E chega uma hora que acordamos e notamos que precisamos crescer, que nossas preocupações mudam e as dúvidas  já não são mais de que roupa usar. Chega a hora que a vida cobra mudanças e decisões, e nem sempre as escolhas vão ser uma ótimo e outra ruim. Muitas vezes as escolhas são cruéis entre coisas que amamos e não gostaríamos de ficar sem. E ai vem a difícil decisão de escolher o que é melhor, pro tão famoso futuro. Ter que pensar no futuro e nas consequências e não só no momento, e no quanto aquilo nos fará feliz. Aquela de aproveitar o momento e foda-se o resto, não poderá mais ser levado a sério, e aquele famoso foda-se pras coisas que não nos agradam não poderá mais ser pronunciado. Iremos ter que aprender a fazer as coisas mesmo não gostando, iremos ter que acordar cedo para trabalhar, e ter contas há pagar, decisões a tomar. Só de pensar da medo, da receio de não conseguir e não saber administrar a nova vida. Porque, se pararmos para pensar, problemas de adolescentes geralmente se resolvem com uma roupa nova ou então um pouco de carinho. É só se apaixonar e tudo tá resolvido… Mas e depois? É desconhecido. Na verdade, ninguém tá preparado para crescer, a maioria quer retroceder no tempo e voltar a depender da escolha de outros. Mas é inevitável, todo mundo tem que acordar para a realidade. E aí as coisas apertam, o que já foi importante um dia passa a não valer tanto e o que um dia foi um sonho, agora é um fardo: a independência. E a mudança não é só interior, o ambiente também já não é o mesmo. Não tem mais o mesmo brilho da descoberta em nada… Já está tudo conhecido. O garoto por quem se apaixonou há uns seis anos atrás já não tem o mesmo charme e cabelo imaculadamente penteado. Com o tempo, ele pega uma barriguinha e as preocupações começam a formar uma olheira em seus olhos. Mas e aí? Será que há amor o suficiente para aguentar um pouco de mal humor e stress? Será que ele ainda te achará linda mesmo quando chegar em casa cansada após um longo dia de trabalho? E o pior… Será que você vai se importar com tudo isso ou preferirá simplesmente deitar na cama e esquecer os problemas?Talvez ache que esses sentimentos sejam bobos demais para uma cabeça completamente adulta. E isso me assusta! O medo de crescer e me perder… Perder tudo aquilo que eu sempre prezei e quis ter. Medo de daqui há alguns anos dizer para os meus filhos que o amor é apenas um conto de fadas. Medo de não saber aconselhá-los a passar por situações idênticas as que passei. Medo de fracassar e não saber crescer, de parar no tempo e não achar um caminho certo para seguir na vida. De ser insegura para sempre e me encolher diante dos problemas que podem surgir. De não saber reagir, nem ser forte o suficiente, nem ser madura o bastante, nem encontrar quem me aguente. Medo de crescer… Medo de crescer só no tamanho e continuar a mesma menininha que cantarola para o vento e acredita em príncipes encantados. Medo de não achar o meu príncipe e não saber me encontrar na nova vida. Medo de mudar e ainda assim, permanecer a mesma idiota de sempre.  Paola feat Camila  (petrificados)

Sabe qual é a coisa que eu olho para trás e não me arrependo? Meus amigos, todos aqueles que eu perdi, aqueles que estão afastados, aqueles que moram longe, aqueles que sempre estão do meu lado, todos. Porque apesar de não ter tanto contato, sei que no momento foi sincero, e que compartilhávamos alegrias e anseios sem julgamentos. É tão bom saber que você tem alguém para contar, alguém que sempre vá lhe ouvir, sempre vai lhe apoiar, lhe aconselhar, viaja com você nas suas idéias mirabolantes, é uma cumplicidade inexplicável. Amizade é um bem muito precioso que precisamos conservar sempre, mesmo com todas as dificuldades que a amizade possa oferecer. Sabe, sem eles a vida parece não ter sentido - na verdade não tem, nenhum ser humano se contenta apenas com a solidão - não dá para imaginar como minha vida seria sem eles […] Quando perdemos um amigo, qualquer que seja o grau de intimidade, nós nos sentimos incompletos e sofremos muito. Amigos são irmãos que podemos contar sempre, dividimos tudo com eles: segredos, alegrias, lágrimas, tanto os momentos alegres quanto os mais absurdamente tristes também.  Amigos verdadeiros são aqueles que na sua frente te xingam de todo quanto é nome, mas por trás defende você com unhas e dentes. Amizade é um laço, um laço extremamente forte que não é quebrado tão fácil. Existem amizades à primeira vista, outras que são conquistadas com o tempo, mas todas trazem consigo um amor incondicional -quando são verdadeiras-, acima de tudo. Há aquelas que podem chegar a valer até mais do que aquele amor que dizemos ser “para sempre”. A amizade é simplesmente uma dádiva, se ela for verdadeira […] Afinal, nem todo sentimento é verdadeiro: ao longo da sua vida verás que muitas pessoas que irão se dizer amigas, serão as primeiras a jogar pedras em você pelas costas. Os realmente verdadeiros são os que estarão lá de braços abertos para enxugar suas lágrimas pela partida de todos os outros. Amizade não é só feita de apelidos fofos, somente por falar eu te amo à todo momento, ou por estar lá presenciando todos seus momentos tristes. Amizade é colocar apelidos constrangedores, dar sermões quando é merecido e estar contigo nos momentos mais felizes, pois amigos vão querer te ver à todo momento feliz e não estar contigo só nas más horas. Porque qualquer um inimigo aguentaria um momento seu de tristeza - na verdade é um motivo de alegria para ele - porém só os verdadeiros conseguem lhe ver bem, feliz, sem lhe invejar. Amigos assim merecem seu devido valor, devemos sempre “regar-los” para que a flor não muche. Tem sempre que está em manutenção, para não correr o risco de algum dia estragar e “te deixar na mão”. Com os verdadeiros amigos dei as minhas melhores risadas, com eles que minha tristeza passa com um piscar de olhos. Eles me fazem sorri e esquecer de todos os meus problemas. Amizade não é tão fácil de se encontrar, as verdadeiras são raras. São joias que não se encontram em qualquer esquina. São raras. Ao longo da vida passamos por várias fases, boas e ruins. Em cada uma delas, encontramos estrelinhas, ou melhor, anjos, verdadeiros anjos que mesmo com o passar do tempo, continuam do seu lado. Sempre apoiando, lhe dizendo aquilo que você precisa ouvir. Amigos são aqueles com quem passamos o dia conversando e ainda se tem assunto. São aqueles com quem falamos as piores merdas e depois simplismente caímos na gargalhada. Amigos são aqueles que sabem a hora exata de te oferecer um abraço, sem pedir nada em troca. Amigo que é amigo, está sempre com você, não importa que seja no fundinho do seu coração, mas sempre vai estar, independente da distância física. Michelle + Sabrina + Mônica + Carolina (Petrificados)

                                     { the-maniacmessiah }

Soltó una risa al notar como Cora comenzaba a hacer un extraño intento de striptease en la habitación, mientras le miraba acostado en la cama. No entendía que pasaba pero, tras dos años sin una novia formal, la morena había atraído en demasía su atención, al grado de que, después de varias citas, ahora eran pareja formal. —Vamos, cariño. Regresa a la cama —Pidió, pero la chica no dejaba de bailotear, luego dijo que iría por algo de agua, haciendo que Derek, por inercia, se pusiera en pie, caminando tras ella. Se sirvió un vodka y caminó hasta la chica, tomándola por el cuello y besándole con pasión en los labios. La morena le tiró en el sillón, poniéndose a horcajadas sobre él, mientras él pasaba sus manos por la desnuda cintura de la misma.

Pero un ruido hizo que se separaran, Derek quedó petrificado y Cora miró a la chica en la puerta con cara de pocos amigos, para después volver a besar los labios de su novio. Derek se apartó al instante. —Amor, esta es mi hermana, Indy.

Estou de saco cheio desses rótulos que a sociedade impõe sobre mim, como se eu fosse algum tipo de embalagem. Cansei de ser tachada de anti social se não sabem nem ao menos o porquê de eu ter me afastado das pessoas, não sabem nem um terço da minha vida para ficar julgando e tacando pedras. Por um acaso vocês que jogam pedras são perfeitos? Já parou para olhar que seu teto também é de vidro e pode se quebrar facilmente? Já parou para pensar que a vida não é tão simples para todos? Pois bem, se sua vida for perfeita, se não possuir nenhum machucado, se tiver um curriculum limpinho, sem nenhuma queda, sem nenhum erro, me ensine a ser assim? Me ensine a ser perfeito, ainda não encontrei a fórmula para essa tal perfeição que tanto procuram nos outros, mas não possuem. Poxa sociedade, vamos parar de rotular tudo e todos? Vocês não tem um pingo de vergonha na cara de criticar uns ao outros e não olharem para o próprio umbigo.Fala sério, vivemos em uma sociedade onde a aparência é mais importante do que o que você tem por dentro. Não estão nem ligando para o teu figado, até mesmo para o seu coração. Eles vão olhar mesmo para o seu corpo  e vão analisar cada detalhe. Se você tiver aqueles pneusinhos, já é motivo para falarem que não serve para trabalhar em certo lugar. Se você for o tipo magra, que não tem seios fartos coxas  torneadas e bumbum empinado, é motivo para falar que você não se encaixa no quadrão da sociedade. Nenhum menino vai querer namorar uma garota de pernas finas e cabelos desgrenhados. Nenhuma agência de modelo irá querer uma modelo gordinha, com gordurinhas saltado fora da roupa. Agora, suas “amigas” sim irão aceitar uma feinha no grupo, assim elas poderão ser notadas por serem as mais bonitas. Porra, qual o problema de vocês? Me sinto deslocada, é como se eu tivesse nascido na época errada. Pessoas tem entrado em depressão, outras pensam em suicídio, e tudo por culpa da sociedade que exige o que nem eles podem dar de si mesmo. Vocês tem criticado demais. Enquanto nos preocuparmos com as opiniões alheias, vamos acabar ficando surdos para nossas próprias opiniões.Raíssa + Gabriella (petrificados)

Has llegado arrastrando el sol con tus cadenas caminante errado, tratando de atrapar el tiempo con tu manto verde clima petrificado, y ahora has vuelto robando un grito al silencio prófugo del viento, que has hecho de tus miedos cuando escapabas entre desiertos, cuando la noche era fría y te oxidaba las mejillas, quieres ser tierra que se abre y grita ,quieres ser cielo nido abierto sobre tu pecho, quieres ser paz entre guerras y cuerpos secos, desentender la distancia entre planetas muertos, alinea ahora el horizonte y desprende el color de la sangre porque has abierto la flor más hermosa y le has robado la memoria, las promesas rotas, el suspiro perfumado por un amor perdido, bebe ahora el alcohol del dulce pétalo naciente, lánzalo como remolino, lánzalo como torbellino, lánzalo como a un niño al mundo despiadado sin abrigo, lánzalo al borde del precipicio, seguro sonreirá al final, la flor y el pétalo, el pétalo y la flor, el pétalo naciente, la flor que duerme, este mundo que hierve, y al fin sonrie caminante, duerme tranquilo entre colinas y viajes ancestrales, y llueve luego en lo más profundo la flor hermosa, sin pretensiones, sin alas de mariposa, porque la mirada se le ha empapado de adios, y las manos encadenan nuevamente al sol.

Grúas. Se quedaron paradas de repente. Como gigantes petrificados. Dejaron de elevar pilas de ladrillos y cubetas de hormigón. Y de dominar el paisaje con arrogancia. Hoy son vestigios de un derrumbe. Nadie ha venido siquiera a retirarlas.

Sobre 1989 y lo que siguió.

¿Qué es la fotografía? ¿Es un momento congelado en el tiempo? ¿Es la conservación de un momento? Lo cierto es que antes de que descubriésemos que con pulsar un obturador podíamos jugar a coleccionar recortes de la vida misma, ya existían en la naturaleza huellas de lo que alguna vez fue, mientras que el hombre buscaba hacer una aproximación con el arte.

En la naturaleza tenemos los fósiles, el perro que adolorido es envuelto por la ceniza de la muerte y queda petrificado (¿es acaso entonces que nos tomamos fotos porque a lo largo de la vida la ceniza de la muerte se cierne amenazante sobre nosotros como sobre aquel perro de pompeya?), por otro lado tenemos los retratos, la cámara obscura, el arte que busca capturar una persona, su espacio, el paisaje. 

image

Es hasta 1839 que por un segundo Nicephore Niepce logra capturar la primera imagen fotográfica,  la cámara obscura deja de ser un juego efímero en la pared para convertirse en un juego efímero en el papel (ya que todavía no existía el revelador), ocho horas de exposición bastan para congelar por un segundo lo que había fuera de la ventana de Niepce. 

image

Hay gente que busca explicar lo inexplicable en la mentalidad colectiva de la humanidad al decir “las grandes mentes piensan igual”,es por eso que Nicephore Niepce no es el único que comienza a buscar plasmar la imagen en un soporte. Louis Daguerre (quién habría de trabajar con Niepce y patentar los descubrimientos a su propio nombre al morir este) logra crear el daguerrotipo, el cual tiene la ventaja de plasmar imágenes irrebatibles y nítidas, listas con exposiciones de veinte minutos en placas de metal. 

image

(Suertudo el joven que se boleaba los zapatos, es el único que sale en la foto) 

Mientras en Francia se trabajaba en placas de metal, en la tierra del té y las galletitas (Inglaterra) Henry Fox Talbot comenzaba a generar negativos en papel de arroz que luego positivaba. Este tipo de soporte brindaba la posibilidad de hacer una cantidad ilimitada de copias. 

image

Es curioso cuando Robert Bresson dice que el cine sonoro inventó el silencio (parafraseando), lo cierto es que lo mismo no ocurre con la fotografía, a pesar de que muchos artículos de dudosa procedencia (generalmente recomendados en medios como Facebook) aseguran que la mayoría de la gente comenzó a soñar en color hasta la aparición de la televisión policromática, pero lo cierto es por un segundo en la historia de la fotografía, pareció que los humanos extrañábamos el color. 

Para esto la respuesta fue colorear las fotografías a mano, lo cual no solo permitía tener color sino algo mucho más allá, una verdadera sensación de conexión para muchas personas en relación con las imágenes en sus manos. El hijo muerto ya no fue más un patético último suspiro mantenido en escala de grises en un soporte efímero. Se convirtió en un pequeño pedazo de realidad congelada a la que una madre enternecida se puede asomar. 

image

(D.F. Millet, Posthumous portrait)

El comentario metiche de Elena: 

Esto de las fotografías post-mortem a mi me parece muy interesante, ya que no era algo del todo extraño hace algunos años. En la inglaterra victoriana era toda una moda. x «<—— Link para ver algunas fotos por si interesa.  

Y para aquellos que decimos que los “europeos están locos” eso también pasaba en México, en este caso no solo fue utilizado como método de preservar de algún modo a los que se fueron, sino que también era una manera de comprobar la muerte de personajes políticos. Tomemos por caso una foto de Maximiliano luego de ser ejecutado. 

image

Finalmente, encontré un artículo interesante en donde una fotógrafa moderna realiza fotografías post-mortem de otro modo. Finalmente es un tema que sigue siendo controversial desde el punto de vista moral y ético 

image

(Lindsey Villatoro, 2014)

Dizem que nós mulheres somos complicadas […] mas mal sabem eles como é difícil ser mulherrisos. Como é difícil lidar com nossas mudanças de humor repentinas, e o quanto irrita quando ninguém nos entende em relação a isso. O quanto é difícil estar naqueles dias e ainda sorrir e se vestir bem para encarar o mundo lá fora. O quanto não é fácil andar de salto, ou até mesmo decidir qual all star escolher. E até mesmo aquelas que se dizem ”desleixadas” tem duvidas para escolher qual camiseta, jeans e all star usar. Toda mulher é vaidosa, toda mulher no fundo gosta de ouvir um ”como você está linda”. Tem aquelas que se dizem nem um pouco vaidosas, mas na maioria das vezes essas são as piores, porque se preocupam tanto em não serem vaidosas, em mostrar que não se importam que acabam tendo maiores trabalhos em passar essa imagem. Acho que vaidade é algo bom, nos deixa com auto estima, nos faz sentir melhores, mais confiantes, só que ela de forma exagera não dá […] As mulheres tem o dom de enganar, de persuadir e conquistar o que querem. As mulheres são mil e uma utilidades — acho que mais até que esse número. Elas cuidam da casa, trabalham, tem diversas preocupações, tem filhos, menstruam e etc. Tantas coisas para um ser só, e nós mulheres conseguimos fazer tudo isso com a maior facilidade, embora seja árduo, fazemos com orgulho e aguentamos com um sorriso no rosto. E além disso ainda se arrumam para sair a noite e te impressionar com aquele jeito que te leva a loucura, que faz os homens caírem aos seus pés. Quando as mulheres querem elas usam e abusam. Quando alguém as magoam fazem esse sujeito implorar perdão, porque não há ninguém melhor em vinganças se não as mulheres, elas são profissionais nisso. As mulheres são mais inteligentes tanto mentalmente como emocionalmente. Elas movem o mundo. Mulheres bacanas, complicadas, batalhadoras, persistentes, ciumentas, apressadas, é isso que somos hoje. Todas lindas do jeito que são. Nós somos enigmáticas e gostamos disso. […] Paola feat Michelle  (petrificados)

image

— Así que… ¿por que no comenzamos con este juego antes de tiempo? — preguntó mientras colocaba sus manos sobre los hombros del chico, susurrando cerca de su oído. 

image

— … — más petrificado que Petra en este momento, no puede decir nada.

image

— Buena respuesta, soldado. Lo espero en mi habitación — se aparta de él y se va sin mirar atrás, sin dar espacio a la duda por sus palabras.

…Se estaba vengando por los “dame eso cinco”. 

Rescatan en la India a perro ‘petrificado’

El animalito se quedó sin poder moverse después de que entró en su cuerpo la sustancia espesa y pegajosa. Esta se enfrió recubriendo su piel en una capa sólida de alquitrán

Nueva Delhi.- Estas imágenes muestran la conmovedora labor de un equipo de rescatistas que trabajó sin descanso para salvar a un perro después de que este animalito le cayó asfalto caliente en su cuerpo en el oeste de la India.

El animalito se quedó sin poder moverse después de que entró en su cuerpo la sustancia espesa y pegajosa. Esta se enfrió recubriendo su piel en una capa sólida de alquitrán.

Un transeúnte vio el perro que yacía en el suelo cubierto de tierra y ramas, y llamó por teléfono a un centro de rescate local basado en Udaipur, Rajasthan.

El equipo de Animal Aid Ilimitado comienza a trabajar en liberar al perro. Para ello, los equipos de rescate utilizan pequeñas cantidades de aceite vegetal para ablandar el alquitrán, tirando suavemente matas de la sustancia coagulada a medida que se suelte.

Mientras que se realiza el trabajo en equipo, el perro puede ser visto parpadear lentamente, tratando de ver todo lo que ocurre a su alrededor.

Los equipos de rescate que trabajaron durante tres horas en dos días para liberar al animal, describen el alquitrán, la sustancia que le cayó al perro, de ser ‘tan duro como la roca’.

La ardua labor tuvo un final feliz. Pues, el perro luce irreconocible, luego de que se le retirara el líquido caliente de su cuerpo. Su piel color chocolate fue visible.

Fuente: Vanguardia

Rescatan en la India a perro ‘petrificado’ Rescatan en la India a perro ‘petrificado’ El animalito se quedó sin poder moverse después de que entró en su cuerpo la sustancia espesa y pegajosa.
Vuelven a la vida a un perro "petrificado" en India


Las imágenes muestran la conmovedora labor de un equipo de rescatistas que trabajó sin descanso para salvar a un perro después de que le cayera asfalto caliente en su cuerpo. El hecho ocurrió en el oeste de la India y emocionó a todos. El animalito quedó virtualmente petrificado al solid… Leer más

Ver completo en http://panamadeverdad.com/2014/10/01/vuelven-la-vida-un-perro-petrificado-en-india/

Cheguei em um ponto que fico questionando sobre se vale a pena ou não, te amar. Você não é o cara típico que faz loucuras de amor por mim. Mas também, não é do tipo que me trata mal. Sei lá, parece que eu sou um tanto faz na sua vida. Que se eu fosse embora pela porta, você não iria ficar triste, acabado, mas iria pedir para eu ficar. Acho que você já se acostumou com a minha presença. Acho que me ter na sua vida, é uma praticidade. Pra ser bem sincera, você é um meio termo. E como eu sempre te disse, eu odeio meios termos. Eu sou intensa, e você é mais ou menos. Então eu me pego procurando um motivo qualquer para que valha a pena reverter a questão de ir embora da sua vida. E isso provavelmente, só ocorreria se você fosse realmente firme. Ou vem ou vai, ou sim ou não. Me ama ou me odeia e fim de papo. Porque toda essa indiferença têm me deixado louca. Eu simplesmente não consigo suportar. Afinal, que diferença faria pra você se não passo de um ‘tanto faz’? Mas quando a gente se apega, essa decisão se torna dolorosa. Você pode não se decidir, mas eu sei o quanto gosto de você. Tanto que não admito que cheguemos a esse ponto. Cansei de todos esses “talvez”, cansei da sua indecisão. Esse amor pela metade está destruindo o que ainda restava do meu coração. Quero sentimento de verdade, quero amar por inteiro, me entregar de alma e coração. Dizem que o amor machuca, mas estou aprendendo que na verdade o que machuca são as pessoas. As pessoas que nos iludem, e causam uma reviravolta nos sentimentos, deixam tudo bagunçado e vão embora sem nem dizer adeus. E foi isso que você fez, jurou amor eterno, mas se foi ainda no primeiro tempo de amor – ou falso amor, agora tanto faz. Agora eu sou o arbitro da minha vida, e te expulso de vez do meu coração, cansei de amar sozinha e sofrer por dois. Vou virar o jogo e ser feliz. Por um momento cheguei a olhar para trás, admito que por várias vezes lutei e dei o máximo de mim para que esse amor não se acabasse, ou seilá se era mesmo amor, mas em mim ele se foi. Deixando apenas os rastros machucados. Mas agora não sei mais, só sei que quero ser forte para seguir sem você, ou pelo menos fingir que estou vivendo sem você. Que seja, meios termos nunca foram bons para mim, sempre me entreguei por inteiro, e sempre recebi pela metade, acabei valendo por dois, e meu coração suportou por mil, e isso não é justo. E agora fica para trás, todas as promessas quebradas e todos os planos não terminados. Nada irá se cumprir, nada irá acontecer no futuro, não com você. Letícia + Gabi + Kállyta + Raíssa (petrificados)

Asombroso rescate de un perro "petrificado" en India (Fotos)

Las imágenes muestran la conmovedora labor de un equipo de rescatistas que trabajó sin descanso para salvar a un perro después de que le cayera asfalto caliente en su cuerpo. El hecho ocurrió en el oeste de la India y emocionó a todos. El animalito quedó virtualmente petrificado al solid…

Leer el resto de la noticia: Asombroso rescate de un perro “petrificado” en India (Fotos)

Mismo efecto, petrificado pero por verla. El tiempo se detuvo una vez más se veía hermosa esta mañana. Esperaba un ceño fruncido, obtuve una pequeña sonrisa. -¿Que haces? Yo seguía mirándola y demore un poco, quería acercarme y abrazarla (el día de ayer había sido demasiado largo y triste, sobretodo triste). -“la puerta está abierta, yo voy.” Le dije mientras pensaba en lo idiota que soy por no decirle lo que pensaba. Se veía hermosa, tenia un vestido negro de flores su cabello largo caía sin ningún esfuerzo y pasaba por sus pequeños hombros. “Dejame ver si tengo mis llaves” me dijo, todo está como siempre, era muy difícil de creer, pensaba en qué pasaría cuando suba al auto.

Pensaba en decirle cuanto la extraño, en contarle la agonía de no poder decirle que pienso en ella cada segundo que pasa. No quería arruinar el momento, hablábamos con total naturalidad. Hasta una que otra broma salió. Nunca ha sido ese un problema. Pueden pasar siglos y siempre va ser fácil estar uno cerca del otro, eso me queda claro. Espero qué también a ella. Cuando llegamos no quería que acabe, esperaba poner una ficha para volver a disfrutar del momento. No me importaba ir al trabajo, no me importaba nada en absoluto, sólo estar a su lado aún así no pueda tomar sus manos, ni acercarme a ella, ni acariciar su rostro. Todo el placer se lo llevaban mis ojos y era así como funcionaria la dinámica hoy. Como dije no quería arruinar el momento.

Al llegar al destino y salir del auto, todo cambió, se nos unió en compañero de trabajo, que limitó nuestra conversación. Le quité su cartera y la llevé yo, ellas me miró con un gesto de molestia. Llegamos al destino y terminó el día. Pude besar su mejilla por compromiso, pero ese segundo fue una eternidad para mi, ella se fue y yo también. La extraño tanto que aún creo oler su perfume en el brazo que rozaba su saco. No se, a lo mejor estoy loco pero me sentí vivo de nuevo.


Compartida desde Google Keep

Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video