A Escolha - Capítulo 21

Melanie narrando…

- O que foi aquela ceninha com o Arthur? – Chay me encarava com raiva nos olhos

- Isso não te interessa… – tirei meu braço da mão dele

- Interessa sim Melanie – ele colocou a mão na cintura – Você tá com o Arthur, Mel?

- Não, eu não tô, tá bom Chay? Tá satisfeito? – saí de perto dele e fui ao banheiro.

Encarei a figura ali em frente ao espelho e pude notar os meus olhos se enchendo de lágrimas. Porque tem que ser assim, sabe? Eu fico bem e de repente tudo desmorona e eu vejo que a minha vida é isso aqui, é essa insegurança de fazer as coisas, de te criticarem, e sempre fazer o que as pessoas querem que você faça. Depois que me envolvi com o Arthur, eu não pensei nas consequências, nas pessoas falando, eu só deixei me envolver. E agora eu fico recebendo olhares de surpresa e esse ataque do Chay. Ai meu Deus por que tem que ser assim? Porque a vida não é mais fácil?

Lágrimas já escorriam pelo meu rosto e eu não fiz nenhuma questão de secá-las. Apoie-me sobre a bancada que estava ali na frente e deixei que as lágrimas descessem. É melhor desabafar sozinha, do que chorar na frente dos outros.

Ouvi a porta do banheiro sendo aberta, olhei e vi Carla (Look Carla) me encarar com um carinha triste.

- Mel, não fica assim… – Carla veio em minha direção e me abraçou – Ele não merece as suas lágrimas…

- Eu sei Cah, eu sei, mas… – eu sentei em um banquinho e Carla também -… Mas, eu estava vivendo em uma realidade na minha viagem e esqueci completamente do que eu tinha aqui, das pessoas comentando e observando a minha vida. Sabe, eu fico me perguntando se eu nunca vou poder fazer nada, se sempre eu vou ter olhares de desaprovação sobre mim…

- Olha pra mim Mel, nada que o pessoal fale vai ser verdade, você tem que viver a sua vida e a escolha vai ser sua, se você começar a namorar amanhã ninguém tem direito de falar nada da sua vida… –Carla pegou em meu rosto e me fez olhar para ela – Lembra quando o Guto me traiu no ensino médio na frente de todo mundo? – eu assenti – E uma semana depois eu dei uma chance para o Bernardo? Então Mel, você acha que eu me importei com o que falavam de mim? Claro que não Melzinha… O que eu queria era ser feliz e olha como eu estou, casada e com um filho lindo. Eu fico me perguntando se eu não tivesse sido desinibida, se eu não tivesse enfrentado a “língua” das pessoas, se eu teria essa família maravilhosa que eu tenho hoje. Mel esquece as pessoas e viva a sua vida, faça suas escolhas sem se preocupar com a opinião alheia. Afinal não são elas que vão viver o que você estiver vivendo certo? – eu dei um meio sorriso – Mel, cadê aquela menina destemida do ensino médio? Que enfrentava tudo e todos e quebrava todas as regras? – eu ri e ela também – Eu sei que não sou a pessoa mais próxima de você…

-… Mas você é minha amiga – peguei em suas mãos

- Eu sei… – ela sorriu – O que eu não sei, é sua relação com o Arthur… – eu abaixei a cabeça e sorri – Não sei se você estão juntos… – eu neguei com a cabeça -… Ou se estão apenas tentando descobrir uma coisa nova na amizade de vocês… Mas dê essa chance para ele Mel, ou melhor, dê essa chance para você mesma, seja feliz, tenta ser feliz de novo Mel – meus olhos já se enchiam de lágrimas novamente – Você vai ser mãe, você já é madura o bastante, mas agora você vai ter outra responsabilidade, que tal você dividir isso com uma pessoa que te ama Mel? Eu não sei de que maneira o Arthur te ama, se é só na amizade ou se é algo a mais, mas ele te ama, vocês se conhecem a anos, a vida inteira Mel, quem sabe não é com ele que você encontra a felicidade? Ou até mesmo se você não quiser o Arthur e o Chay voltar para a sua vida, eu não sei, as pessoas mudam quando tem um filho Mel, elas amadurecem, vai ver se o Chay não muda, vai ver se você perdoa, nós não sabemos do futuro… – Carla limpou minhas lágrimas e me fez a encarar – Pensa no que eu te digo, tá? – eu assenti – Mas agora cabe a você a escolha, pode ser que essa escolha demore semanas, meses ou anos, mas quando for feita, eu tenho certeza que você terá escolhido a melhor opção… Agora vamos curtir a festa? – eu assenti e levantei

Acho que o que a Carla me disse me fez cair na realidade. Tudo o que ela disse é verdade, eu tenho que parar de me importar com as pessoas. E é isso o que vou fazer. Eu vou ser FELIZ!

Arthur narrando…

Estou sentado em um dos muitos sofás do salão de festas bebendo algum drink e comendo alguns petiscos. Ainda estava encabulado com o que havia acontecido agora pouco. Vai ser difícil ver a Mel fugindo de tudo e de todos todas as vezes que chegarmos perto um do outro. Eu sei que não sou nada dela, a não ser só o melhor amigo, mas ela estava se entregando pra mim, eu pude sentir na hora que estávamos dançando juntos. A música parecia decifrar tudo o que eu e ela sentíamos e queríamos naquele momento.

- Oi Thur… – vi Jhulie (Look Jhulie) sentar do meu lado – Incomodo?

- Claro que não… – ela me deu um beijo no rosto – Você está linda…

- Obrigada! – ela riu – Eu vi o que aconteceu…

- O que aconteceu? – me fiz de desentendido

- Arthur, para… Eu estava chegando quando vi tudo… – eu suspirei – Essa viagem foi boa para vocês dois?

- Foi sim, nós nos aproximamos muito Jhulie…

- Arthur você está perdendo tempo… Vai atrás dela, conversa com ela, eu não sei por que você está parado ai…

- Ir atrás de quem? – vi Juju (Look Juju) parada segurando um drink na mão.

- Falei para o Arthur ir atrás da Mel, né Juju? – Jhulie falou olhando-a e Juju revirou os olhos

- Thur… – ela sentou bem grudada comigo – Ela nunca olhou pra você… Você está perdendo tempo, sinceramente – eu abaixei a cabeça – Você sabe que ela sempre vai acabar voltando para o Chay…

- Você tá louca Juliana? – Jhulie olhava incrédula – Claro que não, a Mel nunca aceitaria uma traição…

- Ai Jhulie, pelo amor né? Claro que vai voltar sim, você tem dúvida disso? – olhei para Juliana e ela sorriu – Mas agora, tem uma pessoa que te quer muito, mas você nem dá bola né? – ela tomou um pouco do seu drink

- Ai meu Deus… – Jhulie jogou as mãos pra cima e encostou no sofá

- Então Thur, me dá uma chance vai? – ela se encostou em mim e deixou sua bebida em cima da mesinha que havia em frente ao sofá – Arthur, esquece a Melanie, esquece e fica comigo – ela começou a se jogar pra cima de mim

- Juju, por favor não faz isso… – tentava ficar o mais longe possível – Tem tanta gente te querendo…

-… mas eu quero você Thur – Jhulie ria da situação e eu sussurrei “me ajuda” e ela negou com a cabeça – Vem, esquece ela e fica comigo vem…

- Ele não precisa me esquecer não, queridinha… – Melanie sorriu cinicamente e Juju bufou de raiva – Thur vem comigo, por favor?

- Ele não vai não…

- Desculpa, acho que eu não falei com você, né? – Eita, eu e Jhulie nos olhamos seguramos o riso - Vem? – Mel me chamava com a mão e eu levantei

- Tá brincando que você vai com ela? – Juju me olhou incrédula

- Oh Juliana quieta o seu facho? – Jhulie falou e nós gargalhamos

Mel me puxou para um canto escuro e me empurrou na parede. Olhou para os lados e me encarou

- Hoje nós nem tivemos tempo de fazer isso, né? – Mel me deu um beijo rápido e me encarou – Me desculpa por ter saído daquele jeito?

-Claro Mel… – acariciei seu rosto e ela fechou os olhos – Eu entendo você Melzinha, é difícil encarar tudo e todos…

- A Carla conversou comigo… – ela sorriu – Ela me disse coisas que me fizeram cair na realidade

- É? – mordi o lábio inferior e ela também e fez que sim com a cabeça – Vem cá vem?

Ela foi encostando os lábios lentamente nos meus e eu suguei seu lábio inferior. Ela sorriu entre meus lábios e pediu passagem para sua língua se encontrar com a minha. Quando isso aconteceu parecia que estavam fazendo festa dentro de nossas bocas. Foi uma explosão de sentimentos que senti ali. O beijo da Mel é mais do que eu esperava, ela me surpreende com cada beijo, toda vez ela beija diferente e me surpreende. Ai Mel, você não sabe o quanto eu te amo. Nos separamos e ela me encarou sorrindo

- Que foi? – perguntei sorrindo

- Você é tão lindo… – ela sussurrou e acariciou meu rosto

- Você que é linda… – ela sorriu e fechou os olhos

- Ai Thur, acho que estamos cometendo loucuras… – ela riu

- Por quê?

- Estamos parecendo dois adolescentes ficando escondido – nós rimos e ela me deu um selinho – Acho melhor nós irmos né? Senão alguém desconfia…

- É verdade… Só mais um beijo, tá? – ela assentiu e nos beijamos mais uma vez.

Chay narrando…

Depois daquele “fora” que levei de Melanie, fui conversar com algumas pessoas, porém meu pensamento não saia dela. Porque ela tinha feito aquilo? Porque ela dançou daquele jeito com o Arthur? Arthur… Ele está marcado na minha lista, ele não vai roubar a Melanie de mim, ele não vai…

Tomei um gole de champanhe e fiquei fitando o nada

- Oie… – alguém tocou o meu ombro, me virei e sorri.

- Oi Duda… Chegou agora?

- Cheguei sim, e aí como tá a festa? – Duda (Look Duda) olhou para todos os lados - Você viu a Mel?

- Vi sim, estava dançando toda agarrada com o Arthur… – falei com raiva ao lembrar a cena

- Tá zuando né? – ela abriu a boca de espanto – Eles estão juntos?

- Não sei, eu não sei, ela disse que não, mas não parecia… – tomei mais um gole da bebida que estava em minha taça

- Acho que eu vou ir falar com ela… Até daqui a pouco

- Até… – vi Duda indo em direção a Melanie que havia aparecido depois de um tempo

Fiquei observando tudo. Duda abraçou Melanie e elas riram de alguma coisa que possivelmente Melanie falou. Ai minha princesa, tem um senso de humor incrível. Pena que eu não posso mais ver isso.

Eu preciso falar com ela, eu preciso, eu tenho que resolver tudo isso. Deixei minha taça no bar e fui em direção as duas (lê-se Melanie e Duda). Elas nem haviam me notado.

- Mel a gente pode conversar? – falei e vi seu sorriso desaparecer

- Chay, eu não quero…

-… Nós não vamos brigar, só vamos conversar civilizadamente… Como dois adultos, por favor…

- Tudo be…

- Oi meu amor… – vi alguém se pendurando em meu pescoço e Melanie me olhar com raiva.

Ai meu Deus por que tinha que vir isso agora para estragar?

Yun lang naman ee. :)

Yun lang naman yung ayaw ko sayo. Masyado kang understading, lahat ng ginagawa ko ayos lang sayo. Kahit na nagpapasaway na ko para pansinin mo at magalit ka naman kahit minsan. =)) Pero sabi mo nga, ayaw mong kontrolin ako, alam mo kung kelan ka magrereact at makikialam. :) 

Kainis ka. Bakit kinilig ako sa mga sinabi mo? :”>

Autosalon Paris: Peugeot zeigt den Exalt

Peugeot präsentiert auf dem Pariser Autoversion eine Weiterentwicklung der atemberaubenden Studie Exalt, die schon auf der Peking Motor Show für begehrliche Blicke gesorgt hatte. Die sportliche Hybrid-Limousine wird von einem aufgeladenen 1,6-Liter-Vierzylinder mit 270 PS und einem maximalen Drehmoment von …

Autosalon Paris: Peugeot zeigt den Exalt

Related Stories

* Pedelec für Büromenschen: Peugeot AE21 lädt Laptops während der Fahrt
* Peugeot stellt Hybridauto Exalt Concept vor (Bilder & Video)
* Elektroauto mit der Lizenz zum Rasen: e-Golf für den Polizeieinsatz http://eco4.me/1rEEZWa

Text
Photo
Quote
Link
Chat
Audio
Video