estrategistas

A Thing For Musicians || Estrategistas ||

O movimento na ala estava agitado, todos se moviam apressadamente. A grande maioria cochichava tentando descobrir qual seria a missão tão importante que estava por vir, enquanto os outros – Josh estava nesse grupo – apenas aguardavam sentados tranquilamente à chegada do chefe dos Estrategistas que reunido com os outros chefões preparavam as tarefas e decidiam quem iria ficar responsável pelo projeto.

Com uma xícara de café nas mãos, Josh observava o movimento dos mais agitados. Todos os colegas estavam ansiosos, torcendo para não serem convocados para a missão. O que não era novidade, afinal pelo grau de importância envolvida nela, seriam necessárias muitas noites sem sono para montar a estratégia e bem… Tanto Josh, quanto os colegas queriam era mais pegar casos tranquilos em que eles poderiam entrar no horário e sair da A.N.E no horário normal. Nada de hora extra, por gentileza.

  Depois de quase uma hora de espera, finalmente o Sr. Frank apareceu, sua imagem como sempre impunha respeito e autoridade. Frank era um cara alto e esguio, seus ombros eram largos e seu rosto sempre sem expressão. Sério passou por todos nós e entrou diretamente na sala de reuniões. Os estrategistas sabiam que naquele momento ele chamaria o nome dos responsáveis pela missão para passar os detalhes. Podia se ouvir as respirações de toda a equipe, que nervosa cruzavam os dedos para não serem os escolhidos. Frank então apareceu novamente na porta da sala de reuniões, pigarreou e então começou a chamar — Josh Norton. — Josh imediatamente largou a sua xícara de café e caminhou com cara de poucos amigos praguejando o fato de seu nome ter sido o primeiro a ser chamado. Respirando fundo passou por Frank e sentou-se em uma das cadeiras, aguardando os próximos sortudos serem chamados. 

Tomada de decisão "sistematizada"

O processo de tomada de decisão pode ser descrito com base em quatro transientes: observar, orientar, decidir e agir. O encadeamento dessas transientes é conhecido como ciclo OODA.

Este ciclo foi desenvolvido pelo estrategista militar Coronel John Boyd e empregado nos processos de operações de combate militar, em nível estratégico, com enfoque voltado para o camando e controle. Neste ponto cabe abrir parênteses para mencionar que os conceitos de comando e controle têm também sua origem fundamentalmente militar, apesar do termo poder ser empregado em qualquer segmento do conhecimento humano no qual sejam trabalhadas as simples atividades de comandar e controlar. Comando e Controle, no âmbito (original) militar engloba um espectro amplo de teorias, dentre as quais podemos citar:

  • Liderança
  • Planejamento
  • Organização
  • Comunicação
  • Gestão da Informação
  • Tomada de (e apoio a) decisão

Neste artigo iremos nos ater a ao último item, limitando o assunto tratado à “sistematização” da tomada de decisão explicada pelo ciclo de processos conhecido como OODA e representado de forma simples pela figura a seguir.

O ciclo oferece aos decisores uma visão sistematizada de aspectos importantes para a tomada de decisão, com ênfase em elementos implícitos sobre os explícitos, de maneira a reduzir o atrito e o tempo que se leva para se adaptar a uma situação, especialmente em comparação aos opositores. Esta visão, originalmente militar, pode ser (e atualmente é) empregada em qualquer ambiente competitivo. O conceito original destaca que uma entidade (indivíduo ou organização) terá vantagem sobre o adversário se for capaz de processar o ciclo com maior agilidade, ou seja, observando e reagindo ao desenrolar dos acontecimenos mais rapidamente. 

O mundo corporativo desenvolveu o ciclo PDCA (Plan - Do - Check - Act) com vistas à importância de se analizar uma situação, tomando consciência dos fatos e verificando os resultados das ações de maneira a realimentar o planejamento e prosseguir com o ciclo. Em essência, é o mesmo que ocorre no OODA, que pode erradamente passar a ideia de que não há planejamento das ações. Na verdade o OODA, conforme mencionado,enfatiza aspectos mais implícitos, tornando o modelo mais intuitivo e afeito inclusive às tomadas de decisões cotidianas que, pela orientação, tornam os resultados não-determinísticos e dependentes do(s) tomador(es) de decisão, segundo aspectos inerentes como sua cultura e experiências pregressas. Vejamos no ciclo!

A Orientação é a nossa capacidade intuitiva de avaliar uma situação. Ela molda a Observação, molda a Decisão, molda a Ação, e em retorno é moldada pelo feedback e outros fenômenos que afetam a nossa Observação. A consciência situacional é resultado direto da observação, porém, por se tratar de algo que figura no domínio cognitivo, depende sobremaneira da orientação e é esta a grande responsável pela autonomia decisória. Caso a entidade seja uma organização é importante que todos estejam orientados pelas mesmas diretrizes e sob uma estrutura de comando unificada.

Para poder agir, você tem de poder observar o que está acontecendo. Quanto mais rápida a Observação mais ágil será o processo de direcionamento das ações. A Observação depende de fontes como:

  • Informações externas
  • Circunstâncias que estão ocorrendo no momento
  • Interação contínua com o ambiente
  • Comunicações implícitas (treinamentos e procedimentos)
  • Feedback da Decisão e Ação

Com esta abordagem podemos dizer que um sistema, suportado pelos diversos recursos atuais da Era da Informação, poderia ser capaz apoiar esses processos. Por exemplo, o sistema poderia proceder com a apresentação das informações externas, circunstâncias e interações com o ambiente e também com feedback de algumas decisões e consequentes ações. Além disso, poderia automatizar algumas comunicações implícitas por meio de relatórios que circulariam nos diversos escalões da organização. Com emprego massivo de diversas das tecnologias atuais parece possível essa sistematização, não?

Fontes:

- http://en.wikipedia.org/wiki/OODA_loop

- http://en.wikipedia.org/wiki/John_Boyd_(military_strategist)

- http://www.mindtools.com/pages/article/newTED_78.htm

- http://www.au.af.mil/au/awc/awcgate/mcdp6/toc.htm

Lohanna Vassilievitch é uma vampira tem 400 anos, mas aparenta ter 18 anos.  Aluna do terceiro ano do ensino médio. Dizem que ela é parecida com Holland Roden. Seu poder diferencial é Probabilidade acelerada. Indisponível.

They say time heals all wounds, but that presumes the source of grief is finite.”

"This is me"

Lohanna é uma vampira com uma personalidade distinta. Sarcástica e com uma língua afiada, Lohanna não tem medo de dizer o que pensa e sempre tem uma resposta amarga na ponta da língua esperando para ser disparada contra os menos espertos que ficam ao redor da garota. Perigosa e estrategista, Lohanna sabe como fazer intriga e começar brigas sem motivos aparentes. Impulsiva e selvagem a garota muitas vezes não se controla em caçadas e deixa o lado animalesco tomar conta de seus instintos. Mimada e vaidosa, Loha está sempre batendo o pé pelo que quer e não há quem possa dizer não para a garota. Egoísta, a ruiva coloca a si mesma em primeiro lugar, sua sobrevivência é tudo para ela e não importa se você não está feliz, desde que não a afete. Fria e cruel, Lohanna não tem paciência para coisas melosas e romantismo, a garota é simplesmente uma daquelas pessoas que ficam inexpressivas ao ver a morte de um filhote de chowchow, a ruiva com toda certeza não tem medo de usar métodos que não são lá muito humanos para conseguir o que quer, crueldade ou não, quem liga? Manipulativa, a garota usa sentimentos falsos e palavras distorcidas para usar todos como bem entender. Uma única coisa que Lohanna é e nunca quis ser… Sentimental. Não com tudo óbvio, mas há apenas uma coisinha que mexe com ela, uma pequena garota que foi tirada de seus braços quando bebê, seu pequeno fruto. Harper.

"This is my story"

O amor é o assunto mais perigoso. Ele mata. Ele envenena… Ele enfraquece… Ele enlouquece e enfurece. Dizem que a morte e o amor são parecidos, mas isso não é verdade, pois às vezes a morte pode ser bondosa. Lohanna Livk Vassilievitch, uma jovem nobre e bonita, uma pequena senhorita com tudo o que ela precisava tudo o que ela queria um sorriso bonito, um corpo de tirar o fôlego… Um rosto angelical, uma personalidade moldada para ser perfeita. Desde seu nascimento tudo o que ela fazia era apaixonar quem a olhasse. Não que ela fosse alguém que se destacasse em quesito aparência, afinal a garota era uma irlandesa comum… Branca, cabelos ruivos, olhos verdes e lábios finos, mas em uma coisa ela era totalmente diferente das outras garotas: Inteligência. Era muito raro naquela época uma menina saber ler ou escrever, ou fazer qualquer coisa que não fosse servir a homens. Mas Lohanna sabia. Ler, escrever, dançar, pintar e cantar, uma garota perfeita para qualquer um. Alguém que condes, barões, príncipes e reis queriam. Alguém que podia salvar a família e torná-la da realeza. 

Mas ninguém combinou isto com ela. Ninguém a disse para não entrar na floresta… Ninguém a disse para não confiar nos homens. E foi exatamente o que ela fez, deu a mão a um deles e se entregou a um amor que não era nada bem visto aos olhos de todos. Raphael. Um rei, literalmente, apaixonado por uma pequena garota que ainda nem tinha noção da gravidade que era perder sua reputação diante dos olhos da sociedade, mas ele era tão bom para ela, tão doce… Tão amável que foi impossível não se entregar aos seus braços. Seu primeiro e talvez mais lindo erro, um pecado influenciado pela luxuria, pela curiosidade, pela gula por mais. E tão logo o amor veio e foi. Raphael já não se encontrava mais lá. Nem na Irlanda estava. E Loshi? Loshi fora deixada para trás, devastada, com uma reputação arruinada, uma família inteira desgraçada e pior, grávida. Tudo o que todos a avisaram que aconteceria se ela não parasse de vê-lo.

É claro que o pai de Loshi não iria deixá-la sem amparos enquanto a filha ainda esperava a criança… Mas ninguém disse nada sobre o que aconteceria quando o bebê nascesse. Quando Lohanna finalmente teve sua filha, a garotinha foi arrancada de seus braços e levada para um orfanato, e a ruiva deixada mais uma vez chorando em desespero por ter perdido alguém que amava. Duas semanas depois Lohanna foi expulsa de casa, jogada na rua como se aquilo fosse restaurar o nome da família. De inocente e frágil, para manipuladora e dona de seu próprio destino. Ela sabia o que estava fazendo, ou pelo menos sabia até ter o pescoço quebrado e ser introduzida ao mundo vampiresco por Marcus. Sua sede por sangue foi saciada primeiramente em sua casa, a mãe, o pai, o irmão e o tio. Todos drenados pela garotinha que fora rejeitada um dia e ela não se arrependeria, todos sabiam disso, talvez por isso Marcus a deixou para trás também. Não precisava de uma máquina assassina sem controle. E foi na estrada, fugindo mais uma vez que Lohanna encontrou uma loira encolhida no chão, sangrando, deixada para trás assim como ela, deixada para morrer com ninguém para se importar. Talvez fora a solidão, talvez fora a identificação ou talvez Lohanna só se importasse… Não importa realmente o motivo. Loshi a abraçou, trazendo a loira para o mundo vampiresco e a ensinando tudo o que ela precisava saber… A criando como uma irmã mais nova sabendo que Victória não faria como os outros, ela não a abandonaria…E as duas saíram pelo mundo, vendo o tempo passar, vendo todos morrerem… E continuaram a viajar por trezentos anos. Até que chegaram ao instituto foster. Duas vampiras com sede e vontade de recomeçar, fazendo da nova cidade sua casa, vendo ela crescer e mudar aos poucos. Paradas no tempo observando e interferindo quando melhor achavam.

instagram

🎤Olha que alegria, para ela você foi mais uma olha que ironia, para mim você era única a única história que ela jamais me roubaria #Estrategista #euRaioX ⚡️🙅 #essapraVOCE 👏👏👏👏 ainda sofre o show da #IsabellaTaviani #theatroNetSp ❤️✨ (em Theatro NET São Paulo)

Seu nome é KAIO JOHNSON, ele é um lobisomem BETA na alcateia de NY. Tem 19 anos e utiliza uma COLT 45. É BISSEXUAL e se parece com TYLER POSEYDisponível

“Fuck hard, howl at the moon like an animal.”

+ divertido + leal

- rebelde - insano

↳  Personality

Kaio se irrita com facilidade diante de certas coisas, não consegue controlar sua força quando está com raiva e acaba por machucar os que o provocam. Normalmente não sente culpa ao fazer isso. Tem medo de não conseguir superar os seus limites ou de ficar incapacitado para duelar, que é uma das coisas que ele mais ama. Amável, protetor, simpático, educado e extrovertido, cativa a todos com um simples olhar. Kaio é normalmente comparado a um cachorro. Muito inteligente e busca usar sua sabedoria para coisas boas. Estrategista e por hora frio, mas claro que quando se trata dos planos para a alcateia - ou nem sempre apenas nisso. Tem a terrível sensação de abandono, pensando que mesmo estando perto de uma família de verdade, ninguém realmente se importa e tudo não passa de aparência. Fora isso o garoto tende a se isolar em seu mundinho particular quando está escrevendo. Sempre busca ficar perto dos outros membros da alcateia, principalmente de sua alfa.

↳  Backstory

 Kaio Johnson nasceu em uma família de classe média e desde pequeno sempre foi o mais popular e o mais esforçado nos estudos. Seus pais se perguntavam como o garoto conseguia cativar seus professores, amigos e demais pessoas que conviviam com os Johnson’s, mas ninguém sabia dizer. Havia algo de especial no modo que Kaio sorria e fazia piadas no momento certo.

 Porém um dia sua vida mudou de forma extremamente turbulenta, quando aceitou o convite de um de seus melhores amigos mais… Barra pesada, Josh. O garoto viva sempre em confusão e nos piores lugares possíveis, mas por mais que sempre avisasse a Kaio para se afastar, ele nunca o fazia de fato. Josh era seu amigo e era muito divertido. A ideia era simples, sair numa lua cheia e ir numa balada nova, onde Josh afirmava ter vivido uma de suas melhores noites. Depois de mentir para os pais que iria estudar com o filho de um de seus professores, Kaio seguiu direto ao ponto de encontro. E aquela foi de fato uma noite que Kaio nunca esqueceu. Josh se revelou ser um lobisomem em sua terceira transformação e havia escolhido aquela noite para provar a si mesmo que ainda era normal… Porém acabou perdendo o controle e atacou Kaio, passando a licantropia para ele. Kaio se juntou a alcateia de NY sendo um beta na mesma. Os lobos receberam Kaio de braços abertos, mas mesmo assim o garoto tinha problemas em controlar as transformações e por isso a Praetor Lupus lhe designou um protetor chamado Scott.


✗ Headcanons ▬

↳ Odeia gatos mais que tudo.

↳ É aberto a novas experiencias.

↳ Tem um protetor da Praetor Lupus chamado Scott.

Vaga de Analista de Social Analytics na Global AD

A Global AD busca um novo profissional para integrar seu núcleo de Analytics/BI (Business Intelligence) em Porto Alegre. A vaga é de estágio, com foco em Social Analytics. Se você é estrategista, curioso(a), adora trabalhar com dados e vive pesquisando informações para provar seus argumentos, envie o seu currículo!

Formação:
– Estar cursando graduação nas áreas de Comunicação, Marketing e afins.

Foco de atuação:
– Análises de marketing e levantamento de dados;
– Análises de métricas de redes sociais (Socialbakers, Facebook Insights, Twitter Analytics, etc.);
– Manipulação de gráficos e tabelas de dados utilizados para apresentar as informações relevantes;
– Desenvolvimento de relatórios, planilhas e apresentações com análises e recomendações para otimização das estratégias de marketing;
– Acompanhamento da performance dos clientes nos meios digitais.

Requisitos:
– Ter afinidade com análises numéricas direcionadas a estratégias de marketing;
– Já ter trabalhado com relatórios de métricas de Redes Sociais (fazendo ou consumindo);
– Ter raciocínio lógico estruturado, boa comunicação e senso estético;
– Ter conhecimento em Microsoft Excel e Power Point.

Carga horária e bolsa:
– Estágio 6h diárias (9h-12h e 13h-16h);
– Possibilidade de efetivação;
– Bolsa Estágio: R$800,00;
– Auxílio Alimentação: R$165,00;
– Auxílio Transporte: R$100,00;
– Total: R$1.065,00.

Para de candidatar:
Esta vaga é destinada para estudantes residentes em Porto Alegre e Região Metropolitana. Envie seu CV para rh@globalad.com.br, indicando o nome da vaga no assunto do e-mail (Estágio Social Analytics / B.I.)

“Tu és fraco, eu sou forte; O protocolo é óbvio.”

“Analiso as coisas minuciosamente.  Nunca me exalto.  Não me sinto ofendido facilmente.  Penso sempre muito bem antes de agir. Nunca respondo perguntas que possam me comprometer. Não gosto muito de calor. Não choro, ou pelo menos nunca em público. Procuro adaptar a minha personalidade a cada pessoa que conheço, para um melhor relacionamento e interação. Daqui 10 anos vou lembrar de coisas que você já esqueceu. Eu nunca perco. Você entenderá.”

Me destaco através de argumentações e nunca por oposições, em algumas ocasiões sou muito estrategista, privilegio a inteligência…Conciliador em algumas amizades, não expresso emoções (pelo menos em publico). Penso demais, antes e agir…calculo cada ação, como se fossem grães de areia multiplicado por gotas d’aguas em um copo. Não dou o braço a torcer por nada, e dificilmente assumo um erro! Deixo sentimentos mais obscuros como Ódio, vingança e orgulho aflorarem em meu peito facilmente… Força e convicção, são minhas principais colheita nessas sementes que crescem em mim…

“As grandes decepções… transformam o caráter do homem em um ser… frio e calculista… ”

#reflexivas A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA! “Se você conhece o inimigo e a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá uma derrota. Se você não conhece o inimigo nem você, perderá TODAS as batalhas!” - SUN TZU, general e estrategista chinês escritor de A arte da guerra. “A estratégia nos coloca em situação favorável, em condição de vantagem e em local de destaque.” A falta de estratégia, aliada à falta de conhecimento finnaceiro básico, leva as pessoas ingenuamente a acreditar que basta possuir um alto valor em dinheiro para viver bem para o resto da vida. “O homem sensato tem o suficiente para viver na riqueza e na fartura, mas o insensato não, porque gasta tudo o que ganha.” (PROVÉRBIOS 21:20 NTLH). - Alex Marques, Life Mentoring & Coaching. Saiba mais em www.maximizandoresultados.blogspot.com
#conteudointeligente #coaching #mudesuamente #LifeMentoring #treinandovidas #CrescimentoPessoal #maximizandoresultados #insight #artigo
#terapiafinanceira #dsop #educacaofinanceira (em Iigd Jardim Alvorada)

Vaga de Analista de Web Analytics na Global AD

A Global AD busca um novo profissional para integrar seu núcleo de Analytics/BI (Business Intelligence) em Porto Alegre. A vaga é de estágio, com foco em Web Analytics. Se você é estrategista, curioso(a), adora trabalhar com dados e vive pesquisando informações para provar seus argumentos, envie o seu currículo!

Formação:
– Estar cursando graduação nas áreas de Comunicação, Marketing, Administração de Empresas, Tecnologia da Informação, Estatística e afins.

Foco de atuação:
– Análises de marketing e levantamento de dados;
– Análises de métricas web (Google Analytics e outras ferramentas);
– Manipulação de gráficos e tabelas de dados utilizados para apresentar as informações relevantes;
– Desenvolvimento de relatórios, planilhas e apresentações com análises e recomendações para otimização das estratégias de marketing;
– Acompanhamento da performance dos clientes nos meios digitais.

Requisitos:
– Ter afinidade com análises numéricas direcionadas a estratégias de marketing;
– Já ter trabalhado com o Google Analytics;
– Alguma experiência em projetos de comunicação digital;
– Ter raciocínio lógico estruturado, boa comunicação e senso estético;
– Saber identificar tendências por meio de dados;
– Ter conhecimento em Microsoft Excel e Power Point.

Carga horária e bolsa:
– Estágio 6h diárias (9h-12h e 13h-16h);
– Possibilidade de efetivação;
– Bolsa Estágio: R$800,00;
– Auxílio Alimentação: R$165,00;
– Auxílio Transporte: R$100,00;
– Total: R$1.065,00.

Para de candidatar:
Esta vaga é destinada para estudantes residentes em Porto Alegre e Região Metropolitana. Envie seu CV para rh@globalad.com.br, indicando o nome da vaga no assunto do e-mail (Estágio WEB Analytics / B.I.)

gmbh verkaufen ...va haciendo más visible y pude notar la pr

…va haciendo más visible y pude notar la presencia de la conformidad pública ya que los participantes … acciones. Por otra parte, también pude notar la cohesión en el momento quelos participantes que hacían de prisioneros…
…de ser recrutado, e só quando está no meio do tiroteio consegue notar a dimensão do conflito que precisa encarar.
Lafayette é estrategista, pois conhece muito sobre batalhas, uma peça fundamental para…
18/01/15 21:02 | Brazil | casasbahia.com.br


GmbH kaufen Heuthen
Unschlagbare kaufmännische Solidität !

 

Wochenzeitung inkl. Einschaltungen GmbH kaufen aus Chieming (Verkäufer: Herr Ingowart J.)

Barterorganisationen international: GmbH kaufen aus Dettelbach, St (Verkäuferin: Frau Meike M.)


Weitere Angebote gibts auf www.topgmbhkaufen.dewww.topgmbhmantel.com - www.topgmbhkaufen.de - www.germancorporationforsale.de

 

GmbH kaufen Hochstadt a.Main

A vida é um jogo e vc tem que ser estrategista, tem que ser duro, ignorante, arrogante, n ligar pra ninguém, não amar, não se apegar, e passar por cima de tudo e de todos para conseguir o que quer