TMDQA!: ENTREVISTA COM ROB BOURDON

Recentemente, o site de notícias, Tenho Mais Discos Que Amigos, entrevistou Rob Bourdon e conversou com ele sobre o novo álbum, The Hunting Party, influências, convidados do álbum, possível vinda ao Brasil e mais.

Confira:

TMDQA! – E aí, Rob! Acompanhando a Copa do Mundo? No Brasil não se fala em outra coisa.
Rob Bourdon – Eu sei! Meu primo tem visto os jogos e me falou que está insano. Acabei de voltar da Europa com a banda, então vi alguns jogos enquanto estava lá porque é impossível não assistir a nada, os jogos estão sempre na TV, em todo lugar (risos). Acabei de voltar pra casa, então estou meio por fora. Mas estou louco para me atualizar sobre o que está rolando.

TMDQA! – Legal! Boa sorte para os Estados Unidos. Bem, mas vamos falar sobre o novo álbum de vocês, The Hunting Party. Mesmo incorporando influências de álbuns mais recentes, o novo disco lembra muito o começo do Linkin Park. Isso foi intencional?
RB – Com certeza, essa foi a nossa intenção desde o começo das gravações. Quando Mike [Shinoda, vocalista da banda e um dos produtores de The Hunting Party] começou a escrever as músicas para esse álbum, todas soavam mais ou menos como o que fizemos em Living Things, pendendo mais para o nosso lado eletrônico ou pop. E chegamos a um ponto em que Mike confessou que as músicas novas não eram boas o bastante, que faltava algo, e foi aí que decidimos fazer canções mais pesadas. Ele trouxe novas ideias, bem mais pesadas – “Guilty All The Same” era uma delas – e todos nós concordamos que aquele deveria ser o caminho a ser seguido. Nos sentimos mais inspirados a resgatar o nosso lado mais roqueiro.

TMDQA! – E houve algum tipo de preocupação de que as músicas novas não soassem originais, justamente por resgatar esses elementos do início da carreira da banda?
RB – Acho que nunca nos preocupamos com isso, porque quando começamos a escrever as músicas novas elas soavam como uma evolução natural do nosso som. Não acho que as músicas novas encaixariam bem em álbuns como Hybrid Theory ou Meteora, com certeza há algo de novo e diferente nelas.

TMDQA! – Há uma nítida influência de punk e hardcore em faixas como “War” e “A Line in The Sand”. De onde veio isso?
RB – Bem, eu sei que o Chester [Bennington, vocalista principal] tem muita influência desse tipo de som, e todos nós nos envolvemos com o punk rock em algum momento de nossas carreiras. Antes de entrar para o Linkin Park eu toquei em bandas que faziam covers de Suicidal Tendencies e Bad Religion, e durante um tempo curti tocar esse tipo de música. Mas essas músicas foram divertidas de fazer por soarem bem agressivas e cruas. O take de bateria de “War”, por exemplo, é todo de um único take, e não um recorte dos melhores takes de gravação, como a gente geralmente faz. Não é o take perfeito, mas é repleto de energia, e foi muito legal fazer algo em contraponto aos sons mais polidos, mais redondos que costumamos fazer.

TMDQA! – De fato os sons de bateria nesse disco soam muito mais “reais” do que antes, e há menos interferência de batidas eletrônicas.
RB – Sim, o som “real” de bateria é muito presente no álbum, e nos preocupamos muito em fazer a bateria soar bem. Usei umas três baterias diferentes durante as gravações, e sempre trocávamos a caixa, os tons e os pratos de acordo com a música, para ter certeza que tínhamos o melhor som possível à nossa disposição. E eu acredito que o som da bateria nesse álbum dá a sensação mais “orgânica” que buscávamos quando começamos a gravá-lo.

Read More

ESQUENTA PRA FESTA DESSA QUINTA - CONHECE A RAKKY?


Convidamos o staff do blog Tenho Mais Discos Que Amigos! para arrasar na pistinha da Casa 92 nessa edição da Make Me Up dia 1/8, quinta-feira.

O TMDQA! é um blog dos mais respeitados quando o assunto é música - nós, da Make Me Up somos leitoras e fãs da equipe! As listas do TMDQA! são famosas pelo bom humor e criatividade (como essa aqui, que enumera as danças mais estranhas do rock).

image

 

Abrimos o esquenta com as mulheres: a simpatissíssima Rakky Curvelo é jornalista e assessora de imprensa que ama boa música, vinho, café e viagens. Desde a faculdade, está sempre envolvida com algum projeto musical. Faz parte da equipe TMDQA! desde que se convidou em 2012 e segundo a própria, "é a pessoa mais alegre dos podcasts do portal". 

A Rakky já mandou avisar que essa aqui está na lista dela:


Nós já estamos pulando!! Vem com a gente nessa quinta!

festamakemeup@gmail.com

MAKE ME UP

Data: 1 de agosto de 2013, quinta-feira, a partir das 23hrs

DJs Residentes: Flávia Durante e Miss Má (Make Me Up)

DJs convidados: Rakky Curvelo e Tico Scatena (blog Tenho Mais Discos Que Amigos)

Endereço: Casa 92 - Rua Cristóvão Gonçalves, 92 - Largo da Batata, Pinheiros - São Paulo/SP

Fone: (11) 3032-0371

Entrada: R$ 20 de entrada de entrada com nome na lista até meia noite ou R$ 30 após a meia noite, também com nome na lista. Ou R$ 40 sem nome na lista.

Lista: festamakemeup@gmail.com

Cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard, Visa

Cartões de débito: Maestro, Rede Shop, Visa Electron

Valet/Manobrista: R$ 25,00

Área de fumantes

Apoio: B. U. - Seja Você, a nova linha da Orion Cosméticos www.sejabu.com.br

Fanpage da Make Me Up: www.facebook.com/festamakemeup

Evento no Facebook:

https://www.facebook.com/events/413907175395524

Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video