Muitos tem mania de ver a minha “vida de solteiro” como algo ruim, ou então me rotular como uma pessoa fechada, o que é totalmente errado. Ser solteiro não é sinônimo de ser solitário ou então alguma doença, muito pelo contrário. Ser solteiro é sinônimo de amor, amor próprio e até uma pitada de conhecimento, pois um solteiro de verdade se conhece bem, sabe que o momento é dele e que ele pode muito bem aproveitar a vida do seu jeito, sem ter que viver uma rotina de explicações. Doença talvez seja essa mania que as pessoas tem de colocar como objetivo de vida encontrar alguém para viverem juntos eternamente. Mas isso também não quer dizer que namorar seja a pior coisa do mundo. Outra coisa errada é generalizar e dizer que uma pessoa só está solteira por não conseguir manter um relacionamento à dois, ou então que a vida na “solteiridão” é apenas putaria, farra e coisas do tipo. Existe isso, mas quando você está afim, caso contrário não. No mais, ser solteiro também pode ser sinônimo de liberdade, intensidade e coisas do tipo. Já parou para pensar que talvez você que não consiga aproveitar a sua vida sozinho e por isso arruma cinquenta namorados por ano? Isso é uma pena, por que você não sabe o que está perdendo. Gosto da sensação de acordar e fazer o que me der na telha sem ter que me explicar quando o dia terminar, gosto de sair sem saber se vou dormir em casa ou não, sair sem ter hora para voltar. Eu particularmente não trocaria minha “vida de solteiro” por um relacionamento, não agora. Estou feliz aqui no meu canto e não vejo possibilidade de colocar alguém nessa minha rotina incerta. Talvez eu mude de ideia logo, mas para isso acontecer a pessoa tem que me fazer mais feliz do que eu já sou agora, caso contrário, um brinde a minha “vida de solteiro.”
—  Leonardo Miranda
Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video