camiimarques

Finalmente compreendi tuas palavras, amor. Entendi o que você quis dizer quando jurou que nunca ia me deixar; você foi embora, mas continua aqui, continua fixo em mim. Continua sendo o herói das minhas histórias. O “ele” dos meus textos; o protagonista dos meus sonhos. Teu nome tá tatuado no meu coração, acho que não tem conserto. Não tem como reverter o que já foi feito. Aconteceu. Aconteceu o que eu já previa que ia acontecer, eu me apaixonei. E é tudo culpa sua. Roubou meu coração, dominou meus pensamentos e fez dos meus sonhos coisas de menina boba, mesclou-os com contos de fada. Você me fez perder a razão, e logo, partiu meu coração. E depois de tudo isso, tu foi embora. Foi embora como se nada tivesse acontecido, como se tu não tivesse levado meu coração contigo.Você não se importou com nada, nem comigo. Se era pra ter ido embora assim, eu preferia que nem tivesse chegado perto. Deveria ter ficado longe. Então amor, vai, vai embora. Mas, vá embora de verdade. Vá sem deixar vestígios de você em mim. Sai dos meus pensamentos, conserta meu coração e te manda, vai. Sai de mim. Leva tudo isso contigo, as lembranças, as memórias, as juras, as promessas… tudo que te envolva. Mas, amor, guarda um espaço na bagagem, me leva contigo.”

Passei algumas boas semanas olhando para um pedaço de papel, escolhendo palavras e criando milhares de diálogos em minha mente. Revivi algumas conversas, alguns bons momentos e deixei de lado algumas distrações. Rabisquei milhares de papeis, li alguns trechos de livros, desenhei, peguei algumas fotos e alguns vídeos do passado, mas acho que nada dessas coisas realmente funcionou. Depois de milhares de tentativas, agora eu sei que nada ficará bom o bastante, no final, sempre aparecerá algo melhor para falar. […] Acho que o que eu quero mesmo dizer é que, sinto sua falta e te ter longe daqui piora tudo. Ainda falta alguma coisa, alguma coisa que só você tem. É aquela droga de saudade, de novo. Saudade do teu abraço apertado, do seu sorriso, de você. Sim, eu me apeguei a você, a todos os seus defeitos, suas qualidades, sua manias. É estou tendo uma recaída e sim eu sinto sua falta, é que nesses dias me peguei tendo várias recordações, fora arrumar o sótão e encontrei aqueles lembretes que eu colocava todo dia para você ler e no fim sempre assinado “eu te amo, sempre” e o tal para sempre chegou ao fim, o amor chegou ao fim. Queria ver o seu sorriso bem aqui na minha frente, ele sempre me confortou, era só ver e tudo ficava bem. Me sentia segura, era como uma garantia de que você estaria aqui todos os outonos que eu precisasse. E assim que notei que o sorriso não aparecia mais, é eu soube os outonos ao seu lado estavam chegando ao fim. Engraçado, tudo esvaiu-se quando eu menos notei, e tudo apontava para isso, mas sabe eu não queria acreditar no fim. Eu queria ser “nós”, eternamente. Mas com o tempo até o eu e você deixou de existir. Achava que sempre seríamos aquele inseparável casal dos retratos, que todos viviam dizendo “um dia eles vão casar”. Mas eu sempre erro. E me apeguei tanto à você. E jurei que seriamos eternos, não importa o que acontecesse. Mas, todos nós quebramos nossas promessas, mesmo que isso não fosse a nossa vontade. Não gostaria de me permitir sentir essa saudade, que a cada minuto parece aumentar como se meu corpo não fosse uma barreira, mas ele realmente não é. Esse sentimento é maior do que posso suportar, mas quem estou tentando enganar? É verdade! Eu sinto falta de você, só você, e principalmente quando segurava minha mão como se a cada momento eu sofresse um grande perigo e você sempre estaria ali para me socorrer, para se por na minha frente. E você também quebrou sua promessa. O maior perigo que estou correndo é esse, de nunca mais conseguir te esquecer, nunca mais conseguir amar ninguém como te amei. Vou viver para sempre como um ser incompleto, sempre faltando partes, principalmente do meu coração.
—  Camila Marques (nonspokenwords)
Eu queria te ligar agora, ou depois, sei lá. Discar seu número, escutar o som da chamada e apenas ouvir a sua voz. Respirar fundo, e dizer o quanto foi difícil tomar essa atitude de digitar número por número do seu celular. Mas, infelizmente ou por motivos óbvios, não é a minha voz que você quer ouvir.
—  Eu queria te ligar, mas não é a minha chamada que você quer atender. (nonspokenwords)

Quando a última coisa que você tiver, for DEUS você vai descobrir que Ele era a única coisa que você precisava ter

                                     SALMOS 121:1-2