vielas

10

Perspectiva Importa! 

Projeto LUZ NAS VIELAS pelo Boa Mistura em São Paulo.

"Projeto de arte urbana participativa na Vila Brasilândia, um dos bairros pobres da periferia de São Paulo. A intervenção centra-se na "becos" e "vielas", caminhos sinuosos que são os verdadeiro articuladores da vida interna da comunidade. Dividimos com os moradores a transformação do seu ambiente."


http://www.boamistura.com/#-1

Feiticeira

Lucidez de prender a mente por sanidade.
Abismo no fundo de um outro poço que não contém água,
É miragem.

Lanças pela ponta dos dedos
A noite firme em chamas brandas.
Escondes-te do futuro,
É viagem.

O que reina nas vielas solitárias?
Ainda por lá te encontras?
Pena que a tua magia só me salve a mim,
É mágoa.

Manuel Seatra
20/09/2014
12:42h

BARULHO DE MAR

O mar me acompanha todos os dias pelas vielas e ruas da cidade. Se faz presente e se mistura ao som de carros, construções, latidos, miados e vozes de transeuntes que não verei mais que uma vez na vida. O mar é uma cortês e controvérsia anestesia. Demasia. Frenesia. Carrego o barulho de mar no bolso direito, barulho este que dura infinitos 5 minutos. BOSTA! Sem cartão de memória para músicas em meu MOTOROLA, o eterno ruído de mar me faz repensar tudo o que disse sobre o ruído de pernilongos.

A gente julga mal as pessoas. Não é porque fulano veio de uma viela, que não pode adorar a Deus de verdade. Lá pode existir muita coisa errada, como em qualquer esquina onde não se investiu em educação e oportunidade. Mas diferente da política que beneficia os mais ricos, o reino do céu é para todos! E Ele pertence a você também, irmão.
—  Denize de Melo.

As cidades do Vietnã, principalmente as grandes como Ho Chi Minh e Hanoi não são boas para caminhadas. No entanto vale a pena se perder pelos labirintos de vielas, estreitos e cheios de vida. Te põe cara a cara com o estilo de vida vietnamita. Não que seja a norma ou o único, mas Ho Chi Minh e Hanoi são cidades com alta densidade populacional, o que força grande parte da população a viver em pequenos espaços. Pode ir e adentrar sem medo, que não há perigo algum #perca-se #vielas #hochiminh (at Hô Chi Minh City - Saigon)

Eu gostaria de me perder
em cada esquina que passo
em cada passo dado,
nas vielas por onde a vida
é mais divertida
eu gostaria de me entregar a loucura
viver o momento que por misericórdia
foi doado e a qualquer momento
pode me ser tirado.
Eu queria viver nas beiradas,
sair por ai
saborear
a diversão.
—  Mônaco| 1960
Soulmates

Martha and Voldemort aka nonose aka slitnose aka Viela

I just met you two. But you guys are pretty dope. I appreciate the acceptance from you. It’s really really rare to find people with qualities similar to what you both have.

Even though we just met, you guys are the people I envisioned to be in my guild.

So basically quit playing around* and join my guild already damnit!!!

:)

Alguns dias são mais difíceis que outros.  Ascendo e dou um trago na minha dor que é pra ver se ela vira cinza, mas só sinto o sufocar da fumaça que tudo isso produz. Alguns dias são mais difíceis que outros porque demoram de passar, se arrastam, e junto com as horas se vão mais meia dúzia de agoras que eu deixei de viver tentando voltar o ponteiro.

Nas ruas escuras e nos becos que existem dentro de mim ando sem rumo, com os faróis apagados que é pra ver se me perco de vez, se bato e dou perda total de mim. Mas não. Do contrario, quanto mais corro, quanto mais perco a direção, pareço ficar mais resistente. As colisões só machucam e arranham, quando na verdade, eu queria era acabar de vez com isso.

Ascendo, dou mais um trago, as memórias viram fumaça, me sufocam. Novamente. Um trago, e eu trago tudo à superfície. Eu sei bem o caminho. E mesmo assim me aventuro em novas vielas, em becos escuros. A minha vontade é me perder de vez, virar cinza, fumaça, me dissolver em partículas e deixar de existir, que é pra ver se assim me invento de novo, me descubro de novo. Um novo.

Dos dias que gastei destruindo as coisas velhas, guardo a certeza da inutilidade dos entulhos, mas mesmo assim, todas às vezes, todos os dias, são tentativas incansáveis de erguer algo novo com tudo que sobrou, porque no fundo, eu não quero que nada vire cinza, eu não quero que passe, que deixe de existir. Tudo que tenho feito é me acostumar com a fumaça que tudo isso produz, porque aprendi que essa é a única maneira de não esquecer.

Alguns dias são mesmo mais difíceis que outros, destes, guardo a certeza de que piores virão pra transforma-los em saudade. A gente sempre ama mais o que não se pode ter, o que não é pra ser, e todas aquelas velhas coisas que não podemos trazer de volta, mas que mesmo assim a gente deixa no peito, na memória, feito saudade.

- Geovane Peixoto 

Hades

Quem não ama o seu deserto
pode amar o colectivo?
São onze da manhã e já a rua
me pergunta:
que te fez sair de casa?

Vagueio pela margem
deste rio sulfuroso, cruzo-me
convosco, dou ouvidos a carteiros,
vendedores de talismãs,
de histórias mal feridas,
de tapetes que ninguém desenrolou.

Acompanham-me os gemidos
emitidos pela tarde.
Contorno os infelizes
automóveis, dou a Lázaro
(que nem se chama Lázaro)
o cigarro do costume, retribuo
a piedade que me olha.

Continuo noite fora, pela borda dos cafés
onde as cartas são batidas por azar
e a morte, triunfante,
convida a novo copo de veneno.

Quando a luz luciferina da manhã
já se comenta nas vielas,
subo a gola do casaco,
procuro uma parede imaculada
e deixo a gotejar esta pergunta:
AQUILES, ONDE ESTÁS?


  • José Miguel Silva em  Ulisses Já Não Mora Aqui

MY MIND WANDERS IN TWO PLACES THE MOST:

1. In bed
2. The shower

I’m sorry for wanting to leave some hot water for the next guy like a good person :(

I want to thank my fans, who also simultaneously happen to be my soulmate(s), in no particular order:

Hewhoiscurrentlygettinganosejob
xteetee
Thejuan

Also who is this poosie person, VIELA YOU NEVER ANSWERED ME.

😄😀😍😘😛😜😝😙😌😎