rolous

The Jenna Thing

Antes de começar eu quero dizer duas coisas, primeiro que eu não tenho ideia do que vai sair nessa teoria e segundo que só estou fazendo ela porque meu amigo, Fernandinho, mandou um print com uma pseudo teoria e dela me surgiram outras ideias, então, como sempre, cá estou! Então vem ler…sabe-se lá o que!

Eu acho que não tem uma teoria que eu faça em que eu não tente relembrar vocês de que é preciso um motivo foda pra -A estar atrás delas, e essa teoria aqui, obviamente, assume que não é a Alison. Não sei vocês, mas por mais que várias teorias façam sentido, é preciso que exista algo que essa pessoa tenha contra Alison e contra as liars, ou seja, um namoradinho de verão da Alison seria um plot muito tosco, não concordam? Então um fato que realmente marcou a série e faz realmente PLL girar, é o The Jenna Thing.

Pra quem não lembra do Jenna Thing, rolou no 1x02, ou seja, quando a Alison ainda não havia forjado sua morte. As meninas estavam no quarto da Emily provando umas roupas e de repente Alison “”viu”” (atenção nas aspas) Toby as espiar pela janela.

Como vingança, ao invés de contar a um adulto, Alison resolveu estourar uma bomba de fedor dentro da garagem dos Cavanaugh. O problema? Tinha gente lá dentro e a bombinha não era assim tão inofensiva.

Resultado: Jenna ficou cega e Toby foi preso como responsável.

Ok, mas aqui é um lugar para teorizar, então vamos esquecer o que a série nos deu e trabalhar nas sombras.

O que Alison viu na garagem? 

Essa parte me deixou encucada e com ódio de mim mesma por nunca ter pensado nesse momento. Jenna e Toby tinham um “relacionamento” além de meio-irmãos, pois Jenna o forçava. Ok, mas a cara que ela faz é de assustada e desespero em sair dali. Lógico, ela tava pra explodir o lugar, mas eu não acho que ela viu os dois transando ali dentro, até porque seria algo bizarro de ver. Não, eu acho que ela já sabia desse segredinho e acabou por ver outra coisa lá dentro.

Vocês podem se perguntar porque estou contestando uma informação dada pela série, e a resposta é fácil: alguém confia em PLL? Pois é! Vejam bem, é fácil entender porque o Toby “aceitou levar a culpa”, Alison espalharia para todos que ele abusava da Jenna, e por outro lado, ele iria para longe dela, ou seja, o abuso pararia. Mas a parte que me fez pensar e com certeza os fará também, é por que Jenna não o defendeu? Essa é realmente uma boa pergunta. Vejam bem, Jenna dizia amar Toby, certo? E até então Alison pensava que Toby abusava da Jenna e não o contrário, então o que a fez ficar quieta perante Alison? Claro, o segredo poderia se espalhar, mas Alison teria muito mais a perder do que Jenna. 

A Ameaça

Se a gente parar pra pensar, a ameaça de Alison foi interessante. Vejam bem, ela fez uma cara de extremamente surpresa, e não de nojo (o que seria o caso, ver duas pessoas…enfim…). Eu acho que Alison já sabia sobre Jenna e Toby, seja Toby abusando da Jenna ou vice-versa, e por que? Bom, ela admite já ter olhado pela janela dele.

E não só por isso, é que cara, seria um segredo bem grande pra descobrir e ir embora. Outro detalhe bem importante é a bombinha, eu acho que Alison sabia que não era uma bomba fedida e sim um pequeno fogo de artifício, até pela velocidade em sair dali, acho que por algum motivo ela sabia que Jenna estaria na garagem e foi tudo premeditado. Outro detalhe é que ela não parece muito abalada né.

PLL sempre tem erro de gravação, mas vejam a diferença entre

  • a versão da Spencer (1x02): a cena em que vemos Alison e Toby discutindo depois do acidente, pelo ponto de vista da Spencer, Alison diz que vai contar ~algo~ para todo mundo e logo em seguida sai.

  • a versão do arquivo (1x06): na versão do arquivo do psicólogo, Alison diz que vai contar para todo mundo que ele tem transado com a meia-irmã dele e só então sai. 

Perceberam a diferença? Marlene já falou que os flashbacks são sempre da perspectiva da pessoa, e claro, há erros de continuidade, mas supondo que não foi um erro? Toby pode ter falado para o terapista o que disse na mesma noite do incidente, assim ele não corria o risco de voltar à Rosewood e ser abusado por Jenna. Entendem? Ele não sabia dos vídeos do NAT na época, e vai dizer, você acreditaria na versão da menina abusada sexualmente ou do menino? Exatamente. 

Tá, mas onde eu quero chegar com isso? Vou dar um tiro no escuro aqui e dizer que Bethany estava na garagem junto com Jenna, mas pode ser outro personagem, a minha ideia é que é -A quem estava lá, e vocês já vão entender o porque. 

Existe uma teoria, e eu não vou tomar crédito, afinal, muitas pessoas chegaram a mesma conclusão que eu, de que Big -A tem um lado da cara queimado; já falei isso em várias teorias, certo? Então, e se Big -A estava com Jenna na garagem  e Jenna ficou cega enquanto Big -A teve sua cara queimada? Pensem por um segundo, faria sentido. 

Outro detalhe que aponta para essa hipótese é a obsessão de -A por fogo, já repararam? Isso sem contar Spencer presa no chuveiro, Caleb sendo preso na sauninha e por aí vai…

E essa cena do 5x05 não me deixa descansar, com quem elas se encontraram? 

Agora fica extremamente fácil de associar essa pessoa com Bethany, vejam bem, nós sabemos dos desenhos dela com a cara deformada.

E daí tem também a hipótese de que Alison visitou Bethany no Radley, mas não como Alison e sim Vivian, o que me leva a pensar se Eddie Lamb não confundiu Aria com Vivian, assim como Duncan.

Eu não sei, mas me parece lógico e uma boa ideia de que Alison já soubesse do segredo de Jenna e Toby, planejou algo contra Jenna e -A, -A descobriu o que as meninas fizeram e passou a querer vingança; explicaria sua cara queimada, no caso, se fosse Bethany, entraria esse detalhe da Aria, caso contrário, relevem.

Mas e aí, vocês acham que a pessoa que roubou o jogo de Mona estava no The Jenna Thing?

Just a little late // Flashback //Lorra x Penny // Fechado

@ilostmywingsforthewar

Lorreine tinha vivido o suficiente para saber que quando Lúcifer insistia em algo ele ia até o fim e o fim nunca era bom. Um longo suspiro escapou dos lábios da loira enquanto ela se abaixa e se esgueirava para dentro de uma pequena taverna demoníaca cujo a entrada era bloqueada. Era sempre mais difícil para demônios corpóreos. Lúcifer estava de costas com seus cabelos curtos e mesmo não vendo seu rosto, Abaddon podia sentir que ele sorria ironicamente. Rolou os olhos e se aproximou. - Coloque as cartas na mesa, o que tenho que fazer? - Disse irritada e ansiosa para sair dali. É claro que no momento que ouviu sua tarefa se arrependeu de ter vindo. “Proteja a garota.”, era só o que faltava. Fugira do inferno para não participar de guerras divinas e agora seria arrastada para uma apenas para proteger uma serafim grávida. A garota bufou e pegou a bolsa saindo dali o mais rápido possível. Seu próximo a fazer era simples: Encontrar a serafim. Não seria difícil, afinal quem teria uma aura tão forte quanto uma serafim carregando um mestiço? Respirou fundo e se concentrou deixando que o sentido demoníaco lhe guiasse pelas ruas de Londres desviando de mortais curiosos e postes que lhe atrapalhavam o caminho. Finalmente uma mansão se ergueu sobre ela e Lorreine teve que se segurar para não estremecer ao sentir a força da aura angelical. - No que eu me meti? - Perguntou-se enquanto tocava a campainha. 

Tumblr de 2010 saudades de você, melhor época, melhor ano, até chuvas de confetes rolou haha quem lembra? Tempo bom que não volta mais :(
Quero você. Quero casar com você. Quero ter um par de filhos com você. Quero ter uma casa no campo com você. Quero acordar todos os dias ao seu lado. Quero discutir com você por ciúmes e logo em seguida te pedir desculpas entre um beijo e outro. Quero poder te abraçar durante a madrugada, depois de um pesadelo. Quero marcar uma viagem para o final de ano com a nossa família e ficar planejando e sonhando com ela o ano todo. Quero tomar uma taça de vinho todos os sábados com você para comemorar mais uma semana bem sucedida. Quero te ver sentir ciúmes e achar a coisa mais fofa do mundo. Quero poder fazer amor todas as noites com você, sem pressa. Quero acima de tudo ou para resumir tudo, viver com você para sempre, amor.
—  Tickets of Cassie - Em uma noite qualquer, em um sms qualquer.
A página virou, o assunto já é outro. Vamo tirar onda de tudo que rolou, como se nada tivesse acontecido. Andar e viver, próximo capítulo!👌📖
O problema é que eu te amo. Amo mais do que minha música favorita. Amo mais que minha banda favorita. Amo mais que aquele poema que me descreve. Nossa, como se amar fosse pouca coisa. Nunca foi. A gente tenta esquecer mas não dá. É como se fosse todos os sentimentos juntos multiplicados por 2 e ainda acrescentando mais 4. O amor é meio louco. Na verdade ele deixa a gente louco. E eu queria no momento não sentir esse bendito amor. Nossa, como ele dói cara, você não sabe, porque não sente. Você é vazio. Eu não, eu sou cheia de amor, um amor que eu tentei dar pra você mas você simplesmente ignorou, jogou ele pela janela, disse que não queria ser amado. Mas que tipo de ser humano não quer ser amado? Você, claro. Mesmo assim continuo te amando, em segredo e repito isso toda noite antes de dormir, baixinho. Quem sabe você queira ser amado um dia.
—  Um dia a gente vai ser a equação perfeita, lorena
- Me desculpa?
- Pelo o que?
- É que eu preciso dizer que te amo, te ganhar ou perder sem engano. É que eu preciso dizer que te amo tanto… E nessa novela eu não quero ser só sua amiga.
- Me desculpa também?
- Pelo o que?
- É que eu preciso dizer que não te amo, te ganhar ou perder sem engano.
—  Bianca Siqueira
Te ver partir talvez tenha sido a coisa mais difícil que fiz em minha vida. Olhar teus olhos castanhos, e mesmo possuindo somente esta cor ainda parecerem um caleidoscópio, dizerem que seria a última vez que eu os veria partiu meu coração. E eu falei sério quando lhe disse isso. Sei que sou fã dos exageiros, sempre fui, mas eu te amo, tudo se tornou tão melhor e mais cheio de vida depois que eu te conheci. É difícil porque teus dedos e teus gostos e teus cheiros estão guardados em mim. Tua cara de sono, aquela voz de quem recém foi acordado e quer voltar a dormir. O jeito que tu usa pares de meia diferentes porque perdeu as outras duas. A tua bagunça, as tuas obsessões. É difícil porque eu revivo cada palavra, cada promessa e elas só foram palavras. Palavras vazias. E agora tu já te fostes… e eu? Foi assim tão fácil?
—  Mar, Camila Reis

Prasat Bakong (ប្រាសាទបាគង) is the first temple mountain of sandstone constructed by rulers of the Khmer empire at Angkor near modern Siem Reap in Cambodia. In the final decades of the 9th century AD, it served as the official state temple of King Indravarman I in the ancient city of Hariharalaya, located in an area that today is called Roluos. 😊 #karlointransit #siemreap #cambodia #bakong #rolous

Capítulo 90 - Parquinho fail

Saímos da escola e acabou que nem rolou o tal programinha que a Lawanne queria fazer.

Duas semanas para o meu aniversário, uhuuuull!!!!

Por que eu tô animada? Primeiro, fim do ano, segundo e último e não menos importante, vou fazer 18 porra! O foda é que eu já vou poder ser presa, mas também vou poder tirar minha carteira. Eu já sei dirigir, só não tenho carro.

Cheguei em casa, vim a pé. Não sei pra onde o Gabriel estava e fiquei com preguiça de ligar pra saber.

Comi o almoço que tava na geladeira, frio mesmo. Nível de preguiça: do tamanho da estátua da liberdade.

Já ia subir para o meu quarto, mas a campainha tocou, meeeerda!

Voltei e abri. Tive uma surpresa, era o Danilo. Ptm mano, se o Gabriel chegar agora vai ser uma puta duma sorte.

Eu: Oooii!

Danilo: Oi, então, posso te roubar um pouco do seu namorado?

Eu: Ele não tá aqui, mas tudo bem.

Saio e nos sentamos na escada.

Eu: Então, o que te trouxe a minha casa? E como descobriu?

Danilo: Eu perguntei do Ítalo, ele tá aqui também lembra?

Eu: Ah é!

Danilo: Mas enfim, vim aqui para me despedir. Claro que não vai ser como a nossa última, mas quis vim aqui porque você sabe… eu gosto de você.

Sorri sem graça.

Eu: Depois de tanto tempo? Foram mais de sete meses!

Danilo: É, eu sei. Eu podia ter chegado antes dele, mas fui burro!

Eu: E por que não me procurou depois que eu fui embora? Tipo, nem uma mensagem, nem nada.

Danilo: Porque eu achei que ia te esquecer, fiquei com uma menina até, mas infelizmente só fiquei com ela porque ela me lembrava de você! Não se preocupe, eu já superei, já me conformei. E não vai ser minha nunca.

Essa mania dos meninos falarem das meninas como se fossem objetos.

Eu: É, você bem que podia ter aparecido antes. Mas enfim, vai embora quando?

Danilo me olhou se fingindo de ofendido.

Danilo: Já está me mandando embora?

Eu: Não, hahahahahaha. Tô falando sério.

Danilo: Hoje à noite. (Rindo)

Eu: Ainda podemos dar um abraço.

Danilo: Tudo bem.

Nos levantamos e nos abraçamos, ficamos ali, abraçando bem forte um ao outro.

Danilo: Vou sentir saudades, do seu cheiro e da sua pele macia.

Ele sussurrou em meu ouvido.

Eu: Eu também branquelo.

Rimos e então vi uma hilux parada, adivinha de quem era? Pois é, conheço de longe. Gabriel saiu apressado.

Danilo: Já vou indo, não quero arrumar confusão.

Eu: Tudo bem, tchau, boa viagem.

Danilo: Valeu!

E então Danilo saiu apressado, quase correndo pra ser direta.

Gabriel: O que esse branquelo tava fazendo aqui?

Só porque ele é bronzeado.

Eu: Ele só tava se despedindo de mim.

Gabriel: Como é que é? E por que vocês passaram uns dois minutos abraçados? Que porra foi essa?

Eu: Argh!

Odeio perguntas. Me virei e subi. Gabriel infelizmente ficou no meu pé fazendo milhares de perguntas.

Eu: CALA A BOCA!

Gabriel: Vai defender ele Analiveh?

Quem é a mulher dessa porra aqui?

Eu: Eu não vou defender ninguém Gabriel, só quero que pare de encher meu saco, que coisa!

Gabriel: Ah é? Então quer dizer que eu posso abraçar qualquer menina também?

Cerrei meus olhos para ele.

Eu: A vida é sua!

Sorri irônica e entrei no banheiro para tomar banho.

Saí e meu celular tava tocando, atendi.

Rafael: Bora pro parquinho?

Eu: Como é?

Di: Tá surda, sua lesada?

Viva voz é uma merda.

Eu: Cala a boca, não falei com você!

Di: Fala logo, vai ou não? Se não for menos um encosto!

Eu: É claro que eu vou né?!

Rafael: Se arruma e avisa para o Gabriel! A gente volta de noite!

Ele desligou.

Fui me arrumar. Coloquei uma blusa branca de mangas branca, uma macaquinha florida e meu querido vans preto. Sério, nunca mais usei vans. E preciso comprar mais.

Sequei o cabelo, peguei meu celular e fui até Gabriel.

Entrei sem bater mesmo.

Gabriel: Isso é uma porta!

Eu: Eu sei!

Gabriel: Você precisa bater nela para ter minha ermissão de poder entrar ou não.

Reviro os olhos.

Gabriel: Veio aqui só pra me irritar mais?

Eu: Não!

Gabriel: Vai sair?

Eu: Bom, não me arrumei para assistir TV né?

Gabriel: Então fala logo o que tu quer?!

Eu: Vamos para o parquinho?

Gabriel: O seu amigo Danilo vai?

Eu: Dá pra parar com isso?

Gabriel: Isso o que?

Eu: Responder minha pergunta com uma outra pergunta?

Gabriel: Então responde se o seu amigo Danilo vai ou não?!

Eu: Ele não vai idiota!

Gabriel: Tá.

Ele levantou e foi ao banheiro. A noiva agora vai tomar banho. Deitei em sua cama e fui fuçar o celular dele. Eu sou é linda, sei a senha de tudo dele. O mesmo não sabe disso.

Fui ver o instagram dele, a última foto que o Gabriel postou foi uma nossa. Estamos nos beijando. Muito gay. Mas ele fez questão de postar.

Quando ele posta foto sozinha tem menina que faz questão de deixar comentários indecentes. Af! Esse negócio não é comigo. Só tenho facebook e mal. Também tenho tumblr, mas tumblr é vida né? Ninguém conhece ninguém, ninguém tem raiva de ninguém e é isso aí.

Ouvi o chuveiro ser desligado e soltei o celular dele.

Fiquei assistindo TV.

Gabriel me olhou.

Eu: Que foi?

Gabriel: Esquece, vou trocar de roupa no banheiro.

Eu: Como se eu nunca tivesse te visto pelado!

Gabriel: Mas hoje você não tá merecendo!

Reviro os olhos rindo.

Gabriel: Você é irritantemente linda!

Eu: E você irritantemente chato!

Gabriel: Mas você me ama!

Rio e ele vem pra cima de mim.

Se deita em cima de mim, ainda de toalha e começamos a nos beijar.

Gabriel vai subindo suas mãos e uma delas pega meu seio, porém quando ele aperta sinto dor ao invés de prazer e porra que dor.

Eu: Ai!

Empurro ele involuntariamente.

Gabriel: Que foi? Te machuquei? (Assustado)

Eu: Humrun!

Gabriel: Desculpa meu amor? O que eu fiz? (Preocupado)

Eu: Você apertou meu peito, doeu!

Gabriel: Analiveh, eu sempre fiz isso. Tá naqueles dias?

Neguei com a cabeça.

Gabriel: Ok então. Vou logo colocar uma roupa para a gente descer.

Ele se arrumou, todo lindo na minha frente e então descemos.

O pessoal ainda não tinha chegado. Felizmente, senão estariam reclamando da gente.

Pai: E aí como tá o casal?

Gabriel: Como sempre, eu sendo lindo e ela chata!

Olho pra ele e faço uma careta. Meu pai ri.

Gustavo: O Gabriel é legal, a Analiveh não.

Eu: Eu acho melhor você parar por aí!

Mãe: Por que tá dizendo isso filho?

Comecei a balançar minha cabeça em desespero para ele não contar.

Gustavo deu um sorriso irônico. Porra criei um monstro.

Gustavo: Ela me bateu hoje de manhã!

Minha mãe virou furiosa para mim.

Eu: Ele me bateu primeiro!

Ela vira para ele.

Gustavo: Mas depois ela me deu o dedo do meio.

Ele rebate rapidamente e minha mãe vira com uma cara pior que a outra.

Eu: Ele comeu bolo ontem e quebrou a janela da cozinha!

Gustavo: Ela furou a minha cama de ar!

Eu: Ele desenhou na parede do meu quarto!

Pai: CHEGA VOCÊS DOIS! Que que isso em? Argh!

Mãe: Eu não vou nem falar nada sobre os erros que os dois cometeram!

Eu/Gustavo: Acabou de falar!

Tampamos a boca rapidamente. Mamãe subiu furiosa e aí ela gritou da escada.

Mãe: SEM MESADA PARA OS DOIS POR DOIS MESES!

Fiz a pior cara do mundo. Gustavo me deu língua e saiu correndo.

Gabriel: Você é quase uma criança!

Eu: Você fala isso porque não é com você que ele implica!

Gabriel só ri e me puxa para um abraço. O pessoal chega logo depois fazendo maior algazarra.

Lawanne: Vamos?

Eu: Partiu!

Entramos nos carros, não demorou muito para chegar ao parquinho e tava cheio. O sol nem tava tão forte, o que foi melhor ainda.

Saímos e o primeiro que eu queria ir era na montanha-russa.

Todos concordaram, na hora de dividir fui junto com a Paloma e Gabriel com Rafael.

Enquanto subia…

Eu: Ainda tá nessa?

Paloma: Claro, lembra quando descobriu que o Lucas te traiu?

Eu: Mas foi diferente!

Paloma: Diferente como?

Eu: O Rafael não sabia o que tava fazendo porque estava bêbado e chapado!

Paloma: Como é que é… AAAAAAAAAAHHHHHHH!

E então o carro desceu bem rápido, começamos a subir e descer.

Depois girava de um lado para o outro e eu só me divertindo. Paloma ria muito também. Atrás escutava Lawanne e Di gritando.

Eu: DDDDDDIIIIIIIIIIII!!!!

Di: QUE ÉÉÉÉÉ?????

Eu: VOCÊ GRITA QUE NEM MENININHA!!!! HAHAHAHAHA

Di: VAI SE, AAAAAAAAAAAHHHHHHH, FODEEEER!!!

Paloma, Lawanne e eu só rimos.

Quando acabou saí de boa com o meu cabelo lá em cima, nem ligo. Já a Lawanne e Geovanna.

Geovanna: Ai, nunca mais eu vou nessa montanha-russa!

As duas arrumando o cabelo.

Lawanne: Legal, entro toda bonitinha e saio parecendo um poodle!

Rimos do seu comentário.

Fomos caminhando para um brinquedo, ficamos em uma fila para o shake, é o que vai lá em cima e volta, tudo isso girando. É muito louco!

Na fila vimos a barraca do beijo.

Logo lembrei daquela aposta idiota do Di para o Gabriel e revirei os olhos.

Por que as meninas que ficam nessa barraca tem que ser tão bonitas? Que merda!

Di me cutucou.

Eu: Que foi?

Di: Não sei não, mas acho que a menina da barraca de beijo tá secando seu namorado e ele tá gostando.

Olho para Gabriel que tá de cabeça baixa rindo.

Eu: Do que você tá rindo?

Gabriel: Nada amor! (Segurando a risada)

Eu: Lembrou também né? Quer fazer a aposta de novo?

Gabriel: Ah para com isso Analiveh!!!

Eu: Aposto que ganho mais dinheiro do que você quando for para aquela barraca ali do que você ganhou do Di naquela noite!

Todos: Uuuuuhhhh!

Gabriel: Ah qual é? Só por que a mina tá me dando mole a culpa é minha? E sinceramente, eu duvido.

Todos: Uuuuhhhhh!

Eu: Então não chore depois!

Mania de duvidarem de mim.

-

Gabriel narrando.

Analiveh: Então não chore depois!

Ela falou isso e saiu rebolando para a barraca do beijo.

Lawanne: Você não deveria ter falado isso!

Di: É por isso que eu amo essa garota! Com ela sempre acontece!

Olhei para o Di indignado. Porra, minha namorada vai me trair na minha frente por culpa desse idiota! Dei um murro no braço dele e o mesmo só fez rir.

Analiveh empurrou a menina e ficou lá esperando os caras, nenhum apareceu.

Pelo menos não nos dois minutos em que ficamos olhando. Aí apareceu um loiro de nárnia.

Sofia: Uau! Que lindo!

Desconfortou.

Geovanna: Ele é alto!

É só um pouco mais do que eu.

Lawanne: E olhos verdes!

Grandes merdas, os meus são azuis.

Paloma: Esse não precisava nem pagar!

Vai se ferrar! O cara nem é essas coisas!

Di: Se você falar algo sobre esse cara, o nosso namoro acaba aqui mesmo!

Anabella faz sinal de rendição com as mãos.

Eles estão conversando, mas então ele começa a mexer na carteira e porra, não vou deixar ela fazer isso. Já vi que duvidar dela tá fora de cogitação.

Quando Analiveh ia pegar o dinheiro, chego nela e já vou colocando a mesma em meu ombro como um saco de batata.

Analiveh: Ei, me larga seu idiota!

Loiro: Ei cara vai roubar ela por quê?

Eu: Porque só eu posso beijar ela, agora se não se importa, adeus!

Saio de lá e Analiveh está calada. A coloco no chão quando não enxergo mais aquele loiro.

Analiveh: Duvida de mim de novo e eu faço pior!

E aí sinto um pisão em meu pé e ela sai com raiva. As meninas acompanham a mesma e os meninos ficam rindo de mim.

Estou abaixado de dor.

Rafael: Cara você não conhece sua namorada?

Lucas: Acho que ele nunca tinha falado um “eu duvido” pra ela.

Todos: Aaaahhhh!

Vitor: Nunca tinha visto também!

Mateus: Eu muito menos! E olha que já faz tempo que eu conheço ela.

Eu: Ok, entendi. Nunca falar “eu duvido” pra Analiveh!

Os caras riram. Saímos andando atrás das garotas e vi uma senhora vendendo rosas de todas as cores, lindas. Comprei uma rosa(cor) igual a estampa da roupa dela e os garotos compraram também, mas de diferentes cores, até o Rafael.

Encontramos as meninas saindo de um brinquedo, Geovanna e Lawanne reclamando do cabelo, Paloma viajando, Analiveh e Anabella com cara de nojo para as meninas que reclamavam.

Chegamos os cinco com cara de santo.

Mateus foi o primeiro, Lawanne o olhou apaixonada e depois se beijaram. Di deu logo em seguida, Anabella o olhou surpresa. Acho que ele nunca fez isso. Vitor deu para Geovanna e a mesma deu o gritinho dela de alegria. Lucas abraçou Sofia por trás, mostrando apenas sua mão com a rosa, ela vira sorrindo. Rafael cutucou a Paloma e ela o olhou com receio, ele estende a rosa pra ela e a mesma fica olhando, mas depois pega e dá um sorriso amigável para ele. Parece que nem se conhecem.

E aí foi a minha vez, cutuco Analiveh que está de costas e aí dou a rosa para ela. Sabe o que ela fez? Pegou a rosa, fez uma cara de nojo e simplesmente saiu correndo para uma lata de lixo e aí a mesma começou a vomitar lá dentro.

Eu só fico olhando a cena surpreso.

Di: Uau cara, isso que é rejeição! Hahahahahaha

Rafael: Nem a Paloma me rejeitou! (Sussurrando)

Ele falou em meu ouvido. Simplesmente nem sei o que dizer.

As meninas foram preocupadas atrás dela. Não consigo me mexer, nem falar nada.

Elas voltam com Analiveh tampando a boca e sem a rosa, porque ela jogou fora.

Lawanne: Você tá bem?

Geovanna: O que foi isso?

Paloma: Mal chegamos!

Anabella: Só fomos em dois brinquedos!

Sofia: Dá pra falar alguma coisa?

Analiveh: SAIAM DE PERTO DE MIM COM ESSAS FLORES FEDORENTAS!

Analiveh sai empurrando as meninas e vai direto para uma barraquinha.

Rafael vai atrás dela.

-

Analiveh narrando.

Puta merda, o Gabriel simplesmente estragou meu dia de parquinho com essa maldita rosa! Flor fedorenta! Argh! Peço um suco de maracujá da senhora da barraca.

Rafael: Isso que eu chamo de raiva!

Viro pro grandão que tá atrás de mim.

Eu: Não fiz aquilo por raiva, é sério que vocês não cheiraram as flores antes de darem para as meninas?

Rafael: Como assim Analiveh?

Eu: Aquela flor fede, eu simplesmente não aguentei o odor daquilo!

Rafael: Você tá doida? Nenhuma rosa fede! Ah não ser que tenham colocado algo ruim nelas.

Eu: Então colocaram, porque mano! Nunca vi coisa tão fedorenta na minha vida!

Senhora: Você já pensou que isso pode ser consequência da gravidez filha?

Viro pra ela sem entender.

Eu: Como assim gravidez? Quem tá grávida?

Senhora: Você! Não tá falando que vomitou por cheira uma flor? Pois então, é um sintoma muito comum no começo da gravidez.

Eu: Não.

Dou uma risada nervosa.

Eu: Eu não posso estar grávida!

Olho para o Rafael e ele está estático.

Eu: Eu posso?