detalhado said:

por que comandei?

porque meu coração é comandado por um certo alguém. 

url: mais ou menos | bonita | linda | perfeita | me dá?
theme: mais ou menos | bonito | lindo | perfeito | top
bg: mais ou menos | bonito | lindo | perfeito | top
skin: mais ou menos | bonito | lindo | perfeito | onde encontrou?
foto da dash: mais ou menos | lindona | eu quero | caraca, não precisa humilhar
conteúdo: nota 9,0
nota final: 9,0

manda uma pergunta na ask que avalio

Watch on palavrassincera.tumblr.com
Faz de mim Senhor um vaso moldado com as Tuas palavras, preenchido com o Teu Espirito. Detalhado com o Teu amor.
—  Nickon o jardineiro 
Pai, perdoa o meu jeito de achar que sou perfeito, vejo erro nas pessoas, e não olho meus defeitos, justifico-me com o bem quando o mal eu pratiquei, no final, eu reconheço quando eu erro outra vez. Estou sempre declarando: “quero ser como criança” com um coração tão cheio de maldade e de vingança. Pai, perdoa o meu jeito de achar que sou perfeito, sou tão falho pecador detalhado de defeitos… Pai, a minha oração pode parecer tão dura, é que essa realidade no meu peito só machuca, não dava pra esperar, amanhã seria tarde, te entregar meu coração é minha prioridade, me olhando nessa hora ainda não sou perfeito, mas eu sinto que me amas, mesmo eu sendo desse jeito.
—  Anderson Freire (via hamashia)
Ligue os pontos

enquanto você dormia liguei
os pontos sardentos das suas
costas na esperança de que
a caneta esferográfica revelasse
a imagem de algum ser mitológico
de nome proparoxítono o mapa
detalhado de algum tesouro
submerso formasse quem sabe
alguma constelação ruiva oculta
na epiderme e me deparei
com o contorno de um polígono
arbitrário que não me fornecia
metáforas não apontava direções
simplesmente dizia: você está aqui.

Gregório Duvivier

Finalmente, meu curso de Roteiro e Como Estruturar Histórias está de VOLTA, com a generosa hospitalidade do Departamento Ficcional, de Thiago Faelli e Andréa Midori Simão.

Este será o curso mais detalhado e intensivo que já dei, com 5 aulas de 3 horas e meia lotadas de teorias voltadas para a PRÁTICA - levando o dia-a-dia do escritor profissional.

Como de costume, a primeira metade se foca em contar e estruturar histórias em qualquer mídia para escritores de diversos mercados: criar personagens, lidar com estruturas que ajudam a planejar e engajar, gerar catarse e elo emocional entre público e material, além de técnicas de psicologia que ajudam a passar uma mensagem e afetar o público alvo com o efeito desejado.

Na segunda metade o foco é em Roteiro Audiovisual, ensinando planejamento em argumento, escaleta, cartões, formatação, dicas de audiovisual, design de cenas, beats e técnicas de revisão.

Watch on forcaaereabrasileira.tumblr.com

Quer conhecer um pouco como é um resgate em combate? Veja o vídeo de um treinamento!

Resgatar um militar atrás das linhas inimigas exige coordenação das equipes de comando e controle. Além do helicóptero de resgate, é preciso ter aeronaves de escolta, rotas planejadas para fugir das defesas inimigas e um planejamento detalhado para enfrentar as ameaças.

Gabriel Aubry estrela nova campanha da VR

por Gregory Martins

Making of VR

Andre Passos e Gabriel Aubry - Divulgação

O modelo canadense Gabriel Aubry tem papel de destaque na campanha da VR pela segunda vez consecutiva. Para a campanha de Verão 2015 a marca ambientou as fotos em uma casa na Califórnia, um projeto de ninguém menos que John Lautner construído nos anos 60.

Para a nova estação a VR aposta nos clássicos em três linhas principais: Premium, Office e VRDenim. A linha Premium utiliza tecidos nobres e acabamento detalhado para construir peças clássicas de alfaiataria para os homens apaixonados pelo charme clássico. Já a Office se apropria de uma paleta de cores mais sóbria, como tons de azul e cinza, em peças um pouco menos formais, mas ainda assim primando pelo bom caimento. Por fim, a linha VRDenim explora tons variados como o uva, o menta e o turquesa em uma linha especial de bermudas e calças color, além de peças mais descontraídas.

Dá uma olhada nas fotos de making of da campanha:

Making of VR

Making Of VR - Divulgação

Making of VR

Making Of VR - Divulgação

Making of VR

Making Of VR - Divulgação

Making of VR

Making Of VR - Divulgação

Fotógrafo:Andre Passos

Modelo: Gabriel Aubry

Styling: Osvaldo Costa

Grooming: Leah Christiansen

Direção de Arte: Fellipe Barrossa

Direção Geral: Guilherme Nascimento

BIG EYES - NOVO FILME DE TIM BURTON

Fique de olhos abertos, uma nova estréia já esta a caminho!

image

Mais um filme do maluco Timothy Willian Burton, que desde sua infância já se perdia em suas imaginações e pensamentos. Sempre disse que a vida doméstica e familiar era difícil e sempre gostou de livros de Edgar Allan Poe (escreve livros sombrios e detalhados), Burton, um “terreno fértil de ideias” mostra cada vez mais seu estilo original de escrever histórias.

Big Eyes, filme dirigido por ele irá abordar o despertar pessoal, o filme reconta a história real de uma pintora cujo nome é Margaret Keane(interpretada por Amy Adams), americana nascida em 1927, em seu site expõe obras com o nome “lágrimas de felicidade” e de Walter Keane ( interpretado por Christoph Waltz), formavam uma dupla de geniosas obras na década de 50 pintando principalmente mulheres e crianças com grandes e expressivos olhos, o filme irá retratar o início do movimento feminista levando uma ação judicial que foi movida contra ela pelo ex – marido Walter, o qual reivindicou o crédito para suas obras.

O “drama” biográfico tem tudo pra dar certo, pode contar que é um modo original de conta-lo, porém com um dedinho da perturbação de Burton, no trailer já disponível na internet é possível ver as pinceladas do enredo e é claro os “toques” de Burton, pois ele carrega suas característica em todos os filmes.

Eis “coisinhas” de Tim Burton, agora, numa comédia dramática real, o roteiro é de Scott Alexander e Larry Karaszewski, a estreia está prevista para o natal deste ano nos Estados Unidos, no Brasil ainda não há previsões de título oficial e nem de data para a estreia, mas é claro que fãs brasileiros de Burton ficarão de olhos beeem abertos para Big Eyes.

Veja o trailer do filme em:

https://www.youtube.com/watch?v=t-laNN7Ce4s

Tigana é uma obra rara e encantadora onde mito e magia se tornam reais e entram nas nossas vidas. Esta é a história de uma nação oprimida que luta para ser livre depois de cair nas mãos de conquistadores implacáveis. É a história de um povo tão amaldiçoado pelas negras feitiçarias do rei Brandin que o próprio nome da sua bela terra não pode ser lembrado ou pronunciado. Mas anos após a devastação da sua capital, um pequeno grupo de sobreviventes, liderado pelo príncipe Alessan, inicia uma cruzada perigosa para destronar os reis despóticos que governam a Península da Palma, numa tentativa de recuperar um nome banido: Tigana. Num mundo ricamente detalhado, onde impera a violência das paixões, este épico sublime sobre um povo determinado em alcançar os seus sonhos mudou para sempre as fronteiras da fantasia.

Eu me sinto até culpada ao dar uma estrela a esse livro. Certo, certo, não é exatamente culpada, já que acho sim que Tigana mereça essa nota, mas, talvez, um tanto errada. Praticamente todo mundo adorou ler Tigana (é só dar uma olhada no número de resenhas positivas e comparar com o de negativas, já que essas, aliás, quase não existem) e, bem, eu odiei. Talvez a culpa seja, em parte, minha; estou numa maré de azar para livros esse ano e Tigana meio que era a grande aposta de 2014, uma tentativa de elevar a qualidade das minhas leituras. Não funcionou. Tigana piorou tudo, sendo bem sincera.

Meu problema com esse livro começou com os personagens. Faz um bom tempo que não discordo tanto com as resenhas de sites que sigo quando se trata de personagens complexos em livros de fantasia, principalmente porque, para muitos, essa é justamente uma das melhores coisas sobre Tigana. Mas para mim os personagens apresentados e construídos (hm) pelo autor não poderiam ser mais unidimensionais e previsíveis nem se tentassem. Catriana é a básica garota ruiva com um temperamento ruim a quem o autor tentou dar um pouco de profundidade e originalidade (falhou miseravelmente, devo dizer) ao acrescentar um pouco sobre seu passado à história. Alessan é o típico príncipe exilado lutando para recuperar seu lar perdido, Alberico é o já manjado vilão egoísta e sem escrúpulos e Dianora é possivelmente a personagem mais sem sal (ou lógica) de todo o livro. E o protagonista é basicamente uma casca. Os únicos que apresentaram alguma possibilidade de serem bons foram Tomasso e Brandin, e mesmo esses dois não funcionaram para mim. E, devo dizer também, Devin possui a motivação mais fraca que já vi. Entendo Alessan e Baerd serem tão obcecados com recuperar o nome de Tigana porque eles presenciaram a coisa toda, eles sentiram a perda da pátria deles na pele. Devin (e Catriana, de certo modo) não passou pelo que eles passaram, e nada irá me convencer (“isso é uma questão de se identificar com seu lar, de conexão com o lugar” não cola comigo no caso do Devin, me desculpem) de que a lâmina na alma dele é justificável.

Pois bem, meu problema continuou com o modo com que o sexo foi tratado no livro. Não foi pela quantidade (eu sempre me senti meio de escanteio, já que li As Crônicas de Gelo e Fogo e em nenhum momento me senti afetada de modo negativo – ou positivo – pelo sexo presente na série, então, sério, não foi pela quantidade mesmo), mas sim pelo modo. Nunca vi um jeito tão piegas e melodramático de descrever sexo e juro que nunca revirei tanto os olhos enquanto lia cenas desse tipo. Cheguei ao ponto de literalmente pular parágrafos para me salvar um pouco das descrições absurdas usadas pelo autor, e isso é algo que realmente abomino fazer. Mas foi necessário para manter minha sanidade.

Em um debate vi certa vez alguém dizer que o sexo era descrito desse modo por causa do elemento latino na narrativa (para quem não sabe a Palma é inspirada na Itália) e isso me deixou com uma pulga atrás da orelha. Isso não é, afinal, o estereótipo de que latinos = sexo sendo perpetuado? Nós somos latinos, obviamente, então paremos um momento para refletir se isso é realmente tudo o que queremos que seja relacionado a nós em livros, filmes e outros meios de narração de história. Sério.

Outra coisa que me incomodou bastante foi o modo com que as mulheres foram representadas. Super apoio mulheres como seres sexuais e etc, etc, etc, mas os motivos para mulher na cena + homem na cena = sexo nesse livro me pareceram meio bizarras. (Pequeno spoiler!) Catriana tem sua primeira vez com um cara que ela mal conhecia dentro de uma espécie de armário para tentar impedi-lo de ouvir uma conversa (!!!!!), Dianora passa anos e anos sem matar o cara que arruinou sua vida porque ele é bom de cama (não, isso não é amor, minha gente) e praticamente todas as mulheres do livro são sexualizadas de algum modo. Eu não teria problema nenhum com isso se não fosse algo tão na cara feito para que os homens somente (é meio difícil ser uma garota e ler fantasia de vez em quando, já que boa parte dos autores parece se esquecer de que nós existimos). Não é a mulher ser sexual por ela mesma, é ela ser sexual porque os homens gostam e hashtag eu não estou aqui pra isso.

Por último, o livro não tem clímax. Sim, eu sei que a obra original foi dividida em dois volumes aqui no Brasil, mas Tigana – A Lâmina na Alma continua sem clímax do mesmo jeito. Foi um erro da editora, obviamente, mas no momento em que um livro é publicado ele está sujeito a receber críticas relacionadas ao conteúdo que chega ao leitor. E o conteúdo que chegou até mim não tem nem rastro de clímax, infelizmente.

Em conclusão, sim eu odiei praticamente todos os aspectos de Tigana. Não vou, porém, chegar ao ponto de dizer que ninguém deve ler esse livro, já que muitas (e quando digo muitas realmente enfatizo o muitas) pessoas adoraram a história, então quem sabe você que está lendo essa resenha agora não goste também. Ou seja, é sempre uma boa ideia ler para ter sua própria opinião.

damn-of-ice said:

Quer capitulo mais cheio de amor! Eu amo como vc coloca tudo detalhado, as vezes me sinto a app. ❤

Awn fico feliz que vc tenha gostado e consiga se identificar e se colocar no lugar da Daisy. Sempre bom quando você passa por aqui…. O próximo cap vai ser ainda melhor ;) bj

AJUDANDO NAS VIEWS DO CLIPE DE OLHTOLHY!

Dia 19/09 estreia o novo clipe de Dulce e segue algumas dicas pra fazermos com que o clipe seja um sucesso! 

Como o vídeo vai ser postado no VEVO tem algumas regrinhas, tipo:

- NÃO pode usar o YouRepeat.
- NÃO pode reproduzir só 5 segundos do vídeo.
- NÃO pode assisti-lo por completo e simplesmente clicar para repetir. Tem que recarregar a página.
- NÃO pode estar logado na conta do Youtube senão só vai ser computada a visualização uma vez. 

É legal também que todos usem o ZenMate pras views do vídeo contarem como americanas e ajudar nos charts. Download: https://chrome.google.com/webstore/detail/zenmate/fdcgdnkidjaadafnichfpabhfomcebme

Quem quiser pode instalar a extensão do AutoRefresh Plus e colocar no contador o tempo total do vídeo, e dar play. (Aqui temos um post detalhado explicando como usar: http://tmblr.co/ZKP1hm1PWPB0Y)

Créditos: @

Eu só queria te lembrar
Que aquele tempo eu não podia fazer mais por nós
Eu estava errada
Vc estava errada
Confundimos nossos problemas internos
Misturamos nossos problemas pessoais
Com nossos problemas como casal

Estávamos numa fase ruim individualmente
Mas como casal
Fomos felizes
Demos risada até a barriga doer
Fizemos planos detalhados
Nos amamos,como ninguém

Hoje eu amadureci
Vejo vc com outros olhos
Mas o amor
Esse permanece o mesmo
Se não,ainda maior

Estamos em uma fase diferente agora
Nem eu
Nem você
Somos a mesma pessoa
Mas o amor…
Esse permanece

E você sabe nossa história não teve um final
Ainda temos muita coisa pra viver
Durante esses meses fiz de tudo pra estar preparada
Preparada pra te ajudar,pra te cuidar
Pra te amar

Seria muito pedir pra você voltar logo?
A sua ausência tem me consumido
Não posso sequer imaginar o Natal e o Ano Novo sem vc

Não tenho vergonha de falar
Tudo
Tudo que eu fiz nesse tempo
Foi pensando em você
Eu vivi na esperança da sua volta

E agora me sinto sem forças sabe?
Sem motivação
Não vejo um motivo pra continuar
Quero algo novo,extraordinário
Mas quero uma história nova com você ao meu lado

Volta pra mim meu amor…?
Não vejo a hora de poder te abraçar
De chamar você de minha…
Minha amada,minha eterna namorada
Meu sempre amor…

—  #meus
Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video