lisisi

3

Oi Lisisi! Feliz aniversário, tudo de bom e de melhor, porque se alguém merece, esse alguém é tu. Um tempo atrás eu te prometí um texto, e estou tentando agora, mas não sei se vai sair do tamanho que eu queria, não sei se vou alcançar a quantidade de palavras que tu realmente deveria ler. Obrigada. Eu só tenho motivos para te agradecer. Obrigada por tudo que tu fez por mim, coisas que outros não fizeram nem a metade, nem tentaram fazer, ou quem sabe nem notaram que precisava ser feito. Sei que tu não gosta muito de algumas coisas que faz para mim, mas quero te dizer que graças a ti, em especial, eu sou o que sou agora. Tu entrou na minha vida há cinco, seis anos? Pois é… Bem quando eu mais precisei. Justo na minha época mais dificil, até agora, e de mudanças. Não vou dizer que tudo que a gente conversou fez tudo dar certo e ter um final feliz. Claro que não. Tem coisas que realmente não são para ser. Mas o importante foi que tu estava lá mesmo depois que tudo desandou, para me ajudar a manter a cabeça erguida para o que vinha pela frente.
Eu te acho incrível. Sério. Porque tu é uma amiga muito importante. Uma das mais importantes de todas. E tu nunca trata um assunto meu como algo idiota ou infantil, mesmo sabendo que daqui uns anos eu vou olhar para os meus dramas de hoje em dia e pensar “nossa, que abobada eu era por me preocupar com isso”. Tu sabe que isso vai acontecer, e eu também. Mas ao invez de tu me falar simplesmente isso e deixar tudo de lado, tu me ajudar a ficar melhor e arranjar algo para fazer a respeito do que ta acontecendo. Tu é a melhor. Eu nem sei como te agradecer por tudo. Sério. Não da para resumir em palavras todas as coisas que tu já fez por mim, todos os conselhos, sermões, puxões de orelha, risadas, piadas. Tudo isso e muito mais que eu já passei contigo.
Um dia a gente vai fazer um filme de dinossauros, não sei por que. E também faremos uma casinha de papelão toda bonita com móveis e tudo dentro. São dois planos pequenos e sem sentidos que nós temos, e vamos realizar um dia, nós duas.
Quero que tu saiba que eu sou muito grata a tudo que tu fez por mim, por mais que a gente passasse por algum tipo de discussão até chegar em algum lugar. Eu jamais vou lembrar de ti como alguma “madrasta chata que só sabia passar sermão e pedir para eu arrumar o quarto” quando posso lembrar de ti como a amiga que me fez entender que nada é eterno, mas que devemos aproveitar ao máximo enquanto podemos, cada coisinha.
Pode ser que eu não coloque tão em prática todos os conselhos que tu me dá, mas pode ter certeza que eu gostaria de conseguir por, a maioria, e que eles me fazem pensar muito, refletir, e mudar meu modo de agir e de encarar as coisas. E por mais que não pareça, muita coisa muda junto.
Eu não sei o que seria de mim sem ti nesses últimos anos. Eu teria desabado, muito mais do que realmente aconteceu. Porque não teria tu para me segurar no meio da queda e me dizer que existe um modo de subir tudo de novo e continuar minha vida exatamente da onde ela parou, por mais que essa queda tenha me causado algumas cicatrizes.
Lisi, eu te amo! Te amo muito e quero que se lembre disso. Não gosto nem de pensar mais na minha vida sem te ver toda semana e poder te abraçar sem ter motivo e ouvir um “ihh, ta querendo quanto?” como resposta. Tu sabe que eu gosto de te abraçar né? É bom… Abraçar alguém que está sempre ali para te ajudar. Quero que interprete cada abraço desses como um “obrigado”. E não por algo que aconteceu na semana, no mes, ou recentemente, e sim ao longo desses anos em que tu está ali. Simplesmente por estar.
De novo… Obrigada! Por ser exatamente do jeito que tu é. Continue assim, por ti, por mim, por todos que te amam de verdade. Tu não precisa mudar nada. Não importa o que os outros pensem, tu tá perfeita assim.