First song about her, about us. (parece mais um livrinho)

Eu já disse das vezes que você me leva ao inferno, você é inocente e as vezes se torna mefistofélico.
A vontade de me teletransportar para perto de você chega a ser maior que a vontade de sumir. Nós nunca nos entendemos, a quantidade de “tchau” não cabe em um livro antigo de 400 páginas.
Relação confusa baseada em brigas, quem sabe um dia a gente assista.
Eu já disse das vezes que você me leva ao inferno, choro em silêncio, bato a porta chamada mensagens, mas eu te tiro do sério, você me tira do sério, somos especialistas despedidas, mas 24hrs é muito tempo pra um término e voltamos, você faz sua marra e eu vou correndo atrás.
Nosso caso aberração aos olhos de pais, nos atingem com uma adaga em nossos peitos, você é meu pijama e eu seu cobertor, “tchau” “tá frio, me abraça” quem é quem pra não chamar isso de amor, a distância e pior quando é na mente não achas? vamos nos moderar? não, pra que, as pequenas coisas do nosso jeitinho errado já tá bom demais.
vem ca vamos odiar as pessoas juntas, com você até a nossas roupas juntas.
nosso caso aberração é irrequieto para os normais, move andava quilômetros de distância, como aquela música tediante “a gente não precisa estar perto pra estar juntos.” porque do outro lado do país você tá mais perto que o resto do mundo.
somos astronautas sem capacete e sem proteção, voando pelo espaço, fora do chão, flutuando leves fora de órbita, em busca de um lugarzinho pequeno e aconchegante o suficiente para ser nosso ninho.
Eu já disse das vezes que você me leva ao inferno, curiosamente o inferno com você, de mãos dadas comigo, pulando e caindo, é um lugar belo.
E os “tchau” já ditos soam como mensagens de socorro, quase perco o ar ao imaginar, vai que um dia a quantidade de “tchau” já ditos sejam a quantidade de noites agarradinha a você.
eu já disse das vezes que você me leva ao inferno, e lá é belo. (escrita em 03.06.2014)

Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video