foda!!!

eh tão foda você lembrar de alguém que tu foi tão amigo e saber q nada vai ser como era antes, que nada vai ser igual novamente...

anonymous asked:

Me indica músicas q goste? Minha playlist ta ó👎

vou postar umas das minhas músicas

all of you - colbie caillat

anna julia - los hermanos

pompeii - bastille

find me - boyce avenue

we’ll be coming back - calvin harris

a gente combina - cartel

zoio de lula - cbjr

canto da sereia - cartel

want u back - cher loyd

cleopatra - conecrew

ms finesse - costa gold

shot me down - david guetta

ela une todas as coisas - jorge vercillo

foda q ela eh linda - 3030 

grove - jack and jack

coisas de quem ama - jorge e mateus

maneira errada - jorge e mateus

nocaute - jorge e mateus

os anjos cantam - jorge e mateus

amor pra recomeçar - versão jorge e mateus

lindona - dennis dj

cantada - luan santana

vai vendo - luccas luco

good vibe - makai

maps - maroon 5

am i wrong - nico&vinz

couting stars - one republic

mau olhado - onze:20

hj eu me sinto tao bem - oriente

supermassive black hole - muse 

take you - justin bieber

use somebody - kings of leon

vem ser minha - cbjr

gang bang - whiz khalifa

anonymous asked:

Então vai logo porra, fica aqui fazendo cú doce, some, ninguém quer saber que voce vai estudar foda-se voce nem é importante

É por essas e outras razões que embora seja muito cansativo estudar, eu continuo. Nunca quero ter a ignorância de pensamento que você possui.

Capítulo 45 - Amor medieval

Mal tinha amanhecido e Rodrigo beijava Juliana para que ela despertasse. Já tinha planejado todo o dia em sua cabeça. Fernanda foi outra que foi acordada cedo por ele. Avisou que não iria a revista naquele dia. Falou na operação “mimar minha loira” e logo Fernanda entendeu do que se tratava e o apoiou , dizendo que a revista sobreviveria um dia sem sua presença.

- Rodrigo, eu vou te matar. – Juliana tentava se cobrir, mas Rodrigo não deixou. – Eu estou  com sono.

- Ju, levanta, vai?

- Agora estou lembrando. – Juliana falou ainda com os olhos fechados. – Como você entrou aqui?

- Acordei sua mãe. – falou simples. – Minha sogrinha é foda!

- Meu Deus!

- Ju, fiz uma descoberta muito importante.

- Que descoberta, amor?

- Já sei o porquê de você ser filha única. – falou sério.

- Sabe? – a curiosidade fez Juliana abrir os olhos e encarar Rodrigo.- Então me diz!

- É que quando sua mãe abriu a porta pra mim, eu quase enfartei.

- Não estou entendendo.

- Ju, se ela passa aqueles troços na cara todas as noites – riu – Deve ser difícil de encarar. Tadinho do sogrão!

- Rodrigo, você não presta! – gargalhou – Vou dizer para a minha mãe.

- Parou a brincadeira! Sabe nem brincar, Juliana. Poxa!

- Vai tomar teu banho. Vai Rodrigo!

Rodrigo levantou indo para o banheiro e Juliana ficou as gargalhadas. Era incrível como Rodrigo a fazia bem. Ela já nem lembrava da irritação da noite anterior. Com eles era assim, o amor sempre falava mais alto e as brigas só serviam para mostrar que juntos eram mais felizes.

(…)

Juliana e Rodrigo entraram no carro e para ela o rumo era desconhecido. Rodrigo não tinha planejado nenhum passeio romântico. Queria apenas passar o dia com ela e contar um segredo que vinha guardando a sete chaves há semanas. Acompanharia Juliana como há algum tempo não fazia. A primeira parada foi na praia. Conversar e olhar o mar era uma das coisas que mais Juliana gostava.  Andaram de mãos dadas, como um recém casal de namorados apaixonados.

- E a revista? – Juliana perguntou assim que sentaram para beber uma água de coco.

- Esquece o trabalho, a faculdade. Esquece as obrigações, Ju. Hoje seremos somente nós dois.

- Nós três, você quer dizer.

- Isso, nós três.

- Estou tão feliz…

- Esse seu sorriso lindo já me disse isso. Desculpa se não estou tão presente, é que…

- Nada de trabalho, lembra? Nada de coisas chatas.

- Eu só queria que você soubesse que estou pensando no nosso futuro.

- Eu sei, Rod.- falou carinhosa. – Mas vamos focar no hoje, no nosso presente.

- Tenho a certeza que cada dia te amo mais. Nunca achei que fosse possível amar ainda mais uma mulher todos os dias.

- Te amo também. E queria te dizer que por mim poderíamos ter ficado em casa, juntinhos.

- Pensei que queria sair. – falou não entendendo o que ela queria dizer.

- Rod, eu sinto falta de ficar ao seu lado e não de sair.

- Mas você entende que é necessário tudo que estou fazendo né?

- Às vezes. – foi sincera. – Em outras a saudade fala mais alto e fica difícil não ter sua companhia. Não ter seu beijo de boa noite.

- Eu só não quero que falte nada para as minhas duas crianças.

- E quem te disse que é responsabilidade só sua?

- Claro que é!

- Capitão Caverna, sabe que não é, mas eu entendo sua preocupação. Só não esquece que por mais lindo que seja o castelo, o que importa para a princesa é o amor do príncipe.

- Prometo que vou me policiar e não trabalhar tanto, Ju. Vou fazer das horas que estivermos juntos as mais especiais.

- Rod, não estou te cobrando nada. Só quero que você viva esses momentos tão importantes da gravidez que está perdendo e que não voltam.

- Eu sei, Ju. Não quero mais perder nada.

- Mudando de assunto… Quero horas vamos comer?

- Mudando de assunto? Ju, você só fala em comida. – riu

- Que maldade isso, Rodrigo – fingiu indignação. – Mulheres grávidas comem por dois.

- No seu caso. – a abraçou –Pela família inteira, né?

Após andarem mais um pouco, Rodrigo levou Juliana a um restaurante escolhido por ela. O almoço ocorreu entre conversas e declarações de ambos. Juliana achava que iriam para casa, mas assim que saíram do restaurante, Rodrigo informou que iriam a um lugar que ele namorava há alguns dias. Juliana quase sucumbiu de curiosidade, mas ele permaneceu sem dar nenhuma pista do que se tratava.

Afinal o que Rodrigo estava querendo ver ali?  Será que ele conhecia alguém que morava naquele prédio? Impossível! Não estava habitado! Juliana se preocupou com tantas hipóteses que nem viu o óbvio a sua frente.

- Amor, acho que você errou o endereço. – falou olhando para os lados.

- Não, Ju. Aqui é o bairro, a rua e precisamente o prédio que vai abrigar daqui há mais ou menos seis meses uma nova família.

- Rodrigo, já estou começando a me preocupar com você. Deve ser o sol. Vamos!

- Ju, esse é o nosso castelo. – sussurrou perto de seu ouvido. – Só nosso.

- Rodrigo, fala devagar. – falou sentindo nos olhos brotarem lágrimas.

- Juliana. – Rodrigo falou a encarando – Minha menina linda. Minha Ju. Você aceita esse moreno aqui. O seu , só seu moreno , pra sempre? Aceita dividir todos os segundos, minutos, horas, dias, anos da sua vida comigo? Aceita viver esse sonho que já é realidade ao meu lado? As alianças não ficaram prontas, porque faria o pedido somente daqui há alguns dias, mas para que não faltasse o símbolo que concretizaria nossa união perante os homens, já que para mim está concretizada desde aquele dia em Angra, eu andei pesquisando e descobri que na Europa medieval outra coisa simbolizava esse pedido. Fica aí, é rapidinho – Rodrigo correu até o carro e voltou logo em seguida trazendo uma sacola que havia retirado do porta-malas e entregou a Juliana.Juliana abriu a sacola com as mãos trêmulas e retirou de dentro umas pantufas de coelhinho.

- Amor, eles entregavam pantufas, não eram de coelhinho, mas elas significam que a minha vida é sua. Tudo o que sou é por você e tudo o que mais quero é te fazer feliz.

- Rod, eu não preciso de aliança, de pantufa, de nada. – Juliana já chorava – Pra saber e sentir que sou sua. Que não há nada no mundo que seja mais real e sincero do que o amor que sinto por você.

- Isso é um sim?

- Isso é um SEMPRE!

Naquele prédio ainda sem cor, sem vida, abrigaria um amor tão puro e sincero. Ali em poucos meses seria o cenário de uma história do amor que nasceu primeiramente na alma, porque se não fosse assim, não seria amor.



_____________________________________________________________

Beijos

anonymous asked:

JV, em uma luta entre May e Natacha, quem ganharia? (na minha opinião a May, pq ela é foda e já deu uma surra no Ward, cara, no Ward!)

Aiden: Acho que já nos perguntaram isso.

Logan: Já mesmo, e eu acho que concordamos que a mãe da Scarlly ganharia. 

Sam: Eu também acho que a Natasha venceria.

Scarlett: Eu adoro a May, mas ela não vence minha mãe. E ela ter ganho do Ward não é grande coisa…

Garrett: Não é grande coisa, Scarlly? 

youtube

Foda-se. Mano 😂😂😂😂😂

Ah, sim. Como se a mil quilômetros de distância tudo fosse se resolver. Os problemas também andam de avião. E mais, como assim “tirar algumas coisas da minha cabeça”? Que coisas? Se você está se referindo a mim, desculpe gatinha, mas não vai ser tão fácil assim. Você terá de ir muito mais longe do que você pensa se quiser me esquecer, e não estou falando de Paris ou da Austrália ou de Butão, estou falando sobre aquele tempo-lugar inatingível em que você ainda nem me conhecia. Se o seu objetivo é, você sabe, tirar coisas da sua cabeça, bem, você deveria ter pensado nisso antes, garota. Boa viagem e foda-se.
—  Gabito Nunes
É foda... tem coisa que tu bota vírgula, reticências, ponto de interrogação, mas nunca ponto final