Talvez esse seja um castigo justo para aqueles que não possuem coração: só perceber isso quando não podem mais voltar atrás.
—  A Menina Que Roubava Livros.
Pecado quer te ver brigar, humilhar, roubar, trair, fofocar, matar, se prostituir, enganar, fumar, cheirar, traficar, mentir. Não quer te ver lutar, quer te ver desistir, promete te dar vitória mais vai te fazer perder. Prefere te ver chorar ao invés de ver sorrir pode até te convencer que se importa com você e quando você perceber ele já te fez cair.
—  Thiagão 
Mulher sente falta de ter um namorado, mas namorar por namorar não é suficiente. Tem que ser alguém que lhe traga paz, que faça ela se sentir amada e, principalmente, sorrir. Não é só a falta de um namorado, ela quer uma companhia que possa fazer diferença no dia dela. Que seja gentil fora da cama, e inteligente para entender os momentos dela. Aquele que ela possa conversar sempre que se sentir sozinha, contar como foi o seu dia inteiro sem precisar esconder nada e sem se cansar de conversar com ele, que escute ela e quando ela estiver triste que tente fazer de tudo para ela se sentir feliz, que consiga arrancar um sorriso. O homem tem que saber dar espaço, mas também a hora que ela quer um abraço. A mulher quer um homem que a faça perceber que as coisas passam e momentos difíceis acontecem, e que uma relação é feita de encontros involuntários e carinhos verdadeiros. O homem também tem que deixar a mulher com aquela vontade de largar tudo no meio da tarde só para ganhar um abraço, um beijo, ou até, um olhar. Que ela ao lembrar do perfume, sinta o cheiro. E lembrar do sorriso, a acalme. Claro que encontrar um homem assim é difícil, mas é fato que esse é o homem que, no mínimo, você merece. E se não merece, tem que fazer por merecer para ser feliz. Pare de achar que qualquer mané é o amor da sua vida, não se envolva com quem é mais ou menos porque foi o que apareceu. O que não for especial, não merece ter você! Mas também não deixe com que essa pessoa se afaste de você, porque acredite. O homem também não está disponível sempre…
—  André Linhares.

anonymous said:

Exato! Me sinto exatamente assim agora, todas as pessoas a minha volta eu sinto como se elas não valessem a pena, como se elas não valessem nada. E escolho ficar só, pois assim eu consigo evoluir mais, é difícil explicar.

não é difícil, é bem fácil. a gente cansa de ser deixado pra trás, de falsidade, mentiras e percebe que no fundo é você por você. eu acho isso evolução, pois o seres humanos tem essa mania de achar que precisa dos outros pra ser feliz e bla bla bla… mas não é assim. a gente nasce sozinho e morre assim também então porque não aprender a ficar bem sozinho? o resto é consequência. 

Sabe aquele sonho que você teve um dia de um futuro infinito com a pessoa que você ama? Da casa que obterão, com os filhos bajulando vocês. Das viagens que planejavam fazer. E de repente, por um simples erro, um pequeno espaço que parecia enorme, por aquela discussão boba que parecia ter solução no dia seguinte quando vocês já estavam mais calmos, sem perceber, o sonho se acaba, um sempre acaba dando um passo pra frente e deixando o passado para trás, pelo menos um pouco dele. Então, você perde o chão, o medo aparece dentro dessa pessoa valente que você pensava que era, e o seu estômago parece dar infinitas voltas dentro de você, causando um inconforto nunca antes sentido, fazendo sua coragem voltar, e seu inesperado orgulho sumir e ir atrás da pessoa que sempre te confortava. Você fez de tudo pra trazer ela de volta, pelo menos te pareceu suficiente, mas não o bastante para juntar os pedaços e retomarem seu caminho juntos. E foi então que seu coração foi partido, você fica arrasado, procurando um só motivo entre tantos que houveram, e conforme você pensa, o tempo passa, e junto cria-se um distanciamento irreconhecível, para os dois, e sem saber a saída você espera o tempo resolver tudo, no seu canto, só esperando algo mudar, mais nada muda, além dos dias que se acabam toda hora que você olha no relógio, já é meia noite, e mais um dia já foi. Mas amanhã é um outro e novo dia, tudo parece acontecer, mesmo sabendo que se nenhuma mudança ocorrer, um outro dia quem sabe algo vai acontecer, e é alimentando essa esperança por dias, que dos dois lados da história vocês vão se tornando completamente estranhos. A sua barba começa a crescer, e ela fica mais linda a cada dia que passa. Você começa a procurar novos hábitos, e ela sempre procurando sempre uma distração. Cada um sai pro seu lado, vivendo suas respectivas vidas, conhecendo novas pessoas, até que um dia você descobre que a tal pessoa que você queria ter um futuro junto, que era o amor da sua vida, acabou nesse tempo conhecendo outra pessoa. É então que o seu coração se parte de novo, o estômago se embrulha, a raiva se acumula, o sangue ferve, as esperanças se acabam, e você percebe que saudade demais atrapalha, enquanto foi só saudade era tempo. Mas saudade demais não traz ninguém de volta, apenas significa um espaço entre pessoas que se amam e acham que nada mais tem solução, a não ser porque você parecia bem sem ela, se divertia mais, saia mais, ria mais, vivia mais. E no meio de toda essa competição, um levou medalha de bronze e o outro de prata. Porque mesmo estando com uma outra pessoa, dando grandes passos à frente, seu maior inimigo sempre vai ser a memória, aquela na qual não se apaga nem depois do décima dose de vodka, e nem depois de acordar pela primeira vez sem pensar nela ao levantar da cama. Você vai compreender que mesmo daqui a cinquenta anos, alguém vai falar o nome dela, e você ainda vai saber quem é. O amor é que nem um elástico o primeiro a soltar, sempre machuca o outro. Mesmo que essa pessoa faça parte do seu passado, de alguma maneira você sempre vai sentir falta dela. Agora aprenda a conviver com isso, ninguém morre de amor, levanta o corpo da cama, enterra a preguiça, esquece a solidão, vai viver a vida, dias melhores estão por vir, e você ainda precisa conseguir sua medalha de ouro.
—  E você, já encontrou sua medalha de ouro?

Confusa! Nat começa a pensar em Duca como se fosse Alan

A lutadora começa a confundir as coisas e se envolver com o irmão do ex

Nat (Maria Joana) está cada vez mais envolvida com as lembranças de seu ex-namorado Alan (Diego Amaral) e aos poucos percebe o quanto ele é parecido com o irmão.

A gata se encontra com Duca (Arthur Aguiar) e fica toda sensível. Ela diz o quanto era amada por Alan e revela que o lutador a faz lembrar bastante do jeito de seu antigo amor: “Quando eu te vejo, parece que ele ainda tá vivo”. A lutadora da Khan se envolve e começa a se aproximar como se ele fosse o próprio Alan. Eita!

Para piorar a situação, Karina (Isabella Santoni) chega para treinar acompanhada de Bianca (Bruna Hamú), que fica totalmente ciumenta ao ver o clima entre Nat e Duca. E agora!? Como Duca vai sair dessa? Não perca esse climão no capítulo desta quarta-feira, 22/10. 

Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video