notemation

Grita pra todo mundo ouvir que você é só meu. Que o som da sua risada é minha. Fala bem alto pra quem quiser ouvir que sou eu quem vai ficar o resto da vida contigo. Diz pra meio mundo que sou eu quem você quer na sua cama a noite. Mas se preferir, não diga nada, deixa que vejam, que notem, e se não perceberem, eu grito: “sou egoísta mesmo!”.
—  Uma apaixonada.
30 DIAS DE DESENVOLVIMENTO: DIA - O2

Qual é a característica física mais proeminente, chamativa, do seu personagem? 

Meus olhos, principalmente o esquerdo. A cor dele é um meio termo legal entre cinza dos filmes antigos e o azul do céu. Essa é uma boa descrição para uma cor não? A cor não é só o que chama atenção, mas como também ela contrasta com o resto de mim. Olhos de castanhos seriam muito mais naturais. Mas esse azul cria um contraste tão grande que eu tenho que ser uma vadia para que as pessoas me notem e não ele.

            O motivo de o meu olho esquerdo chamar mais atenção é por causa de uma cicatriz que tem nele. Quando eu tinha por volta dos meus oito anos eu tentei arrancar meu olho porque eu queria ser a Misaki Mei, até hoje eu quero ser a Misaki Mei, mas o importante é que isso deixou uma cicatriz bem perto dele. Essa cicatriz às vezes abre de vez em quanto graças à irritação que a poeira desse castelo causa. Como ele tá muito perto dos olhos parece que eu estou chorando sangue. Sabem quantas vezes eu usei isso para fazer pegadinhas nas pessoas? Nem eu.

            Graças a essa ferida eu tenho que usar tapa olho hospitalar. Mas às vezes eu uso o tapa olhos hospitalar porque eu gosto mesmo né. Sim Misaki Mei é o motivo disso. Eu já disse o quando amo essa garota?

anonymous asked:

ooooi , amor eu n quero nenhum conselho assim , so quero lhe perguntar que roupa eu posso ir no primeiro dia de aula? , e cabelo ?

Bem, eu sempre estudei em escola que era obrigatório o uso de uniformes, então nunca parei pra pensar nisso. Mas vá com que você se sinta a vontade, e arrumada. Nada de exageros, afinal. é uma escola e não o  shopping, e você pode acabar passando uma má impressão. Pode ir com um jeans, e uma camiseta um pouquinho mais elaborada mais soltinha pois você vai ficar pelo menos 6 horas com ela! Pode por um anel, ou um colar, algo do tipo que seja discreto, mas que as pessoas notem mesmo assim. E claro, nada de maquiagens pesadas! O cabelo pode ir solto normal mesmo, ou preso em rabo da cavalo, depende do tipo de cabelo.. Não precisa fazer penteados muito elaborados, pois pode acabar se atrasando, e ai o mico seria garantido.

Snow aqui.

"E aqui estou eu apelando pra escrever em um lugar em que ninguém vai ficar falando o que eu devo fazer , ou que vá fingir se preocupar . Estou escrevendo aqui porque não posso falar isso com ninguém , quero evitar que as pessoas notem que não estou bem. Até porque você era a única pessoa com quem eu podia me abrir de verdade mas agora a gente nem se fala . Sim eu ando horrível , imaginando coisas horríveis acontecendo comigo , só pra ver se você iria se preocupar. Digo pra todo mundo que estou ótima , mesmo não estando , talvez seja pra que elas não saibam a verdade , mas também seja porque eu preciso me convencer que estou bem . Eu fico imaginando nos dois de novo. Eu preciso dos teus beijos . Me perdoe se não sou capaz de te deixar em paz , não sou boa em quebrar promessas como tu quebrou . Até pq foram 1000 promessas em 1 segundo. E mesmo depois de meses acho q não consegui quebrar se quer 1. Mas eu sei que vou ficar bem. Eu sei que um dia vou esquecer de tudo , e então tu vai resolver voltar , correr atrás dizendo que fez merda e que está arrependido. Pra que ? Só pra fuder quando eu tiver conseguido deixar tudo de lado. E vai doer . Por que vou dizer que chegou tarde demais . Vai doer muito em mim, mas vou ter que dizer , porque preciso de algo melhor que isso … Mas mesmo assim se você se esforçar , acredito que eu te aceite de volta. Ou talvez não , você já me machucou tanto , acho que não vai ser fácil . Então apenas me deixe viver . Seja lá o que vier no futuro . Me deixe te esquecer , me deixe me tocar de que você não vai voltar …. Por que não duvido nada. Aliás tudo aponta pra tu não voltar , mas eu ainda acredito. "

Quatro pedras brancas e duas pilhas

Deixem-me divagar aqui por um tempinho, do nada me bateu um flashback e junto uma pequena inspiração poético-filosófica (?) mais provável que seja só outra lamentação ou um pedido de socorro feito com sangue e imortalizado nas portões da minha merdinha de alma.

Mas então, votemos as pilhas usadas; eu tinha entre 5 e 6 anos, dia chato, estou de férias mas me vi entediada no meio de uma tarde ensolarada, não tínhamos tv a cabo, não existia muita noção de internet por aqui ainda, notem que nasci no século passado, estava sem bike e não tinha aquele patinete do Gugu, não podia usar patins no pátio do meu prédio pois ele costumava ser puro concreto, desnivelado e todo esburacado.

Mas e dai? Eu quero brincar!! Minha voz interior pedia, não sei exatamente de qual buraco, porta-trecos e outros bichos eu achei uma maravilhosa surpresa, era linda, tinham duas pilhas usadas da Panasonic e quatro pedras brancas que roubei do vaso de algum de meu vizinhos.

Já foi, me sentei no chão da sala em frente ao sofá e usei um dos assentos com minha mesinha particular, mas agora não era mais um sofá, estava na Grécia antiga, na minha mente aquelas pedras eram iguaizinhas ao fundo daqueles desenhos do jovem Hércules  e putaqeopariu, cara, foi muito divertido. Sendo sincera não consigo me lembrar o que exatamente aqueles objetos me representavam naquele momento pois tiveram mil utilidades, até uma fortaleza de gelo com direito a luta entre x-mens.

Fiquei bem ocupada, brincando e me divertindo com aquilo… Mais tarde uma garota mais velha que morou aqui me chamou par

para brincar, desci toda feliz com meus brinquedos novos no bolso do shorts, com um sorrisão no rosto tirei-os do bolso e os mostrei feliz da vida, ao que ela respondeu honestamente assustada;

"Você brinca com pilhas!?"

Eu brinco com o mundo, me deixou triste essa lembrança foi a constatação que eu já fui feliz sim, e era fácil, foi a constatação de que minha criatividade é inexistente e talvez eu nem tenha uma porra de alma, eu existi quando era criança, sobrevivi minha puberdade e assassinei toda minha adolescência.

Não te quero andando com essa menina.

Não gosto de ver ela aqui.

Credo.

Agora aqui, olhando pro céu eu penso em qualquer atividade que talvez possa me matar com sede, ânsia, necessidade, contato de quarto grau com um humano fácil, além da bipolaridade do teatro de fantoches do natal passado no fundo do meu cérebro enquanto tenta funcionar;

Porque eu não sou normal?

Pensa bem o que vc não daria hoje em dia por uma mente tão ativa e auto-suficiente?  Centenas de reais e eu continuo entediada, raivoza. Uma coisa te distrai por um minuto e no outro tem gente rindo de você. Usar. Trocar. Tratar. Conquistar. Matar. Suicídio?

É presa, sou carne . Me come. Me come. Me come.

Me deixa em paz eu quero ir para casa.

Fique aqui comigo.

Não

Nós oferecemos nossos cérebros e nossos corpos por horas de diversão, entretenimento, o tédio corrói toda pessoa relativamente nova, mas na real, a gente não quer melhorar porque ficar contente bota um peso enorme nas costas.

O  mundo é trágico para a maioria das pessoas e nós somos obrigados a fingir que não enxergamos coisas tão óbvias e reais que é doloroso admitir que estamos de mãos atadas, não podemos fazer nada além daquilo que interfere pessoalmente com nossas vidas.

Que direito tenho eu de estar satisfeita?

Mesa para um por favor.

E… Se não formos um pouco infelizes também nos abdicamos dos benefícios de sermos humanos? Eu começo a entender que para ser consciente a tristeza, lamuria, lamentação são necessárias assim nós distinguimos alegria, felicidade, saciedade, prazer, beleza. Coisas relativas a pessoa que julga porém com significados universais;

Você viu? *risos

Quanto é o bastante?

Eu não espero que me notem, as pessoas estão preocupadas de mais com suas vidas furteis e cheias de rotinas para reparar no que o outro tem a oferecer. So rende matéria aquilo que é podre, e não estou a fim de fazer palhaçada por 5 minutos de atenção. Enquanto passo despercebida vou deixando no mundo o que eu tenho de melhor, e esse “melhor” não é nem um pouco convencional!
—  Fatos de um mundo cinzento! (via - contexto-s)
Sou o meio termo.Nunca mais e nem menos sempre o neutro.Não falo alto demais e nem baixo demais sempre o mesmo tom.Não sou feia e nem bonita sou o meio termo dos dois.Isso é cansativo, ser sempre o meio do caminho,isso nunca atrai,por mais que tente é assim desde que nasci.
Paro no meio do parque na torpe esperança de que me notem,ou de que leiam o que escrevo aqui, e o que consigo é um breve olhar despercebido que nunca percebe completamente a minha presença.
Sei lá talvez se eu tivesse algo marcante sairia desse ocioso meio termo.
Se me perguntar e quanto aos amores?te responderia que atraio mais os afasto tão rápido quanto demora pra se apaixonar,até minha mãe fala que nasci sem a outra metade da laranja, e se mãe fala é verdade absoluta.Quanto ao sexo te diria que fico ali sempre no meio do caminho para o orgasmo chuto a bola só que a danada bate sempre na trave.
E mesmo sendo o meio termo não desisto de me tornar um termo completo.
Ridículo não é?Sim eu sei que é.Clichê?Meio termo.
—  Juno Albuquerque 

vazado asked:

Eu vou te ver onde esteja. Acho que os adultos pensam que estejamos velhos demais para que eles notem certa coisas na gente, não é mais como se estivéssemos numa loja chorando por algum brinquedo do momento ou algo parecido. Eu penso nisso, e acho que não estamos tão velhos para isso. Quem dera para mim estivesse velho para sofrer.

Vou tomar isso como uma promessa <3.
Não é mais como se estivessem chorando na loja, até porque passou o tempo em que a gente sentia algo ruim e a nossa primeira reação era começar a gritar, espernear e se debater chamando atenção pra alguém tirar aquela coisa ruim que a gente sentia. Pelo contrário, é bem pior agora, isso deveria fazer alguma diferença, sei lá. A gente não tá velho pra isso não, mas é o que parece na maior parte do tempo :/

a evulssão du uomãi cem cabessa




A fotografia, captada em contexto que nada deve ao conteúdo que se apresenta aqui, é usada para representar a evolução rumo ao homem biónico que, para além de “optimizado” nas suas capacidades físicas – não fuma, não ingere álcool e copula agendado – complementa o seu porte físico com apêndices hi-tech, dilatando o seu porte atlético, levando-o a acreditar-se capaz de desafiar Hermes.

Mas notem que é um homem sem cabeça (animal racional superior - entendo que o superlativo é apenas por não existir termo comparativo à altura), pois para coordenar simplesmente o amontoado de músculos, basta um pequeno chip no alto do pescoço. Recusa-se este homem a olhar além do seu corpo, ou de um outro temporariamente adentro do seu espaço vital por razões de prazer ou procriação. E é nessa recusa de sair de si, de pensar e agir, que o homem cede à NÃO CULTURA.

Vem isto a propósito dos inúmeros livros que se publicam neste país, especialmente nesta época, supostamente para que os veraneantes ocupem o intelecto com ARTE (coisas que mudam a mente). Ora, escrever/publicar um livro é um acto de arte, e é um grito de guerra. Porém, tal coisa é impossível num país sem guerreiros. Os que publicam profusamente são, na maioria, gente comatosa, entrincheirada, aprisionada, ou engajada na conservação do statu quo. Um livro, qualquer livro a sério, de fotografia ou um romance, exige inquietude, angústia, raiva, desespero, revolta, ressentimento, temperamento trágico e conhecimento exterior a si. Exige o concurso de todas estas propriedades ou apenas de algumas, mas não seguramente as “qualidades” que escoam das páginas da maioria do que é publicado entre nós. Pura lerdice imprópria para exercitar a inteligência.

A única coisa que por cá se publica é folhetins de passeios de endinheirados meninos de outrora, hoje figuras de ecrãs. Isso, e biografias encomendadas, de putas demandando ajustes de contas. Comparativamente, este segundo tema merece mais crédito, pelos atributos éticos e morais das biografadas, mas não pela qualidade literária dos volumes produzidos.

Cuidem-se, pois, das obscenidades que as editoras apresentam nesta altura e rebusquem nas literaturas de épocas em que existiam escritores – gente que usava a cabeça e não apêndices de carbono –, as obras para vosso deleite intelectual. Fica uma sugestão: “A Derrocada da Baliverna”, de Dino Buzzatti.

A evitar: Reedições de Lobsang Rampa (que estas coisas da terceira visão são viciosas), ou os comoventes moralismos de Paulus Lepus.

Boas Férias.

F.Castelo

Um capítulo novo em breve! (porém, só aqui no Tumblr!)

 Bem gente, primeiramente, eu digo que FINALMENTE, graças ao deus Ebu da enxerida da limpeza diária MEU PC VOLTOU O/ (Na verdade é o PC rosa da minha mãe, mas isso não importa… Jesus isso é muito constrangedor ._. ).

Há algum tempo, eu vim tendo a ideia de um capítulo extra de Jikan Ryoko, porém, só aqui no Tumblr. Para os que não sabem, eu entrei em ”greve” na história, uma pausa um tanto demorada, pra reorganizar melhor minhas ideias e reescrever a história. E nada melhor que um novo capítulo mostrando o novo Jikan Ryoko. Seguinte: Em breve - sem data ainda u.u  - postarei um capítulo ”curto” (notem as aspas… vocês sabem o tamanho dos meus capítulos normalmente u.u) como um prólogo. Eu organizei várias coisas, e esse prólogo acontecerá antes dos eventos principais, contando como cada personagem se conheceu, no primeiro dia de aula deles. Também servirá pra mostrar novos personagens… é, pois é, novos personagens… hehehe… u.u Não vai ter muita coisa assim, mas algumas mudanças que fiz no enredo e nas histórias dos personagens vão ser apresentados. Vai servir pra J.R não ressucitar por enquanto XD e não, não tenho prazos ainda pra repostar a história, pois ainda não organizei tudo e nem sequer comecei a reescrever. Bem, por enquanto é só… ah, e estou reorganizando a sinopse dos protagonistas que por enquanto está suspensa ^^ bem, sayou ;)

(O meu sumiço também deve em parte porque eu me viciei em uma série na Netflix, mas isso não vem ao caso)

Meu amor, hoje é o seu aniversário e só agora tive tempo de parar para escrever o que esse dia significa pra mim. Lindo, significa que a 7 anos atrás você entrou na minha vida com essas suas covinhas e seu sorriso aberto que cativa todo mundo… Não há lugar por onde você passe que as pessoas não notem esse seu astral e a energia boa que você sempre traz. Também notam esse seu tom de pele chocolate e questionam, e a gente pode dizer com orgulho que eu, o samuca e o nathan viemos da barriga da mamãe e você veio do coração né? E o amor chega a ser maior! Eu agradeço porque em meio a tantas possibilidades você ta com a gente agora, sempre carinhoso, preocupado comigo, educadíssimo, inteligente… Você já é uma criança maravilhosa e tenho certeza q vai ser um adulto incrível. Que Deus te abençoe cada dia mais, te dê muita saúde e muitos anos de vida pra você continuar nos alegrando, e muita paz nesse seu coraçaozinho, só não precisa dar amor porque amor pra gente aqui não falta! A “kimi” como diz você te ama demais e sente muito não poder ta por perto te enchendo de beijo 💕 feliz aniversário príncipe 💕 (em Meu tesouro)