, assim, como você é . È claro que não quero isso pra você, você com uma garota, mas é a sua escolha, o que posso fazer? Se for uma fase, vai passar, e se não for seja feliz,eu vou estar aqui o tempo todo pra te proteger ,do meu jeito , mas vou.Talvez eu não tenha te dado tanta segurança, por isso você nunca conversou comigo nem se abriu para falar sobre seus sentimentos. Pode está sendo tarde demais pra estarmos falando sobre isso, ou pra eu estar te dizendo estas coisas, mas eu sei que ai no fundo do seu coração você vai perdoar sua mãe. Eu quero ser sua amiga Ally, mesmo que dessa forma, eu prometo mudar. Eu queria poder estar com você sempre, passear,sair, curtir, como os jovens fazem, mas são tantas coisas na minha cabeça que quando vou ver não tenho nem tempo pra mim mesma. Só quero te dizer isso, e me desculpa .

~Elizabeth levanta e sai chorando~

~Allysson desaba, e quando sua mãe está na porta, ela segue correndo , vira-a, e abraça, como nunca abraçou antes, com toda força do mundo, com todo amor do mundo~

~As duas começam a chorar no quarto, e ficam assim durante 3 minutos~

Allysson : Mãe, não precisa me pedir desculpa, tá bom ? Eu sou sua filha e eu também te amo muito. Te entendo assim como você me entende. Não esperava você me aceitar, eu precisava tanto do seu apoio, do apoio de alguém, eu pensava que estava sozinha, mas que boba eu, também não te conhecia. Sempre falei tanto de você quando estava com raiva , que nunca percebi suas melhores qualidades, e o quanto boa mãe você é. Eu sei que você agora terá tempo pra mim, estou indo embora * dá um sorriso no meio do choro* mas quem sabe quando eu voltar meu pai esteja diferente… Eu vou mãe, mas eu vou com uma coisa na cabeça. Eu nunca vou deixar de amar a Mini, quando eu voltar estarei mais velha, já poderei morar sozinha, vamos morar juntas. Vou me estabilizar sim, quem sabe seja melhor por um lado ? Eu só não quero que você fique triste, tá ? Eu vou sempre entrar em contato com você, aonde eu estiver, vamos se ver pelo Skype, ou qualquer outro lugar. E também te peço desculpas, por tudo, a partir de hoje, que as coisas se
tornem diferentes entre a gente, agora te vejo como uma amiga, minha mãe, minha amiga, agora estou feliz, mô tem a amiga dela, a tia Lucy, e eu tenho a minha, conta comigo pra tudo tá ? *dá um beijo no rosto da mãe*

~Elizabeth sai do quarto muito emocionada, e limpa as lagrimas para que Junior não veja~

Então, no seu celular tem várias mensagens da Mini, perguntando como ela está, se ela realmente vai,e como as coisas serão dali pra frente.

~Ally liga pra Mini~

Ally : Amor, então ,tou bem princesa, e você, tá bem ?

Mini : Tentando ficar bem, sua voz está melhor,graças a Deus !

Ally : Amor, meu pai não mudou de ideia… Sinto muito, mas olha, vamos se comunicar todos os dias, e se falar, quem sabe eu tiro uma vez no ano pra te ver ?

~Mini não aguenta e chora de novo~

Ally : Não chora minha pequena, por favor, se não eu vou começar chorar também.

Mini : Impossivel não chorar sabendo que o amor da minha vida vai pra longe de mim, mas eu vou ser fiel a você, o tempo que for, eu vou te esperar, contar os dias, me diz por favor, eu vou te ver antes de ir ?

Ally : Sim, claro que vai, vamos se ver, eu não iria conseguir ir sem me despedir de você.

Mini : Eu quero muito te ver.

Ally : quer ir no aeroporto comigo ?

Mini : Seu pai;

Ally : Eu não falei dele, falei de você.

Mini : Eu não vou com seu pai lá.

Ally : Amor, tem uma coisa que não te contei, minha mãe está com a gente, nessa conversa que ela teve comigo, choramos muito e … eu conheci outro lado dela, que jamais pensaria que fosse existente. Ela nos aceita !

Mini : Tia Beth nos aceita ? *dá um sorriso*, como seria bom se você não fosse.

Ally : Infelizmente ainda não mando em mim.

Mini : Quando você irá ?

Ally : Daqui a 4 dias.

Mini : Logo na sexta-feira.

Ally : É, poxa…

Mini : Eu não sei se vou aguentar te deixar lá, eu… vou acabar ensopando o aeroporto de lagrimas.

Ally : Seja forte meu amor, por nós, pensa que isso é a barreira maior que iremos enfrentar, e no fundo vamos passar por cima dela.

Mini : Eu vou ser forte, eu prometo.

Ally : Assim que gosto de ver.

~E continuaram conversando, sobre tudo~

4 dias se passam…

(CONTINUA)

like i love myself and i feel happy w myself but i’ve been trying pretty hard pretty consistently since before the end of last year to build real muscle definition and get my nutrition in line and i’m seeing really minimal results.

don’t get me wrong i’m not beating myself up about it but it would be really friggin’ nice to see my abs/triceps about now. like pls.

2

Trans Lifeline
(877) 565-8860

National Suicide Prevention Hotline
1-800-273-TALK (8255)

The Trevor Lifeline
866-488-7386.

#HisNameWasZander
http://hipopatmus.tumblr.com/post/111113295034/suicide-note

#HerNameWasLeelah

Zander was a transgender FTM who at the age of 15 committed suicide.
Leelah was a transgender MTF who at the age of 17 committed suicide.
They will not be forgotten.
They weren’t able to keep fighting so we must stay strong and fight for them.

#NeverForget