Motivos...

Amigos, tenho este blog, e posto citações, frases, axiomas e máximas aqui para que sintam o desejo de ler, conhecer em primeiro lugar, as Santas Escrituras, para que a estudem, meditem nela… Depois, para que estudem a história da Igreja, para que conheçam os Credos, Confissões de Fé e Catecismos, para que conheçam suas histórias, para que conheçam a história da própria igreja pós livro de Atos, para que leiam literatura histórica e contemporânea de bons autores, saibam o que defendiam, contra o que lutavam, contra o que escreviam.

Oro para que vocês não permaneçam inertes, acorrentados a breves citações, esquecendo de compreender o princípio, a doutrina por trás das citações. Não fiquem rasos no conhecimento, mas sejam profundos conhecedores da Bíblia. Louvem ao Senhor como nos diz em Mateus 22:37.

De nada lhe será útil ler bons livros sem a exposição e meditação nas Escrituras Sagradas, sem vida de oração, sem comunhão com o Senhor e com Sua Igreja. O Senhor Jesus nos deixou uma grande comissão, um mandamento novo a cumprir! Mateus 28:18-20, anunciar a boa noticia da salvação a todos quanto pudermos, ensinar-lhes a verdade! Creiam, há eleitos em sua cidade, no seu bairro, na sua circunvizinhança que não ouviram o Evangelho de Cristo ou ouviram de forma distorcida. Oro para que busquem profundidade naquilo que vocês fazem.

Para que reflitam.

Em Cristo;
Graça e Paz!

Thiago A. Nunes

Mateus 22:37

Retornando com tudo...

E estamos de volta com as novas edições do Tv Hefesto, dessa vez totalmente inovador e prometendo o melhor de nossos novos editores.
Mas vamos ao que interessa, recentemente nosso querido acampamento sofreu um ataque, invadido por um exercito de montros tirou todos os nossos campistas da cama e deixou alguns deuses como Afrodite e hera com os cabelos em pé.
Mas por fim tudo acabou bem, um plano estratégico de nossos campistas fez com que tudo se evaporasse em poucos dias, e nada restara dos monstros a não ser pó brilhante.

As proles de Poseidon conseguiram sustentar uma enorme barreira de água no acampamento enquanto os filhos de Hades lutavam bravamente por suas vidas em meio ao campo, juntamente aos guerreiros esqueletos enviados por seu pai, e obviamente com a ajuda do restante dos campistas, Clarisse não demorou muito a vestir sua armadura vermelha e juntar-se a guerra liderando o chalé de Ares, assim como a filha de Athena, Annabeth, as caçadoras foram lideradas por Thalia, que agora estava em campo de batalha dando ordens, já que sua tenente Emmanuelle estava praticamente sustentando uma berreira de água sozinha.

A filha de Zeus Alysson também juntou-se a batalha, assim como Victorie que aprendera a lutar de ulltima hora, a filha de Hefesto saiu com poucos arranhões do campo de batalha. Paul e Arya praticamente deram o golpe final para que a guerra fosse vencida, e dessa forma, terminou tudo bem, e dessa vez, não tiveram baixas. Apenas poucos feridos.
No momento atual nosso acampamento está em clima de festa…

#2 Pista - Sinônimos

#2 Pista - Sinônimos 

Cadeiras lembram vários lugares, falamos delas na pista passada então fiquei inspirado…  Eu paro para pensar em quantas cadeiras já estive recentemente, acho que não muitas. Há um tempo atrás minha bunda conhecia mais locais.

Durante o terceiro ano as pessoas lutavam pelos lugares na frente, porém nós dois sentávamos no fundo. 

Sempre tinha um lugar que eu desejava sentar, do seu lado. E desta vez, a quantidade de lugares continua a mesma.

O local do nosso primeiro contato amoroso é definido por uma letra. 

De que vale um título se ele não é visto? Tenho certeza que ele te ajudou da primeira vez!

Pense na galera, ou em qualquer grupo, talvez algo parecido traga a letra que especifica esse local…

Se essa pista fosse no texto da primeira seria engraçado

Quando tinha 10 anos , a pessoa mais importante da minha vida morreu , minha vó , ela que cuidou de mim enquanto meus pais lutavam pra conseguir dinheiro lá fora e voltar pra cá com algum dinheiro pro nosso sustento . Foi o pior dia da minha vida . 1 semana depois , foi uma briga em toda a família na divisão de bens e todos entraram em guerra . 1 ano depois , 1 dia após meus aniversário de 11 anos , meus pais começaram a discutir e ameaçar separar . Isso me afetou muito . Mudei de escola e de vida . Até que ai , com 11 anos , meus pais chegaram ao ponto do limite de quase se separar , só faltava assinar os papéis . Chorei muito , até que quando fui ao banheiro , achei uma lamina , aquelas de botar no gilete , e fiz um corte na minha perna . Um dia depois , aquele corte foi para o pulso . Mudei muito meu comportamento , fiquei muito transtornada e sensivel . Meus pais notaram e se acertaram . Mas não adiantou nada , continuei me cortando . Com 12 anos , mudei de escola de novo , e como era muito alta , as pessoas faziam bullying comigo , me excluíam das atividades , olhavam pra mim com indiferença , me ofendiam , me empurravam , me chamavam de tudo quanté nome , isso com o tempo foi piorando e piorando … Até que cortar meus pulsos foi se tornando repetitivo , e não era mais um corte ou outro , era 3 ou 5 de 4 em 4 minutos . Era muita pressão . Hoje , eu ainda faço isso , e um amigo , que esta em séries muuuuito mais avançadas que eu , descobriu , e tenho medo de assumir e todo mundo souber e me excluírem de novo , me acharem doente … Também tenho medo de pedir ajuda aos meus pais , tenho medo que eles tenham outra reação do que a esperada . Não tenho coragem de assumir e tenho medo das pessoas . Oque eu faço , devo admitir que me corto pra ele? e se ele contar pra alguem? estou com medo , me ajuda ?

Embaixadinhas e amizade.

Era uma tarde fria e chuvosa de outono. Um menino estava sentado na calçada esperando seu amigo chegar para jogarem bola. Tudo estava bem, tudo continuaria assim. Não demorou muito e o outro menino apareceu, sorrindo e molhado por causa das gotas de chuva que tocavam-lhe a face. O menino da calçada sorriu de volta e levantou, animado. O primeiro toque foi seguido por três embaixadas perfeitas e uma quarta nem tão perfeita assim. Agora era a vez do outro menino. Nossa, seis embaixadas debaixo da chuva e com uma bola molhada! Mas a sétima não tinha sido tão espetacular assim e o menino acabara de perder a vez. Cada um em seu turno, ambos os meninos lutavam um contra o outro numa batalha de honra e dignidade pra ver quem seria o portador do recorde de embaixadinhas do dia chuvoso. Algumas aqui, algumas ali, as embaixadas começaram a passar as dezenas quando, sem querer, na melhor tentativa que já fizera na vida, o menino que antes estava sentado na calçada escorrega numa poça e cai deitado na rua. Ah não, suas costas estão machucadas! O outro menino corre na direção do amigo para salvá-lo do perigo da rua. Tem carros passando lá! Um ou dois passos depois, um estrondo desastroso machuca seu ouvido e interrompe seu ato heróico. Ah não, uma moto! Tarde demais. O motoqueiro feroz e inconsequente passara por cima das pernas do menino inconsciente. Dias se passaram. Uma semana, talvez. O menino agora aleijado estava deitado no leito do hospital, esperando sua improvável recuperação. A dor era suportável, o fato de não andar nem nunca mais usar as pernas também. O problema todo era o outro menino. Nunca tinha aparecido, não tinha sido um verdadeiro amigo. Dias se tornaram semanas verdadeiras e as semanas completaram um mês. Era hora de ir pra casa, mas nada do grande adversário de embaixadas aparecer pra brincar outra vez. O menino tentou se levantar, caiu na cadeira rodas. Ficaria ali pra sempre, nunca mais faria nenhuma embaixada nem muito menos jogaria bola. Mas espera, na porta, uma surpresa ali estava! Era seu amiguinho, o outro menino. Um embrulho com um pedido de desculpas foi trocado. Uma lágrima caiu do rosto do garoto ao ver o presente. Um troféu de papel, com escritos sinceros: “Para o rei das embaixadas, com vinte e dois quiques perfeitos e duas pernas quebradas.” A lágrima secou um pouco depois. Não era de embaixadas, mas os meninos foram brincar. Com uma bola de handebol, era hora de ver quem conseguia quicar mais vezes, mas claro, sem segurar. Fim.

Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video