os-dursley

Harry Potter, J.K.Rowling


imagem por marcela

Harry Potter é uma série de livros da escocesa Joanne Rowling.  A série foi traduzida para mais de vinte línguas e o ultimo filme   das adaptações cinematográficas da série está em quarto lugar entre as maiores bilheterias do mundo.

A saga gira em torno de um órfão, chamado Harry, que vive com seus tios Vernon e Petúnia Dursley e o primo Dudley Dursley, tanto os tios quanto o primo lhe tratam muito mal e o garoto não sabe porque, assim como não sabe porque tem uma cicatriz em forma de raio na testa ou porque tem sonhos estranhos. Mas todas essas perguntas são respondidas no aniversário de onze anos do garoto quando Harry descobre ser um bruxo. E  não simplesmente um bruxo, quando Harry era um bebê ele acidentalmente matou um dos maiores bruxos das trevas por isso na sociedade da magia ele é tido como um herói. Mas para Harry se tornar um bruxo de verdade ele precisa estudar e para isso ele vai para a escola de magia e bruxaria de Hogwarts.

Cada livro narra um ano da vida do Harry, são sete livros, sete anos. A maior parte da estória se passa em Hogwarts e narram desde coisas triviais como Harry indo para escola a ele lutando contra bruxos das trevas.A narrativa foi feita em 3ª pessoa foco fechado, ou seja temos um narrador observador que está dentro da cabeça de um único personagem(mais ou menos o mesmo esquema de ASOIAF). Esse tipo de narração é uma das coisas que eu adoro em Harry Potter, porque a gente tem a opinião do personagem com todos os discursos e problemas internos bem construídos e também podemos ver a situação de uma forma mais ampla, então as vezes uma coisa que o Harry não percebe a gente percebe, um personagem que para o Harry parece ruim para a gente não é. Então esse tipo de narrativa enriquece muito a leitura.

Os personagens se tornaram bem icônicos, até mesmo as pessoas que não leram os livros ou assistiram os filmes sabem quem são Harry, Ron e Hermione. E outra coisa além de iconicos eles são bem originais, pelo menos na época que eu li faltavam personagens femininas como a Hermione( quando eu li a sociedade comprava muito a ideia de que a garota ideal era superficial e bonita, e foi bom ler e ter uma heroína que assim como eu gostava de ler e de estudar) e também faltavam personagens masculinos como o Ron( assim como a garota ideal da época, o garoto ideal era o tipo que gostava de esportes e enfiava a cabeça dos outros na privada) então a gente tem acesso a personagens mais variados. E outra coisa interessante é que todos os personagens são humanos, todos tem virtudes e todos tem falhas.  O Harry, mesmo sendo o herói, pode errar feio e o Voldemort, mesmo sendo o vilão tem seus motivos. Eu acho ainda mais interessante disso é porque é uma saga infanto-juvenil e é legal ir mostrando sutilmente, como a J.K.Rowling fez, que o conceito de bem e mal não existe.

A mitologia também foi bem construída, tanto que até temos vários livros extras que contam mais sobre a mitologia do mundo bruxo. Acho que tanto pela narração, quanto pelas referencias utilizadas tornam a mitologia da série tão fantástica. A J.K.Rowling colocou vários elementos de clássicos ingleses para criar como As cronicas de Nárnia, Senhor dos Anéis e Livros da Magia e conseguiu mesclar isso de uma forma perfeita.

É interessante também  as estratégias que ela fez. A J.K.Rowling sabia que independente do tempo que os leitores levassem para ler seus livros eles iriam amadurecer. Então ela fez com que os personagens amadurecem a medida que o leitor fizesse isso então os temas abordados durante os livros vão ficando mais sérios. A temática é outra das grandes estratégias dela é que apesar de ser um mundo da fantasia os personagens lidam com problemas reais como preconceito, bullying, depressão, puberdade, imprensa sensacionalista, corrupção etc… Então temos um mundo mágico e lindo, uma escola que todos querem estudar mas também temos problemas. Outra muito boa que ela fez, em relação a narrativa, foi focar mais nos personagens do que criar um mega-arco-principal-moffateano só para explodir sua cabeça. Quer dizer, temos reviravoltas  e um arco principal bem construído, mas se notarmos todas as tramas dos 7 livros são bem simples, não desmerecendo só porque é simples não significa que não é interessante,  os livros, como o normal em uma série, seguem a mesma estrutura só que a medida que o Harry vai crescendo a estrutura evolui e ela também deixou a jornada do herói do Harry  mais complexa e bem estruturada.

Mas como Harry Potter é uma série existem alguns livros melhores do que outros, para finalizar a crítica eu vou falar um pouco sobre cada livro, sem falar as sinopse para o povo que não leu ou assistiu os filmes não ter spoiler.

Harry Potter and the philosopher’s stone: É o primeiro livro da série e serve mais para mostrar como que o resto da saga ira funcionar. Muita gente considera esse o livro mais chatinho da série, geralmente o pessoal que começou a ler mais velho, eu não achei e não foi só porque eu tinha a mesma idade do Harry, porque eu reli a série esse ano e eu continuei gostando do primeiro livro. Ele é uma excelente introdução, talvez não te pegue na primeira página, mas a J.K.Rowling soube deixar o plot envolvente e no final te deixar desesperado para ler o segundo.

Harry Potter and the Chamber of the Secrets: O segundo livro da série tem um plot muito bem feito e segue o mesmo esquema do primeiro, só que esse em vez de mostrar como será a série da mais informações sobre a mitologia desta. Eu gosto bastante do segundo e da sutil evolução que teve desde o primeiro, mas é um livro que, dentro da série tem um papel mais chatinho que é ser o meio da história estar ali só para estruturar os fatos, então eu não o tenho como meu favorito, mas acho que ele cumpre mais do que bem seu papel.

Harry Potter and the prisoner of  Azkaban: Esse foi o livro que eu reli mais vezes da série e foi o que mais me surpreendeu entre todos. Porque o plot do primeiro e do segundo é bem parecido e eu já ia ler desanimada sabendo o que ia acontecer, mas J.K.Rowling decidiu sambar na minha cara  e mudar completamente o plot da história, eu fiquei pasma com que ela fez.

Harry Potter and the Goblet Fire: Esse de todos é o meu favorito, acho que a J.K.Rowling tava no auge da escrita dela, o plot é o ótimo, o desenvolvimento dos personagens é ótimo e esse livro é um divisor de águas entre a era mais “infantil” do Harry para ele entrar numa fase mais “adulta” então ele não é tão sério quanto os livros seguintes nem tão inocente quanto os anteriores e a mescla de tudo isso ficou maravilhosa.

Harry Potter and the Order of the Phoenix: Esse livro, assim como o quarto, faz uma crítica genial a imprensa e esse é um dos poucos pontos positivos dele. Harry Potter está com 15 anos e na fase mais chata de sua adolescência eu entendo que ele esta passando por um período horrível da vida dele e duvido que eu não ficasse como ele ficou, mas não é muito interessante ler sobre isso. Mas nem foi isso que me chateou mais, pensando do modo de desenvolvimento do personagem esse chatice do personagem até que é uma coisa positiva, o chato é que o livro é grande e cheio de encheção de linguiça. Porque depois que você lê o 4º você imagina que esse vai ser o auge da ação e para falar a verdade tem mais filler do que ação nesse livro e e se fosse ter filler porque teria algo importante tudo bem mas a maior parte são detalhes sem importância para a história, então eu acho que se o livro não tivesse tanta enrolação ele seria melhor. O quinto livro assim como o segundo ocupa uma posição de meio de história, então é mais difícil ver algum fã que goste desse livro, mas novamente o livro cumpre seu papel apesar de ter muitos detalhes.

Harry Potter and the Half-Blood Prince: Esse livro teve uma das estratégias mais bem feitas da J.K.Rowling, todo o livro se passa num clima mais gótico que eu amo e tem um trabalho maravilhoso com terror psicológico. E é um meio de história, só que é um meio de história legal sabe? Ele estrutura a mitologia só que a maneira como o livro faz isso é bem mais criativa.

Harry Potter and the Deathly Hallows: O último livro sofre porque o sexto foi muito bom e como é o final de uma saga tao intessante você imagina que seja o melhor, o mais épico só que não. Harry Potter and the Deathly Hallows tem sérios problemas em relação ao  ritmo da estória. O plot tá muito legal e tinha tudo para ser bom mas não foi, a J.K.Rowling leva muito tempo na introdução, nenhum no meio e a conclusão foi muito preciptada. O final, apesar de todas as críticas foi bem legal só que muito apressado e pulou uma parte muito grande do desenvolvimento das personagens. Foi um final decepcionante, se levarmos em conta os outros livros da série, mas individualmente é um bom livro.

Como eu falei antes Harry Potter é uma das melhores séries que eu já li, apesar de ter alguns defeitos, vale a pena e não importa a idade com que você leia.  Até a próxima crítica.