CÚ DE BÊBADO NÃO TEM DONO

- Vocês viram que o marido da Agnes tá caido ali atrás bêbado e sem a ceroula?
- Juuura? será que que comeram o rabo dele?
- Que isso Adalberto? isso é jeito de falar?
- Ué? Cú de bêbado não tem dono.
- Onde você ouviu isso?
- Cabei de inventar!!

* E assim nasceu essa frase. Achou que era de agora né?

Watch on pedroluna.tumblr.com

Em 18 de fevereiro, sábado de carnaval. Fiz uma cobertura da saída do Ceroula de Olinda, completando 50 anos. Com vocês, sua excelência: O Frevo!

A música é Capenga, de Eugênio Fabrício.

Watch on carnavaltachegando.tumblr.com

FALTAM 26 DIAS!

Criada por dissidentes da Troça Pijama, em 1962, a Troça Carnavalesca Ceroula de Olinda mantém até hoje uma tradição inusitada: não permitir a participação de mulheres em seu “cordão”. Desfilando apenas na Cidade Alta, o Ceroula saiu pela primeira vez pelas ruas de Olinda com 17 figurantes, cujos trajes eram: ceroula branca, camisa social branca, colete cinza, gravata borboleta, sapato social e meias pretas e chapéu coco preto.
Em 1987 chegou a vez das mulheres terem ver nos desfiles da troça, em comemoração aos seus 25 anos. De lá pra cá, as mulheres só participam de cinco em cinco anos.
O hino do Ceroula, de autoria de Milton Bezerra de Alencar, é um dos mais animados de todo o carnaval cujo “pam pam pam pam" do início é contagiante e é cantarolado por todos. 

26 DAYS REMAINING UNTIL CARNIVAL

Created in 1962, the carnival club Ceroula de Olinda continues today an unusual tradition: Do not allow the participation of women in their parade. Walking only in the Upper City, the first briefs came out on the streets of Olinda with 17 participants, whose costumes were: white tights, white dress shirt, gray vest, bow tie, black shoes and socks social bowler hat and black.
In 1987 came the turn of the women they see in the parade of fun, celebrating its 25 years. Since then, women only participate every five years. The anthem of the club is one of the most contagious and is hummed by everyone in the crowd.

Putz, não tem coisa melhor pra acabar com o marasmo do dia a dia do que fazer um aquecimento com seu irmão para cruzarem a cidade inteira na chuva gelada, parar num boteco, tomar vodka pra continuar mais alegre, perder o chinelo numa poça e depois continuar o trajeto só de ceroula e cantando Slipknot no meio da rua. Foi foda, e as gatas só ficavam olhando pros nossos corpinhos sarados!
—  Resgatando frases do meu passado - 2012

“Putz, não tem coisa melhor pra acabar com o marasmo do dia a dia do que fazer um aquecimento com seu irmão para cruzarem a cidade inteira na chuva gelada, parar num boteco, tomar vodka pra continuar mais alegre, perder o chinelo numa poça e depois continuar o trajeto só de ceroula e cantando Slipknot no meio da rua..”

—  Resgatando frases do meu passado - 2012 (via minhaamadafoca)

Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video