cholismo

Watch on alxfulano.tumblr.com

Midget Loco In Marked *Chicano Tattoo Art Documentary*

via:

VELVETLIGA

Game by game is the life of the man on the street, day by day. We see ourselves reflected in society, in people who have to fight to keep going. As soon as we stop fighting we have no chance. People identify with us, we’re a source of hope to them. With the resources we have, we’ve been able to compete with bigger opponents.
—  Diego “El Cholo” Simeone, manager, Atletico Madrid

Agradecer al Cholo todo lo que ha conseguido desde que llegó en Diciembre del 2011, cuándo decían que con el íbamos a bajar de nuevo a segunda, y al final hemos acabado Campeones de Liga 13/14 y Subcampeones de Europa, que con su filosofía del partido a partido, cuándo pedía a la afición que gritase más de lo que estaba gritando para animar a los jugadores, que nos ha echo creer, que con él hemos echo y haremos historia de nuevo. Con más fuerzas que nunca para la próxima temporada, a por todas y a conseguir todo lo que nos proponemos. Gracias Cholo por hacernos creer y habernos echo llegar hasta aqui. Diego Pablo Simeone, un ejemplo de entrenador, un símbolo de esfuerzo y humildad. #Cholismo #AtleticodeMadrid #TeQuieroAtleti #Atletienlasbuenasyenlasmalas #OrgulloRojiblanco #DelAtletiSoy #rojiblanco

HERÓIS COLCHONEROS

Thibaut Courtois - Seu rival, Casillas, afirmou que ele já é uma realidade e o melhor goleiro jovem do mundo. E não há quem não concorde com Iker. O jovem belga de 22 anos é de uma frieza imensa. Senso de posicionamento impecável. Faz defesas difíceis parecem fáceis. Não teve culpa em nenhum dos gols.

Juan Francisco Torres, Juanfran - Um dos melhores da posição na temporada. Me surpreendeu. Conseguiu até uma vaga na pré-convocação da seleção espanhola. E com justiça. Apesar de não ter culpa alguma na derrota, seu desgaste físico nos minutos finais da prorrogação foi crucial para Di María fazer a jogada do gol de Bale.

Diego Godín - Por pouco não tornou-se o maior personagem do mês. E da história do Atlético. Fez o gol do título espanhol e também marcou na final. Pena pra ele que Sergio Ramos deixou tudo igual no final. Ao lado de Suárez e Cavani, é a esperança da Celeste para a Copa. Salvou os colchoneros por várias oportunidades durante a partida. Gigante.

João Miranda - O injustiçado. Junto com Godín, forma uma das defesas mais temidas da Europa. Merecia uma vaguinha nos 23 escolhidos por Felipão. Deve render uma boa grana aos cofres do clube. Ou continuar escrevendo sua linda história no Vicente Calderón.

Filipe Luís - Só não vai para a Copa porque o Brasil está muito bem servido na sua posição. Mesmo assim está lá, caso aconteça algo com Marcelo ou Maxwell. Não deixou Bale jogar e fez Carvajal ficar preso na marcação. O fator físico também pesou pra ele. Teve que ser substituído com o Atlético ainda na frente do placar. Sem dúvidas, um dos detalhes que fizeram a diferença.

Gabriel Fernández Arenas, Gabi - O capitão e líder do meio-campo do Atlético. Um dos mais identificados com a camisa do clube. Levantou a taça da Liga, mas não teve o prazer de levantar a ‘Orelhuda’. Mistura qualidade técnica com força na marcação. Assim como alguns de seus companheiros, passou de coadjuvante a protagonista.

Jorge Resurrección Merodio, Koke - Não à toa é desejado por vários dos maiores clubes do mundo, principalmente o Manchester United. O sucessor de Xavi. Koke é daqueles volantes modernos, que sabem marcar e chegar ao ataque com qualidade. Ainda dará muitas alegrias aos torcedores espanhóis. Os colchoneros esperam que essas alegrias também sejam com a camisa do Atlético e não só com a ‘La Roja’.

Arda Turan - Fez muita falta. Mas muita, mesmo. Atlético sentiu a ausência de seu camisa 10, que não é aquele armador clássico, mas que transmite toda a garra que Simeone tem no banco para o campo de jogo. Podia torna-se o primeiro turco campeão da Champions League. Talvez se estivesse jogando, conseguiria tal feito.

David Villa Sánchez - O ‘Guaje’ não custou quase nada ao Atlético pelo tanto que representa. Conquistou vários títulos com Barcelona e Espanha e trouxe consigo sua alma vencedora. Hoje suou sangue. Foi um guerreiro. Com 32 anos, corria como um menino. Para ele não tinha bola perdida. Merecia melhor sorte no jogo de hoje. Monstro.

Adrián López Álvarez - De titular absoluto à 12° jogador. Apesar do início de temporada ruim, conseguiu se sobressair nos momentos decisivos da temporada. Importante nos jogos de volta contra Barcelona e Chelsea. Não fosse a bela defesa de Cabalero, faria o gol do título espanhol. Hoje fez uma partida corretíssima. Útil ao extremo para Simeone.

Diego da Silva Costa - Terminou a temporada de forma melancólica. Corre risco de perder a Copa do Mundo. Apesar de disso, foi guerreiro e o protagonista do Atlético na maior parte da temporada.

Diego Pablo Simeone - Transformou um time desacreditado em vencedor. Passou a ser um dos nomes mais respeitados entre os técnicos. Porém, foi irresponsável ao escalar Diego Costa. Queimou uma substituição desnecessariamente que fez falta na prorrogação. Talvez sirva de experiência, porque parece ser só começo de uma bela história que Cholo ainda irá escrever no comando do Atlético.

61 jogos; 42 vitórias; 12 empates; 7 derrotas; 116 marcados; 45 sofridos.

Semifinalista da Copa do Rei, finalista da Supercopa da Espanha e da Champions League, campeão de La Liga.