— Eu acho que você ainda não entendeu: Eu não sou o cara que você procura. Foi o que eu disse em alto e bom som. Ela não estava procurando um cara, ela queria um Super Homem e eu sempre fui apenas o Clark. Se ela queria alguém pra moldar que comprasse um pouco de argila e fizesse um boneco. Eu sou ingênuo mas não burro. Sou do time dos sonhadores, do time dos que ainda acreditam que uma garota vai gostar de mim pelo que sou.
—   Querido John.
Quero que você saiba que sempre será parte de mim. No tempo que passamos juntos, você conquistou um lugar especial no meu coração, que eu vou levar comigo para sempre e ninguém pode substituir… Mas, acima de tudo, você é o primeiro homem que amei verdadeiramente. E não importa o que o futuro traga, você sempre será, e sei que minha vida é melhor por causa disso.
—  Querido John
E eu teria feito tudo de novo. Eu me submeteria a viver aquela velha rotina contigo, mais um vez. E se mais uma vez não fosse o bastante, eu reviveria mais duas, três… quinze vezes. Até enjoar, se é que isso é possível. Mesmo sabendo das consequências. Mesmo sabendo que ambos saíram machucados. Mesmo sabendo que no fim de tudo, você não estaria mais aqui. Mas nada disso importa. O importante é ter você. É que depois de você, ninguém mais me faz sentir vivo, como você fez. Ninguém mais me faz tão bem. Pode ser exagero e talvez seja mesmo. Eu e você sabemos que assim como eu, você não merece que alguém insista em você. Mas se eu não tentasse, se eu não deixasse o orgulho de lado, se eu não te pedisse pra voltar. A dúvida me atormentaria. Eu não deixaria de pensar um dia se quer em como teria sido. E não importa o que os outros falem ou o mal que você tenha me causado. Desistir de você, é desistir de mim. E as vezes, somos capazes de suportar as coisas ruins mais uma vez, só pra ter as coisas boas de volta.
—  Querido John.
Há tanta coisa que eu quero dizer para você, mas não tenho certeza por onde devo começar. Devo começar dizendo que te amo? Ou que os dias que passei com você foram os mais felizes da minha vida? Ou que, no curto espaço de tempo que nos conhecemos, passei a acreditar que fomos feitos um para o outro?
—  Querido John
Quer saber a verdade? Eu não sinto mais a sua falta. Não perco mais o meu tempo pensando em você, antes de dormir. Não conto mais as pessoas o que já fomos, o que deveríamos ser ou o que eu queria que fossemos. A quem eu estou tentando enganar? Confesso, eu morro de saudades de você.
—  Querido John.