luto-eterno

Era um domingo normal, e uma noticia acabou o dia, a noite, a semana, a vida. As vezes é difícil acreditar que você não vai voltar mais, e a cabeça mais uma vez se enche de perguntas, 98% delas não tem respostas o que me deixa completamente triste, mais uma vez. Os olhos se enchem de lágrimas ao lembrar do seu sorriso, da sua voz, de você e elas rolam a perceber que não vou mais seu sorriso ver, sua voz ouvir, que perto de mim não irei mais te sentir. Na cabeça um filme de todos os momentos que tivemos juntos se passa, e a saudade mais uma vez invade destruindo a fortaleza que tento construir a alguns dias. Porque você se foi? De saudades vou viver. Mas tenho a esperança que um dia irei te reencontrar e de saudades não viverei mais. Enfim, desculpa por não ter dito antes, Eu te amo.
— 

Eterno, Hugo Borges.

 Érica Matos.