ttag3

E eu te olhava com olhos de uma criança que deseja ter seu tão sonhado cavalinho. E sentia em mim a tão esperada mistura de felicidade, entusiamo e esperança que me levaria daquele momento a diante. Porque nós poderíamos ficar alí e simplesmente viver o momento como dois inconsequêntes, como dois apaixonados. Mas preferimos guardar para si, porque tudo o que não é realizado, vivido é tudo o que tem valor. Tudo o que tem amor. Porque amamos o que não temos, e vivemos a pensar e a idealizar. E se amamos um sorriso por um mês, um ano, amamos sempre. Porque até, talvez, possamos amar a outro alguém, outros sorrisos e outros gestos, pequenos, singelos, mas aquele que não nos foi concretizado ficará para sempre. Porque tudo que não é, tende a ficar na memória de forma ávida, de forma bela e porque não dizer de forma eterna. Pois nossas conquistas muito nos valem e são relembradas. Agora nossos “e se…” tudo aquilo que se ficou sem um fim, nos valem histórias, textos, fantasias, lembranças, pensamentos, sentimentos, tudo sem nem ao menos ter sido algo.  —Thayná Rodrigues (Stuckinbelieve)