decre

Decretanto con 6 reglas!

Advertencia: “These waves are for the big boys”

Cada palabra que se pronuncia es un DECRETO que se manifiesta en lo exterior, la palabra es el pensamiento hablado.

Con el poder del decreto ordenas como quieres tu vida, y es la manera de ir limpiando tu subconsciente de todo lo negativo y afirmando lo positivo en cada situación.

 Reglas de oro:

 1. SE lo más preciso posible

  •  Lo que es vago, impreciso, tiene poca probabilidad de realizarse. Es una de las razones por las cuales es tan importante ANOTAR POR ESCRITO TU OBJETIVO.

2. Agrega el mayor número de detalles posibles

  • Para que tu sueño se realice debes escribirlo con un enjambre de detalles. Estos detalles son muy importantes. Hay un proverbio amerindio que dice: “GOD DWELLS IN DETAILS”. Lo que significa: “DIOS RESIDE EN LOS DETALLES”. Los detalles alimentan tu profunda mente inconsciente. No olvides que nuestro espíritu piensa más fácilmente en imágenes.

3. Figúrate ya en posesión de lo que deseas obtener

REGLA DE ORO:

Para precipitar la realización de tus deseos, imagina que ya los has logrado.

  • Imáginate en la situación donde te planteas lo que quieres que suceda de forma positiva, como obtiene ese logro, visualiza como te felicitan… TE FELICITO. (Este método quizá te parezca  simplista pero el gran poeta alemán Goethe recurría regularmente a este método, cada vez que se sentía deprimido, incluso los grandes hombres se sentía deprimidos a veces y con necesidad de ¡pequeños trucos para superarse!!!
  • En la noche, antes de dormirse, él se representaba mentalmente en presencia de su mejor amigo (quizás el poeta Schiller) quien le repetía: “YO TE FELICITO!!!”)

  • Represéntate en tu nueva situación. Imagina como es, decora en tu mente el lugar tal cual como lo quieres, cada detalle. Tu te sientes gozosamente confiado y contento de tu nueva situación. 

4. Deja de racionalizar al establecer tu objetivo.

  • Deja tu razón de lado. Impide que tu sentido crítico ejerza. Es un poco como una sesión de “brainstorming”. Deja correr las ideas libremente.
  • Un objetivo audaz se realiza tan fácil como un objetivo más modesto. Entonces ¿Por qué contentarse con menos cuando se puede tener más, cuando se puede tener todo lo que se desea? Sé que estas ideas pueden sorprendernos. Probablemente es porque hemos estado habituados a limitarnos, a creer que es preciso trabajar muy fuerte para obtener resultados pequeños.

 5. Recuérdate todas las noches antes de dormir, tu objetivo, al menos tajantemente, 20 veces.

  • Léelo en VOZ ALTA. Esto es muy importante. Repitiendo así tu objetivo, te familiarizaras con él. Lo haras parte de ti.

6. Ahuyenta el miedo, que es tu peor enemigo: es el resultado de una pésima comprensión de la vida, y de la ausencia de autoestima.

  • Lo peor con el miedo es que lo que creemos que no faltaba más que se realizase, se realiza si persistimos en nuestros miedos, -pues, estos son un pensamiento, un potente pensamiento en tanto que está cargado de emoción-. El miedo entonces tiende a realizarse, tal y como los demás pensamientos.
  • Por lo tanto, deja de ser un mártir, di no a algunas de las cosas que simplemente * no * son realmente tan importantes, y empieza a cuidar de tí mismo.
  •  CONNY MENDEZ (METAFISICA 4 EN 1): “Te propongo que pongas atención a todo lo que tú decretas en un solo día.
  • Tengo muy mala suerte”. “No puedo comer eso, me hace daño”. “Mi mala memoria…”, “mi alegría…”, “mi dolor de cabeza…”, “mi reumatismo…”, “mi mala digestión…”. “¡Ese es un bandido!”, “esa es una desgraciada”. “Tenía que ser, cuando no”. No te sorprendas ni te quejes si al expresarlo lo ves ocurrir. Lo has decretado. Has dado una orden que tiene que ser cumplida. Ahora recuerda y no olvides jamás, CADA PALABRA QUE PRONUNCIAS ES UN DECRETO. Positivo o negativo. Si es positivo se te manifiesta en bien. Si es negativo se te manifiesta en mal, si es contra el prójimo es lo mismo que si lo estuvieras decretando contra ti. SE TE DEVUELVE. Si es bondadoso y comprensivo hacia el prójimo, recibirás bondad y comprensión de los demás
  • Sí algún día estamos ante una situación similar, es necesario vencer el miedo y dejar de proyectar cosas negativas en nuestra mente.  Para ello debemos hacer ejercicios de visualización proyectando lo que queremos lograrnos debemos ver haciéndolo fácilmente, con una calma, tranquilidad y satisfacción que nos esboza una sonrisa.  No olvidemos ponerle sentimiento a nuestra visualización, sintiendo que todo nos sale perfectamente bien. 

Desistam, sabotadores. Larguem o osso, entreguem o jogo, deixem de coisa. Retrógrados de mau caráter, canalhas, prepotentes, autoritários, pernósticos de toda sorte, desuni-vos! Não há o que fazer. Resignem-se! No mundo há muito mais pessoas boas que cretinos. Melhor é trocarem logo de lado.

Para cada existência sórdida odiando além da conta, aborrecendo pelos cantos, malquerendo a vida, um batalhão de almas amorosas afia bons sentimentos e os dispara por aí.

Enquanto os decrépitos disseminam sua raiva gratuita lá e cá, cientistas loucos de amor sonham lançar na rede pública de água um vírus que nos torne compreensivos irremediáveis, tolerantes e gentis. Cães e gatos se atrevem a desmentir a lógica perversa de seu antagonismo e se adoram sob a guarda amorosa de seus donos escolhidos. Velhos inimigos sucumbem e se dão as mãos e se abraçam comovidos. Casais se encontram e se amam sem volta, rompendo a noite em conversas profundas, leves e simples.

A todas essas, crianças assistem transparentes, sorrindo pureza, à bagunça dos cachorros no jornal do xixi. Velhos sem herdeiros doam suas fortunas, sabidos adversários se perdoam e se libertam de suas faltas, o mundo ensaia seu jeito de estar em paz.

Repensem, espíritos de porco! A esperança exercita sua musculatura carinhosa em cada olhar de afeto, abraça inflamada de sinceridade os de nós que ainda resistem destroçados por tanto ódio não declarado, tanta amargura não resolvida, tanto peso morto nas costas que carregam a vida. Entreguem-se! Viver há de ser mais que as pelejas fúteis e as disputas sem fim nem sentido.

Acreditem! A sanha de morte a que lançamos os “culpados” é a mesma que castiga o inocente. As balas disparadas contra quem odiamos se perdem e atingem em cheio aqueles que amamos. Odiar é ofício duro, perigoso, rabugento e viciado nas mesmas vítimas: nós e sempre nós.

Larguem mão, criaturas torpes. Reconsiderem sem medo. Quando a consciência dói generosa, a vida nos abre os braços para um forte e eterno abraço de festa. Larguemos as armas!

Ainda é tempo. Ainda há espaço. Ainda temos tantas chances de mudar quanto os dias e os anos que nos restam. E o que nos cabe é fazê-los acontecer e perdurar como nossas cidades da infância e seus casarões sobreviventes, suas ruas sombreadas de velhas árvores e a dignidade de seus paralelepípedos. Porque ainda há ruas de paralelepípedos, jardins antigos, professoras amorosas, pessoas que acreditam. Ainda há esperança na vida.

Em comum, de antemão, temos nada além de um sonho em cores e um futuro em branco, incerto e irresistível.

Repensemos. Ainda há tempo. Ainda estamos aqui.

AMAR NOS FAZ PROFUNDOS. ODIAR NOS TORNA RASOS

Desistam, sabotadores. Larguem o osso, entreguem o jogo, deixem de coisa. Retrógrados de mau caráter, canalhas, prepotentes, autoritários, pernósticos de toda sorte, desuni-vos! Não há o que fazer. Resignem-se! No mundo há muito mais pessoas boas que cretinos. Melhor é trocarem logo de lado.

Para cada existência sórdida odiando além da conta, aborrecendo pelos cantos, malquerendo a vida, um batalhão de almas amorosas afia bons sentimentos e os dispara por aí.

Enquanto os decrépitos disseminam sua raiva gratuita lá e cá, cientistas loucos de amor sonham lançar na rede pública de água um vírus que nos torne compreensivos irremediáveis, tolerantes e gentis. Cães e gatos se atrevem a desmentir a lógica perversa de seu antagonismo e se adoram sob a guarda amorosa de seus donos escolhidos. Velhos inimigos sucumbem e se dão as mãos e se abraçam comovidos. Casais se encontram e se amam sem volta, rompendo a noite em conversas profundas, leves e simples.

A todas essas, crianças assistem transparentes, sorrindo pureza, à bagunça dos cachorros no jornal do xixi. Velhos sem herdeiros doam suas fortunas, sabidos adversários se perdoam e se libertam de suas faltas, o mundo ensaia seu jeito de estar em paz.

Repensem, espíritos de porco! A esperança exercita sua musculatura carinhosa em cada olhar de afeto, abraça inflamada de sinceridade os de nós que ainda resistem destroçados por tanto ódio não declarado, tanta amargura não resolvida, tanto peso morto nas costas que carregam a vida. Entreguem-se! Viver há de ser mais que as pelejas fúteis e as disputas sem fim nem sentido.

Acreditem! A sanha de morte a que lançamos os “culpados” é a mesma que castiga o inocente. As balas disparadas contra quem odiamos se perdem e atingem em cheio aqueles que amamos. Odiar é ofício duro, perigoso, rabugento e viciado nas mesmas vítimas: nós e sempre nós.

Larguem mão, criaturas torpes. Reconsiderem sem medo. Quando a consciência dói generosa, a vida nos abre os braços para um forte e eterno abraço de festa. Larguemos as armas!

Ainda é tempo. Ainda há espaço. Ainda temos tantas chances de mudar quanto os dias e os anos que nos restam. E o que nos cabe é fazê-los acontecer e perdurar como nossas cidades da infância e seus casarões sobreviventes, suas ruas sombreadas de velhas árvores e a dignidade de seus paralelepípedos. Porque ainda há ruas de paralelepípedos, jardins antigos, professoras amorosas, pessoas que acreditam. Ainda há esperança na vida.

Em comum, de antemão, temos nada além de um sonho em cores e um futuro em branco, incerto e irresistível.

Repensemos. Ainda há tempo. Ainda estamos aqui.

—  ANDRÉ J. GOMES

GmbH Anteile übernehmen ...o efetivo tratamento são fundame

…o efetivo tratamento são fundamentais no processo.
“Conseguimos notar que a doença vem tendo um decréscimo desde 2003 e temos a ambição de eliminar a hanseníase como um compromisso do Sistema de Saúde…
24/01/15 08:20 | Brazil | topmidianews.com.br
desde la cumbre por la via normal. Notar que la bajada en rappel no es comoda (2 spits sin cadena y un mallon rapido a cada reunion). ademas si bajas rapelando molestaras…


GmbH kaufen Grauel
Unschlagbare Kreditwürdigkeit !

 

Spenglerei GmbH kaufen aus Scharnhorst (Verkäufer: Herr Frank C.)

Hobbyzoo GmbH kaufen aus Herne, Stadt (Verkäuferin: Frau Birgitt Y.)


Weitere Angebote gibts auf www.topgmbhkaufen.dewww.germancorporationforsale.com - www.topgmbhmantel.com - www.germancorporationforsale.de

 

GmbH kaufen Essel

nossos problemas
nosso passado
nossos medos
eles são o nosso piano
e cada um carrega o seu pro resto da vida
às vezes, um estorvo, mas
ao longo do caminho, vai ter quem te ajude a transportá-lo
quem te mostre as melodias que ainda ainda podem ressoar daquele instrumento decrépito, judiado pelo tempo e pela negligência
e até, se você der sorte, vai encontrar quem te ensine a tocá-lo
vai ter alguém pra ajudar a amenizar o cansaço
e a dor
e a vontade de desistir
mas no fim
o piano é seu
cabe a você aprender a lidar com ele
e fazer a sua própria composição

AMD facturou 4,8 mil milhões de euros em 2014

AMD facturou 4,8 mil milhões de euros em 2014

A AMD anunciou que no quarto trimestre de 2014 facturou 1,24 mil milhões de dólares (1,08 mil milhões de euros), um decréscimo de 22% em relação a igual período de 2013. A AMD anunciou ainda um prejuízo operacional de 330 milhões de dólares (287 milhões de euros) e um prejuízo líquido de 364 milhões de dólares (317 milhões de euros).

Nos resultados referentes ao ano de 2014, a AMD revelou que…

View On WordPress

IBM facturou mais de 80 mil milhões de euros em 2014

IBM facturou mais de 80 mil milhões de euros em 2014

A IBM apresentou os resultados referentes ao ano de 2014, revelando um lucro líquido de 15,8 mil milhões de dólares (13,6 mil milhões de euros), 7% abaixo dos lucros líquidos do ano anterior. A facturação no ano transacto totalizou 92,8 mil milhões de dólares (cerca de 80,1 mil milhões de euros), um decréscimo de 6% em relação a 2013.

Em relação ao quarto trimestre de 2014, a IBM revelou que os…

View On WordPress

aos amigos

brindemos aos nossos cadáveres,
todos aqueles que nós já fomos;
os mortos escudos de cigarras
são hoje bitucas de abandono

para o inferno nós fomos mortos
mas em debandada não saímos
somos distraídos às amarras
nesta extrema situação de sono

aqui estaremos reunidos
tortos seres, mais que decrépitos
eboços daquilo que perderam
no passado, grandes monolitos

se há calma, convém pela falta
de convívio entre estas razões
que obnubiladas, secretarão
vapor de chorume e desilusão

mas te acalma, corpo finito,
que este tempo não é pra hoje,
que a morte não é triste ou vã
nem ficou o amor pra amanhã:

se hoje te amo
é porque te amei
e já não o amo
(eu amo o antes)

se hoje não bebo
e ontem bebia,
não digo no dia
ser ainda capaz

de sustentar a insustentância
ou me vender à nostalgia;
ir de encontro ao rio
é me embalar de alergia

espera!, corpo, não afunde
ainda é possível partilhar
trago dois tapolés de tristeza
além do corpo e caneca vazia

dá logo o pedaço
que devolvo o meu
veja só! a lepra já feneceu
nariz, boca e mais o baço

me dá sua troca
que ainda não se perdeu
não, não se perdeu
não, não se perdeu…


morto;
por esta miríade cínica
fantasiando o profundo

corpo;
esta estranha peneira
entre os entes do mundo