*by tay

It’s a bit more complicated than invisibility...

This occurred to me and I feel it’s worth posting since I’ve never seen any talk on this?

The One Ring doesn’t make you invisible. 

Why would it? Seriously, what purpose on Eru’s green earth does that serve? Sauron forging his ring of power in the heart of a volcano, thinking to himself, ah yes, invisibility would be a good trick to build into this thing! No. Cause you know what? Sauron’s ring does not make him invisible. And he certainly did not intend for anyone else to ever have it. So what’s it really doing?

Two words: Dimensional shift

I believe that when mortals put on the ring, they experience a dimensional shift in which they are pulled (stretched, transported) into a higher dimension, the plane on which the true spirit forms of the Ainur (and wraiths) exist. This would effectively render them invisible to those on lower dimensions, but the wearer would be able to view them with altered enhanced perception. Such as the effects we witness as described by those who have worn the ring. Especially well portrayed in the films is the ability to see the souls of others, particularly the ringwraiths (the battle on Weathertop is a good example, as well as even in Battle of the Five Armies when Bilbo is in Dale), black and white shadowy souls clear as day but invisible to the naked eye, as they exist on a different dimensional plane. It’s quite possible to me that the ëalar of the Ainur are in a higher dimension than that of mortal fëar, but that’s beside the point. They’re at least a couple dimensions removed from our reality, and thus invisible until one puts on the ring. 

Now, why would the ring have this power? I think, if I recall correctly, that Tolkien at one point did state that it was not intentional, that it was a byproduct of its making. Again, it does not turn Sauron invisible - it wouldn’t, he already exists on that plane. Mortals are bound to their bodies and so would not be able to perceive that higher dimension, but Ainur are not. I think most plausibly, this effect exists because Sauron infused a piece of his own soul into the one ring. The consequences of this are not well understood (it’s not like it’s a common practice) and we know in other ways, it is so strong in its desire to hearken back to its master, it can even influence the wills - a product of the souls - of those around it. I would not be surprised in the slightest if having a piece of Ainur ëala in an all-powerful object would result in the ability to bend reality to attempt to match the wearer to the properties of the owner. It would bring the wearer closer to Sauron, and allow him to perceive them, thus furthering its purpose to return to the whole from which it is a part. 

Just a theory, obviously, but I find it odd that I’ve never seen anyone question the rather absurd notion of ‘magic evil ring makes you invisible!’ Tolkien set up so many intriguing questions, concepts, and possibilities with underlying scientific principles - or at least, consistent rules - that I am sure this fits into his framework. 

One Shot Liam Payne

  • Pedido por @maytrindex 
  • Desculpe qualquer coisa, sweet ♡


A manhã chegou calma deixando para trás os problemas da noite anterior e (seu nome) já estava a espera do ônibus mexendo na alça de sua mochila distraidamente. Assim que o veículo que a levaria até a escola chegou, ela entrou sem demora se negando a pensar em algo enquanto subia os poucos degraus e assim que ficou visível para os alunos já presente no ônibus quase lotado, ela pôde perceber seus olhares repleto de desgosto em sua direção. Não há nada de mais em vestir roupas que te deixam confortável, ela pensou procurando um lugar para se sentar.

A parte de encontrar um lugar também foi difícil, não havia muitos lugares vagos e os poucos que estavam, as pessoas do banco ao lado faziam questão de colocar suas mochilas para ela não se sentar. (Seu nome) caminhou pelo corredor olhando de um lado a outro e o único a não impedir que se sentasse no banco vago ao seu lado foi um garoto com fones de ouvidos.

Liam estava ouvindo suas músicas favoritas enquanto percorria o mesmo caminho de sempre até a escola, ele gostava de se fechar em sua própria bolha apenas se importando com a sua música em seu canto para evitar alguns problemas que poderiam acabar com sua vida escolar. Algumas pessoas na escola gostava de praticar bullying e Liam presenciava cenas algumas vezes, ele se limitava a caminhar pela escola sozinho e sem encarar muito as pessoas para que ele não vire uma vítima do grupo de idiotas. O que salvava sua pele, também, era que ele havia ficado com a menina mais popular da escola há alguns anos.

(Seu nome) se sentou ao lado do rapaz sem dizer nada, ela não tinha intimidade com ninguém daquela escola porque não fazia muito tempo que ela havia chegado e porque a maioria prefere rir dos comentários estúpidos sobre sua forma de vestir que não é todo frufru como da maioria. Ela achava que parte da perseguição era a sua culpa, ela era alta demais e gorda, tudo bem que suas roupas eram diferentes da maioria das menininhas daquela escola, mas o seu físico ajudava a causar repulsa.

Claramente ela estava errada sobre seu físico, sua baixa autoestima a faz enxergar coisas onde não têm.

Liam escutando suas músicas estava e escutando suas músicas ficou, a menina sentou ao seu lado e ele não se deu o trabalho de olhá-la. Ele pensou em fazer como as outras pessoas e impedir que ela se sentasse, mas ele ficou com pena da garota. Ela mal tinha chegado e já era alvo de algumas pessoas que pareciam não ter nada para fazer além de infernizar a vida escolar dos outros.

[…]

No dia seguinte foi a mesma coisa, impediram que (seu nome) se sentasse nos bancos vagos, mas o garoto dos fones parecia não se importar que ela se sentasse ao seu lado, então nos dias que se seguiram, (seu nome) se sentou no mesmo lugar.

Liam a maioria das vezes gostava de ouvir música enquanto lia suas histórias em quadrinhos, esse era um bom passatempo no caminho da escola. Não demorou muito para que ele percebesse que a garota também lia seus quadrinhos tendo a visão deles pelo canto dos olhos. Depois disso ele passou a ler mais devagar para que ela pudesse acompanhar e nos dias que se seguiram, ele levou mais de seus gibis saindo do ônibus os deixando para trás para que a garota pudesse ler depois. (Seu nome) levava os gibis para casa, lia todos durante a noite e devolvia novamente e tudo isso sem se falarem até então.

— Eu não sei se concorda… — Liam começou deixando (seu nome) surpresa ao puxar conversa — O Batman é o mais interessante de todos os personagens… Ele faz parecer que tudo pode ser alcançado se nós realmente querer.

— É o meu personagem favorito. — (seu nome) disse depois de alguns segundos em silêncio.

[…]

Os minutos no ônibus se tornaram mais agradáveis depois que passaram a conversar sobre o que liam, às vezes falavam sobre música ou sobre as matérias que estavam estudando. Não muito depois eles já tinham um laço de amizade, eles foram construindo aos poucos uma parceria.

O pequeno gramado atrás da escola havia virado o refúgio dos dois dentro daqueles muros, quando dava a hora do intervalo os dois se encontravam ali e conversavam até a hora de voltar, mas às vezes eles apenas passavam a manhã toda naquele lugar na companhia um do outro.

— Eu não entendo ela… — (seu nome) falou enquanto tinha os cabelos acariciados por Liam — Ele é um bêbado nojento e ela continua fazendo as vontades dele. É revoltante.

— Talvez ela tenha medo…

— Não… Ela só gosta dele mais que gosta dos próprios filhos. — ela suspira — É triste dizer, mas é a verdade.

— Eu sei que ela é a sua mãe, mas não ligue para isso. Não ligue para as pessoas que fazem comentários idiotas sobre você e não ligue para as pessoas que te olham feio. — Liam disse a fazendo se sentar para olhá-lo nos olhos — Não importa quem te faz mal ou quem não gosta de você… O importante é quem aprecia sua companhia, é quem gosta de estar perto e de você por inteira. — ele sorriu se inclinando para selar seus lábios.

A cumpliciadade dos dois só cresceu com o passar do tempo, eles juntos criaram uma intimidade bem maior que no começo e decidiram tentar ter alguma coisas, eles se gostavam bastante e queriam tentar.

— Você é a melhor pessoa que conheci desde que me mudei para cá. — (seu nome) acaricia o rosto do amigo.

— Não tem como não gostar de você depois que te conhece… E é por isso que eu quero propor algo. — Liam se concentrou nos olhos da garota — Nós nos tornamos amigos e decidimos tentar algo depois que prometemos continuar amigos caso não dê certo. Então eu pensei que quando tudo isso acabar, podemos nos mudar juntos. Eu irei para a faculdade em outro estado e quero que você vá comigo e abandone todos os problemas da sua família porque eles só te fazem mal.

(Seu nome) sorriu largo pulando sobre Liam o derrubando no chão enquanto riam juntos. Essa era a melhor proposta de futuro que ela tinha, ele queria continuar com ela próxima a ele e isso a fazia feliz, pelo menos uma pessoa gostava de sua presença. Ela não precisou responder se aceitava ou não, os beijos que distribuiu pelo rosto de Liam falaram por si só deixando tudo claro como água.  

Os dois só precisavam sobreviver o colegial para dizer oi a uma nova vida.



Espero que tenham gostado… ❤

Desculpem os dias sem postar… Eu precisava de um tempinho para mim e acabei relaxando de vez. :/

- Tay

To be honest, if I had the ability to stop time, I would probably just go to all my favorite restaurants and eat all my favorite dishes for free. I would also make a trip to the white house and put saran wrap on Trump’s toilet. I have so many plans. So many. I’ve honestly been daydreaming about being able to stop time since I was like 10

Aloin sataprosentittaa Stardew Valleytä, joten tää on ny lähinnä tällästä aggressiivista kalastusta.


Aattelin alkuun noiden vaikeimpien onkimiseen vittuuntuessa, että no hei, sit on vaan entistä voitokkaampi olo ku vihdoin onnistuu!


Ja paskan vitut, jokasen legendakalan kiinnisaamisen jälkeen on vaa jääny pelkkä laimennettu vitutus eikä sellasta “jes, vihdoin!” fiilistä.

Saa enemmän mielihyvää jonku peruspaskamuikun kans, mitä on pitäny onkia johonki tehtävään ja jonka saamiseen on kestäny loppujen lopuks tyylii koko vuodenaika (koska sieltä tulee vaa jotain toista kalaa).

Näin unta että @lintujasukissa yritti tappaa mut. Oli joku zombiapokalypsi, resurssit loppumassa ja meitä oli liittoutunu siinä. Sit todettiin et tarvitaan lisää tarvikkeita tai vähemmän porukkaa, ni meidät (mut ja mun mies) päätettiin tappaa, joten lintujasukissa vaan ensin moralla tappo mun miehen ja sit mut. (Heräsin vaan hetki ennen moraa )

chirrut + baze as yr chinese dads

chirrut:

  • wakes you up at 6am every day to train before school
  • pulls your ear when you’re being a shit. does the one finger shake in your face while he lectures you
  • knows every other dad at the dim sum restaurant, somehow, every time
    • remembers all their names and all their kids’ names and what they’re studying in school
  • your friends love him
  • tells your friends lots of embarrassing shit about you
  • never coddles you until you’re sick, then won’t leave you the hell alone
    • you swear he brews your herbal medicine more bitter + disgusting than it needs to be on purpose
  • will never give you allowance and indignantly asks what you even need money for every time you talk about it
  • bad presents. it’s always fucking socks or a screwdriver or something
  • stands and watches you doing homework
    • ETA: you can try to text on the dl. but he knows. he smacks the phone out of your hands.
  • interrogates all the partners you ever bring over (but waits until you’re out of the room to do it)
  • bad cop

baze:

  • good cop 
  • constantly talking shit in mandarin around non-mandarin speakers
  • secretly spoils ya when chirrut isn’t around
  • your friends are terrified of him
  • gets you + your friends to stand on his back when he does pushups
  • buys cheap stuff in bulk. ‘you don’t know when it’ll be on sale again’
  • interrogates all the partners you ever bring over (but you can tell exactly what he thinks of them because he’s staring you dead in the eyes while he does it) 
  • doesn’t care how well you’re doing in school except that you’re doing better than that next door kid whose parents he hates
  • incense burning all the time in the kitchen and bathroom
  • dumpling making machine. hand-minces the meat with a bigass cleaver
  • always trying new recipes from the cooking channel
  • PDA all the time. both you and chirrut are lowkey embarrassed but you’re used to it by now
  • ask him anytime for a piggyback ride and he’ll give it to ya