poesias

Nós últimos dias
eu ganhei o tempo como presente
olhei o por-do-sol de uma forma diferente
aproveitei a presença, li uns novos livros
mudei um pouco - foi ótimo.
Nos últimos dias
em que fui refém de mim mesmo
eu pude respirar fundo e perceber
que nada era perda de tempo
só precisei olhar o mundo
com os olhos de criança
para perceber que o tempo é todo meu
e que não importa
se você acorda ou dorme as 5 da manhã
o que importa é o que você faz
no tempo em que dura
um instante ou uma eternidade…
—  A.L. | Crônica de um tempo perdido.
Escrevi
meus sentimentos
em forma de poesias
num guardanapo amassado
que você usou
para secar as lágrimas
do seu rosto corado
e depois jogou no lixo
afogado em versos
de outros olhares.
—  Mônaco | 1960
chorei porque sabia que chorando perdia tempo de vida.
perdia tempo de aproveitar o tempo curto que me impuseram.
tempo tão desleixado, vivia sempre parado, mas sempre corria sem parar.
chorei porque estava sozinha com sete bilhões de estórias,
sete bilhões de memórias,
sete bilhões de mim.
—  Dona Anastácia
Ah querida Capitu
roubaram tuas flores
depredaram teu jardim
massacraram teus amores
enquanto teus lábios sorriam
tremendo na alegria da chegada
para tua surpresa sempre foram despedidas
amores de passagem, ah! querida
não chores não, o assassino de flores
não roubara a primavera
que reside nos teus lábios carnudos.
—  A.L. | Capitu