~mayra

THE GIRL

I’m the good girl
I wait for the right guy
I’m the good girl
I’m expected to know better

I’m the quiet girl
I keep everything in
I’m the quiet girl
I break silently

I’m the insecure girl
I hide all my flaws
I’m the insecure girl
I try to fit in

I’m the sad girl
I cry a lot at night
I’m the sad girl
I regret unsaid words

I’m the fragile girl
I crumble instantly
I’m the fragile girl
I’m always careful

I’m the guarded girl
I have my walls up
I’m the guarded girl
I don’t open like a book

I’m the lonely girl
I have few friends
I’m the lonely girl
Got no one to pour my words to

I’m the messed up girl
Nobody understands me
I’m the messed up girl
I’m broken

I’m the girl
No one sees me
I’m the girl
I’m just another random person

—  M.A.

bossypants replied to your post

omg wait til you get to seasons 4-7, best seasons of all

okay, now I’m scared of what my love for this show (and these characters) might do to my life. Because everybody keeps telling me it gets even better and I’m already crazy obsessed with it…

A aposta-capitulo 14

Clara:Ai…(se apoiando em Fabian) eu to com tontura.

Fabian:Clara…(a segurando) o que você tem?

Olha a garota sabia encenar muito bem,ninguém ali percebeu a não ser eu e Mayra,e o bocó,estava quase chorando ao seu lado sem saber o que fazer,mas ela,acho que por ser loira esqueceu de um simples detalhe…meu pai era medico e logo perceberia que ela estava encenando. Mayra pareceu ler os meus pensamentos e me fez um sinal,não entendi o que aquilo significava,mas decidi ajuda-la.

May:Tia,é melhor levarmos ela lá pra cima,me ajuda aqui Van.

Fabian:Não eu a levo.

May:Não Fabian,isso é coisa de mulher,vem Van.

Fernando:Mayra,é bom o doutor ver como ela está.

May:Não aqui no chão né tio.(apoiando Clara em seu ombro) o doutor pode subir lá.

Sérgio:Ela está certo Fernando,enquanto isso eu vou no quarto pegar o aparelho de pressão.

Van:É,deve ter sido uma queda de pressão.

Rose:Eu vou subir com vocês.(preocupada)

May:Não tia,quando ela acorda a senhora sobe,vamos Vanessa.

Com muita dificuldade e com a ajuda do chato que ficou enchendo o saco,subimos as escadas com ela,que continuava a sua ceninha de moça desmaiada.

May:Chega Clara.(a soltando) pode ficar em pé que você tá pesada.

Clara:Isso lá é jeito de falar Mayra.(ficando em pé) eles não perceberam nada?

Van:Não,mas acho bom você deitar ai e fazer cara de cadáver o meu pai tá subindo ai e ele vai descobrir que você não tem nada.

Clara:Putz,eu tinha me esquecido do seu pai.(se deitando)

Assim que meu pai e o pai dela chegou no quarto ela realmente encenou estar mal,exagerou um pouco como tudo o que ela faz,mais parecia uma enferma nas ultimas rsrs. Aos poucos o convidados foram indo embora, ficamos lá em cima Mayra e eu jogando papo fora com ela.

Fabian:Posso entrar?(entrando)

Clara:Já entrou né.(revirando os olhos) Fabian qual é o seu problema?

Fabian:Eu vim saber se você tá bem?

Clara:Porque você fez aquele pedido na frente de todos?(irritada)

Fabian:Clara,eu achei que precisávamos de um empurrão.

Clara:Ah você quer um empurrão? na próxima avisa que eu te empurro da esc…

May:Clara…(chamando sua atenção) você acabou de se recuperar de um desmaio,lembra?

Fabian:Sua prima tem razão,eu fiquei muito preocupada contigo.

Clara:(respirando fundo) Eu agradeço a sua preocupação,mas agora eu preciso mesmo descansar.

Fabian:Tudo bem,amanhã eu te ligo para saber como você está.(lhe dando um beijo na testa) tchau,melhoras.

Clara:Tchau,boa noite Fabian.

Fabian:Tchau May,tchau Vanessa.(saindo)

May:Tchau..(acenando) Ai prima,como você foi má com ele.

Clara:Má eu? olha como o cara é sem noção,má seria se eu tivesse lhe dado um belo não,e já me arrependo disso.

May:Você sabe que ele é apaixonado por você não é mesmo?

Clara:E como não saber,aquela cara de tonto que ele faz toda vez que me vê.(cruzando os braços)

May:E porque não? isso pra mim é charme.

Clara:Eu não sinto nada por ele,tá ai o porque.

May:Então tá,fica ai coração de pedra.(pegando sua bolsa) agora preciso ir,tenho que ir atrás da minha mulher.

Clara:Não consegue nem resolver os problemas com a namorada e quer me dar conselhos.(rindo)

May:Idiota.(lhe jogando uma almofada) tchau insuportável,tchau Van.

Van:Tchau May.

Clara:Tchau gorda.(lhe jogando a mesma almofada)

Mayra saiu e ficou somente eu e ela dentro do quarto,pelo que vi ela gostava bastante de fotos,se quarto era um álbum aberto,eu estava sem assunto e sem graça de estar ali,fiquei observando cada foto daquele quarto,até que decidir ir embora.

Van:Vou descer,meus pais estão me esperando.

Clara:Obrigada,por ter me ajudado.

Van:Posso te falar uma coisa?(Clara assentiu) temos algo em comum que acho que você há de concordar,ainda não superou o passado não é mesmo.

Clara:Você diz sobre o motivo de nossa briga?

Van:Sim,assim com eu.(a encarando) ainda dói,certo?

Clara:Dizem que o primeiro amor a gente não esquece…

Van:Acho que quem disse tava certo.(sorrindo de canto)

Clara:Outra coisa que temos em comum,é que concordamos com o fato dele ser um idiota.

Van:Sim,um perfeito idiota.(pensativa) nunca mais tive contato com ele.

Clara:Eu também,na verdade eu nunca quis,depois do que aconteceu.

Van:E olha onde estamos.(sorrindo)

Clara:É…dividimos o mesmo namorado,e hoje até…

Van:Até…(arqueando as sobrancelhas)

Clara:É muito estranho isso pra mim sabe.(sem graça) nunca tive nem curiosidade.

Van:isso…o que?( sem entender)

Clara:Esse negocio,mulher com mulher,nunca entendi e nunca pensei que aconteceria comigo.

Van:É como qualquer outro envolvimento rs,eu não quis entender,quando fui ver já estava fazendo.

Clara:Obrigada.(sem graça) foi com você e você não ficou me enchendo com isso.

Van:Claro que não,eu não faço essas coisas,e até que você beija bem.

Clara:Você faz essas coisas sim Vanessa.(cruzando os braços)

Van:(rindo) E você é birrenta.

Clara:Sou nada,deixa de ser ridícula,e não começa a me irritar.

Van:Oh lá,só falta fazer biquinho.

Clara:A me polpe Vanessa.(revirando os olhos) vai pra casa vai.

Van:Tá e expulsando Clara,olha que conto pro meu pai sobre o que aconteceu aqui hoje.

Clara:Engraçadinha,olha pega ali meu livro por favor.

Peguei o livro e ela foi falando das ideias que teve para o trabalho,eu mal estava prestando atenção,fiquei pensando em nossa conversa um pouco antes,realmente as coisas estavam mudando entre nós,e não sei por qual motivo,mas eu estava com medo dessa mudança.

Fui para casa com meus pensamentos nela,mas que droga estava acontecendo comigo,eu não posso tá…não,eu não estou,foi só um beijo,amanhã é sábado,dia de festa e dia de esquecer o que aconteceu nessa semana,fui dormir e tentei não pensar em mais nada.

Dia seguinte…

Ela havia me dado a chave do seu apartamento,entrei e fui até o seu quarto,ela dormia serenamente,fiz o possível para não acorda-la,eu sabia que estava errada mas não queria admitir,mas dizem que quando gostamos de alguém precisamos deixar o orgulho de lado,eu estava tentando trabalhar esse lado,por mais difícil que ele fosse.

May:Bom dia meu anjo.(sentando ao seu lado) não queria te assustar.

Thais:E entrou desse jeito na minha casa?(sorrindo de canto) bom dia.

May:Desculpa bebê.(beijando seu rosto) eu não devia ter feito aquilo,mas eu ainda não sei controlar isso.

Thais:O que? o ciumes?(sonolenta)

May:É…também,mas não se faça de santa que você também não sabe.

Thais:Me desculpa tá.(a puxando para seu colo) agora deita ai e dorme pelo amor,olha a hora que você me acorda,em pleno sábado.

May:Também te amo!(deitando ao seu lado)

(na casa da Ariane)

Pepa:Então já convidou todo mundo né?

Ariane:Sim,quer dizer todo mundo que meu pai deixou eu convidar.

Pepa:É…mas deu um bom numero.(olhando a lista) e o vestido,já escolheu?

Ariane:Em cima da cama,comprei hoje.

Pepa:Lindo amiga.(pegando a peça) baphonico hein,seria mais se você melhorasse esse animo.

Ariane:Ai Pe,só de pensar que a Thais vai vir com outra,me desanima legal.

Pepa:Porque é besta,já te falei o que você tem que fazer.

Ariane:Eu não tenho essa cara de pau não amiga.(respirando fundo)

Pepa:Nada que um bom Whisky não resolva.(rindo)

Ariane:Pra depois me sentir mal se estragar o namoro dela? não deixa como está.

Pepa:Ai amiga,é por isso que a outra vai sempre estar um passo a frente de você.

( na casa da Vanessa)

Sol:Filha,bom dia!

Van:Bom dia mãe,bom dia pai.(se sentando)

Sergio:Sua amiga melhorou filha?(sorrindo)

Van:Não sei pai,eu não liguei,preferi deixar ela descansar depois eu pergunto.

Sergio:Precisa de muito descanso mesmo após fingir um desmaio.(rindo)

Van:Ér…(sem graça) ai pai que isso,ela parecia estar mal mesmo.

Sergio:Por Deus filha,eu sou um médico,até a forma que ela caiu denunciou.

Fabrícia:Dona Vanessa,telefone pra senhora.(lhe entregando)

Van:Pra mim?(atendendo) alô!

Clara:Ér…oi Van.(sem jeito) tudo bem?

Van:Clara? tudo sim,e como você?aconteceu alguma coisa?

Clara:Eu tentei ligar no seu celular mas não consegui,vai fazer algo hoje?

Van:Não,só de noite.(estranhando) porque?

Clara:É que…eu tava pensando em levar o boi para um passeio no parque,ai eu queria saber se você não quer ir.

Van:Claro.(sorrindo largo)

Meus pais prestavam atenção na minha conversa e eu não conseguia conter a alegria de sair com ela,claro para levar o boi para passear,isso seria bom para ele. Terminei de tomar o meu café e subi para o quarto me trocar,logo estava a caminho do galpão onde marcamos de nos encontrar.

Van:Cheguei…(abrindo o portão) oi meus amores.

Clara:Olha só quem chegou boi.(sorrindo)

Van:Oi menino.(brincando com ele) partiu passear boi?

Clara:Deixa só eu colocar isso aqui nele.(pondo a focinheira)

Van:É amigão também acho um absurdo você usar isso.(vendo o desconforto do cachorro) acho que nem precisa em Clara.

Clara:Precisa sim,ele é um cão de raça,e não podemos chamar atenção visto de onde ele veio.

Van:Trouxe isso para colocarmos nele,assim esconde a cicatriz,e é bem confortável.

Clara:Coloca ai nele,que eu vou dar ração para os outros,mas antes me responde,porque Corinthians?(fazendo careta)

Van:Como assim?(confusa) ah,a roupinha? porque o boi é um guerreiro,e aqui é Corinthians.

Clara:Aff,que ridículo.(revirando os olhos) na próxima eu trago a roupa.

Van:Vesh boi,se prepara para vestir sainha amigão.(rindo)

Fomos para o parque sob protestos dela já que fomos andando,boi estava todo serelepe depois de quase dois meses sofrendo e depois de passar por um cirurgia que graças a Deus deu tudo certo,ele merecia esse presente. Andamos muito com ele mas por conta do calor resolvemos parar um pouco para descansar, fazia um dia lindo porém estava muito quente,compramos sorvete e água e sentamos debaixo de uma arvore.

Clara:Ai mano que calor é esse.(levantando a blusa)

Van:Hoje tá demais,tem certeza que não quer sorvete?

Clara:Não,isso engorda.

Van:Fresca.(revirando os olhos) me da o potinho do boi pra por água.

Clara:Toma.(lhe entregando) e fresca é o seu nariz,me da isso aqui.(lhe tomando o pote de sorvete)

Van:Devia ter comprado um pra você.(colocando água para boi) 

Clara;Tá bom draga,toma,não quero mais.(cruzando os braços)

Van:To brincando Clara.(rindo) toma aqui.

Clara:Não quero.(desviando) sai Vanessa.

Van:Abre a boca.(rindo) vai Clara,eu tenho mais força que você.

Clara:Não quero.(rindo) sai daqui.

Ela subiu em cima de mim e ficou tentando colocar a colher de sorvete na minha boca,havia virado uma lambança nas duas mas eu não estava nem ai,ela era muito mais forte que eu,me defendia como podia.

Tentei empurra-la algumas vezes e em uma delas ela se desequilibrou e caiu sobre mim me fazendo deitar no chão,ficamos um tempo nos encarando e meu coração estava acelerado,fui tomada pela mesma sensação que senti ao lhe dar o primeiro beijo. Ele retirou o cabelo que caia sobre meu rosto e foi aproximando seu rosto do meu,fechei os olhos e me deixei levar pelo toque de seus lábios aos meus.

        ===========Twitter:@ShowYourMiley========

What if Igneel was Zeref’s and Natsu’s dragon slaying father who underwent dragnification. I always thought that Natsu took on the last name “Dragneel” because of Igneel since he was a dragon (drag-) (or dragon slayer)and the last part of his name (-neel). So what if that’s the reason both Zeref and Natsu took on the Dragneel name.

A aposta-capitulo 13

Thais:To indo embora tá?!(assim que Mayra entrou no quarto)

May:Ué mais porque?(sentando na cama) me explica o que te deu la embaixo?

Thais:O que? atrapalhei sua conversa com seu amiguinho?

May:Ah porque você tá falando assim comigo? quem deveria tá assim era eu.

Thais:E não tá? não falou comigo o caminho todo,chego ai e tava de sorrisinho com o novo amiguinho.

May: Você rá brincando que tá com ciumes,cara cadê a coerência.

Thais:Eu é que te pergunto,afinal quem ficou toda irritadinha foi você.

May:Eu tinha motivos….

Thais:E eu não tenho?(cruzando os braços) quer saber,depois a gente conversa.

May:Espera Você vai embora mesmo.(segurando seu braço) para com isso,fica aqui.

Thais:E atrapalhar a sua conversa? não obrigada,tchau!

May:Espera,vamos conversar,nada a ver isso ai.

Thais:E você ficar dando chilique pelo aniversário da minha amiga pode né?

May;Então tudo é por causa disso né? (irritada) tá boladinha porque disse que não vou.

Thais:Não,to só te explicando o que é dois pesos e duas medidas.(abrindo a porta) e chega disso,tchau!

May:Thais eu não terminei de f…

(Lá fora)

Mais uma vez a sensação que senti no primeiro beijo tomou conta de mim novamente,ela estava chegando perto e eu não sabia como agir,meu coração estava acelerado e um frio na barriga estava me consumindo eu já estava fechando os olhos esperando para o que viria em seguida até alguém a chama-la.

Thais:Van?(confusa) to atrapalhando gente?

Clara:Não Thais,ér…nós…

Van:Eu tava comentando com a Clara sobre o nosso trabalho,mas o que foi prima?

Thais:Me empresta seu carro? Pra eu poder ir embora.

Van:Aconteceu alguma coisa Thata?

Thais:Não Van…(respirando fundo) só não to me sentindo bem.

Van:O que você tem?( lhe entregando a chave)

Thais:Discuti com a May,não tenho mais animo de ficar aqui.

Clara:Thais,fica de boa cara.

Thais:Eu vou,por isso vou pra casa,tchau gente.(acenando)

Van:Tchau.(acenando de volta) então,onde estávamos?

Clara:Hã? Em lugar nenhum.(virando de costas)

Depois que ela me beijou,fiquei pensando na minha cabeça o que estava passando em sua cabeça,quero deixar claro que não estava brincando com ela,só a provocando para saber até onde ela ia,até que o beijo dela era bom,mas não mexeu comigo,como pelo jeito mexeu com ela.

Clara:Escuta.(apontando o dedo) Isso nunca mais vai se repetir entendeu? não faça de novo.

Van:E o que eu fiz? (arqueando as sobrancelhas)

Clara:Tentou me beijar,você acha que é quem pra fazer isso?(irritada)

Van:Eu?(rindo alto) quem foi que me beijou ontem? E quem disse que eu ia te beijar?

Clara:Olha….(sem saber o que dizer) você estava muito perto e eu ac…

Van:Só elogiei o seu beijo,não significa que eu ia te beijar.

Clara: Ótimo,como já te expliquei eu tenho outra opção sexual,nada contra a sua mas eu não gosto.

Van:Clara,quem me beijou,foi você.(sorrindo) eu não fiz nada.

Clara:Ér..eu sei,mas não vai mais acontecer,com licença.(entrando na casa)

May:Clara…(a chamando) onde você tava?

Clara:Lá fora com a…(pausando) ér,tava me procurando?

May:Sim,você viu a Thais?

Clara:Ela disse que tava indo embora,e acho que foi.

May:Então ela foi mesmo.(revirando os olhos)

Clara:Mas vocês já tão em climão de novo.

May:E pelo mesmo motivo…(respirando fundo) ciumes, ciumes,  ciumes. 

Clara:Olha amiga,não é defendendo ela não porque eu achei nada a ver,mas mancada você deixar ela de canto e ficar no maior papo com o gringo.

May:Ai Clarinha,eu achei tão tosco,tão inocente que nem me dei conta.

(Na casa da Ari)

Pepa:Então,como foi lá com a Thais?

Ariane:Na mesma,ela estranhou eu fazer toda essa festa,mas foi só isso também.

Pepa:Calma amiga,você não pode desistir agora.

Ariane:Sei lá Pe,eu acho que agora já era mesmo,ela tá apaixonada pela aquela garota

Pepa:Bom,pelo o que conheço desse mundo de garotinha fútil,é bem provável que a loira aguada não vá,é a sua chance.

Ariane:Chance do que? Pe,se ela não for a Thais muito menos.

Pepa:Você é lerda hein Ariane.(revirando os olhos) até parece que quem namorou a Thais foi eu,você conhece ela,ninguém manda nela,se ela quiser ir,ela vai.

Ariane:E se ela não quiser.

Pepa:Ela não vai por sua amizade em xeque por conta da outra,vai por mim.

Fiquei lá fora olhando para a vista e lembrando de tudo o que estava acontecendo ultimamente,era estranho e ao mesmo tempo era bom,sei lá,não que eu estivesse sentindo algo por ela,longe disso,mas ela é uma garota atraente,querendo ou não mexe com a gente,ninguém é de ferro. Guardei a carteira de cigarro dela que ficou lá fora e entrei,encontrei ela e a prima dela no corredor conversando e acabei me juntando com as duas.

May:Acho melhor eu ir também.(desanimada)

Clara:Mas o jantar logo vai ser servido May,nada a ver isso ai de vocês duas.

Van:É May,fica,é até bom porque ai vocês conversam de cabeça fria.

May:Vocês acham mesmo que tenho cabeça para pensar em jantar.

Clara:Seje menas Mayra,olha o drama,até parece que vocês se separam.

May:Eu me sinto assim em todas as nossas brigas.

Clara:Por isso que eu não namoro.(revirando os olhos) isso deixa as pessoas sequeladas.

May:É´porque você ainda não encontrou alguém que te despertasse as famosas borboletas no estomago.

Van:Isso é muito estranho,também não acredito não.

May:Tudo o que eu queria agora era uma vodka,uma balada,uma…

Clara:Deixa de ser mentirosa,você ta querendo a Thais.(rindo)

Um imprevisto na cozinha que não me interessei para saber qual foi atrasou todo o jantar,May voltou a conversar com o Coyote e logo nós quatro,eu,ela,May,Coyote e o encosto do Fabian,conversávamos em grupo,eu nem prestava atenção n que falavam,só pensando no que minha prima havia dito “alguém que te despertasse as famosas borboletas no estomago."será?

A hora do jantar chegou e todos se acomodaram em seus devidos lugares,todos comiam,bebiam e falavam…e.e,senhor como falava aquela gente,em alguns momento a peguei olhando para mim e desviar rapidamente como se estivesse fugindo,ri da situação e voltei minha atenção para o prato.

Fabian:Fugiu de mim a noite toda ou é só impressão minha?

Clara:Não.(fugi sim) eu estava com as meninas lá fora.

Fabian:Não sabia que agora você e Vanessa eram amigas.

Clara:Estamos no mesmo grupo de trabalho esqueceu?(cala a boca pfvor)

Fabian:Não,a Angel faz questão de nos lembrar todos os dias.(rindo)

Coyote:Su amiga foi embora?

May:Sim…ér…ela tinha outro compromisso.

Coyote:E depois daqui,você vai fazer algo?

May:Vou para casa,amanhã tenho aula.(sorrindo forçado)

Coyote:Desculpe-me a correção,mas amanhã é sábado.(sem graça)

May:Me desculpa rsrs eu havia me esquecido.(mentindo)

Coyote:Mesmo? (Arqueando as sobrancelhas) ou foi um corte pra eu não te convidar para sair?

May:Eu realmente me esqueci.(sem graça) mas ja que tocou no assunto…

Coyote:Você é uma mulher muito encantadora,seria burrice minha não te chamar para sair.(galanteador)

May:Você é um verdadeiro cavaleiro,mas eu sou comprometida e o qur nos resta é uma amizade.se você concordar.

Coyote:É uma pena.(desanimado) seria incriável te conhecer melhor,sortudo a pessoa que te conquistou.

May:Obrigada.(sem graça) mas,assim você me deixa sem jeito.

Fabian:Sabe aquele anel que você se negou a aceitar?

Clara:De novo isso?(revirando os olhos) pensei que havia sido clara.

Fabian:Mas eu sou brasileiro.(se levantando) e eu não desisto nunca.

Clara:O que você tá fazendo.(assustada) senta ai.

Fabian:(Pigarreando) Eu gostaria de pedir a atenção de todos.

O que esse idiota estava fazendo? eu não sei,mas assim que ele se levantou a mesa inteira olhou para ele,menos Vanessa,ela olhava para mim,por estar sentada a minha frente acho que ela entendeu o que havia acontecido.

Fabian:Aproveitando a presença dos meus pais.(sorrindo) e dos pais da Clara,eu gostaria de fazer um pedido.

Clara:Não gostaria não.(se levantando) ele está brincando gente.

Fernando:Deixe o rapaz falar Clara.

Fabian:Eu já fiz esse pedido,mas vou repeti-lo.(se ajoelhando) Clara,você quer namorar comigo?

       ==============Twitter:@ShowYourMiley========

anonymous asked:

ena koritsaki me mayra mallia kai kokkina rouxa me periergo skoylariki pws to lene

Jane Lane