xcalixto

  crudustari † deadly-sugar-skulls † xcalixto † skullthief † eldxr † forgottenation

      ⊰ ✚ ⊱   ❝Você tem medo do escuro?❞ Perguntou com inocência, os olhos tristonhos observando curiosos a pessoa que chegara. Era uma pergunta simples, e que muito provavelmente seria respondida com um ”não”, mas a fez mesma assim. Iria pesquisar sobre isso.

tenebramortis ✗ senhorita-kiara ✗ lua-e-avela ✗ xcalixto 

                                                                                 —— { arrived in berk }

          Cada dia que passava notava como seu mundo era bem maior do que pensava, bem maior do que todos pensavam. Era incrível a distância que os dragões conseguiam, lugares que nenhum viking conseguiria ir em uma viajem de barco. A cada lugar que passava adicionava mais um espaço marcado em seu mapa que ficaria guardado para sempre para as futuras gerações, só de pensar que tudo aquilo estava.

          Estava voltando depois de horas fora da ilha, esperava receber algum tipo de bronca do seu pai por perder mais uma partida da corrida de dragões. O moreno tentou chegar o mais rápido possível, fazendo o Fúria da Noite aumentar a velocidade do voo. Assim que passaram na beirada da ilha, sem sequer ter avistado uma pessoa ali, com a velocidade do dragão passando perto da água salgada do mar fazendo ela levantar assim molhando a pessoa ali, claro que não demorou muito para que o viking desastrado olhasse para trás podendo notar o que acabará de fazer. Em um movimento rápido deu meia volta pousando perto da pessoa desconhecida, desceu das costas do dragão. "Ah, meu Odin! M-Me desculpe, eu não te vi aqui… e-eu…" 

Followtrack

lume-a | electro-core | xcalixto |

O despertador tocou. Não servia para acordar o garoto, pois ele nunca dormia. Era para lembrá-lo que tinha de sustentar a ilusão da mamãe: A ilusão de fazerem parte de uma família normal. E claro, isso significava que tinha que ir para a escola. Eternamente teria de ir para a escola. Mas, que se danasse! Já sabia tudo que era ensinado de cor e salteado! Nada era novo! Quer dizer, apenas o prédio, os alunos e as novas piadas que fariam dele. Se não fosse pelo fato de alguém coletar sangue para ele, já teria ido morar em um apartamento sozinho. Ou seria apertamento? Tanto fazia.

Mas, hoje o dia foi diferente. Não, não foi diferente pelo fato da mãe, uma cópia mais bonita da noiva do Frankstein, ter dado uma carona ou algo do tipo, pois ela não deu carona alguma. Era melhor assim! Muito melhor! Nigel realmente odiava ouvir comentários obscenos sobre sua “mãe”.

Mas, heim? — Comentou consigo mesmo antes de notar uma movimentação à sua frente. Era um rapaz desligado, era verdade, mas seu senso vampírico servia para alguma coisa além de ferrar com sua vida pós-morte. Era um vulto estranho, logo desconhecido. O melhor à ser feito era simplesmente ignorar. Agir naturalmente e ignorar! Pena que, quando alguém pensa em agir naturalmente, não age naturalmente. — … Cinco minutos, cinco minutos… — Repetia como se estivesse atrasado. Por quê? Porque se aquele ser estranho, aparentemente bastante humano, o parasse, teria uma boa desculpa. Mesmo se fosse um mero entregador de folhetos, teria uma excelente desculpa. — Quatro minutos, quatro minutos… — Era por essas e outras que Nigel poderia ser chamado de “banana”.

Yet Another Followtrack — The Bottom of the Deep Blue Sea

girl-in-thedark

xcalixto

skullthief

infinity-window

littled—emons

badstupid-girl

katerinapetrovarpi

gieldan

               Só mais um dia comum em Rapture. A luz do Sol balançava, fraca, lá na superfície do mar. Era prazeroso apreciar aquilo. Melhor ainda do que apreciar a arquitetura de Rapture, feita pelos irmãos Wales. Ora, havia recebido avisos de que, em sua querida cidade, haviam infiltrado-se alguns revolucionistas. Comunistas, socialistas, malditos parasitas! Não tinha nada mais que Ryan odiava do que esse povo altruísta. Antes que pudesse se estressar com tudo isso, ordenou a Sullivan que se virasse com a investigação e saiu do escritório para caminhar ao lado de Bill McDonagh, que logo teve de se separar de seu chefe e ir para casa — afinal, tinha uma família para cuidar. A caminhada solitária, porém, rendeu-lhe um encontro com uma face nova na vizinhança. Ryan sorriu, e em um caloroso ato de recepção, abriu os braços.

               ”Seja bem-vindo(a) a Rapture!

xcalixto-deactivated20140927 asked:

"Você tem cara de ser um g0y", disse como se estivesse comentando sobre a cor do pálio ou algo assim. Esperava que o moço ao menos conhecesse o significado do termo...

Fitou a francesa de imediato, e deixou uma pequena risada desconfortável sair. Um discretíssimo sorriso permaneceu por alguns segundos em seus lábios, até seu desgosto não ser capaz de o sustentar mais. — Você tem cara de se meter onde não deve. 

xcalixto-deactivated20140927 asked:

"You want it, don't you?" (hAAHAHA socorro)

Primeiramente, Raven ergueu um pouco as sobrancelhas, um pouco confuso e surpreso com a frase e seu sentido implícito. O olhar deslizou para um canto distante ao seu lado e depois voltou-se para a garota.

❝O que exatamente, madame?❞ O canto do seu lábio tremeu imperceptivelmente, como se fosse esboçar um sorriso, mas desistisse desse ato.

{outofdarkness} jajnabea To no chão .q

xcalixto-deactivated20140927 asked:

"Tsc, moço cujo nome me é desconhecido. Vais mesmo morrer sem ter experimentado ecstasy?", passou a mão em seus cabelos alvos como neve, "Atirar-lhe-ei um pombo branco em direção aos céus, se é assim". Uma pausa, e pensou consigo se o óbito do rapaz fora doloroso.

A pistola de metal maculado de sangue estava caída ao lado dele, vazia. Apenas colocara uma bala na agulha da arma, bala esta que estava destinada a trazer o fim da vida de um herói conhecido e adorado por muitos, invejado por outros. Mas ele não ligava para a fama. Não ligava para nada disso. O único sentimento que queria de volta era o amor de seus amigos e família, mas era impossível ter isso de volta.

Era muito provável que eles não ficariam muito felizes pelo ação que ele havia tomado para ascender quando o vissem chegar no plano celestial… mas o que mais ele poderia fazer? Não poderia voltar a ser um criminoso. Não queria se corromper. Não queria ser uma ameaça para a humanidade, com o seu eu alternativo foi. Era o melhor a se fazer: dar um fim a si mesmo. Só ele podia.

Geliebte abriu os olhos brevemente, encarando aquela moça que noutro dia estava agindo de maneira bastante suspeita. Meneou a cabeça com enorme dificuldade para não tombá-la para um dos lados e balançou lentamente as orelhas felinas no topo da cabeça. “Eu nunca fui… fã… desse tipo de coisa…" Fora o cigarro, que havia cortado há muito tempo, ele nunca foi próximo de drogas assim.

E ali caía a cortina naquele espetáculo. O híbrido continuaria a ser lembrado por gerações por seus feitos.

Pois heróis são lembrados, mas lendas nunca morrem.

xcalixto-deactivated20140927 asked:

✉ ✘ ❤ ♣

Send ✉ for an 2 AM text

[text] Oi, Xavier!

[text] Como você tá?

[text] Não estranhe eu mandar mensagem nessa hora, aliás. Eu só estou bem entediado, e você foi a primeira pessoa que me veio em mente. :^P

[text] Me desculpe se eu estiver te incomodando, enfim.

Send ✘ for an unsent text

//eusinceramentenãoconseguiimaginarnadapraissodsclp

Send ❤ for a lusty/loving/affectionate message

[text] Passei aqui só para dizer que você está um amor hoje!

[text] Como sempre, né, heheh. ;^)

Send ♣ for a drunk message

[text] xavier

[text] eu voce e vinhos

[text] minha casa

[text] fiesta

xcalixto-deactivated20140927 asked:

"What did you just call me?" (oie)

{oieee <3 }

”Adorable”

Não iria hesitar em repetir o elogio. Xavier era uma moça muito bonita, e Raven gostava das feições dela, do cabelo curto dela, até da maneira que a mesma se vestia. Por que não a elogiar? Por que não repetir o elogio? ❝Eu a chamei de adorável, senhorita Xavier.❞

✄ - nervous habits;

já respondi a outra, so <3 quando ele fica nervoso em casa, ele começa a morder almofadas. destruir elas. sendo raposa ou não. na rua ele simplesmente vira o rosto o tempo todo, porque não tem muito o que fazer dfjfs se ele tá numa mesa ele vai tamborilar os dedos ali também, mas isso 99% das pessoas fazem

xcalixto-deactivated20140927 asked:

(que isso tb quero) ✫

Soltou um suspiro pesado e longo, para indicar bem sua incomodação – como se esta já não fosse visível por suas feições. Ele realmente gostaria de parar de falar no assunto. Aquele projeto de gente do qual estavam fazendo diversas indagações sobre era tão desinteressante e idiótico. Por que raios ela havia tantas pessoas a procura de fatos seus?

Mirou as orbes azuis na moça que teve que receber, com um claro olhar de desdém. — O bando todo está vindo para mim, não está? — rosnou. E como queria que todas aquelas pessoas ficassem bem longe de si, assim como a garota de quem todas elas eram amigas em comum com.  Em outro suspiro, entrelaçou os dedos e se arrumou melhor onde continuava sentado. — Vitória tem uma monomania com certa história que produziu. Ela nunca quis me contar sobre essa. — com descaso, disse. — Não deve ser interessante, enfim. Provavelmente é mais um conto sobre seres mitológicos que ela mesma criou.

xcalixto-deactivated20140927 asked:

"I kissed a girl but it was only because of tequila shots."

▲ — ❝Se você diz…❞

          Ah, a descrença. Tão implícita e ao mesmo tempo explícita nesse tipo de frase e nesse tipo de situação. Talvez até fosse 100% verdade, mas sempre que nos contam esse tipo de história, todos nós desacreditamos.