idealizados

A Cruz-pé-de-galinha, ou Cruz de Nero, é uma cruz de cabeça para baixo que é considerada um símbolo satânico para alguns, pois representa os braços de Cristo quebrados e caídos, mas também representa, para outros, a paz sem Cristo. O pé-de-galinha é também um símbolo paz e ecologia, e foi muito usado pelos hippies na década de 1960. Mas também foi muito usado como símbolo de anarquia por alguns grupos. Simbologia da Cruz-pé-de-galinha A Cruz-pé-de-galinha também é chamada de Cruz de Nero, pois acredita-se que o modelo de cruz com os braços caídos foi idealizado pelo Imperador Romano Nero, para crucificar o apóstolo Pedro. O Imperador Nero chamou esta cruz de sinal do cristão quebrado. Andei Estudando alguns símbolos e Queria passar para vcs então cuidado com essas coisas que aparecem assim. Vários símbolos em nosso cotidiano são ocultistas, vigiai irmãos 😒 Nunca iria Saber se não procurasse … #Informação #Boatarde #Cruzdenero Avisando aos desavisados… Rs’ Se Informem estudem ok

Tu alma gemela no es alguien que entra en tu vida en paz, es alguien que viene a poner en duda las cosas, que cambia tu realidad, alguien que marca un antes y un después en tu vida. No es el ser humano, que todo el mundo ha idealizado, sino una persona común y corriente, que se las arregla para revolucionar tu mundo en un segundo.

Sou forte. Meio doce. Sou meiga quando quero ser, e também sou chata quando devo. Em alguns dias acho que sou fraca. Outro penso que sou forte para aguentar tudo oque esta por vir. Sou forte sim, mas também choro. Sou gente. Sou manhosa. Sou assim. Sou daquele tipo de menina que as pessoas nunca aceitam seu modo de se vestir, seu modo de andar. Foda-se não ligo para oque eles pensam, não vim ao mundo para agradar a todos. Sou uma menina difícil de lidar, com vários defeitos e muitas qualidades. Sou garota de atitude e não aceito desaforos. Não sou aquela garota que muda pelas pessoas, as pessoas que tem que mudar por mim. Sou assim, e quero continuar assim, quero ser simplesmente eu. Quero errar, quero chorar por ter pedido o garoto dos meus sonhos, quero encontrar desafios e espero que eu seja forte o suficiente para ultrapassar todos eles. A vida é dura assim mesmo. Nem sempre todos iram te aceitar e nem sempre oque você quer será oque você terá. Mas tudo depende de você, depende de você fazer o seu futuro. Depende de você fazer a sua história. Eu estou na luta fazendo a minha e você, esta fazendo a sua? Bom algumas pessoas eu sei que não, pois ate hoje insistem em tentar cuidar de mim e da minha vida, então gostaria de avisar para essas pessoas que elas só estão perdendo o tempo delas, pois com esse tipo de pessoa eu sou grossa e fria, cansei de ouvir que o que eu faço é certo ou errado, então antes de falar isso comigo, pare e pense, talvez o que é errado pra você seja o certo pra mim. RaulFabiana (idealizados)

No era más que yo y mis amigos, patinando en el parque, algo que solía olvidar ya casi por completo. Viéndola a ella llegar fue como sí me devolvieran el alma, se veía tan tierna, tan delicada, tan hermosamente sencilla, que no pude evitar sonrojarme. Saludaba a todos de una manera tierna y apacible; se acercó a mí y me dijo: "¿Me enseñarías a montarla?" Refiriendose a mi patineta, yo sonreí y le di paso para que subiera en ella. Era divertido, emocionate y bello, verla feliz y sonriente en mi vieja patineta, me encantaba verla así. Llegamos hasta una esquina que daba a la calle y en frente un parque, en ese sitio, me miró a los ojos, con sus mejillas sonrojadas y me besó; su beso fue lento, tierno, apacible, cariñoso y sencillo, puramente sencillo. Sin más retiro su boca de la mía no antes de que yo mordiera su labio inferior, como esperaba, sonrió. Miro al parque, la tomé de la mano y le dije: "Vamos", ella tomó mi mano fuerte y cruzamos al parque. Ya estando ahí, nos sentamos en el césped, debajo de un gran árbol, viendo a los niños jugar, las bicicletas pasar, las risas, la música, todo mezclado en una perfecta armonía, hasta que el sonido de su voz me llamó: "estoy muy feliz de estar aquí, realmente siento mucha vergüenza, pero ya lo superaré". Era hermoso ver como se transforma en niña en estos momentos, su risita me produjo una a mí, me miró extrañada e hizo un puchero. Yo tomé su mentón y la atraje a mí en un beso, despacio y delicado como ella. Todo era perfecto... todo sueño es perfecto.

-Sueños Idealizados.

¿Cómo puta madre pudiste decir que no te amé? Tus razones fueron:
No hablábamos
Sólo nos besábamos
Nos teníamos idealizados
Y, ¿sabes qué? El silencio es lo que estamos escuchando, el silencio es precioso.
Soy un huracán y tú viste en mi una llovizna, si me tenías idealizada; hubieras tratado de al menos preguntar, lo siento por no haber hecho eso contigo; tú eras el mar.
Cuando te dije cómo te tenía idealizado me dijiste que tenía razón. Te amé porque te observé de cierta manera.
Dices que no te amé porque soy una inmadura, pero alguien maduro no se fija en la inmadurez de los demás. Es más… Ni siquiera andaría agarrado de la mano con alguien inmadura.
Dices que no te amé, pero eso jamás se le dice a alguien, porque el amor en mí, no es monótono.
No me levanto, desayuno, voy a la escuela, lloro un rato, hago tarea, y me duermo. No, mi vida no es así, mi corazón tampoco, tú me tenías idealizada como un contraste; pero no era ese tipo de contraste, era otro.
Dices que no te amé porque no ves más allá de tu paradigma, no te abres a los lados y sólo ves por un ojo.
Dices que no te amé, porque eres alguien cerrado a mentes cerradas.
Dices que no te amé porque eres insensible.
—  AB- (cómo pudiste decir que no te amé)

Consigo ser mais confusa do que a própria confusão em si. Sei ser certa e errada ao mesmo tempo. Nunca exigi entendimento de ninguém ao meu respeito, talvez porque nem eu me entenda as vezes, talvez porque as confusões que faço em minha cabeça, em meu coração, me deixam confusa a tal ponto que, que não sei. Me perco em minhas palavras, tão sem sentido, tão sem momento, e hoje nada mais do que escrevo, é realmente o que quero dizer, ou até seja, seja minha confusão, a bagunça em minha cabeça, a bagunça em meu coração. Vai entender minhas confusões, vai me entender. Perde-se o sentido de tudo, a vontade de querer arriscar, perde-se até o que nem tem mais. Ando saindo de labirintos para adentrar outros bem piores. As portas da felicidade parecem se fechar toda vez que me aproximo, e dar espaço a outras portas para a tristeza e novas lagrimas. E ultimamente nao estou conseguindo controlar meu pobre coração cheio de rachos e curativos, tentando se recompor algum dia, quem sabe ele finalmente termine esta tarefa, quem dera saber diferenciar a porta certa no qual devo adentrar, no caminho que devo seguir para me encontrar. Sinto-me lhe dizer que estou perdida dentro de minha própria pessoa, sem mapa ou uma unica instrução, tentando procurar a respostas entre inúmeros buracos em meu coração - vim se GPS, desculpe-me-. Parece que quanto mais procuro, mais perguntas eu encontro. Estou desesperada, corro de um lado para o outro, grito o mais alto que posso, mas é incrível como ninguém percebe, mesmo eu gastando todas as minhas forças, parece que ninguém vê, depois de todos os sinais que dei, nao ousam nem me indicar a saída mais próxima. Ninguém se importa comigo, isto já percebi a anos, mas poderiam pelo menos ajudar seu próximo a levantar de um poço tao fundo como este nao? As portas para minha libertação estão se fechando. Estou conseguindo me bagunçar mais ainda. Mas mesmo assim, quero que entre e se sente um pouco, e por favor, nao se incomode com a bagunça. Ainda tem um pequeno espaço para que alguém entre, mas por favor nada de bagunça, porque isso aqui já esta bagunçado demais. E essa complicação que toma meu corpo, não me deixa quieta. A cada vez que me aprofundo, mais percebo que o buraco é grande, e o termino esta distante. Enfim, o que me resta? Aquela sensação de solidão e insegurança esta ai, e não há nada que eu possa fazer. Ou talvez haja, mas meu coração está despedaçado demais para procurar essa solução e minha mente está perdida no meio das perguntas, perdendo seu tempo procurando respostas perdidas em alguma fração de tempo. Por que tudo parece ser tão sem solução? Tudo resolveu virar de ponta cabeça, minha vida está toda na privada e logo logo alguém irá aparecer para dar descarga e ferrar com tudo de vez. E aquela pergunta irrespondível vem a tona: “Se minha vida for por água a abaixo, quem vai se importar?”, mais uma pergunta para colocar de lembrete. Quem irá se importar? é a pergunta que aperta o meu peito e destrói minha alma, é a pergunta que quebra meu coração dilacerando meus sentimentos. É a pergunta que insiste em vagar pela minha mente, confundindo os poucos pensamentos coerentes que tenhoGabriela, ThamiresGiulliane, Gabriella (idealizados)

anonymous asked:

por que realidades idilicas ??

Los textos describen (o intentas hacerlo) una versión perfeccionada del amor. La definición de “idílico” es: Que es utópico o excesivamente idealizado.

Tan solo es cosa de extrapolarlo. Y he ahí ya respuesta…

Bonita noche anón!

O grande motivo de tantos “cristãos” adorarem um “Deus idealizado”, ou os ídolos da cultura, é simplesmente porque um ídolo nunca questiona a conduta daqueles que os adoram.
—  Josemar Bessa

anonymous asked:

¿Qué es mejor? ¿Un amor idealizado que sólo quedará en eso o arriesgar perder todo lo que haz construido con esa persona para una relación que lo más seguro es que uno de los dos salga lastimado? Debido a problemas de distancia y cuestiones específicas. O que ninguno sé vuelva a hablar. Tengo miedo de perderla a ella, se lo que es estar en una relación y como puede terminar y por momentos pienso que es mejor tenerla por lo menos como amiga, aunque este enamorada de ella.

No se trata de qué es mejor. Se trata de pensar en ustedes. El amor no es un retener, un atar, un obligar, un detener. Hay relaciones que duran lo que tienen que durar pero eso depende de ambos y luchar por ello. Hay otros que entienden que es mejor quedar como amigos y no es algo malo. ¡Es maravilloso serlo! a dejar todo por perdido y jamás hablarse. Aunque el amor es esperar ser más que una amistad. Si la vida los quiere unidos: Así sera. Debes de tener en cuenta que “perder” significa dejar todo lazo y mandar todo a la basura. Estar cerca de quien se ama de la manera que se pueda es lo fascinante y verdadero. Hay que ser realistas en una relación y no pensar tanto en idealizaciones “irreales” o soñar demasiado. Lo mejor es que hablen los dos y vean por su bien. La felicidad radica en la confianza y el valor que le ponemos a una persona. No en sí soy o no soy esto para ella: eres quien eres y si te quiere como eres, eso basta. No pidas ni esperes demasiado. Y no te sientas triste si las cosas no salen como deseas. No por tronar los dedos va comenzar a llover o resolverse el mundo. Depende de ambos como vean la vida y pinten su realidad. Saludos. : )

PARADOXON | POR GUILHERME BENITES

PARADOXON é o título do espetacular projeto idealizado por BENITES, um fotógrafo residente em Londrina. Foi produzido totalmente para o ”TCC” de Artes Visuais da faculdade Unopar, onde ele se formou. 

RELEASE

”Yin e Yang, as duas ideias que expõem a dualidade entre tudo o que existe. Representam as duas forças opostas e complementares que se encontram em todas as coisas. Yin é o feminino, o escuro, a noite, o frio. Yang é o masculino, a luz, o dia, o calor. Juntos eles compõem a totalidade equilibrada do mundo em duas polaridades. Este projeto é composto por uma série fotográfica e um vídeo conceitual baseados nessa filosofia, porém com características de moda. A série é composta por 7 fotos, sendo 3 que dão destaque à vertente iluminada, 3 demonstrando o lado obscuro e uma unificando as duas ideias. O oposto daquilo que se pensa ser a verdade ou o contrário a uma opinião consentida como válida é um paradoxo. Unindo este conceito à ideia das forças opostas e complementares trazidas pela cultura chinesa do Yin e Yang, a palavra Paradoxon, com origem grega dá título ao projeto.”

001 a 007


Nós conhecemos o trabalho de BENITES e consideramos um dos mais incríveis, com um projeto totalmente original. 
Vocês também podem conferir o MAKING OF de PARADOXON:

Confira o trabalho de Guilherme Benites:

INSTAGRAM
 | TUMBLR

F/C.A

Hoje eu vivo com sombras do passado e do estrago que você fez aqui dentro de mim. Não queria nada além do seu amor, acredite mas você só quis brincar. Me decepcionei como já me decepcionei diversas outras vezes sendo que em você havia algo diferente, sempre houve. Acreditei, confiei de olhos fechados e quebrei minha cara. Será que você entende o quanto estou mal nesse momento? O quanto eu precisava fechar meus olhos e crêr que tudo isso é um pesadelo? Não posso negar que já fiz isso. Fechei meus olhos e os abri novamente e continuei me deparando com uma realidade cruel onde tudo isso que estou passando é bem duradoro. Vejo também o quanto estou perdido em um buraco sem fim, onde a decepção e o sofrimento reinam. Preciso sair dessa, preciso achar uma saída. O mais rapido possível. Pessoas ao redor, altas conversas, risadas forçadas e mesmo assim você não saí do meu pensamento e quando você se der conta do quanto eu te amei, do quanto eu valorizei o nosso amor, do quanto eu merecia que você correspondesse da mesma maneira […] Certamente você vai olhar pra trás e dessa vez quem vai valorizar será você. Porque vai se arrepender por ter aberto mão de tudo na primeira dificuldade. Será que um dia você vai entender que, no seu lugar, eu teria aguentado tudo por nós dois? No seu lugar, eu teria feito diferente, eu teria dado mais uma chance, mais duas, três ou quem sabe quatro. Porque o que tem aqui dentro vale mais do que os problemas de um casal apaixonado. E hoje eu me pergunto, se depois de tudo, você realmente me amou? E hoje eu duvido de tudo porque pelas suas atitudes, suas palavras não correspondiam ao seu amor. Mas eu só quero que saiba que ainda continuo me lembrando de ti quando vejo alguém com as suas manias, quando alguém fala do mesmo jeito que você. Mas eu também quero que saiba que, apesar de haver muito de você nas outras pessoas, ninguém seria capaz de te substituir. Porque tudo que tem em você, só faz sentido pra mim se vier diretamente de ti. O tempo passou, e eu ainda tenho saudades de ir dormir sorrindo que nem bobo todos os dias por sua causa. O tempo passou, e eu ainda tenho saudades de ouvir a tua voz falando comigo. O tempo passou e eu continuo lendo suas mensagens antigas no celular, não sabendo se sorrio ou se choro. E o tempo passou, e eu continuo aqui, sentindo falta de nós dois. Continuei sentindo aquele calafrio que só você deixa quando passa. Continuei fazendo minha comida, exatamente do jeito que você preparava. Tudo pra mim não passa de uma mera ilusão, pra mim você ainda anda pelo corredor todas as noites. Pra mim você acorda de manhã sonolenta pra ir fazer faculdade de medicina. Ah, como você sempre sonhou em seguir a carreira de médica. Lembra das noites que passávamos em claro, com você me contando seus sonhos e tudo o que poderíamos fazer juntos? Seus sonhos se realizaram, mas o meu sonho, o sonho de poder acordar todo dia de manhã com você do meu lado…Bom, não aconteceu. Ele simplesmente se foi, como uma nuvem passageira carregada de água. "Mas porque você a deixou ir embora?" Todos me perguntavam. "Vai ser melhor assim, eu acho." Pois não iria ser melhor assim, não iria ser melhor sem você aqui comigo. Foi estupidamente egoísta de minha parte te deixar ir embora. E você sabe que não devia ter ido. Você sabe que devia ter ficado, você sabe. Daniel, Gabriel (idealizados)

Ele não era perfeito. Não tinha o corpo idealizado.
Por vezes era inseguro, e um pouco desastrado.
Mas ele amava ela. Ele orava por ela.
Ele sonhava com ela, queria formar família com ela, envelhecer ao lado dela.
Ele estava sempre ali, esperando, orando, aguardando apenas um “sim”.
—  João Vitor Ramos

"Sempre pensei que já tivesse amado alguém , tinha aquele cara lá , com uma foda incrível , outro era fã dos meus ídolos , outro , sabia de cor meu livro preferido , outro sabia porque eu sempre usava a frase : " Decifra-me ou devoro-te" (ele não me decifrou , o que foi uma pena) , tinha aquele cara , que tinha exatamente os mesmos gostos que o meu , esse foi importante , gostava exatamente das coisas que em mim mudavam constantemente , recebi cartas de outro , que até me tiraram sorrisos , mas vejo eles passaram , e pra falar a verdade eles nem eram tudo aquilo , idealizo pessoas , e as faço serem minha ideologia , minhas ideologias mudam constantemente , mas o amor , creio que ele não mude , nunca , que ele escolha pessoas, pessoas que procuram alguém , que tenham idealizado um alguém , e eu idealizo vários "alguém’s" e o único alguém que não muda sou eu , uma mudança constante "
-My War

you

perdóname por no saber lo que quiero por escribirte una vez mas, por dejarme llevar por el miedo, por no tratar de encontrarme cada día en tu mirar, por abandonarte y dejarte como estas,por hacer que me trates de olvidar, el amor idealizado me cago la vida, porque no vendrás corriendo a donde este, porque no sabrás cuando este triste ni vendrás ha abrazarme, porque te dejo con todo lo que dimos y me voy con todo lo que nos negué. 

Projeto:Em um tempo não muito distante

Data do projeto:Livre

Esse  projeto fora idealizado na versão 1.0 do grupo, e a Sana acabou por lembrar se o mesmo ainda está de pé,pensando nisso resolvi deixar aqui (para registro e lembrete) para que as integrantes possam executar na data e da maneira que puder,segue abaixo a descrição.

Que tal revirar o baú de fotografias e reproduzir aquela roupa usada em algum momento especial,não importa se a foto é de 4 ou 12 anos atrás (para as mais velhas),o que importa é reproduzir de maneira mais fiel possível tal look, com as peças que você tem HOJE.O intuito é avaliar se mudamos muito,pouco ou se ainda mantivemos aquela linha de pensamento visual confortável para nós mesmos!É um projeto que ajudará a nós mesmas, porque podemos ver nossa forma de vestir e consumir!Vai funcionar da seguinte forma:
Não tem data definida,participa quem puder/quiser e a pessoa posta da forma que achar melhor e quando a rotina lhe permitir!
Tentem apenas não postar o look (ou looks) e pronto,mas avalie-se de forma concreta e reflita sobre você mesma,tente vai ser bacana! [Projeto idealizado no dia 30/08/2014]

Para ter uma “base” deixo aqui o link do meu post: Post Mädchen Rosenrot .

Dicas:

  • Não há a necessidade de usar as mesmas peças das fotos antigas,pois nosso corpo muda com o tempo, e nem todo mundo tem as peças originais.
  • Seja livre para fazer a releitura do seu jeito,não se prenda fielmente ao look original.
  • Não se cobre,como eu disse acima nossos corpos e gostos mudam
  • Divirta-se acima de tudo!♥

    [Marcela]

Sou a otária da história. Demorei muito para me tocar que eu ando só servindo de “curativo” para as pessoas, depois de curadas, elas me descartam. Me apeguei demais. Chegou a hora de recuar, de também sair da vida das pessoas, parar de se importar. Vamos ver quem corre atrás agora. Se sou tão importante assim, vamos ver quem se importa se eu sumir. Eu simplesmente cansei. Vou me enterrar num buraco, apenas eu e meu mundo. Preciso deixar de ser boazinha, sabe aquele ditado: “os bonzinhos só se ferram”? Então, cansei de me ferrar. Levei anos para perceber o quão inocente eu fui em acreditar nas pessoas, quanto fui burra em me iludir com sorrisos. Agora chegou a hora da boazinha mudar de lado, do quente se tornar frio, do doce se tornar puramente amargo. Só assim para meu coração não se ferir mais, e nem mostrar suas cicatrizes. Só assim para eu não me mostrar inutilmente fraca e sensível. Aqueles que eu achava que podia cofiar, me deixaram solitária, em um caminho cheio de curvas e sem um final exato. Mas agora vou viver a vida sem medo de me arriscar e ser feliz, quero evitar sofrimentos futuros e focar mais no presente. A otária aqui cresceu, e aprendeu que merece muito mais do que lagrimas derramadas, por causa de pessoas que não as mereciam. Todos tentam correr atras da verdadeira felicidade, mas poucos vêem que a felicidade estão na palma de suas mãos. Consegui enxergar isso a pouco tempo, enfim, chega de sofrimentos né? Como eu havia dito, cansei. Eu sei que lá no fundo sou forte, e que posso superar tudo aquilo que passei. Então vou apenas seguir a minha nova regra "ignorar todos aqueles que me fazem mal, e correr atras daqueles que um dia me fizeram bem". Gabriella e Giulliane (idealizados)

Nós

O que fazemos quando o “nós” não existe mais?

Nunca acreditei em contos de fadas também nunca amei ninguém. Nem você. Você foi um amor idealizado, mas ao mesmo tempo real. Isso não fez eu gostar mais ou menos de você, me fez perceber que as pessoas machucam umas as outras, mas só machucam porque um dia se importaram.

Meus sonhos com você não vão sumir, minha vida não vai apagar você, eu nem quero isso. Devia ter me protegido, mas agora quero que isso me machuque, quero que arranque meu coração e que o faça sangrar. Porque só assim vou conseguir sentir alguma coisa.

Malaxofobia é o medo de amar, isso provavelmente é o que tenho, não consigo amar, e vou trabalhar nisso, porque é um sentimento tão magnifico que não posso passar por essa vida sem tê-lo.

Nós, já não existimos mais. Mas eu existo, e vou cuidar de mim e por que não de você também? Nós fomos um acerto errado. Nós fomos um problema. Nós fomos nada no tudo. Só não existimos mais.

Tu alma gemela no es alguien que entra en tu vida en paz, es alguien que viene a poner en duda las cosas, que cambia tu realidad, alguien que marca un antes y un después en tu vida. No es el ser humano, que todo el mundo ha idealizado, sino una persona común y corriente, que se las arregla para revolucionar tu mundo en un segundo.

Ultimamente, tenho pensado muito no passado. Em como seria se você ainda estivesse aqui, não sei se seria algo bom ou ruim. Eu não vou negar, eu ainda sinto a tua falta, sinto falta de ouvir você dizendo me amar, sinto falta de você cuidando de mim, mesmo que com o teu jeito torto de ser. E só Deus sabe o quanto me tortura saber que ontem você dizia me amar e que hoje talvez esteja dizendo amar outra pessoa. Eu nunca pensei que chegaríamos a esse ponto. Nunca pensei que uma onda enorme, caísse sobre nós. Você sempre me perguntava se eu seria forte o bastante, para me reerguer do chão quando eu caísse e eu nunca soube lhe responder. E então, depois da onda que caiu sobre nós, a onda que nos afastou como se tivesse posto uma muralha entre nós. Então, entre as areias e pedras, eu soube que mesmo com dificuldade, eu não precisava de ninguém além de mim. Eu não precisava de você, eu conseguia viver muito bem sem você, mas não tinha certeza se era isso que eu queria, entende? Se eu pudesse, eu iria aonde quer que você fosse, mas eu não posso; os tempos já não são os mesmos, nós não somos mais os mesmos. Talvez eu descubra uma forma de trazer tudo de volta, de trazer você de volta e se por ventura, outra onda viesse cair sobre nós. Eu rezaria há Deus, para trazer você de volta para mim. O maior anseio de meu coração é que você volte a pertencer-me. Desejo no fundo de minh’alma que você volte a amar-me assim como eu ainda lhe amo. Nossa história de amor teve um fim, ficou no passado, mas sinto que ela ainda não está enterrada; permanece inacabada e mal resolvida. Não sei se é impressão minha, mas sinto como se ainda tivéssemos muito a viver juntos; mas bruscamente, tão de repente, por causa daquela onda nosso amor caiu ao chão. Sinto-me afundar cada vez mais nas águas daquela maré que um dia mexeu com a estabilidade de nossa relação e fez os pilares que sustentavam nossa paixão desabarem. É como se meu mundo tivesse desabado com sua perda, minha vida tivesse se desestabilizado completamente. E em relação a isso, há perguntas que perturba meu coração […] Será que um dia voltarei a ser aquela garota de antes? Aquela mesma do passado, de antes de lhe conhecer. Será que um dia eu me reestabilizarei e controlarei a saudade que aperta meu coração? Somente o tempo poderá solucionar tais enigmas. E enquanto eu não consigo esquecer-lhe de vez, continuarei aqui, a pensar todos os dias em nossos momentos, em seus beijos e em nossas lembranças. Continuarei aqui, a sofrer por um amor inacabado que ficou no passado, mas ainda vive em meu coração.  Brenda, Ana Laura (idealizados)