*ness

Oi meu amor Giovane,
Queria te contar como tá tudo por aqui nessas últimas horas, e vou pegar emprestada a tua invejável sensibilidade pra te contar da forma mais serena possível, então onde estiver, faz teu mate e senta aí pra ler:
Te conto que tá sendo difícil, mas as coisas parecem que ainda estão dentro do planejamento de quem ia trabalhar no jogo…veja bem, a chape segue ganhando essa repercussão enorme que tu vinhas acompanhando de perto! Só que, como tu também estavas acostumado, a pauta deu uma virada…não aquela que gostaríamos, mas virou e vocês todos são os personagens principais! Te conto que os jogadores e toda equipe da chape seguem sendo tratados como heróis! Aliás, nesse mundo que tanto amaste, o da bola, grandes nomes estão por aqui rezando por vocês! Equipes pelo mundo enviaram energias positivas, o futebol inglês que tu tanto gostava de acompanhar “deu show” mais uma vez na copa da liga inglesa! A torcida do Liverpool cantou, e por um minuto o estádio inteiro se calou! Confesso que me arrepiei como tu cada vez que parava pra assistir a um jogo europeu e ficava admirado com o respeito deles ao minuto de silêncio…eles fizeram exatamente isso pra ti! Ah, os clubes brasileiros também estão reverenciando a chape. A Arena do teu Grêmio tá verde…e a final da Copa do Brasil foi transferida pra dar tempo de tu te acomodar bem por aí na tua nova casa e assistir a conquista de um título tricolor como há anos tu esperavas! A torcida que te encantou quando tu assistias à final da libertadores, a do Atlético Nacional, também resolveu torcer pra chape nessa final…aliás, deu pra chape o título! Esses torcedores vão estar onde vocês estariam hoje de noite, e acho que vai estar lindo! Te conto que Neymar, Cristiano Ronaldo e tantos outros nomes fizeram suas homenagens! Ah, e aquele que dá o nome ao livro que tá ainda na tua mesa de luz, o Tite, também tá entre esses feras que se comoveu com o que aconteceu. O futebol mundial tá com vocês! Falando nisso, assim como aconteceu na volta do teu trabalho recente na Argentina, tem MUITO telespectador falando comigo nas redes sociais pra falar do teu sempre impecável trabalho! Gente que eu nem conheço, mas que te conhecem bem e te admiram muito!Te conto que a nossa casa tava cheia de amigos, como tu gostava que ela estivesse! O clima não era nada bom, mas eu te escrevo pra falar que as lembranças eram boas, quanta gente cativastes por aqui hein? Te conto que Pelotas tá cheia de orações, aliás, Pelotas, Livramento, Bagé (por onde passamos) e tantas outras cidades. Chapecó então nem se fala…a cidade que tu te apaixonou tá triste, é verdade, mas tá emanando muita energia positiva, dá pra sentir pelo silêncio nas ruas! Aquela que foi tua segunda casa nesses últimos anos, a Arena Condá, ontem teve lotação máxima, tava linda…tu ia te orgulhar tanto! Te conto que no meio de tudo isso meu lado jornalista tá atento, como também sempre acontecia contigo. Uma cobertura “daquelas” tá acontecendo em Chapecó, no Brasil, no mundo!! Galvão Bueno que te emocionou ao narrar o último jogo do grêmio pela copa do Brasil, tá nos emocionando ao falar de ti e de todos com tamanho carinho e consideração! O Bom Dia Brasil lembrou de ti e da última reportagem que fizeste para o programa sobre essa ascensão da chape. Nem deu tempo de te falar da repercussão da tua matéria de domingo no Esporte Espetacular! Como estava no teu cronograma naquele email que me mostrastes antes de viajar, tu estavas no Jornal Nacional…só de um jeito diferente do esperado! Nossos colegas mais próximos estão segurando uma barra enorme…mas como tu sempre dizia: “o grupo tá unido!”…e mas o nosso JA, o news, o meu querido Bom dia SC e o teu querido Globo Esporte parecem um programa único. Um trabalho que é a tua cara como jornalista, humano e acima de TUDO SENSÍVEL! Tua sensibilidade tá aqui meu amor! Te conto que a nossa filha de 4 patas tá sem entender muita coisa, mas tá inquieta…esperando tu chegar. Conversa com ela daí, por favor! Por último te conto que estou sem chão! Fui acordada de madrugada pensando que teria que trabalhar em mais uma cobertura de enchente na cidade, chovia tanto…acho que eram lágrimas! Mas te conto que no fim desse dia 29, teve aquele pôr do sol maravilhoso que adorávamos admirar da sacada de casa! Espero que tenha sido tu falando que tá tudo bem! Espero que estejas em paz! Espero que só encontre coisas boas por aí…e TE espero, PRA SEMPRE! Encontrei aqui teu escapulário que tu não levaste porque tinha arrebentado…dentro dele os teus desejos de saúde e no verso alegria, amor e no verso meu nome! Em meu nome, o meu amor eterno a ti! Só pra te lembrar que sempre e pra sempre, te amo!
—  Carta da jornalista Isabella Fernandez homenageando o marido Giovane Klein, repórter da RBS TV, morto na tragédia da Chapecoense.

@edbaltazar

Amanda caminhava por uma loja de bebês, procurando algum presente para dar a Alice, a amiga que ela descobrira a pouco tempo estar grávida. Ela procurava por alguma roupa ou brinquedo que lhe parecesse bonitinho, mas ela era péssima nisso. E distraída, acabou por esbarrar no homem conhecido - Olha lá, quem está aqui… em uma loja de bebê?

Here’s the deal. ((PLEASE READ))

Yesterday I said I wanted to change Anti’s speech writing. In my perspective, Anti’s supposed to be a very intimidating character, and I feel like the normal text is not making him any justice. Not only that, but I also want to find a way his words are more readable to his bitter tone of speaking (that’s what he sounds like to me), and not having to add middle text like, “He giggled.” “He grinned.” I know I’m doing it a lot, and it’s annoying me too. But Anti shouldn’t have a lot of range of emotions. He’s a demon. And because of that too, I wanted to distort his voice a little more.

So, here’s what I want to try from now on. (Dialogue from The Killing Joke, I love the Joker, sue me,)

“M e m o r i e s can be VILE. Repulsive little brutes, like c h i l d r e n  I suppose. But can we LIVE without them? Memories are what our reason is based upon. If we can’t f a c e them, we deny reason itself! A l t h o u g h, why not? We aren’t contractually tied down to rationality. There is no SANITY CLAUSE. So when you find yourself locked down in an unpleasant train of thought, heading for the places in your past where the s c r e a m i n g is unbearable, remember: There’s always m a d n e s s. You can just s t e p o u t s i d e and close the DOOR, and all those dreadful things that happened, you can lock them away. Madness… is an emergency exit.”

It’s not that different from his way of speaking now, but now he can emphasize on words. And I feel like it gives that feeling of distortion. This is a longer text, so of course, the emphasis is more spaced out. But for a shorter dialogue (you guessed it again, Killing Joke, I watched it for second time last night, heh.):

Wh-what d o you think I am? C r a z y? You’d turn it OFF when I was halfway across!’“  

What do you think? Is it good? Suggestions?

anonymous asked:

ness is so cute smol tbh

Ness: Listen “buddy”. Why don’t you just come on down here and I’ll show you- hey!

Lucas: Ness, we talked about this. You can’t just pick fights with people on the internet. Especially not when you’re like *this*

M!A: Tiny Ness for four more asks

Trepar apos a balada é muito bom!!!

Ola meu nome é Vanessinha, tenho 19 anos moro em sp. O que vou relatar aqui aconteceu comigo nesse sabado para domingo, em uma balada que costumo frequentar

Estava com minhas amigas como de costume, apos algum tempo que chegamos na balada minha amiga me mostrou um rapaz e disse que ele não parava de me olhar desde que cheguei, eu nem tinha notado, eu estava dançando e curtindo não estava muito afim de ficar com ninguém, pois acabei a pouco dias, de sair de um namoro. 

Mas mesmo assim comecei a me insinuar estava com um vestidinho curto, salto alto, maquiagem, toda produzida, estava tocando funk eu notava que ele estava me olhando e rebolava até o chão dava umas olhadas com carinha de safada só pra atiçar ele, não deu nem 5 minutos e eu vi ele se aproximando com um olhar malicioso, perguntou se poderia dançar comigo, então começamos a dançar, eu rebolava e ele se esfregando atras de mim logo notei um volume me encochando e que volume, nossa! 

Na hora esqueci até do termino do meu relacionamento, virei de frente pra ele e continuei dançando abaixava rebolando segurando na cintura dele e olhando com cara de safada, quando levantei ele me agarrou e me deu um beijo delicioso com direito a mão boba, quando ele parou fiquei super sem graça porque minhas amigas estavam olhando e ele estava com a mão atolada na minha bunda que chegava até subir um pouco meu vestido mostrando a poupa da bunda.

Ele percebendo que fiquei sem jeito, tirou sua mão e me chamou para um lugar mais reservado, descendo a escada da balada tem um lugar reservado pra fumantes e é mais calmo, chegando la depois de toda pegação que tivemos, ai que lembramos que nem sabiamos os nomes um do outro então conversamos um pouco, mais o tesão falou mais alto ele percebeu que ali na parte de baixo estavam reformado e tinha uma parte tampada com tabuas, ele me chamou pra entrar ali pra ter mais privacidade, eu que não sou nem um pouco boba não me fiz de difícil, como tinha apenas um casal ali na área de fumantes e estavam se pegando no maior fogo também eu nem liguei que me vissem entrando ali

Assim que entramos na construção que tinha ali ele me sentou encima de algo que parecia com uma mesa que ali estava e começou a me beijar com muito tesão e as mãos bobas começaram novamente, como meu vestido era tomara que caia não precisou de muito esforço para meus peitos estarem todo a mostra

Então ele começou a chupar meus peitos nossa que delicia de língua ele chupava, mordiscava, me xingava de putinha falava que sabia que eu estava doida pra dar pra ele só pela forma que eu estava dançando e olhando pra ele com cara de cachorra.. 

Ele continuou chupando meus peitos e colocou o dedo na minha bucetinha, eu ja estava toda molhadinha, ele começou a meter um dedo enquanto chupava meus peitos, eu ja estava quase gozando, estava me segurando pra não gozar, queria muito mais ainda não. 

Então ele se abaixou e começou a chupar minha buceta, nossa! quase gozei só com o toque da língua dele na minha xana, então ele meteu 2 dedos em mim e continuou chupando aquela língua gostosa passando em toda minha xana ele fazendo movimentos circulares com a língua e me fudendo gostoso com os dedos, então ele enfiou mais um dedo em mim e acelerou as chupadas e metendo três dedos eu não aguentei e gozei na boca dele.

Ele vendo que eu havia gozado se levantou e me deu um beijo delicioso, eu desci da “mesa” abaixei as calças dele e comecei um boquete maravilhoso pra retribuir o delicioso orgasmo que ele me proporcionou. 

Chupei aquele pau delicioso como uma cadela no cio eu chupava passava a lingua na cabecinha sugava, mamava, passeava com a minha lingua no pau e nas bolas dele, e ele gemia de tanto prazer ele falava vários palavroës para mim, dai vi que não demoraria muito pra ele gozar então o boquete e me apoiei de costas pra ele queria sentir aquele pau gostoso na minha bucetinha ele encachou e começou um vai e vem bem de vagar, eu pedia pra ele meter mais rápido e com força 

Ele então começo um movimento frenético e maravilhoso eu gemia, gritava de tanto tesão e gozei novamente naquele pau gostoso, ele anunciou que iria gozar, na hora que falou eu o empurrei pra fora de mim ele ficou super nervoso e perguntou o motivo e falei que estava sem camisinha e tinha perigo de me engravidar ele falou 

- e você quer o que?! que eu goze na punheta 

Eu disse que não, me abaixei e abocanhei aquele pau e chupei feito louca e ele gozou todo leitinho na minha boca, agente se vestiu e saimos da construção ele pegou meu numero e eu voltei com as minhas amigas que estavam preocupadas, foi muito gostoso!

  • Enviado ao Te Contos por Vanessinha

02 de fevereiro de 2016

A USP tem o grande prazer de receber os novos estudantes, as matrículas poderão ser feitas presencial ou não, confira corretamente a lista de documentos necessários!

O pátio da Cidade Universitária está florido de pessoas rindo, chorando, comemorando com tinta, lama, raspando seus cabelos, tomando umas e agradecendo por ter conseguido a vaga tão esperada no vestibular. 

  • inicio do flashback

04/12/2016 às 21:00hrs

  • término do flashback 

08/12/2016 às 21:00hrs

ooc

Keep reading

INTP shout outs

For INTP appreciation week! To start, here are some INTPs I appreciate (or appreciated..**)(on Tumblr and irl):

@intp-mbti-nerd
- You seem really lovely, intelligent and level-headed, whenever you comment on a post it’s like a breath of fresh air! Aso you read Brandon Sanderson and we can relate on things about faith it’s nice to feel safe around someone about that even if we don’t actually talk about it :P
@neuro-locked
- I kind of dropped off the face of the earth sorry aha but thanks for sick convos about typology, nutting out cognitive functions and laughing at random stuff. And for your amazing typos ;D (it was only like one ik but hey)
@kendrixtermina
- I appreciate you showing how sub-par my debating skills can be and for posting quirky comments and great stuff u cool m8
**@intp-ness
- Posted the best typology stuff ever, super fun, informative, interesting blog, seemed like a cool person from afar
@snowysauropteryx
- Fellow Unsounded fan and I think the first person I ever talked to on here I love how into paleontology you are lol your blog is full of interesting goodness

And Janelle, Amy, Micah, Joshua, Matt, Jeremy and Andrew x2 irl you guys are amazing, even those of you I don’t know very well, your perspectives are so insightful and valuable, you always challenge me to become better and you’re all adorable little sinnamon rolls to boot x