balola

Santa Maria da Feira, Portugal. 17 de dezembro de 2014

Balolas,

Cheguei a noite passada a Portugal para passar o Natal. Só agora tive tempo de me sentar e escrever-te. Como estão as coisas na ilha? Tenho acompanhado as notícias sobre o Fogo, qual é a tua perspetiva daí?

Passou algum tempo desde a última vez que te escrevi, tenho tanta coisa para contar. Vou contar as duas coisas mais impressionantes que fiz.

Monte Atos

Segundo a lenda, a Virgem Maria desejou o Monte Atos, que lhe foi concedido pelos homens. Desde então o Monte Sagrado é proibido a qualquer outra mulher. Nem animais do sexo feminino podem entrar. O Jardim da Virgem pertence à igreja ortodoxa e apesar de pertencer ao território grego, tem leis próprias e é isento de impostos. Diz-se que há monges que aproveitam esta espécie de imunidade para se refugiarem de crimes.

Este é uma transcrição de um texto que estou a preparar para o tumblr que criei, algo mais jornalístico do que pessoal. Mas já deu para teres uma ideia do que é aquele sítio. Estive lá 3 dias, dormi nos mosteiros e comi com os monges… um mundo à parte.

Atenas
Uma das coisas que mais ansiava era ir à capital. Todos os anos é organizado para os voluntários uma formação em Atenas. Estive lá uma semana com tudo pago, mas foi a semana mais perigosa que podiam ter escolhido. Explico aqui detalhadamente o que se passa na Grécia. Digo-te, foi tanto interessante como assustador. A Acrópole é a Acrópole, dispensa comentários, provavelmente a coisa mais impressionante que já vi. A cidade é mais organizada que Thessaloníki, mas é um caos. Não pude visitar o Jardim Nacional, uma das coisas que mais me chamou a atenção. Dou muito valor aos espaços verdes, que é coisa que falta muito em Thess, e que Atenas tem. Também têm um sistema de transportes bom, embora o trânsito seja uma confusão e a poluição seja insuportável.

image

image

As fotos são do meu amigo Mustafa Akman.

-

Ontem fiz escala em Beauvais, França, para vir a casa. Como tive de esperar 10 horas para o próximo voo, aproveitei para ir à cidade matar tempo. Primeiro fiquei surpreendido por ser tão barato lá ir desde o aeroporto (90 cêntimos) e depois porque não estava à espera de gostar tanto. É uma cidade pequena mas muito movimentada, organizada e limpa, muito diferente do que me habituei durante três mêses com os helénicos. Ah, e com uma das catedrais mais impressionantes que já vi (Catedrale St Pierre).

image

image

Em casa, já me sinto mais “em casa”. Já tenho mais o meu espaço, eu e o meu colega de quarto conseguimos encontrar um equilíbro que permita viver em paz com as nossas diferenças culturais (ele é turco).

Perdi uns quilos durante estes três meses, acho que é a única coisa negativa desta experiência.

Fico à espera das tuas novidades.

Beijinhos,

Ricardo

_O_SY_TU_V_

1. a runny nose and smelly feet make the world upside-down.

2. my room’s habitable only when it’s in a state of utter disorder.

3. “…nothing is more delightful than to confuse and upset people”. ~Tzara