ketchbook

Sketchbooks, livros com páginas brancas não-pautadas, são a representação individual da criatividade, desprendida de qualquer timidez ou limitação. São armazenadores pessoais de ideias, estimuladores de imaginação, que fornecem espaço para a exploração de todo lampejo de criatividade e a experimentação de tudo que o ambiente exterior repressivo não permite. É a reflexão mais íntima do lado criativo do ser humano, um registro extremamente pessoal, embrião de grandes ideias, pequenas ideias, ideia nenhuma. Rabiscos, palavras, sentimentos soltos, sem preocupação com julgamentos, com opiniões alheias, sem responsabilidade com a perfeição. São registros de pessoas comuns, em seus momentos mais espontâneos de expressão criativa. É aquilo que a pessoa se sente livre para fazer quando ninguém a vê fazendo.

A forma da captação das imagens buscou propositalmente um olhar simples sobre as obras, de maneira a retratar uma visão intima das mesmas, simbolizando a maneira como o próprio autor visualiza o seu trabalho e o registra para armazenamento pessoal. As páginas fotografadas foram escolhidas pelos próprios donos, sendo esses trabalhos que os mesmos dizem representar suas personalidades ou um sentimento que vivenciavam no momento de criação.