idolatriatricolor

A mídia exalta, paga tanto pau pro Corinthians e seus torcedores, que esquecem que times como São Paulo, Palmeiras, Santos, entre outros, também tem torcedores fanáticos, também já disputaram finais de campeonatos importantes como por exemplo a Libertadores e venceram.. A mídia brasileira dá valor a times pequenos como este, pois só assim consegue ibope. Eu tenho orgulho do meu time ser grande não por causa de mídia e sim por sua historia, por seus títulos limpos, pelos jogos em que a arbitragem não foi corrompida! ;)
2

Um nome, cinco letras, um sentimento e uma saudade: Lucas!

Ser guerreiro, honrar o manto sagrado, dar o sangue pelo seu objetivo, ter raça, não desistir diante dos obstáculos, seus gols, suas assistências, suas comemorações, sua personalidade, seu comprometimento, são algumas das suas qualidades, qualidades brilhantes essas que, estão te levando embora agora. Eu tenho a honra de dizer que te vi jogar, outro jogador como você esta difícil de ter, nunca vou me esquecer de cada lance, cada jogada, cada sorriso, cada choro. Todo são paulino sempre levara em seu coração um pouquinho de você, e nós nunca nos esqueceremos de ti, tu mal foi embora e já estamos loucos para te ter de volta.. Obrigada guerreiro por amar tanto o meu São Paulo! ♥

São derrotas como essa que fazem eu perceber o quanto o meu time é grande, o quanto o meu time é soberano, pois times pequenos comemoram mais uma vitória sobre um grande do que um titulo importante.. Foi difícil engolir a derrota? Foi! Mas eu me orgulho de ter o sangue São Paulino correndo dentro de mim.. E é por isso que canto “Vou estar sempre contigo a vida inteira até morrer”.

Luis Fabiano: “Não tinha nada que provar para ninguém. Tenho que vestir a camisa do São Paulo com determinação e dar o meu melhor em campo. Hoje todos foram bem, estão todos de parabéns. Consegui ajudar o meu time e isso não é recado para ninguém e sim vontade de vestir essa camisa maravilhosa.

E não vai ser a derrota, que irá mudar meu sentimento. Não vão ser os gols sofridos que irão diminuir o meu amor por ti. Não vai ser uma queda na tabela ou uma eliminação numa competição de mata-mata que irá tirar você de dentro do meu coração. Porque o que eu sinto por você, é algo que vai muito além do que os outros pensam, o que eu sinto por você é algo verdadeiro e insano, que me enlouquece e me domina por inteiro. O que eu sinto por você é o que me faz ser apaixonado por esse Tricolor, que não se rende a time nenhum, time nenhum. A todos os torcedores de outros times que riem do São Paulo: Não importa o quanto vocês riem, o quanto vocês comemoram a derrota do meu glorioso, o que importa é que a nação Tricolor nunca vai abandona-la, independente da situação, e isso é algo que vocês nunca irão entender. Porque vocês não sentem o amor que nós sentimos, porque vocês não tem o São Paulo Futebol Clube, o amor maior do mundo!

Hoje, dia 16 de dezembro, é dia de festa no futebol! O clube mais vencedor do Brasil, aquele que some seis títulos brasileiros, três taças Libertadores da América, três Mundiais de Clube, uma Copa Sul-Americana  dentre outros títulos, completa hoje 77 anos de uma gloriosa historia. Torcedores, jogadores, dirigentes: Parabéns a todos aqueles que, ao longo desses anos, fizeram e fazem do São Paulo o maior clube do pais. Dono de um dos maiores estádios particulares do mundo, de uma historia repleta de grandes ídolos e de grandes feitos, o São Paulo tem currículo e estrutura de fazer inveja em qualquer outro clube do mundo. Isso para não dizer que, ao contrario de alguns rivais, não temos em nossa historia humilhações tais como rebaixamentos, eliminações bizarras, envolvimento com atividades ilícitas, etc. Enfim, são 77 anos de orgulho para todos os seus torcedores. Parabéns São Paulo Futebol Clube, vida longa ao soberano!

Rogério Ceni: “Tenho prazer de jogar aqui. Nasci para jogar no São Paulo. Se eu não ficasse, não iria jogar por mais um ano em outro lugar. Aqui vou encerrar a minha carreira. Atuar é o ponto máximo, me sinto muito feliz com isso. Fico feliz de ficar mais um ano na minha casa. Eu não tenho isso como emprego, trabalho. Trato isso como a minha casa. É muito mais do que um vínculo trabalhista. Falo para todo mundo ter paixão pelo lugar que você trabalha. Agradeço também à torcida, que é o grande motivo de entrar em campo.”