Era naquelas madrugadas bem frias e silenciosas em que ela chorou, era mais para uma chuva de tempestade, ela soluça quando chora, vindo assim os inevitáveis soluços, ela não entendia o porque de uma garotinha pequena como ela, pudesse caber dentro de si tanto sofrimento, se encolheu e abraçou seu travesseiro, abraçou com toda sua força, desejando simultaneamente que aquilo acabasse logo, adormecendo no seu próprio rio de lagrimas.
—  Publicadora
lençóis

o tempo consome o tempo
eu teimo que janeiro já está quase aí
esqueci de te contar com sorrisos
que incisos meus olhos voam sobre os teus
quando a tempestade frívola de mim
chocar-se contra a improbidade branca
do teu semisorriso cor de lua
a tua mão fechará janelas cruas
espantando ventos de outro alguém?
sim, eu agradecerei silenciosa
esparramada sob a luz fervorosa
de caríssimos holofotes naturais
pensarei desastrosa, sozinha 
meu deus, como é bom te ser!
e a bel-prazer, assim, por fim
só pra mim, a fim de te falar
fica por perto, não é certo
fechar as cortinas correndo
calar as aspirações temendo
que tua voz entupa sensações 

meusdespropositos

5

La Fuerza Silenciosa or in English, The Silent Strength is a public art installation done in Honduras by Kat Burdine and Alicia Reyes McNamara as a part of the Inside Out Project.

"Between both Kat and I, we have lived and work in El Progreso, Honduras for six years and though we worked with various demographics, we were continuously struck by the silent strength of women in the community. We have photographed these women and have pasted their portraits up in the center of town as well as their neighborhoods to give homage to their strength and struggles."

            -Alicia Reyes McNamara

Alguien vaya y dígale que lo extraño; que yo soy muy cobarde…
Que siento que puedo perder el orgullo, pero no el miedo a que me rechace.
Alguien vaya y digale que no lo olvido, que no hay un instante en el que no esté en mis pensamientos.
Alguien vaya y digale que lo necesito, que sin él nada es lo mismo; sólo soy yo y un cuarto vacío.
Alguien por favor pídale que me invite a dormir, que yo me encargo de que todo vuelva a resurgir.
—  Noches silenciosas, Abby Mendoza.
A saudade vem e vai.
Às vezes, arrebatadora,
capaz de derrubar qualquer coisa
que esteja impedindo seu caminho.
Por vezes, vem tranquila, silenciosa, discreta,
só aparece para avisar que continua ali, calada,
mas, fazendo seu trabalho de resultado tão doloroso.
—  Tickets of Cassie.
Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video