Apesar de muitas vezes reclamar da rotina, eu nunca me dei muito bem com mudanças. Essa coisa de uma hora para outra as coisas não serem mais as mesma. Para mim, essa coisa sempre soava como esquecimento. Era como se você tivesse uma calça jeans, que você gostava muita, usava sempre (praticamente não tirava do corpo). E um dia de sol qualquer você acaba deparando-se com uma calça jeans na vitrine daquela loja carérrima. Do lado da calça tem um cartaz escrito “50% de desconto”. Sem pensar duas vezes você acaba entrando na loja e comprando-a, apesar da mesma custar meses do seu dinheiro suado. A calça é daquela marca super popular e cara, é linda e muito estilosa. Você sabe que, quando usá-la, todas as pessoas vão te olhar e você vai ser popular, pelo simples fato de usar uma calça que assim também seja. Depois disso, você joga o jeans velho no fundo – mas bem no fundo mesmo- daquele guarda-roupa antigo ou simplesmente joga no lixo. E os dias se seguem, você continua com o novo, super, hiper, power jeans. Você tira fotos, vai para as melhores baladas. E – acredite se quiser – você consegue até fazer amizades com as pessoas mais ricas e bem vestidas que já ouviu falar. Você se sente um máximo. Você se sente a superstar. Mas, no fundo, você sabe que o novo jeans não vai aguentar metade da metade que o velho jeans aguentou. Você sabe que apesar do jeans novo ficar perfeito nas festas, farras, encontros entre amigos, ele não vai durar tanto. Não vai durar as noites de tormentos. Não vai durar quando os dias difíceis começarem a acontecer – mas no fundo eu espero que não aconteçam. Não vai durar quando a sua beleza estiver indo embora ou quando você não conseguir mais comprar blusas da moda e cara que combine com o jeans. E o pior de tudo é que infelizmente, por causa do frenesi do momento, você não vai se tocar disso. Você vai continuar seguindo sua vida, enquanto o jeans velho continua lá, jogado. Você vai se tornando uma pessoa fútil e egoísta. E quando você se sente esse jeans velho? Para e pensa. É como se você quisesse gritar: nota-me. Percebe que eu não estou bem com essa situação. Percebe que você tão esquecendo tudo que eu passei do teu lado. Percebe que você está me trocando por uma pessoa que não te conhece metade do que eu te conheço, não vai fazer por ti metade do que eu fiz. Mas, você pensa: Não, eu não vou fazer isso. Porra, ela é minha amiga (o) /companheira (o) há anos. Ela/ele deveria perceber que eu estou me afastando aos poucos, por não me sentir bem com a situação. E que se demorar muito, eu você me afastar por completo. Afinal, diferente do jeans velho, eu tenho sentimento e não vou esperar toda uma vida até que ela se toque. Não vou esperar os dias ruins começarem a acontecer. Não vou esperar o novo amigo deixa-la (o) na mão. Não vou esperar tudo isso para que enfim procure-me e tente entender o que está passando comigo.
—  Girlane Dias
Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video