pcabral

Quero lençol bagunçado, café na cama, cortinas bem abertas. Quero abraço apertado, mordida na bochecha, beijo demorado. Quero banco do passageiro ocupado, cinemas às quatro, tempo para nós dois. Quero seu riso estampado, seu cheiro espalhado, nossa música na rádio. Quero pintar nossa casa da mesma cor do nosso laço, colar você no meu abraço, fazer amor. Quero sussurrar no teu ouvido, ouvir seu pior ruido, que você seja meu livro mais lido. Quero, acima disso tudo, você numa sexta feira a tarde sem preocupações, nós a sós, dividindo nossas vidas em uma só.
—  Pedro Cabral, DESESPERANÇOSO

Dois amigos conversando em um bar:

Ele: Cara, está vendo aquela garçonete ali?

Amigo: Estou sim. O que há com ela?

Ele: Bem, ela era minha namorada.

Amigo: Pô, cara, sinto muito. Por que terminaram?

Ele: Não foi culpa de nenhum dos dois. Soube do acidente que ocorreu 3 meses atrás, no ônibus? No qual morreram 13 e 5 ficaram gravemente feridos? Ela foi uma das pessoas mais prejudicadas. Perda de memória. Quando soube dessa notícia rezei tanto para não ser ela. Ah, o que eu daria para não ser o ônibus que ela sempre pegava nos dias de semana. Eu ainda não acreditava no que via, quando cheguei no hospital. Vê-la daquele jeito, me fez perder a respiração. Tentei sentir algo, chorar, gritar, bater em algum lugar, mas o choque foi muito grande… Demorou horas e mais horas para eu entender o que estava realmente estava acontecendo. Não podia deixa-la daquele jeito.  Não deveria. Acompanhei toda sua recuperação. Foram um total de 5 semanas. Não saia, voltava para casa praticamente expulso por enfermeiras, meus amigos e família ficaram muito preocupados comigo. Mas não dei importância, a esperança me dava forças para continuar. E toda essa espera valeu a pena. Finalmente a vi abrir seus olhos. Como sentia a falta deles, eram de um amarelo intenso, me transmitiam felicidade. Tudo estava perfeito até que ela teve uma recaída momentânea. Nunca a tinha visto daquele jeito. O medo tomava conta de seus brilhantes olhos, estava suando frio. Tentei acalma-la abraçando-a, mas ela me empurrou com tamanha força que cai no chão. Me disse coisas, que até hoje ardem na minha mente. Meu desejo de ficar era tão grande… Mas, por algum motivo, minha presença ali não a fazia bem, então obedeci seu ultimo pedido a mim: saí de sua vida, por completo. Passei meses chorando, entrei em depressão. Como esquecer o que passei em 3 anos de sorrisos, carinhos, beijos e abraços? Eu não queria, não queria perder essas lembranças, aquela doce nostalgia. Mas era preciso. Meus amigos e principalmente minha família, não desistiram de mim, mesmo tendo os deixado de lado. Consegui me recuperar, voltar à vida normal. Porém ela ainda está presente em minha vida. Todos os dias venho aqui após o trabalho, e peço o mesmo de sempre para ela, apenas ela. É a única maneira de ver seu sorriso de novo, os olhos que me deixam hipnotizados. O sentimento diminui, é claro, mas ainda está vivo, a necessidade de cuidar dela, mesmo sem ela saber, mesmo sem ela lembrar. 

Amigo: (Silêncio, com lágrimas nos olhos enquanto observava a garçonete se aproximar)

Ela: Boa noite. Qual será o pedido dos cavalheiros?

Ele pede o mesmo de sempre. Quando ela se afasta o amigo lhe fala:

Amigo: Ela realmente tem um lindo sorriso.

P.Cabral.

3

Ele, bêbado, liga para o namorado da melhor amiga.

Ele: Não fala nada, porra. Só escuta… Tenho algumas perguntas para te fazer e espero que você responda com sinceridade. Primeiramente, você a faz feliz? Você se importa com o sorriso dela? Se preocupa quando ele some? Já reparou como ele é lindo ou o como é contagiante? É impossível não sorrir de voltaVocê a escuta? Sabe, você passa horas com ela ao telefone, não importando o horário falando sobre nada? Quando há algum problema, você fica ao lado dela, mesmo que ela diga que quer ficar sozinha? Você realmente deve fazer essa última parte, fará a ela um bem enorme… Já fez planos com ela? Sei lá, vocês dois em uma casa, assistindo uma comédia romântica, ou quem sabe um filme de terror; ela às vezes arrisca nesses tipos de filmes, então quando assistir com ela, abrace-a e faça-a se sentir segura. Cara, você já reparou como é bom ter o perfume dela na sua camisa? Ou melhor o quanto ela fica linda usando-a, mesmo que fique grande… Reparou como ela é orgulhosa? Como raramente cede a algo ou algum objetivo, mas caso consiga faze-la voltar a atrás considere-se alguém de muita importância para ela. E o cafuné? Talvez naquela manhã sem graça em que ela está meio triste, isso irá alegra-la. Por fim, cara, espero que ela não se decepcione com você ou derrame alguma outra lágrima, porque da última vez em que isso ocorreu, o que me impediu de partir você ao meio foi ela. Ela e essa mania de querer cuidar de você. Então, estou fazendo essas perguntas para saber se esse amor entre vocês é reciproco; preciso saber se o meu mundo está nas mãos certas e para seu bem, é melhor estar […]

20 minutos depois batem na porta, e ele se assusta ao vê-la aparecer toda encharcada da chuva com o celular na mão:

Ela sorrindo: Você havia me prometido que iria parar de beber.

Ele com a cabeça baixa: Você havia me prometido que seria somente minha…

Ela jogando o celular fora: Pois estou cumprindo agora. Mas já deveria ter o feito há muito tempo.

(animalbeing)

Ela não vai voltar para você. Ela não vai abrir a porta sorrindo pedindo desculpa por ter ficado 2 anos longe de você. Ela não vai te ligar só para saber como você está. Talvez ela nem esteja sentindo sua falta. Talvez ela até tenha achado outro alguém, quem sabe até melhor que você, que a faça mais feliz. Acorda. Para de ficar remoendo vocês dois. Para de fingir que tá tudo bem, porque não tá. Começa a sentir. Sente a dor da ausência dela, sente essa solidão que vem te preenchendo. Tenha uma overdose dela. Pense nela por um dia inteiro, reveja fotos antigas, sinta o cheiro dela, apenas não esqueça que amanhã vai ser outro dia sem ela e que se não te matou hoje, então não irá te matar no próximo dia.
—  Pedro Cabral (desesperançoso)

Ele irá sujar o sofá, melar seu rosto com baba, bagunçar a casa inteira. Provavelmente nesses momentos você irá ficar com raiva, e esquecerá completamente das vezes em que ele te amou incondicionalmente, ficou do seu lado, te mostrou de todas as maneiras possíveis como te ama. Ele tem 4 patas, que necessitam abraços, ele tem 2 orelhas, que mesmo sem entender, precisam ouvir elogios e declarações, ele tem um rabo, preste bastante atenção nele, verá como se agita quando te ver, e, principalmente, ele tem um coração. Que nunca te julgou pelas noites em que passou fora na chuva, que nunca reclamou quando não o levava para passear ou não brincava com ele, que nunca, mas nunca, deixará de te amar.

P.Cabral.

3

“Não quero momentos convencionais contigo… Quero que você me morda, me belisque, me empurre, me xingue, me lamba. Quero você me odiando até não aguentar mais, gritando para que todos possam ouvir o que quão idiota eu sou. O seu idiota.(animalbeing)